Furacão Ida (2021)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros ciclones com o mesmo nome, veja Furacão Ida.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Ciclone Idai, nem com Ciclone Ita.

Furacão Ida
Furacão maior categoria 4 (SSHWS/NWS)
imagem ilustrativa de artigo Furacão Ida (2021)
Furacão Ida perto de atingir o sudeste de Luisiana no pico de intensidade em 29 de agosto
Formação 26 de agosto de 2021
Dissipação 4 de setembro de 2021
(Extratropical depois de 1 de setembro)

Ventos mais fortes sustentado 1 min.: 240 km/h (150 mph)
Pressão mais baixa 929 mbar (hPa); 27.43 inHg

Fatalidades 112 mortos
Danos ≥50 150 milhões dólares USD
(Sexto ciclone tropical mais custoso nos registos)
Inflação 2021
Áreas afectadas Venezuela, Colômbia, Jamaica, Ilhas Cayman, Cuba, Costa do Golfo dos Estados Unidos (especialmente Luisiana), Leste dos Estados Unidos (especialmente a Região Metropolitana de Nova Iorque), Províncias atlânticas do Canadá

Parte da Temporada de furacões no oceano Atlântico de 2021

O furacão Ida foi um furacão mortal e destrutivo de categoria 4 que se tornou o furacão mais custoso a atingir o estado da Luisiana, atrás do Furacão Katrina, e está empatado para o mais forte landfall do estado por ventos máximos com o Furacão Laura um ano antes e o furacão Last Island de 1856. O ciclone também causou enchentes catastróficas e grandes áreas do Nordeste dos Estados Unidos. Ida foi o sexto furacão mais custoso de todos os tempos, tendo causado um prejuízo de $50 mil milhões em danos[1] dos quais $18 mil milhões foram perdas seguradas na Luisiana, superando Ike de 2008. Ida foi a nona tempestade nomeada, o quarto furacão e o segundo maior temporada de furacões no Atlântico de 2021, Ida desenvolveu-se de uma onda tropical no Mar do Caribe que se tornou uma depressão tropical em 26 de agosto. Mais tarde naquele dia, a depressão se organizou ainda mais e se tornou a Tempestade Tropical Ida, perto da Grand Cayman. Em condições favoráveis, Ida depois intensificou-se para um furacão em 27 de agosto, pouco antes de se mover sobre o oeste de Cuba. Um dia depois, o furacão passou por uma rápida intensificação sobre o Golfo do México e atingiu seu pico de intensidade como um forte furacão de categoria 4 ao se aproximar da costa norte do Golfo. Em 29 de agosto, no 16º aniversário do Furacão Katrina, Ida atingiu terra (landfall) perto do Porto Fourchon, Luisiana. Ida enfraqueceu-se firmemente sobre a terra, tornando-se uma depressão tropical em 30 de agosto, quando virou para nordeste, quebrando vários recordes de precipitação em vários locais antes de se mover para o Atlântico no dia seguinte. Depois os remanescentes de Ida moveram-se para o Golfo de São Lourenço e ali abrandaram por alguns dias, antes de serem absorvidos por outra baixa pressão em desenvolvimento.

Ida derrubou palmeiras e destruiu muitas casas em Cuba durante a sua breve passagem sobre o país. Ao longo de seu caminho de destruição em Luisiana, mais de um milhão de pessoas no total não tinham nenhuma serviço de eletricidade. Grandes danos nas infraestruturas ocorreram em toda a parte sudeste do Estado, bem como inundações extremamente pesadas em áreas costeiras. Os diques de Nova Orleães sobreviveram,[2] embora os danos da linha de elétrica fossem extensos por toda a cidade. Houve também grandes quantidades de destruição de plantas no estado. Os remanescentes da tempestade produziram um surto destrutivo de tornados e inundações catastróficas no nordeste dos Estados Unidos em 1 de setembro. Inundações na cidade de Nova Iorque levaram ao encerramento de grande parte do sistema de transporte.

