Expedição 45

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Expedição 45
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Espaçonave Soyuz TMA-17M
Soyuz TMA-18M
Número de tripulantes 6
Início 11 de setembro de 2015
Término 11 de dezembro de 2015
Imagem da tripulação
Kelly, Voikov, Kornienko, Lindgren, Kononenko e Yui.
Kelly, Voikov, Kornienko, Lindgren, Kononenko e Yui.
Navegação
ISS Expedition 44 Patch.svg Expedição 44
Expedição 46 ISS Expedition 46 Patch.svg

Expedição 45 foi uma expedição de longa duração na Estação Espacial Internacional. Composta por seis astronautas, três russos, dois norte-americanos e um japonês, ela iniciou-se em 11 de setembro de 2015 com a acoplagem da nave Soyuz TMA-18M e durou três meses, encerrando-se em 11 de dezembro do mesmo ano.

O astronauta da NASA Scott Kelly e o cosmonauta russo Mikhail Kornienko integraram a tripulação como parte da Year-Long Mission, uma missão de um ano a bordo da ISS, que será cumprida apenas pelos dois, englobando a participação em várias expedições regulares – eles iniciaram a estadia com a Expedição 43 – como um teste para avaliação de humanos no espaço por um período mais prolongado, visando a futuras missões espaciais à Lua e Marte.[1]

Esta foi a primeira vez que nove astronautas estiveram a bordo da estação simultaneamente desde novembro de 2013. [2]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

A insígnia da Expedição foi criada pela própria tripulação antes do voo. Em forma de diamante, ela traz um livro aberto na parte inferior e os nomes dos tripulantes em torno da borda superior. No centro, uma estrela brilhante orbitando a Terra representa a Estação Espacial, que se alonga para a Lua e Marte.[3]

Cartaz[editar | editar código-fonte]

Na imagem acima, os membros da Expedição 45 recriam o poster da franquia de filmes Guerra nas Estrelas

A NASA criou um cartaz especial para esta missão, com os integrantes da Expedição 45 representando a franquia de filmes de George Lucas, Guerra nas Estrelas. Ele traz os seis membros da Expedição 45 usando os típicos trajes Jedi.

Com o tema “International Space Station Expedition XLV: The Science Continues,” o poster inclui o emblema oficial da missão tendo a seu lado um foguete Soyuz-FG e um veículo de carga Europeu ATV com seus painéis solares em forma de ‘X’. Por cima da tripulação surge a estação espacial internacional e o planeta Marte. Curiosamente, o emblema da missão tem a forma de um Cruzador Imperial.

Na imagem aparecem os dois membros da missão que permanecerão um ano a bordo da ISS (Mikhail Kornienko – Rússia e Scott Kelly – EUA), juntamente com os cosmonautas russos Sergei Volkov e Oleg Kononenko, o astronauta norte-americano Kjell Lindgren e o japonês Kimiya Yui.[4]

Missão[editar | editar código-fonte]

A Expedição foi iniciada oficialmente em 11 de setembro de 2015 com a desacoplagem da Soyuz TMA-16M. Entre o dia 2 e o dia 11, a ISS teve por uma tripulação de nove homens com a chegada da Soyuz TMA-18M em 2 de setembro trazendo seu último integrante, o cosmonauta russo Sergei Volkov, que veio acompanhado do dinamarquês Andreas Mogensen e do casaque Aidyn Aimbetov, primeiros astronautas de seus países. Os dois últimos permaneceram apenas dez dias a bordo e retornaram à Terra em 11 de setembro na TMA-16M sob o comando de Gennady Padalka , último integrante exclusivamente da anterior Expedição 44 ainda a bordo da ISS, com Volkov assumindo seu lugar.[5]

Em 1 de outubro a nave não-tripulada Progress M-29M acoplou na ISS levando três toneladas de mantimentos, equipamentos e combustíveis para os astronautas, acoplando no módulo Zvezda. Scott Kelly e Kjell Lundgren realizaram três caminhadas espaciais durante a expedição, uma não prevista, para manutenção e conserto dos equipamentos externos da estação. Em 9 de dezembro a nave não-tripulada Cygnus, da empresa privada e parceira da NASA Orbital ATK, chegou à ISS e foi capturada pelo braço robótico Canadarm2 operado pelos astronautas e atracada no módulo Unity. Ela levou à ISS mais de três toneladas de material científico para os 250 experimentos a serem feitos nesta expedição e na expedição seguinte.[6]

Esta expedição teve como principais objetivos científicos conduzir estudos sobre matéria negra e raios cósmicos, investigar a interação de chamas com o movimento e ignição de gotículas e avaliar os efeitos do voo espacial nos cromossomos de telômeros.[7]

Durante a missão, os astronautas ligaram por cinco minutos os motores de uma nave Progress M-28M acoplada a ela, para mover a estação e evitar o encontro com um conjunto de detritos espaciais localizados navegando na mesma órbita.[8]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «NASA, Roscosmos Assign Veteran Crew to Yearlong Space Station Mission». NASA. Consultado em 15 de julho de 2015 
  2. «Upcoming ISS expeditions» (em inglês). Spacefacts. Consultado em 19 de julho de 2013 
  3. «The Expedition 45 Mission Patch». NASA. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  4. «NASA divulga poster da Expedição 45 na ISS». Em Órbita. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  5. «Three Soyuz Crew Members Wrap Up Mission on Space Station». NASA. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  6. «ISS: Expedition 45». Spacefacts. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  7. «Mission Summary» (PDF). NASA. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  8. «ISS conducts Debris Avoidance Maneuver». Spaceflight101. Consultado em 28 de setembro de 2015