Soyuz TM-2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Soyuz TM-2
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Taimir
Operadora Programa espacial soviético
Número de tripulantes 2 lançados, 3 retornados
Base de lançamento Baikonur Pad 1/5
Lançamento 5 de fevereiro de 1987
21:38:16 UTC
Casaquistão
Aterrissagem 30 de julho de 1987
01:04:12 UTC
140 km ao nordeste de Arkalyk
Órbitas ~2 810
Duração 174d 3d 25m 56s
Navegação
Soyuz TM-1
Soyuz TM-3 Soyuz-tm3.gif

Soyuz TM-2 foi a segunda expedição do programa espacial Soyuz à estação espacial soviética Mir.[1]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

[1][2]

Lançados
Posição Cosmonautas
Comandante União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Yuri Romanenko
Engenheiro de voo União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Aleksandr Laveykin
Aterrissaram
Posição Cosmonautas
Comandante União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Alexander Viktorenko
Engenheiro de voo União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Aleksandr Laveykin
Cosmonauta-pesquisador Síria Muhammed Faris

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

[1][2]

Pontos altos da missão[editar | editar código-fonte]

A Soyuz TM-2 foi a espaçonave usada para enviar uma tripulação em missão de longa duração para a estação espacial soviética Mir, que estava desabitada até então. A TM-2 foi lançada em fevereiro de 1987, e foi o primeiro voo tripulado da espaçonave Soyuz TM, e a segunda missão tripulada à estação Mir (sendo a primeira a Soyuz T-15). A tripulação da expedição de longa duração Mir EO-2, que foram enviados pela TM-2, consistia dos cosmonautas: Yuri Romanenko e Aleksandr Laveykin.[1][2]

A espaçonave permaneceu acoplada à Mir, funcionando como um "salva-vidas" para aa tripulação da EO-2, até julho de 1987, quando retornou à Terra, levando Laveykin e os dois integrantes da Mir EP-1. Romanenko retornou à Terra na Soyuz TM-3 no final da missão EO-2.[1][2]

No início da missão EO-2, o módulo Kvant-1 foi lançado para se acoplar automaticamente com a Mir. O sistema de acoplamento conhecido como "Igla", não estava se comportando como esperado. Em 5 de abril a tripulação da EO-2 se abrigou na espaçonave Soyuz TM-2, de forma que pudessem escapar caso o módulo ficasse fora de controle. A cerca de 200 metros de distância, o sistema de acoplamento perdeu sua antena de controle de engate. Os cosmonautas assistiram da Soyuz TM-2 quando o conjunto Kvant/FSM passou a cerca de 10 metros da estação. Depois de uma atividade extraveicular, foram descobertos e removidos resíduos nas escotilhas que estavam impedindo o acoplamento, que acabou acontecendo em 11 de abril.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f Mark Wade. «Soyuz TM-2». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 22 de julho de 2019 
  2. a b c d e Joachim Becker e Heinz Janssen (20 de abril de 2018). «Soyuz TM-2». SPACEFACTS. Consultado em 22 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Soyuz T-15
Voos tripulados
Sucedido por
Soyuz TM-3


Voos tripulados à Mir Mir insignia

Soyuz T-15 | Soyuz TM-2 | Soyuz TM-3 | Soyuz TM-4 | Soyuz TM-5 | Soyuz TM-6 | Soyuz TM-7 | Soyuz TM-8 | Soyuz TM-9 | Soyuz TM-10 | Soyuz TM-11 | Soyuz TM-12 | Soyuz TM-13 | Soyuz TM-14 | Soyuz TM-15 | Soyuz TM-16 | Soyuz TM-17 | Soyuz TM-18 | Soyuz TM-19 | Soyuz TM-20 | Soyuz TM-21 | STS-71 | Soyuz TM-22 | STS-74 | Soyuz TM-23 | STS-76 | Soyuz TM-24 | STS-79 | STS-81 | Soyuz TM-25 | STS-84 | Soyuz TM-26 | STS-86 | STS-89 | Soyuz TM-27 | STS-91 | Soyuz TM-28 | Soyuz TM-29 | Soyuz TM-30