Soyuz TMA-18M

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Soyuz TMA-18M
Insígnia da missão
Sinal de chamada ястреб ("Falcão")
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 3
Lançamento 04:37:42 UTC
2 de setembro de 2015
Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão
Aterrissagem 04:26 UTC
2 de março de 2016
Estepes do Cazaquistão
Imagem da tripulação
Da esquerda para a direita: Mogensen, Volkov e Aimbetov
Da esquerda para a direita: Mogensen, Volkov e Aimbetov
Navegação
Soyuz TMA-17MSoyuz-TMA-17M-Mission-Patch.png
Soyuz TMA-19M Soyuz-TMA-19M-Mission-Patch.png

Soyuz TMA-18M foi uma missão espacial conjunta à Estação Espacial Internacional. Ele transportou três tripulantes e foi o voo nº 127 de uma nave espacial Soyuz, desde o primeiro lançamento em 1967. A tripulação foi composta por um comandante russo e dois tripulantes, um dinamarquês e um cazaque. Ela ficou acoplada à ISS como veículo de escape de emergência e posteriormente serviu como nave de retorno dos dois integrantes da missão de um ano em órbita, o astronauta Scott Kelly e o cosmonauta Mikhail Kornienko. O comandante da missão, o cosmonauta russo Sergei Volkov, participou das Expedições 45 e 46 por seis meses enquanto os outros dois tripulantes lançados nela fizeram uma estadia de dez dias e retornaram na Soyuz TMA-16M.

Inicialmente, a cantora britânica Sarah Brightman seria uma das integrantes deste voo como turista espacial mas pouco tempo antes da data programada ela desistiu da viagem e também não foi substituída por seu reserva, o empresário japonês Satoshi Takamatsu. O terceiro tripulante então foi o casaque Aimbetov, primeiro cosmonauta do Casaquistão no espaço.[1] Andreas Mogensen também foi o primeiro astronauta dinamarquês no espaço, qualificado pela ESA. O retorno da TMA-18M se deu em 2 de março de 2016, com o comandante Volkov e os dois integrantes da One Year Mission que já se encontravam em órbita desde março de 2015, pousando nas estepes do Casaquistão.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Pouso[editar | editar código-fonte]

Lançamento e acoplagem[editar | editar código-fonte]

A nave foi lançada do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, às 04:37:42 UTC de 2 de setembro de 2015, na ponta de um foguete Soyuz-FG. Os voos das naves tipo TMA-TM são programados para levar seis horas até a ISS, porém, mudanças na órbita da estação em fins de julho para evitar a colisão com detritos espaciais, ocasionaram uma mudança no plano de voo que fará com este levasse mais de 48 horas até a acoplagem. Com a chegada da Soyuz, esta é a primeira vez desde novembro de 2013 que a estação contou com nove integrantes ao mesmo tempo, até o retorno de Mogensen e Aimbetov em 12 de setembro.[3] Volkov permanecerá em órbita por seis meses.[4]

A nave acoplou-se ao módulo Poisk às 07:39 UTC de 4 de setembro[5] depois de uma jornada de cerca de 51 horas até a ISS, com a escotilha entre entre a estação e a Soyuz sendo aberta cerca de três horas depois, para a cerimônia de boas-vindas aos novos ocupantes, perfazendo um total de nove astronautas a bordo da ISS pelo período de dez dias.[6]

Desacoplagem e pouso[editar | editar código-fonte]

A nave desacoplou-se do módulo Poisk da ISS a 1:02 UTC de 2 de março de 2016 encerrando a Expedição 46. Após a separação, ocorrida a 400 km de altitude sobre a Rússia, a espaçonave fez duas breves queimas de motores para começar a jornada de-orbital. Após a separação do módulo de serviço da cápsula de reentrada a 140 km de altitude e a travessia da camada de plasma na entrada da atmosfera, os paraquedas foram abertos a cerca de 10 km de altitude e a nave pousou em segurança às 4:26 UTC (10:26 hora local) nas estepes casaques, a sudeste da cidade de Dzhezkazgan, com a tripulação sendo recolhida por uma equipe de apoio de cerca de 300 integrantes.[7][8]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Aimbetov é o primeiro cosmonauta do Cazaquistão e foi selecionado para esta missão após a desistência da cantora inglesa Sarah Brightman, inicialmente escalada para a tripulação como turista espacial.[2]

Referências

  1. «Kazakh Cosmonaut To Take Brightman's Place On Soyuz Flight». SpaceNews. Consultado em 2 de setembro de 2015 
  2. «Kazaki cosmonaut to take Brightman'a place on Soyuz flight». Spacenews.com. Consultado em 15 de julho de 2015 
  3. Wall, Mike. «ussian Rocket Launches International Crew of 3 Toward Space Station». space.com. Consultado em 2 de setembro de 2015 
  4. «Three Space Station Crews to Answer Media Questions from Orbit». NASA. Consultado em 2 de setembro de 2015 
  5. «Soyuz Crew Docks Delivering New Science to Station». NASA. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  6. «International Crew of Nine In Space Working on the Orbital Laboratory». NASA. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  7. «One-Year ISS Crew Bound for Home: Soyuz sets sail on Return to Earth». spaceflight101.com. Consultado em 2 de março de 2016 
  8. «NASA Astronaut Scott Kelly Returns Safely to Earth after One-Year Mission». NASA. Consultado em 2 de março de 2016