Em 15 de setembro, um total de 112 mortes foram confirmadas em relação a Ida, incluindo 89 nos Estados Unidos e 20 na Venezuela. Nos Estados Unidos, 31 mortes foram na Luisiana, 27 em Nova Jérsia, 19 em Nova Iorque, 5 na Pensilvânia, 2 no Mississippi, 2 no Alabama, 1 em Maryland, 1 na Virgínia e 1 em Connecticut. A tempestade causou 32 mortes indiretas, incluindo 20 mortes devido às enchentes na Venezuela devido à precursora de Ida.[3] Um homem de Luisiana foi atacado até à morte por um jacaré depois de andar pelas águas de Ida.[4][5] Dois trabalhadores da rede elétrica morreram ao reparar os danos causados pela tempestade na linhas,[6] enquanto quatro pessoas morreram em Nova Orleães e Paróquia de Jefferson como resultado de intoxicação por monóxido de carbono enquanto trabalhava em geradores com ventilação inadequada.[7][8] Após a tempestade passar, quase toda a produção de petróleo ao longo da Costa do Golfo foi encerrada. Milhares de membros da tripulação foram enviados para Luisiana, e centenas foram resgatados. Esperava-se que as falhas de energia durassem semanas, possivelmente até um mês. Estados de emergência foram declarados para Luisiana e partes do nordeste. Vários eventos esportivos também foram realocados, adiados ou cancelados pela tempestade.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

Mapa demarcando o percurso e intensidade da tempestade, de acordo com a escala de furacões de Saffir-Simpson

Em 23 de agosto, o Centro Nacional de Furacões (NHC) observou pela primeira vez o potencial para o desenvolvimento de ciclones tropicais no sudoeste do Mar do Caribe,[9] relacionado a uma onda tropical que entrou no Mar do Caribe oriental no mesmo dia.[10] Em 25 de agosto, o NHC avaliou uma alta probabilidade de desenvolvimento à medida que a onda se movia para o oeste através do Caribe.[11] No dia seguinte, a convecção do sistema, ou trovoadas, ficou mais organizada para o sul da Jamaica.[12] Às 15h00 UTC em 26 de agosto, o NHC classificou o sistema como Depressão Tropical Nove cerca de 115 mi (180 km) ao sul-sudoeste de Negril, Jamaica. A classificação deveu-se à organização do centro de convecção e circulação. Após o seu desenvolvimento, a depressão moveu-se para noroeste, guiada por uma crista localizada sobre o oceano Atlântico ocidental. Os fatores favoráveis ao desenvolvimento do sistema incluem as águas quentes do noroeste do Mar do Caribe, vento fraco e ambiente húmido.[13] No final de 26 de agosto, uma equipe de caçadores de furacões indicou que a depressão se intensificou na tempestade tropical Ida.[14] Inicialmente, a tempestade tinha uma estrutura assimétrica, com seus ventos mais fortes e convecção mais profunda localizada a leste do centro. Isso foi devido a algum cisalhamento do vento sudoeste, que diminuiu gradualmente.[15] À medida que Ida se movia em direção ao noroeste de Cuba, sua estrutura melhorava, com mais vazão, maiores faixas de chuva e a organização da convecção em um nublado central denso.[16] Em seguida, intensificou-se rapidamente, com seus ventos aumentando em 35 mph em pouco mais de 11 horas. No final de 27 de agosto, o NHC elevou Ida ao status de furacão, com base em observações feitas pelos Hurricane Hunters.[17] Na mesma época, o furacão atingiu a Ilha da Juventud em Cuba.[18] Mais tarde, Ida fez um segundo landfall em Pinar del Río Cuba às 23h20 UTC do mesmo dia.[19]

