STS-121

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
STS-121
Insígnia da missão
Informações da missão
Espaçonave Discovery
Lançamento 4 de julho de 2006
Cabo Canaveral
Aterrissagem 17 de julho de 2006
-
Órbitas 202
Duração 12 dias, 18 horas, 37 min.
Altitude orbital 225 km
Inclinação orbital 51.6º graus
Distância percorrida 8,5 milhões km
Imagem da tripulação
Tripulação da STS-121: esq. para dir: Wilson, Fossum, Lindsey, Sellers, Kelly, Reiter, Nowak.
Tripulação da STS-121: esq. para dir: Wilson, Fossum, Lindsey, Sellers, Kelly, Reiter, Nowak.
Navegação
STS-114 patch.svg STS-114
STS-115 STS-115 patch.png

STS-121 foi uma missão do ônibus espacial Discovery à Estação Espacial Internacional realizada em julho de 2006, para avaliar e testar as novas normas e equipamentos de segurança do ônibus espacial, introduzidas após o desastre da nave Columbia, em 1 de fevereiro de 2003.[1][2][3]

A Tripulação[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Posição Astronauta
Comandante Estados Unidos Steven Lindsey
Piloto Estados Unidos Mark Kelly
Especialista de missão 1 Estados Unidos Michael Fossum
Especialista de missão 2 Estados Unidos Piers Sellers
Especialista de missão 3 Estados Unidos Lisa Nowak
Especialista de missão 4 Estados Unidos Stephanie Wilson
Especialista de missão 5 Alemanha Thomas Reiter
Engenheiro de voo da ISS (ficou na estação com a Expedição 13)

Parâmetros da Missão[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

A Missão[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Antes do desastre o Columbia estava designado para missões STS-118 e STS-121 para a Estação Espacial Internacional.

Além da missão principal, a Discovery, lançada em 4 de julho de 2006, Dia da Independência dos Estados Unidos levou até a ISS o astronauta Thomas Reiter, da Agência Espacial Européia (ESA), para um período a bordo da estação, como integrante da Expedição 13.

A missão durou 13 dias, até o pouso no Centro Espacial Kennedy em 17 de julho.

  • O astronauta alemão Thomas Reiter juntou-se aos ocupantes da ISS Pavel Vinogradov e Jeffrey Williams, com a estação voltando a ter três ocupantes pela primeira vez desde o desastre da Columbia.
  • A Discovery continuou os testes dos novos implementos de proteção termal da nave, construídos para aumentar a segurança dos ônibus espaciais, além de descarregar equipamentos para a extensão da estação.
  • Entre os principais equipamentos instalados na ISS estão um freezer especial de temperaturas até -80°C, de fabricação francesa.
  • Ainda foram instalados um novo sistema de fornecimento de oxigênio, em testes para futuras operações à Lua e à Marte e uma nova bicicleta ergométrica para a tripulação da estação.
  • Foram realizadas três caminhadas no espaço pelos astronautas Michael Fossum e Piers Sellers para trabalho no lado externo da Discovery e demonstrações de reparo na estrutura.
  • Uma missão de resgate a ser feita pela nave Atlantis estava pronta na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, caso fossem detectados problemas na proteção termal da estrutural da Discovery, que indicasse risco de segurança da tripulação para uma reentrada na Terra.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d Mark Wade. «STS-121». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 29 de julho de 2019 
  2. a b c d Joachim Becker e Heinz Janssen (1 de janeiro de 2019). «STS-121». SPACEFACTS. Consultado em 29 de julho de 2019 
  3. a b c d «STS-121». NASA. Consultado em 29 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre STS-121

Precedido por
STS-114
Programa de Ônibus espaciais
1981 - 2011
Sucedido por
STS-115
Precedido por
Soyuz TMA-8
Voos tripulados
Sucedido por
STS-115