STS-34

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
STS-34
Sts-34-patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Atlantis
Astronautas Donald Williams
Michael McCulley
Shannon Lucid
Franklin Chang-Díaz
Ellen Baker
Base de lançamento Plataforma 39B, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 18 de outubro de 1989
16h53min40s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 23 de outubro de 1989
16h33min00s UTC
Base Aérea de Edwards,
Califórnia, Estados Unidos
Órbitas 79
Duração 4 dias, 23 horas,
39 minutos, 40 segundos
Altitude orbital 307 quilômetros
Inclinação orbital 34,3 graus
Distância percorrida 2,9 milhões de
quilômetros
Imagem da tripulação
Lucid, Williams, Chang-Diaz, McCulley e Baker
Lucid, Williams, Chang-Diaz, McCulley e Baker
Navegação
STS-28
STS-33

A STS-34 foi uma missão da NASA que utilizou o ônibus espacial Atlantis. Esta foi a trigésima primeira missão a utilizar um ônibus espacial, e o quinto vôo do Atlantis. Ela transportou a sonda Galileu, que foi enviada rumo a Júpiter.[1][2][3]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Hora de acordar[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

Principais fatos[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

O ônibus espacial Atlantis decolou da Plataforma B, no complexo de lançamento 39 do Centro Espacial John F. Kennedy, às 12:53 p.m. EDT de 18 de Outubro de 1989. Ela transportou a sonda Galileu destinada a Júpiter em seu compartimento de carga. A contagem regressiva foi interrompida em T-5 minutos para atualizar o computador abordo com uma mudança no local de Aterrissagem de Abortagem Transoceânica (TAL). O local do TAL foi mudado da Base Aérea de Ben Guerir, Marrocos, para a Base Aérea de Zaragoza, na Espanha, devido à chuva em Ben Guerir.

O lançamento havia sido agendado originalmente para o dia 12 de Outubro, o primeiro dia de um período de lançamento de 41 dias durante os quais os planetas estariam propriamente alinhados para um voo entre Vênus e a Terra e, eventualmente, para Júpiter. O lançamento foi remarcado para o dia 17 de Outubro para a substituição de um controlador defeituoso do Motor Principal No.2. Ele foi adiado novamente até o dia 18 de Outubro devido a forte chuva a 20 milhas do local de aterrissagem de ônibus espaciais do Centro Espacial Kennedy. As condições do tempo estavam em violação com o critério de lançamento para um Retorno ao Local de Lançamento (RTLS) na ocasião do lançamento cancelado. Este foi o quinto vôo do Atlantis e a trigésima primeira missão a utilizar um ônibus espacial.

A carga primária, a nave espacial do Projeto Galileo, com seus Estágio Superior Inercial (IUS) junto, foi lançado com sucesso em sua jornada para Júpiter. Este foi o segundo vôo de um ônibus espacial com o lançamento de uma nave planetária. (O primeiro foi a STS-30 em 4 de Maio de 1989, com a nave espacial Magellan.)

A NASA realizou alguns marcos com o STS-34. A Galileu foi a primeira nave espacial a orbitar um planeta exterior e a penetrar a atmosfera de outro planeta. Além disso, a nave realizou as primeiras observações estendidas do sistema de Jovian e a primeira coleta de amostra direta da atmosfera de Júpiter, assim como o primeiro sobrevôo de asteróides.

Ocorreram algumas anomalias durante o vôo, porém nenhuma teve um grande impacto na missão. Em 22 de Outubro, um alarme acordou o grupo quando os aquecedores do sistema de bombas do geradores a gás da Unidade de Potência Auxiliar (APU) 2 falharam em reciclar nos limites superiores do sistema. Também houve outros problemas menores com o Flash Evaporator System para resfriar o veículo, e com a válvula do sistema criogênico de oxigênio 2, que foi deixada fechada pelo resto da missão. Uma câmera Hasselblad travou duas vezes, e uma câmera reserva teve que ser utilizada.

Devido aos ventos altos previstos para o momento normal de aterrissagem, a aterrissagem foi adiantada em duas órbitas para a 12:33 EDT. O Atlantis aterrissou na Base Aérea de Edwards, Califórnia, após uma missão com a duração de 4 dias, 23 horas e 40 minutos.

