Soyuz TMA-04M

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Soyuz TMA-04M
Insígnia da missão
Sinal de chamada Altair
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 3
Lançamento 15 de maio de 2012
Cosmódromo de Baikonur
Aterrissagem 17 de setembro de 2012
estepes do Casaquistão
Imagem da tripulação
Da esquerda para direita: Acaba, Padalka e Revin
Da esquerda para direita:
Acaba, Padalka e Revin
Navegação
Último
Último
Soyuz TMA-03M Soyuz-TMA-03M-Mission-Patch.png
Soyuz-TMA-05M-Mission-Patch.pngSoyuz TMA-05M
Próximo
Próximo

Soyuz TMA-04M foi uma missão espacial à Estação Espacial Internacional e 113ª missão de uma nave russa Soyuz. Ela foi lançada em 15 de maio de 2012 do Cosmódromo de Baikonur, levando três cosmonautas para integrarem a Expedição 31 e 32, missões de longa duração na estação. Foi a quarta viagem da moderna nave tipo TMA-M, substituta das antigas Soyuz-TMA.

A nave permaneceu acoplada à estação por quatro meses para servir como veículo de escape em caso de emergência, retornando à Terra em 17 de setembro de 2012, pousando com a tripulação no Casaquistão.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Insígnia da missão[editar | editar código-fonte]

Esta foi a primeira insígnia criada desde dezembro de 2008 sem ser inspirada num desenho infantil. Durante quatro anos a Roskosmos promoveu um concurso entre crianças de escolas russas que apresentavam um desenho para estes emblemas e o vencedor servia de base para a insígnia final, com o nome da criança sendo creditado junto a ela.

O emblema da TMA-04M foi criado pelo artista holandês Luc van den Abeelen, a partir de sugestões da tripulação da espaçonave. Ele mostra a Terra coroada pelo navio-explorador russo Nadezhda, que fez uma viagem de exploração ao redor do mundo entre 1803 e 1806, com a nave à sua frente. O emblema é emoldurado por um anel, inspirado em uma bússola, indicando os quatro pontos cardeais, e em instrumentos como o sextante e o astrolábio.[1]

Lançamento e acoplagem[editar | editar código-fonte]

A nave foi lançada de Baikonur, no Casaquistão, às 09:01 (hora local) de 15 de maio de 2012[2] e acoplou-se na ISS às 4:36 UTC de 17 de maio, depois de dois dias em órbita terrestre baixa de aproximação, ligando-se à estação através do módulo Poisk.[3]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Depois de quatro meses em órbita, um total de 124 dias, e após a transferência de comando da Expedição 32 para a Expedição 33, feita no módulo Destiny, a Soyuz desacoplou-se da ISS às 23:09 UTC de 16 de setembro,[4] iniciando sua viagem de volta com Padalka, Revin e Akaba. O pouso ocorreu às 02:53 UTC do dia 17, 08:53 hora local, nas estepes do Casaquistão, com a espaçonave disparando seus motores de freio pouco antes de tocar o solo,[5] 80 km a nordeste da cidade de Arkalyk. Toda a aproximação do solo e pouso da nave foi transmitido ao vivo pela televisão russa.[6]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Soyuz TMA-04M mission patch. collectspace.com. Página visitada em 17/09/2012.
  2. Latest manned space launch safely takes flight to orbit. SpaceflightNow. Página visitada em 03/06/2012.
  3. Three-man crew docks at International Space Station. spaceflightnow.com. Página visitada em 03/06/2012.
  4. Soyuz TMA-04M Spacecraft Undocks from Space Station. Ria Novosti. Página visitada em 17/09/2012.
  5. Expedition 32 Lands Safely in Kazakhstan. NASA. Página visitada em 17/09/2012.
  6. Nave Soyuz TMA-04M aterrissa com sucesso com 3 tripulantes a bordo. Folha de S. Paulo. Página visitada em 17/09/2012.