Furacão Ida a sudeste da costa da Luisiana em 29 de agosto

Ida posteriormente sofreu uma rápida intensificação e fortaleceu-se para um furacão de categoria 2 às 18h00 UTC de 28 de agosto[20] e, em seguida, para um furacão de categoria 3 às 06h00 UTC de 29 de agosto. Pouco depois de ser atualizado para um grande furacão, Ida começou a intensificar-se ainda mais rapidamente, com a pressão central mínima do sistema caindo de 955 mbar (28,2 inHg) para 948 mbar (28,0 inHg) em uma hora.[21] Ainda não foi realizado qualquer estudo formal sobre o impacto exacto das alterações climáticas no furacão Ida. Várias de suas características são provavelmente mais comuns em um clima mais quente: a intensidade, a rápida intensificação e a quantidade de chuvas sobre a terra.[22] Por volta das 07h00 UTC, Ida havia se intensificado em um furacão de categoria 4, com ventos constantes de 215 km/h.[23]

Ida como tempestade extratropical sobre o Nordeste dos Estados Unidos

Quando Ida se aproximava da costa da Luisiana, fortaleceu-se ainda mais para a sua intensidade de pico com velocidades de vento sustentadas de 1 minuto de 240 km/h (150 mph) e uma pressão barométrica central mínima de 929 mbar (27,4 inHg) por volta das 14h00 UTC.[24] A pressão central da Ida caiu 40 mbar em 12 horas durante a noite, de 28 a 29 de agosto. No pico, o furacão exibiu uma pronunciada apresentação por satélite, com uma estrutura quase simétrica e um olho bem definido com um impressionante efeito de Estádio visível. O fortalecimento foi então interrompido quando a tempestade começou um ciclo de reposição da parede do olho, formando uma segunda parede do olho, mas Ida permaneceu perto de sua intensidade máxima. Às 16h55 UTC, Ida atingiu terra perto de Porto Fourchon, Loisiana, com ventos sustentados de 240 km/h (150 mph) e uma pressão central de 930 mbar (27,46 inHg), empatando com o Furacão Last Island de 1856 e o Furacão Laura como a mais forte furacão com landfall no registo na Luisiana, medido pelo ventos máximos sustentados, e perdendo apenas para a passagem do Furacão Katrina, como medido pela pressão central no landfall.[25][26][27][28] Um navio no mar próximo do ponto da chegada a terra verificou esta intensidade, com rajadas comunicadas de 277 km/h (172 mph).[29]

Após o atingir terra (landfall), Ida apenas se enfraqueceu lentamente no início, permanecendo como um perigoso furacão maior. Mesovórtices também eram visíveis dentro do olho.[30] À medida que a tempestade se movia mais para o interior, a maior parte da sua cobertura de nuvens deslocava-se para nordeste do centro, e Ida começou um período de rápido enfraquecimento. Em 30 de agosto, Ida enfraqueceu-se para uma depressão. Naquela época, o NHC emitiu o seu último Aviso sobre a Ida, transferindo a responsabilidade pela continuação dos alertas para o Weather Prediction Center (WPC).[31] O sistema degenerou para um ciclone extratropical dois dias depois, quando se moveu sobre as Montanhas Apalaches centrais.

Preparativos[editar | editar código-fonte]

Caribe[editar | editar código-fonte]

Ilhas Caimão[editar | editar código-fonte]

Em 26 de agosto de 2021, as Ilhas Caimão foram colocadas sob um Aviso de Tempestade Tropical. Com a expectativa de uma entrada em terra (landfall) próximo em Grande Caimão, escolas e empresas foram fechadas e o governo foi ativado em pleno pela NEOC e os Serviços de Emergência, bem como o Regimento das Ilhas Caimão e a Guarda Costeira das Ilhas Caimão foram postas em prontidão para as operações de salvamento. Muitas pessoas encheram as mercearias e lojas de ferragens para comprar mantimentos com o Furacão Grace que atingiu as ilhas Caimão uma semana antes, ainda na mente de todos. A Cayman Airways cancelou alguns voos e remarcou-os para um dia mais tarde. A empresa de utilidade pública tinha anunciado que eles estavam planeando pouco ou nenhum corte de eletricidade.[32][33][34]

Cuba[editar | editar código-fonte]

Furacão Ida sobre o leste de Cuba tarde em 27 de agosto

Em 28 de agosto, segundo o chefe da defesa civil local, foram evacuadas 800 pessoas devido a Ida, entre professores e alunos da Península de Guanahacabibes, que monitora as tartarugas no local.[35] La Palma também levou 6.281 pessoas para abrigos da tempestade.[36]

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Em 29 de agosto foram emitidos Alertas e Avisos de Tornados para partes da Luisiana, Alabama e Mississippi. O Centro de Previsão da Tempestade emitiu um risco de 5% de tornado no mesmo dia para os 3 estados, que incluiu um risco geral leve.[37][38] Mais de 4,9 m (16 ft) de maré de tempestade foi previsto para a Luisiana, com um adicional de 1,8–2,7 m (6–9 ft) no Mississippi, 0,91–1,52 m (3–5 ft) para o Alabama, e 0,30–0,91 m (1–3 ft) para a Flórida.[39] Em 29 de agosto foi emitido um aviso de alto risco de enchentes, abrangendo grande parte de Nova Orleães e as áreas circundantes.[40] Estava previsto uma precipitação 380–510 mm (15–20 in) sobre uma área abrangente no dia em que Ida atingiu terra (landfall).[41] Aproximadamente 95% da produção de petróleo dos E.U.A. no Golfo do México foi desligado.[42]

Luisiana[editar | editar código-fonte]

A Guarda Nacional de Luisiana fazendo preparações para a tempestade

Em 27 de agosto, o jogo da pré-temporada de futebol americano para os Arizona Cardinals e New Orleans Saints, que estava previsto para ser realizado no dia seguinte no Caesars Superdome, foi cancelado devido à previsão da tempestade ser um furacão maior no momento do landfall. Antes disso, o início do jogo foi movido para o meio-dia CDT dos 7 dias originalmente programados PM CDT.[43][44][45] O governador John Bel Edwards declarou estado de emergência em resposta à tempestade.[46] Em 28 de agosto de 2021, o prefeito de Nova Orleães, LaToya Cantrell, emitiu uma evacuação obrigatória para todas as partes da cidade que estão fora de sua área de proteção contra enchentes.[47] Nesse mesmo dia o Presidente Joe Biden assinou uma declaração de emergência para a Luisiana em antecipação à tempestade.[48]

Em uma atualização que foi realizada em 28 de agosto, um dia antes de chegar a terra, Edwards antecipou Ida para ser um dos furacões mais fortes para afetar o estado desde a década de 1850.[49] O governador também mencionou o sistema de diques em Nova Orleães, dizendo que Ida "será o teste mais severo desse sistema". Isso vem após os fracassos dos diques na Grande Nova Orleães devido a Katrina.[50] As capacidades dos hospitais do estado suscitavam preocupação, uma vez que já estavam a ser empurradas para uma capacidade quase total do surto de COVID-19 que estava em curso na altura. Esperava-se que as vítimas da Ida preenchessem hospitais em áreas afetadas.[51]

Mississippi[editar | editar código-fonte]

No Mississippi, pelo menos 15 distritos escolares e universidades foram ordenados para fechar na segunda-feira, 30 de agosto, juntamente com uma dúzia de casinos à frente do impacto da tempestade.[52] A Entergy Mississippi esperava danos significativos ao sistema na Área Metropolitana de Jackson.[53]

Em outro lugar[editar | editar código-fonte]

Em 30 de agosto, chuvas ainda eram esperadas no sudeste da Luisiana, no litoral do Mississippi e um aviso de chuvas fortes foi emitido para o sudoeste do Alabama. Avisos semelhantes foram emitidos para as próximas horas para os vales do Tennessee e Ohio, bem como a região do Meio Atlântico, à medida que a tempestade se move mais para norte.[54] Dezenas de milhões de pessoas estavam em risco de chuvas fortes, inundações e tornados em 1 de setembro. Mais de 14,5 milhões foram colocados sob um risco aumentado emitido nesse mesmo dia pelo SPC. Isto incluiu 10% de risco de tornado.[55][56] Esperava-se precipitação extrema para a cidade de Nova Iorque, com o Central Park possivelmente a ver mais do que a média mensal de setembro em apenas um dia. Alertas de enchentes relâmpago foram emitidos às 14h00 de 1 de setembro para todos os cinco distritos, incluindo Long Island e Orange, Putnam, Rockland, Ulster, Dutchess, Sullivan e Westchester. O alerta estendeu-se aos condados de Hudson, Bergen, Esesx e Union, em Nova Jérsia.[57] Na Pensilvânia, o governador Tom Wolf assinou em 31 de agosto uma proclamação de emergência em antecipação a inundações, tempestades severas e tornados dos remanescentes de Ida.[58]