Os membros do grupo eram o comandante Donald Williams, o piloto Michael McCulley, e os especialistas da missão Ellen Baker, Franklin Chang-Diaz e Shannon Lucid. McCulley e Baker estavam realizando seu primeiro vôo.

Carga e Experimentos[editar | editar código-fonte]

[1][2][3]

A Galileo sendo colocada no espaço pela STS-34 para iniciar sua jornada a Júpiter.

O objetivo principal em órbita era o lançamento da nave espacial Galileo com o estágio IUS junto. O lançamento ocorreu às 7:15 EDT, cerca de mais de seis horas após o lançamento, e o IUS conseguiu sem defeitos enviar a nave espacial rumo a Vênus como o primeiro passo de sua jornada de seis anos a Júpiter. A nave entrou em uma órbita de transferência para Vênus às 8:20 p.m. EDT, e se separou do IUS 47 minutos depois.

A Galileo necessitou de uma tripla assistência gravitacional, de Vênus, da Terra e depois da Terra novamente, para leva-la da parte interior do sistema solar a Júpiter na seção exterior. A Galileo possuía dois componentes principais, um orbitador que examinou Júpiter e suas quatro maiores luas por ao menos dois anos, e uma sonda que recolhou amostras diretamente da atmosfera Joviana por cerca de 75 minutos antes que o calor e a pressão o destruiram.

Além da nave Galileo, o compartimento de carga levou duas embalagens contendo o experimento Shuttle Solar Backscatter Ultraviolet (SSBUV). SSBUV, que realizou seu primeiro voo na STS-34, foi desenvolvido pela NASA para verificar a calibração dos mapeadores de ozônio nos satélites livres, e para verificar a precisão das informações sobre o ozônio atmosférico e a irradiação solar. O experimento foi realizado com sucesso.

Todos os outros cinco experimento no meio na nave também foram executados com sucesso. Isto inclui o experimento sobre a Morfologia de Polímeros (PM), suportado pela 3M por meio de um acordo com a NASA. O experimento PM foi desenvolvido para observar o derretimento e a ressolidificação de diferentes tipos de polímeros em órbita. Novamente em vôo estava o Mesoscale Lightning Experiment, para observar as características visuais de iluminações em larga escala na atmosfera superior.

O grupo realizou um experimento sugerido por um estudante sobre o crescimento dos cristais de gelo. A primeira ativação do experimento não produziu cristais pois a água super-resfriada formou amontoado de gelo no prato de resfriamento. O grupo então desligou o experimento permitindo que o gelo se aquece-se, e então redispersa-se o líquido. Formaram-se então muitos cristais.

Lucid e Baker completaram o experimento sobre a Concentração de Hormônio de Crescimento e sua Distribuição nas Plantes em 22 de Outubro congelando amostras de sementes de milho que havia crescido durante a missão.

Na cabine, o grupo operou a câmera IMAX (70-milímetros), que havia voada pela última vez na STS-29, em Março.

Chang-Diaz e Baker, um doutor médico, realizaram um objetivo suplementar detalhado fotografando e filmando as veias e artérias na pele da retina do globo ocular de Baker para prover medidas detalhada que poderiam fornecer uma possível relação entre a pressão craniana e o cansaço de movimento. Baker também testou a efetividade de medicações contra o cansaço no espaço.

Em 21 de Outubro, o presidente da Costa Rica, Oscar Arias Sanchez falou em espanhol com Chang-Diaz, um nativo da Costa Rica, e saudou os outros membros do grupo através de uma ligação telefônica. Chang-Diaz também explicou os objetivos da missão em espalhou para os ouvintes em terra.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e Mark Wade. «STS-34». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 25 de julho de 2019 
  2. a b c d e Joachim Becker e Heinz Janssen (1 de janeiro de 2019). «STS-34». SPACEFACTS. Consultado em 25 de julho de 2019 
  3. a b c d e «STS-34». NASA. Consultado em 25 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
STS-28
Programa de Ônibus espaciais
Sucedido por
STS-33