Soyuz TM-2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Soyuz TM-2
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Taimir
Número de tripulantes 2 lançados, 3 retornados
Lançamento 5 de fevereiro de 1987
21:38:16 UTC
Baikonur LC1
Aterrissagem 30 de julho de 1987
01:04:12 UTC
80 km de Arkalyk
Órbitas ~2 810
Duração 174d 3d 25m 56s
Navegação
Soyuz TM-1
Soyuz TM-3 Soyuz-tm3.gif

Soyuz TM-2 foi a segunda expedição do programa espacial Soyuz à estação espacial soviética Mir.[1]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

[1][2]

Lançados
Aterrissaram

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

[1][2]

Pontos altos da missão[editar | editar código-fonte]

A Soyuz TM-2 foi a espaçonave usada para enviar uma tripulação em missão de longa duração para a estação espacial soviética Mir, que estava desabitada até então. A TM-2 foi lançada em fevereiro de 1987, e foi o primeiro voo tripulado da espaçonave Soyuz TM, e a segunda missão tripulada à estação Mir (sendo a primeira a Soyuz T-15). A tripulação da expedição de longa duração Mir EO-2, que foram enviados pela TM-2, consistia dos cosmonautas: Yuri Romanenko e Aleksandr Laveykin.[1][2]

A espaçonave permaneceu acoplada à Mir, funcionando como um "salva-vidas" para aa tripulação da EO-2, até julho de 1987, quando retornou à Terra, levando Laveykin e os dois integrantes da Mir EP-1. Romanenko retornou à Terra na Soyuz TM-3 no final da missão EO-2.[1][2]

No início da missão EO-2, o módulo Kvant-1 foi lançado para se acoplar automaticamente com a Mir. O sistema de acoplamento conhecido como "Igla", não estava se comportando como esperado. Em 5 de abril a tripulação da EO-2 se abrigou na espaçonave Soyuz TM-2, de forma que pudessem escapar caso o módulo ficasse fora de controle. A cerca de 200 metros de distância, o sistema de acoplamento perdeu sua antena de controle de engate. Os cosmonautas assistiram da Soyuz TM-2 quando o conjunto Kvant/FSM passou a cerca de 10 metros da estação. Depois de uma atividade extraveicular, foram descobertos e removidos resíduos nas escotilhas que estavam impedindo o acoplamento, que acabou acontecendo em 11 de abril.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f Mark Wade. «Soyuz TM-2». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 22 de julho de 2019 
  2. a b c d e Joachim Becker e Heinz Janssen (20 de abril de 2018). «Soyuz TM-2». SPACEFACTS. Consultado em 22 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Voos tripulados à Mir Mir insignia

Soyuz T-15 | Soyuz TM-2 | Soyuz TM-3 | Soyuz TM-4 | Soyuz TM-5 | Soyuz TM-6 | Soyuz TM-7 | Soyuz TM-8 | Soyuz TM-9 | Soyuz TM-10 | Soyuz TM-11 | Soyuz TM-12 | Soyuz TM-13 | Soyuz TM-14 | Soyuz TM-15 | Soyuz TM-16 | Soyuz TM-17 | Soyuz TM-18 | Soyuz TM-19 | Soyuz TM-20 | Soyuz TM-21 | STS-71 | Soyuz TM-22 | STS-74 | Soyuz TM-23 | STS-76 | Soyuz TM-24 | STS-79 | STS-81 | Soyuz TM-25 | STS-84 | Soyuz TM-26 | STS-86 | STS-89 | Soyuz TM-27 | STS-91 | Soyuz TM-28 | Soyuz TM-29 | Soyuz TM-30