Soyuz 24

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Soyuz 24
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Terek
Número de tripulantes 2
Lançamento 7 de fevereiro de 1977
16:11 UTC
Baikonur LC1
Aterrissagem 25 de fevereiro de 1977
09:38 UTC
37 km NE de Arkalyk
Órbitas 285
Duração 17d 17h 26m
Navegação
Soyuz 23
Soyuz 25

Soyuz 24 foi uma missão tripulada soviética do programa Soyuz, lançada em 7 de fevereiro de 1977 para a estação espacial orbital Salyut 5.[1]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

[2][3]

Parâmetros da Missão[editar | editar código-fonte]

[2][3]

Pontos altos da missão[editar | editar código-fonte]

O principal objetivo era investigar a atmosfera na estação para ver se ela estava de fato tóxica e teve efeito no grupo da Soyuz 21 contribuindo para os problemas que eles tiveram no fim do voo. A bordo estavam Viktor Gorbatko e Yuri Glazkov. O sinal da chamada da missão era Terek (tirado do Rio Terek no Cáucaso).[2][3]

O grupo da Soyuz 21 passou por problemas psicológicos e físicos durante sua estada na estação. Apesar de ter se pensado que isto era devido a eles terem se tornado emocionais, não seguindo o seu treino físico, e desenvolvendo um desejo enorme de voltar à Terra, havia especulações de que talvez uma certa quantidade de combustível tivesse entrado nas áreas de sobrevivência.[2][3]

Os cosmonautas da Soyuz 24 entraram na estação usando máscaras de respiração, aparentemente por causa dos problemas encontrados na Soyuz 21, porém o ar se mostrou seguro para respiração. O propósito principal da missão tinha sido para retomar o que não havia sido feito devido à saída precoce do grupo da Soyuz 21. Eles carregaram a cápsula de retorno à Terra da Salyut 5 com amostras e filmes. Ela se soltou um dia após a partida do grupo da estação, em 26 de Fevereiro, e foi recuperada. O grupo da Soyuz 24 conduziu observações da Terra e experimentos na ciência dos materiais.[2][3]

Isto levou os soviéticos a desenvolver um equipamento que pudesse ser usado para mudar totalmente o ar da estação ventilando a atmosfera através da saída de ar. O equipamento envolvia ar comprimido, criando uma corrente de ar que retirava o ar contaminado através da saída de ar.[2][3]

Quando o grupo chegou eles perceberam que a atmosfera da estação estava completamente limpa e livre de quaisquer toxinas. Foi decidido para realizar o experimento de qualquer modo para provar que isto era possível no caso de uma futura necessidade em alguma estação espacial. O ar era liberado pela frente da estação enquanto era simultaneamente reabastecido de tanques de armazenamento no módulo orbital da Soyuz 24. devido a isso o EVA foi cancelado.[2][3]

A missão foi curta pelos padrões das estações espaciais durando apenas 18 dias. Os soviéticos disseram no entanto que ele foi uma missão ocupada e bem sucedida, realizando quase tanto quanto a missão Soyuz 21 anterior de 50 dias.[2][3]

A aterrissagem ocorreu em 25 de fevereiro quando a cápsula tocou o chão 36 km ao nordeste de Arkalyk, no Cazaquistão.[2][3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Gunter Dirk Krebs. «Soyuz 14, 15, 20, 23, 24, 30 (7K-T, 11F615A9)». Gunter's Space Page. Consultado em 20 de julho de 2019 
  2. a b c d e f g h i Mark Wade. «Soyuz 24». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 20 de julho de 2019 
  3. a b c d e f g h i Joachim Becker e Heinz Janssen (20 de abril de 2018). «Soyuz 24». SPACEFACTS. Consultado em 20 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]