Soyuz TMA-04M

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Soyuz TMA-04M
Insígnia da missão
Sinal de chamada Altair
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 3
Lançamento 15 de maio de 2012
Cosmódromo de Baikonur
Aterrissagem 17 de setembro de 2012
estepes do Casaquistão
Imagem da tripulação
Da esquerda para direita: Acaba, Padalka e Revin
Da esquerda para direita:
Acaba, Padalka e Revin
Navegação
Soyuz TMA-03M Soyuz-TMA-03M-Mission-Patch.png
Soyuz TMA-05M Soyuz-TMA-05M-Mission-Patch.png

Soyuz TMA-04M foi uma missão espacial à Estação Espacial Internacional e 113ª missão de uma nave russa Soyuz. Ela foi lançada em 15 de maio de 2012 do Cosmódromo de Baikonur, levando três cosmonautas para integrarem a Expedição 31 e 32, missões de longa duração na estação. Foi a quarta viagem da moderna nave tipo TMA-M, substituta das antigas Soyuz-TMA.

A nave permaneceu acoplada à estação por quatro meses para servir como veículo de escape em caso de emergência, retornando à Terra em 17 de setembro de 2012, pousando com a tripulação no Casaquistão.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Insígnia da missão[editar | editar código-fonte]

Esta foi a primeira insígnia criada desde dezembro de 2008 sem ser inspirada num desenho infantil. Durante quatro anos a Roskosmos promoveu um concurso entre crianças de escolas russas que apresentavam um desenho para estes emblemas e o vencedor servia de base para a insígnia final, com o nome da criança sendo creditado junto a ela.

O emblema da TMA-04M foi criado pelo artista holandês Luc van den Abeelen, a partir de sugestões da tripulação da espaçonave. Ele mostra a Terra coroada pelo navio-explorador russo Nadezhda, que fez uma viagem de exploração ao redor do mundo entre 1803 e 1806, com a nave à sua frente. O emblema é emoldurado por um anel, inspirado em uma bússola, indicando os quatro pontos cardeais, e em instrumentos como o sextante e o astrolábio.[1]

Lançamento e acoplagem[editar | editar código-fonte]

A nave foi lançada de Baikonur, no Casaquistão, às 09:01 (hora local) de 15 de maio de 2012[2] e acoplou-se na ISS às 4:36 UTC de 17 de maio, depois de dois dias em órbita terrestre baixa de aproximação, ligando-se à estação através do módulo Poisk.[3]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Depois de quatro meses em órbita, um total de 124 dias, e após a transferência de comando da Expedição 32 para a Expedição 33, feita no módulo Destiny, a Soyuz desacoplou-se da ISS às 23:09 UTC de 16 de setembro,[4] iniciando sua viagem de volta com Padalka, Revin e Akaba. O pouso ocorreu às 02:53 UTC do dia 17, 08:53 hora local, nas estepes do Casaquistão, com a espaçonave disparando seus motores de freio pouco antes de tocar o solo,[5] 80 km a nordeste da cidade de Arkalyk. Toda a aproximação do solo e pouso da nave foi transmitido ao vivo pela televisão russa.[6]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Soyuz TMA-04M mission patch». collectspace.com. Consultado em 17 de setembro de 2012 
  2. «Latest manned space launch safely takes flight to orbit». SpaceflightNow. Consultado em 3 de junho de 2012 
  3. «Three-man crew docks at International Space Station». spaceflightnow.com. Consultado em 3 de junho de 2012 
  4. «Soyuz TMA-04M Spacecraft Undocks from Space Station». Ria Novosti. Consultado em 17 de setembro de 2012 
  5. «Expedition 32 Lands Safely in Kazakhstan». NASA. Consultado em 17 de setembro de 2012 
  6. «Nave Soyuz TMA-04M aterrissa com sucesso com 3 tripulantes a bordo». Folha de S. Paulo. Consultado em 17 de setembro de 2012