Soyuz TMA-2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Soyuz TMA-2
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Aquarius
Número de tripulantes 3
Lançamento 26 de abril de 2003
03:53:52 UTC
Baikonur LC1
Aterrissagem 28 de outubro de 2003
02:40:20 UTC
49,55º N, 66,57º L, próximo a Arkalyk
Órbitas ~3,005
Duração 184d 22h 28s
Imagem da tripulação
Yuri Malenchenko e Edward Lu
Yuri Malenchenko e Edward Lu
Navegação
Soyouz TMA-1 logo.svg Soyuz TMA-1
Soyuz TMA-3 Soyuz TMA-3 Patch.png

Soyuz TMA-2 foi uma missão espacial russa à Estação Espacial Internacional (ISS), a segunda versão TMA da nave Soyuz e a sexta Soyuz a voar para a ISS.[1][2][3]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Tripulação lançada na Soyuz TMA-2: (26 de abril de 2003)

Tripulação retornada na Soyuz TMA-2: (28 de outubro de 2003)

  • Flag of Russia.svg Yuri Malenchenko Comandante
  • Flag of the United States.svg Edward Lu Engenheiro de voo
  • Flag of Spain.svg Pedro Duque Engenheiro de voo

Parâmetros da Missão[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Missão[editar | editar código-fonte]

Após a acoplagem com a ISS, o comandante Yuri Malenchenko e o engenheiro de voo Edward Lu trocaram de lugar com a equipe residente na ISS, a Expedição 6, e se tornaram a sétima equipe da estação.[1][2][3]

Originalmente as missões Soyuz à ISS foram planejadas apenas para levar uma nova Soyuz à estação a cada seis meses com uma equipe visitante, mas não para a troca de equipes. Até o desastre do ônibus espacial Columbia, o mesmo foi planejado para a Soyuz TMA-2. Uma tripulação (com o comandante Gennady Padalka e o astronauta espanhol da ESA, Pedro Duque) passou cerca de uma semana na estação e depois retornou com a Soyuz TMA-1 anterior. O terceiro lugar seria do turista espacial chileno Klaus von Storch, mas pouco antes do desastre com a Columbia, pensou-se que o voo não aconteceria, e a vaga destinou-se ao cosmonauta russo Oleg Kotov ou à entrega de carga para a estação.[1][2][3]

Durante sua permanência na estação, Malenchenko tornou-se a primeira pessoa a se casar no espaço. Sua esposa estava no Texas, onde os casamentos a longa distância são permitidos.[4]

A espaçonave retornou à Terra em 29 de outubro, trazendo a bordo tanto a sétima equipe quanto Pedro Duque. Duque decolou com a Soyuz TMA-3 e passou apenas uma semana a bordo da ISS.[1][2][3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f Mark Wade. «Soyuz TMA-2». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 23 de julho de 2019 
  2. a b c d e f Joachim Becker e Heinz Janssen (20 de abril de 2018). «Soyuz TMA-2». SPACEFACTS. Consultado em 23 de julho de 2019 
  3. a b c d e f Anatoly Zak (5 de maio de 2012). «Soyuz TMA-2». RussianSpaceWeb. Consultado em 23 de julho de 2019 
  4. James Oberg (12 de agosto de 2003). «Cosmonaut in world's first space wedding». NBCNews.com. Consultado em 23 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]