Soyuz MS-15

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre uma missão espacial atualmente em curso. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (data da marcação: 13 de novembro de 2019; editado pela última vez em 15 de outubro de 2019) CELstart-rocket.png
Soyuz MS-15
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Sarmat/Сармат
Operadora Roscosmos
Foguete Soyuz-FG
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Número de tripulantes 3
Base de lançamento Baikonur Pad 1/5
Lançamento 25 de setembro de 2019, 13:57:43 UTC[1][2]
Baikonur, Casaquistão
Duração 49 dia(s) e 9 hora(s)
Altitude orbital 400 km[2]
Inclinação orbital 51.6°[2]
Imagem da tripulação
Esq para Dir: Al Mansoori, Skripochka e Meir
Esq para Dir: Al Mansoori, Skripochka e Meir
Navegação
Soyuz-MS-14-Mission-Patch.png Soyuz MS-14
Soyuz MS-16

Soyuz MS-15 é a atual missão espacial de uma espaçonave Soyuz e o 144º voo do programa espacial russo desde sua criação em 1967. Lançada do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, em 20 de setembro de 2019,[1] tem a tripulação formada por um russo, uma norte-americana e o primeiro astronauta dos Emirados Árabes Unidos.[3] Os dois primeiros, Oleg Skripochka e Jessica Meir, integrarão as Expedições 61 e 62 na estação. Este deverá ser o último voo de uma nave Soyuz lançada pelo foguete Soyuz-FG, que desde 2001 lançou todas as naves russas ao espaço, que será substituído pela versão mais moderna Soyuz-2 a partir de 2020.

Para celebrar o evento do primeiro emiradense no espaço, o piloto da Força Aérea Hazza Al Mansoori, imagens do foguete e do astronauta foram projetadas na fachada do Burj Khalifa, o mais alto edifício do mundo, em Dubai, Emirados Árabes, quando do lançamento da missão.[4]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

O emblema da missão, criado pelo holandês Luc van den Abeelen, tem o formato hexagonal, com uma imagem do espaço ao fundo dominado por uma grande Lua, uma comemoração da tripulação em relação ao primeiro pouso do Homem no satélite 50 anos atrás. As bordas amarela e azul do emblema foram copiadas da insígnia da Apollo 11. A Soyuz é vista em tons de azul, representando um reflexo da atmosfera da Terra no exterior da espaçonave. Uma andorinha-do-mar ártica é vista no topo do emblema, simbolizando a missão prolongada a bordo da ISS. Este pássaro é conhecido pela longa migração que realiza anualmente. A estação espacial é retratada como uma silhueta, refletindo os raios dourados do Sol. Seis seções compõem a borda do desenho, exibindo os nomes dos membros da tripulação e suas bandeiras nacionais.[5]

Lançamento e acoplagem[editar | editar código-fonte]

A nave foi lançada da Plataforma Gagarin (1/15) do Cosmódromo de Baikonur, Casaquistão, em 25 de setembro de 2019, às 13:57 UTC (hora local 19:57, um lançamento noturno) e após um voo multi-orbital ascendente de seis horas, acoplou na ISS através do módulo Zvezda, onde os tripulantes Skripochka e Meir se juntaram aos outros quatro já na estação, completando os seis membros da Expedição 61. Al Mansoori não participou da expedição, retornando uma semana depois na Soyuz MS-12, com dois astronautas da expedição anterior – por uma semana a ISS teve nove tripulantes. Originalmente ele estava planejado para subir na Soyuz MS-12 e retornar na Soyuz MS-10, porém com o acidente na decolagem desta última, seu voo teve que ser transferido para a MS-15, retornando na MS-12. A nave também transportou para a ISS 180 kg de carga incluindo 10 kg de frutas frescas e verduras para os tripulantes em órbita. Ela permanece acoplada à ISS como veículo de escape de emergência.[6][7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

A tripulação se despede da direção da Roskosmos na cerimônia antes do embarque. 
Lançamento no Cosmódromo de Baikonur. 
A Soyuz MS-15 entrando no espaço fotografada da ISS. 

Referências

  1. a b «Определены сроки запусков с Байконура к МКС, сообщил источник» [Datas de lançamento para a ISS a partir de Baikonur estão definidas, de acordo com fonte] (em russo). RIA Novosti. 22 de dezembro de 2018. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  2. a b c Launch, orbit and landing data
  3. «UAE says its first astronaut going into space in September». The News & Observer. 25 de fevereiro de 2019. Consultado em 26 de fevereiro de 2019 
  4. «Burj Khalifa lights up as UAE readies to enter space». Construction Weekly Online. Consultado em 15 outubro 2019 
  5. «Soyuz MS-15 mission patch». collectspace.com. Consultado em 15 outubro 2019 
  6. «Soyuz MS-15». Spacefacts. Consultado em 15 outubro 2019 
  7. «Final Soyuz-FG rocket delivers ISS crew». Russian Space Web. Consultado em 15 outubro 2019 
Portal A Wikipédia tem o portal: