Expedição 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Expedição 1
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Espaçonave Soyuz TM-31 e STS-102
Número de tripulantes 3
Lançamento 31 de Outubro de 2000 às 07:52 UTC - Soyuz TM-31
Cosmódromo de Baikonur
Aterrissagem 21 de Março de 2001 às 07:33 UTC - STS-102
Centro Espacial Kennedy
Órbitas 2207
Duração 140d 23h 40 min
Imagem da tripulação
Sergei Krikalev, William Shepherd e Yuri Gidzenko
Sergei Krikalev, William Shepherd e Yuri Gidzenko
Navegação
Último
Último
Mir Mir insignia.svg
Expedição 2Iss expedition 2 mission patch.png
Próximo
Próximo

Expedição 1 foi a primeira missão humana com estadia de longa duração na Estação Espacial Internacional (ISS). Ela teve início às 09:21 UTC de 2 de novembro de 2000, quando a tripulação a bordo da nave russa Soyuz TM-31 acoplou-se à estação, depois de lançada do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, dois dias antes.[1] Foi encerrada às 04:32 UTC de 18 de março de 2001, quando o ônibus espacial Discovery STS-102 separou-se da ISS levando consigo os três tripulantes da primeira missão. Foi imediatamente seguida pela Expedição 2, levada à ISS pela Discovery neste mesmo voo, e teve uma duração total de 140 dias, 23 horas e 38 minutos, do lançamento à aterrissagem.

Durante os 136 dias a bordo da estação, a tripulação recebeu a visita de três missões do ônibus espacial, que transportaram equipamentos e provisões até a ISS. A primeira destas visitas foi da STS-97 Endeavour, no começo de dezembro de 2000, que levou à órbita os primeiros grandes painéis solares fotovoltáicos, que aumentaram a capacidade de energia da estação em cinco vezes.[2] A segunda visita, em fevereiro de 2001, da STS-98 Atlantis, instalou na estrutura da ISS o módulo de pesquisas Destiny, que fez com que pela primeira vez a ISS tivesse uma massa maior que a antiga estação russa Mir.[3] A terceira visita, da STS-102 Discovery, na metade de março, levou até a ISS a equipe substituta da Expedição 2.[4]

A tripulação da Expedição 1 consistiu de um astronauta norte-americano e dois cosmonautas russos. O comandante William Shepherd, em sua quarta viagem espacial, cujas missões anteriores no ônibus espacial tinham durado o máximo de uma semana no espaço; Yuri Gidzenko, engenheiro de voo, que comandou a Soyuz na viagem até a ISS e já tinha participado de uma missão de longa duração, passando 180 dias a bordo da estação Mir entre 1995 e 1996; e Sergei Krikalev, engenheiro de voo, o único que já tinha estado a bordo da ISS anteriormente, em 1998, durante a montagem final da estação, e o mais experiente de todos, em sua quarta viagem ao espaço já com um tempo total de um ano em órbita, a maioria dele a bordo da Mir.[5]

Durante sua missão, os integrantes da Expedição 1 ativaram vários sistemas a bordo, instalaram equipamento que tinha sido transportado com eles e retiraram a carga de dois veículos espaciais de carga não-tripulados Progress, lançados de Baikonur durante sua estadia. A tripulação trabalhou duro durante a missão, que estava programa para terminar em fevereiro mas só terminou em março devido à atrasos no lançamento do ônibus espacial. A expedição marcou o início da presença humana constante no espaço, que se estende até hoje.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

Missão[editar | editar código-fonte]

Configuração da ISS quando a Expedição 1 aportou na estação - de cima para baixo, módulos Unity, Zarya e Zvezda.

A tripulação esteve a bordo da ISS por cerca de 4 meses e meio, entre novembro de 2000 e março de 2001. Depois de lançados de Baikonur e cumprirem 33 órbitas em volta da Terra, a Soyuz TM-31 acoplou-se na traseira do módulo de serviço Zvezda. Em suas primeiras semanas a bordo, ativaram os sistemas de suporte à vida e os controles dos computadores, além de desembalarem suprimentos deixados na estação por missões anteriores. Durante a visita da Endeavour, em dezembro, que trouxe 17 toneladas de equipamento para a estação, os membros da Expedição puderam deixar a ISS e conhecerem o interior do ônibus espacial, ciceroneados pela tripulação, uma visita considerada positiva do ponto de vista psicológico, permitindo a locomoção em ambiente diferente.[6]

A visita da STS-98 Atlantis em fevereiro trouxe a instalação do módulo de pesquisas científicas Destiny, durante a qual várias caminhadas espaciais foram efetuadas, incluindo o uso do braço robótico da Atlantis, o Canadarm. Durante esta visita, o controle de orientação da estação também foi mudado de propulsores elétricos para giroscópios. Ao fim desta missão, a tripulação já acumulava três meses no spaço, e o comandante Shepherd declarou que 'já estava pronto para voltar para casa'.[7] A NASA usou de várias técnicas para ajudar a tripulação a superar a 'barreira psicológica dos três meses' de solidão espacial, que havia causado surtos de depressão em astronautas anteriores. Por exemplo, eles permitiram que a tripulação passasse mais tempo em contato com suas famílias via videofone e foram encorajados a assistir mais filmes e ouvir mais música. [6]

Algumas das experiências realizadas por eles durante a longa estadia no espaço incluíram experimentos de crescimento de proteínas de cristais na microgravidade, fotografias da superfície terrestre para gravar fenômenos como tempestades e incêndios e a realização de um documentário com as atividades de bordo.

Em 10 de março de 2001, a ISS recebeu a missão STS-102 Discovery, trazendo mais equipamentos e a tripulação substituta da estação, que iniciaria a Expedição 2 (Yuri Usachev, Susan Helms e James Voss). No dia 14, após a troca de tripulações, a Discovery desacoplou da ISS com os três integrantes da Expedição 1 a bordo. A missão foi encerrada com o pouso do ônibus espacial no Centro Espacial Kennedy às 02:30 da manhã de 21 de março.[8]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Todd Halvorson. Space Station Is Opened For Business As Expedition One Crew Floats Aboard. Space.com. Página visitada em August 7, 2010.
  2. STS-97 Delivers Giant Solar Arrays to International Space Station. NASA. Página visitada em August 7, 2010.
  3. STS-98 Delivers Destiny Lab to International Space Station. NASA. Página visitada em August 7, 2010.
  4. STS-102 Swaps International Space Station Crews. NASA. Página visitada em August 7, 2010.
  5. Cosmonaut Bio: Sergei Krikalev. NASA. Página visitada em August 7, 2010.
  6. a b Steven Siceloff (January 7, 2001). Space Station Crew Ready for 'Three-Month-Wall'. Space.com. Página visitada em August 6, 2010.
  7. Todd Halvorson (February 20, 2001). Destiny Fulfilled: Atlantis Ends Mission With Safe Touchdown. Space.com. Página visitada em August 6, 2010.
  8. Shuttle makes night landing. BBC (March 21, 2001). Página visitada em August 6, 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]