Soyuz MS-16

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Current event marker.png
Este artigo ou seção é sobre uma futura missão de exploração espacial.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis.
Ares V launch.jpg
Soyuz MS-16
Informações da missão
Operadora Roscosmos
Foguete Soyuz-2
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Número de tripulantes 3
Base de lançamento Baikonur Pad 31/6
Lançamento 15 de abril de 2020[1]
Baikonur, Casaquistão
Navegação
Soyuz-MS-15-Mission-Patch.png Soyuz MS-15
Soyuz MS-17

Soyuz MS-16 é um voo Soyuz planejado para abril de 2020.[1] Transportará três membros da Expedição 62 para a Estação Espacial Internacional[2]. MS-16 será o 145º voo da Soyuz. A tripulação será de um Comandante Russo, um Engenheiro de voo Russo e um Engenheiro de voo Japonês.[1] Relatos não confirmados indicam que Chris Cassidy substituirá Hoshide, com o objetivo de manter o padrão de pelo menos um tripulante da NASA na ISS continuamente.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Suplentes[editar | editar código-fonte]

Notas da tripulação[editar | editar código-fonte]

Este voo será o primeiro do novato Tikhonov, que foi removido de vários voos por causa de atrasos com o módulo russo Nauka, começando com a Soyuz MS-04. Os mesmos atrasos que adiaram o primeiro voo de Tikhonov também reduziram o número de tripulantes russos na ISS de três para dois cosmonautas. MS-16 será a primeira vez desde a Expedição 50 onde a tripulação russa volta a ser três. Este voo será o primeiro lançamento tripulado de um foguete Soyuz-2.

Referências

Portal A Wikipédia tem o portal: