STS-54

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
STS-54
Sts-54-patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Endeavour
Astronautas John Casper
Donald McMonagle
Mario Runco
Gregory Harbaugh
Susan Helms
Base de lançamento Plataforma 39B, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 13 de janeiro de 1993
19h59min30s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 19 de janeiro de 1993
13h37min47s UTC
Centro Espacial John F.
Kennedy
, Cabo Canaveral,
Flórida, Estados Unidos
Órbitas 96
Duração 5 dias, 23 horas,
38 minutos, 19 segundos
Altitude orbital 309 por 302 quilômetros
Inclinação orbital 28,45 graus
Distância percorrida 4 milhões de quilômetros
Imagem da tripulação
Runco, Casper, McMonagle, Helms e Harbaugh
Runco, Casper, McMonagle, Helms e Harbaugh
Navegação
STS-53
STS-56

STS-54 foi uma missão do ônibus espacial Endeavour, realizada em janeiro de 1993, que colocou satélites em órbita e fez experiências científicas em microgravidade.[1][2][3]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Caminhadas no espaço[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Hora de acordar[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Principais fatos[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

A carga primária da missão consistia do Tracking and Data Relay Satellite (TDRS-F), que foi lançado no primeiro dia da missão. Ele foi posteriormente transferido com sucesso para a sua órbita apropriada pelo foguete do Inertial Upper Stage.

Também foi levado no compartimento de carga um experimento extra chamado de Espectrômetro de Raio X Difuso (DXS). Este instrumento coletou dados da radiação de Raios X de fontes difusas no espaço profundo.

As outras cargas no compartimento mediano para testar os efeitos da microgravidade incluiam:

  • o Aparato Comercial Geral de Bioprocessamento (CGPA) para pesquisas nas ciências biológicas
  • o Experimento sobre a Divisão de Células de Plantas e Cromossomos no Espaço (CHROMEX) para estudar o crescimento das plantas
  • o Experimento Fisiológico e Anatomico dos Ratos (PARE) para examinar os sistema esquelético e a adaptação dos ossos ao vôo espacial
  • o Equipamento de Medição de Aceleração no Espaço (SANS) para medir e gravar o ambiente de aceleração dos experimentos no compartimento mediano
  • o Experimento de Combustão em Superfície Sólida (SSCE) para medir a taxa de expansão das chamas e a temperatura de um papel de filtro em queima.

Além disso, no quinto dia, os especialistas da missão Mario Runco e Gregory Harbaugh passaram cerca de 5 horas no compartimento de carga aberto realizando uma série de trabalhos envolvendo atividade extraveicular para aumentar o conhecimento da NASA a respeito do trabalho nestas condições. Eles testaram suas habilidade para se moverem livremente no compartimento de carga, caminharam em lugares com restrições aos movimentos da pernas sem utilizarem as mão e simularam o carregamento de grandes objetos em um ambiente de microgravidade.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e Mark Wade. «STS-54». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 26 de julho de 2019 
  2. a b c d e Joachim Becker e Heinz Janssen (1 de janeiro de 2019). «STS-54». SPACEFACTS. Consultado em 26 de julho de 2019 
  3. a b c d e «STS-54». NASA. Consultado em 26 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
STS-53
Programa de Ônibus espaciais
Sucedido por
STS-56