Mark Kelly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para para o baixista, veja Mark Kelly (baixista).
Mark Kelly
Senador pelo Arizona
Período 2 de dezembro de 2020
Ao lado de Kyrsten Sinema
Antecessor(a) Martha McSally
Dados pessoais
Nome completo Mark Edward Kelly
Nascimento 21 de fevereiro de 1964 (57 anos)
Orange, Nova Jérsei,
Estados Unidos
Alma mater United States Merchant Marine Academy (B.S)
Escola de Pós-Graduação Naval (M.S)
Esposa Amelia Babis (c. 1989–2004)
Gabrielle Giffords (c. 2007)
Filhos 2
Partido Democrata (2018-atualidade)[1]
Independente (Antes de 2018)[1]
Assinatura Assinatura de Mark Kelly
Serviço militar
Lealdade Estados Unidos
Serviço/ramo Marinha dos Estados Unidos
Graduação US-O6 insignia.svg Capitão
Carreira espacial
Astronauta da NASA
Tempo no espaço 54d 02h 04min
Seleção 1998
Missões STS-108, STS-121, STS-124, STS-134
Insígnia STS-108 Patch.svg STS-121 patch.svg STS-124 patch.svg STS-134 Patch.svg
Aposentadoria 1 de outubro de 2011[2]

Mark Edward Kelly (Orange, 21 de fevereiro de 1964) é um político, ex-astronauta e empresário norte-americano, atualmente servindo como Senador pelo estado do Arizona. Veterano da marinha dos Estados Unidos, ele trabalhou também na NASA entre 1996 e 2011, participando de quatro missões ao espaço no programa do ônibus espacial.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Marinha[editar | editar código-fonte]

Nascido no estado de Nova Jérsei, formou-se em engenharia marinha e ciência náutica. Em dezembro de 1987, tornou-se aviador naval e recebeu treinamento em aviões A-6 Intruder, sendo depois enviado para o Japão e posteriormente para o Golfo Pérsico, onde serviu nos esquadrões de caça do porta-aviões USS Midway e participou de 39 missões de combate durante a Operação Tempestade no Deserto. Após o conflito cursou a Escola de Piloto de Teste Naval dos Estados Unidos, antes de entrar para a NASA, e tem um total de mais de 4500 horas de vôo em 50 aeronaves diferentes e 375 aterrissagens contabilizadas em porta-aviões.

NASA[editar | editar código-fonte]

Selecionado para o corpo de astronautas da NASA em 1996 – junto com seu irmão-gêmeo Scott Kelly, também astronauta – e foi ao espaço pela primeira vez em dezembro de 2001 com piloto da missão STS-108 Endeavour, a primeira missão espacial dos Estados Unidos após os ataques terroristas de 11 de setembro para a Estação Espacial Internacional (ISS), uma missão de doze dias em órbita.

Em julho de 2006 voltou ao espaço novamente como piloto da STS-121 Discovery, sua segunda visita à ISS. Seu terceiro voo espacial foi novamente na nave Discovery, como comandante da missão STS-124 , lançada de Cabo Canaveral em 31 de maio de 2008 e que se destinou a instalar a segunda parte do módulo japonês Kibo na ISS.

Sua quarta missão foi comandando a Endeavour STS-134, a última missão ao espaço da espaçonave, lançada em 16 de maio de 2011.[3] A missão teve como principal objetivo a colocação em órbita do Espectômetro Magnético Alpha,[4] peça central de um controvertido e pioneiro experimento de US$ 2 bilhões com o qual os cientistas da agência espacial esperam revelar os segredos da misteriosa matéria escura que comporia cerca de 20% do Universo. Em 22 de maio, Kelly recebeu a bênção papal do papa Bento XVI para sua mulher, na primeira vez que um Papa comunicou-se com a tripulação de um ônibus espacial em órbita.[5] Ele regressou à Terra em 1 de junho, comandando o último pouso da Endeavour em Cabo Kennedy, na Flórida.

Estudos dos Gêmeos[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2011 Kelly aposentou-se da NASA e da Marinha para dar melhor assistência à sua mulher, ferida num tiroteio no Arizona. Em 2015, porém, voltou a trabalhar para a agência espacial como parte do projeto "One-Year Crew Mission", a primeira missão de um ano de permanência na ISS, realizada por seu irmão gêmeo também astronauta Scott Kelly, junto com o cosmonauta russo Mikhail Kornienko. Esta missão tem como objetivo medir a capacidade humana para longa permanência no espaço, visando à futuras viagens espaciais para o espaço profundo e para Marte. Durante a permanência de Scott em órbita, ele no espaço e Mark na Terra servirão de cobaias humanas em experiências para a monitoração de saúde e sinais vitais, além de estudos moleculares, de dois homens com o mesmo gene, para medir as possíveis variações e diferenças causadas sobre dois organismos idênticos submetidos aos mesmos experimentos e atividades na Terra e na microgravidade espacial. A experiência, chamada Twins Study, está sendo realizada entre março de 2015 e março de 2016.[6]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Kelly é casado com a deputada democrata Gabrielle Giffords, gravemente ferida durante um tiroteio ocorrido em Tucson, Arizona, em janeiro de 2011.[7] Sua esposa compareceu a Cabo Kennedy para assistir ao lançamento da missão sob seu comando, em maio de 2011, já em franca recuperação do tiro que levou na cabeça durante o incidente.[8]

Referências

  1. a b Yvonne Wingett Sanchez (4 de março de 2019). «Mark Kelly is running as a Democrat for the Senate. In 2012, he voted in a GOP primary». The Arizona Republic 
  2. «Commander Mark Kelly Announces Retirement From NASA, Navy». Fox News. 21 de junho de 2011. Consultado em 4 de julho de 2011. Cópia arquivada em 24 de junho de 2011 
  3. «STS-134 Mission Information». NASA. Consultado em 16 de maio de 2011 
  4. «Space Shuttle Mission: STS-134». NASA. Consultado em 3 de junho de 2011 
  5. «Pope blesses Endeavour astronauts by phone». Associated Press. 22 de maio de 2011. Consultado em 22 de maio de 2011 
  6. «Twins Study». NASA. Consultado em 7 de abril de 2015 
  7. «"Congresswoman Giffords Shot in Tucson"» (em inglês). The New York Times. Consultado em 8 de janeiro de 2011 
  8. «Obama heading to Kennedy Space Center despite shuttle launch postponement». USA Today. 29 de abril de 2011