Impacto[editar | editar código-fonte]

Caribe[editar | editar código-fonte]

Em Cuba, devido aos ventos com força de furacão que atingiram a ilha, inúmeras palmeiras foram derrubadas na Isla de la Juventud. A localidade de La Fé registou ventos de 80 km/h com rajadas de até 114 km/h em 27 de agosto.[59][60] Muitas casas também foram destruídas por ventos fortes e galhos de árvores foram quebrados em La Coloma, Pinar del Río.[61] Los Palacios e Consolación del Sur também perderam eletricidade, segundo um jornal local da província.[62] Apesar do furacão, muitos funcionários do hospital continuaram a trabalhar sob a fúria da tempestade.[63]

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Mortes nos Estados Unidos.
Estado Total Direto Indireto Ref.
Luisiana 31 10 21 [64][65][4][66][67]
Nova Jérsia 27 27 0 [68]
Nova Iorque 19 19 0 [69]
Pensilvânia 5 5 0 [70]
Mississippi 2 2 0 [71]
Alabama 2 0 2 [6]
Maryland 1 1 0 [70]
Connecticut 1 1 0 [70]
Virgínia 1 1 0 [70]
Total 89 66 23

Danos extremos foram registados na Luisiana, com um grande número de casas sendo danificadas ou destruídas, e marés de tempestade e chuva causando inundações generalizadas e danos com a água.[72] As falhas de eletricidade foram extensas através da parte sudeste do estado. À medida que Ida se mudou para o nordeste dos Estados Unidos, seus remanescentes geraram vários tornados, com alguns sendo danosos e poderosos. As chuvas e inundações de alto nível ocorreram através de extensas porções do nordeste. Estima-se que a Ida tenha causado pelo menos 50 mil milhões de dólares em danos nos Estados Unidos.[1] Dezenas de residentes morreram, principalmente em Nova Jérsia e Nova Iorque.[73]

Luisiana[editar | editar código-fonte]

Furacão Ida a atingir Porto Fourchon, Luisiana. Pode ser observado uma parede exterior do olho em volta da parede interior em 29 de agosto

Graves danos foram registados nas áreas costeiras da Luisiana, incluindo em Nova Orleães, Golden Meadow, Houma, Galliano, LaPlace e Grand Isle.[74][75] Em Houma, as condições de quebra de visibilidade foram registadas, com escombros voadores e muitas casas danificadas ou destruídas.[76][77] Os serviços sem fios foram temporariamente desligados.[78] Um aviso urgente de inundação foi emitido para Braithwaite quando um dos diques foi sobreposto.[79][80] Em Galliano, muitas casas foram destruídas, árvores arrancadas, carros derrubados e linhas de elétricas derrubadas.[81]

Danos significativos foram registados no bairro francês em Nova Orleães, incluindo telhados destruídos e colapsos de prédios.[74] A histórica Loja Karnofsky desmoronou.[82] Quase toda a região de Nova Orleães perdeu o serviço de eletricidade devido a grandes danos nas linhas de transmissão, enquanto cerca de 1 milhão de pessoas em todo o estado ficaram sem energia.[83] Um homem afogou-se em Nova Orleães depois de tentar conduzir o seu veículo através de água.[71] Uma das balsas usadas na rota baixa Argel-Chalmette através do Rio Mississippi rompeu-se livre de sua amarração durante o furacão, subindo o rio, e depois encalhou.[84] Uma das secções da Barragem de saída do Golfo foi coberta pela tempestade.[85] A USGS registou o Rio Mississippi perto de Belle Chase fluindo ao contrário devido ao volume da onda.[86][87] A Escola Católica de St. Stephen em Nova Orleães perdeu o seu telhado.[88]

