STS-45

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
STS-45
Sts-45-patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Atlantis
Astronautas Charles Bolden
Brian Duffy
Kathryn Sullivan
David Leestma
Michael Foale
Dirk Frimout
Byron Lichtenberg
Base de lançamento Plataforma 39A, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 24 de março de 1992
13h13min39s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 2 de abril de 1992
11h23min07s UTC
Centro Espacial John F.
Kennedy
, Cabo Canaveral,
Flórida, Estados Unidos
Órbitas 143
Duração 8 dias, 22 horas,
9 minutos, 28 segundos
Altitude orbital 294 por 282 quilômetros
Inclinação orbital 57 graus
Distância percorrida 5 211 340 quilômetros
Imagem da tripulação
Em pé: Lichtenberg, Foale, Leestma, Sullivan e Frimout Sentados: Duffy e Bolden
Em pé: Lichtenberg, Foale, Leestma, Sullivan e Frimout
Sentados: Duffy e Bolden
Navegação
STS-42
STS-49

STS-45 foi uma missão da nave Atlantis, lançada em março de 1992, que fez experiências em órbita no Laboratório Atmosférico para Aplicações e Ciência (ATLAS-1), montado no Spacelab.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Hora de acordar[editar | editar código-fonte]

Principais fatos[editar | editar código-fonte]

O lançamento da missão ocorreu em 24 de Março de 1992, às 8:13 a.m. EST. O lançamento havia sido originalmente planejado para o dia 23 de Março, porém foi adiado em um dia devido a concentrações de hidrogênio e oxigênio líquidos superiores ao permitido no compartimento posterior durante as operações de abastecimento. Durante a resolução dos problemas, as fendas não puderam ser reproduzidas, levando os engenheiros a acreditarem que elas foram o resultado do encolhimento no sistema de propulsão principal que não foi condicionado termicamente para os propelentes em temperaturas muitos baixas. O lançamento foi então adiado para o dia 24 de Março, quando ocorreu com sucesso. O peso no lançamento foi de 233 650 lb (105 982 kg).

A missão carregou o primeiro Laboratório Atmosférico para Aplicações e Ciência (ATLAS-1) nos encaixes da Spacelab montados no corpartimento de carga do orbitador. A carga não-lançável, equipada com 12 instrumentos dos Estados Unidos, França, Alemanha, Bélgica, Suíça, Países Baixos e Japão, conduziu estudos na química atmosférica, radiação solar, física do plasma espacial e astronomia ultravioleta.

Os instrumentos da ATLAS-1 foram:

  • Atmospheric Trace Molecule Spectroscopy (ATMOS)
  • Espectrômetro Grille
  • Millimeter Wave Atmospheric Sounder (MAS)
  • Imaging Spectrometric Observatory (ISO)
  • Atmospheric Lyman-Alpha Emissions (ALAE)
  • Atmospheric Emissions Photometric Imager (AEPI)
  • Space Experiments with Particle Accelerators (SEPAC)
  • Active Cavity Radiometer (ACR)
  • Medição da Constante Solar (SOLCON)
  • Espectro Solar (SOLSPEC)
  • Solar Ultraviolet Spectral Irradiance Monitor (SUSIM)
  • Far Ultraviolet Space Telescope (FAUST).

As outras cargas incluíam o experimento Shuttle Solar Backscatter Ultraviolet (SSBUV), um experimento Get Away Special (GAS) e seis experimentos no compartimento mediano.

A aterrissagem ocorreu em 2 de Abril de 1992, às 6:23 a.m. EST, na Runway 33, no Centro Espacial John F. Kennedy. A distância de rolagem foi de 9,227 pés (2812 m). A missão foi estendida em um dia para dar continuidade aos experimentos científicos. O peso na aterrissagem foi de 205 042 lb (93 005 kg).

Buraco da Terra[editar | editar código-fonte]

O Furacão Winston visto do Atlantis.

A missão também foi marcada pela formação do Furacão Winston, estendendo-se ao longo do Mar do Pacifico e as ilhas Havaí. Os espacialistas de cargas Byron Lichtenberg e Dirk Frimout estavam do lado de fora do Atlantis removendo uma carga de um módulo de serviço do ônibus espacial. Poucos minutos Byron viu o que ele chamou de "nuvens juntas" se formando. Ao ver a espetacular imagem do Furacão ele pediu emprestado a Dirk um câmera de boa resolução para tirar fotos do ciclone, mais só uma ficaria revelada e mais famosa, a que ele batizou de "Buraco da Terra". Ao tirar a foto Byron disse o que seria sua famosa frase: "Gente! isso aqui é o Buraco da Terra!". O comandante da missão Charles Bolden Jr., hoje administrador da NASA ouviu e aformou: "Pois é... isso é um buraco e que buraco!".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre STS-45
Precedido por
STS-42
Programa de Ônibus espaciais
Sucedido por
STS-49