Um anemômetro em Grand Isle registou uma rajada de 238 km/h (148 mph) antes de ser destruído.[89][90] Em Prairieville, um homem foi morto quando uma árvore caiu em sua casa durante o furacão.[71][91] Um anemómetro no porto de Fourchon registou uma rajada de 277 km/h (172 mph) quando a Ida chegou a terra.[92]

Furacão Ida pouco depois de atingir terra mantendo a sua intensidade sobre terra

Danos graves foram relatados na Paróquia de Jefferson.[93] Quatro hospitais do Estado foram danificados, de acordo com a Agência Federal de gestão de Emergências (FEMA).[94] Em 30 de agosto, os danos no seguro foram estimados em pelo menos 15 bilhões de dólares.[95] Dois metros de água passaram sobre os diques da Paróquia de Jefferson.[96] A Entergy encerrou a central nuclear de Waterford devido à perda de energia elétrica fora do local. Energia separada de geradores diesel de emergência foi usado para manter as condições de encerramento seguro. O nível mais baixo de alerta, "evento incomum", foi emitido. Não houve relatos de danos significativos no equipamento.[97][98] Em 31 de agosto de 2021, um homem de 71 anos foi dado como morto depois de ter sido atacado por um jacaré enquanto caminhava pelas águas em Slidell.[4][5]

Fotos aéreas e imagens foram publicadas, que mostraram destruição em larga escala, detritos e inundações em todas as áreas afetadas.[99][100] Em 31 de agosto, um homem de 24 anos foi encontrado morto em Nova Orleães. A causa da morte foi presumida como envenenamento por monóxido de carbono. No dia seguinte, na mesma cidade, 12 pessoas, incluindo 7 crianças, foram hospitalizadas devido a envenenamento por monóxido de carbono. Três mortes adicionais por envenenamento por MC foram relatadas em 2 de setembro em Jefferson Parish.[8] Nas proximidades da Paróquia de St.Tammany, nove pessoas foram hospitalizadas da mesma causa.[7]

Grand Isle ficou inabitável. 10 a 12 quebras em um dique levaram a 100% das estruturas serem danificadas, com 40% sendo completamente destruídas, ou sendo renderizadas como apenas montes de escombros, e a eletricidade ficou indisponível. Dias depois da tempestade, mais de um milhão de pessoas ainda estavam sem eletricidade.[101] A ilha também estava coberta de cerca de 91 cm (3 ft) de areia. A esquadra da polícia foi afectada, com o telhado a ser despedaçado. O chefe, Scooter Resweber, chamou-o de "furacão mais severo" que ele já havia experimentado.[102] Uma pessoa da Paróquia de St. James man foi morto depois que seu barracão de quintal caiu em cima dele durante os ventos fortes do furacão Ida.[65] Três mortes relacionadas com a tempestade também foram relatadas na Paróquia de Tangipahoa entre os residentes dos lares evacuados durante o Furacão Ida.[103] Como resultado dos apagões uma pessoa morreu em Nova Orleães devido ao excesso de calor.[104]

Mississippi[editar | editar código-fonte]

Mais de 113 mil pessoas ficaram sem eletricidade em 30 de agosto.[83] Em 31 de agosto, duas pessoas foram mortas e pelo menos dez outras ficaram feridas quando sete veículos entraram num buraco profundo numa secção em colapso da autoestrada Mississippi MS 26 no Condado de George.[105] As fortes chuvas do furacão Ida causaram o colapso da auto-estrada.[106] Biloxi foi minimamente danificado, o que se pensava ser em parte devido aos impactos do furacão Zeta do ano anterior; muitas árvores fracas e mortas e estruturas abaixo das normas foram removidas naquela tempestade, reduzindo potencialmente a quantidade de detritos disponíveis para Ida causar danos.[107]

Alabama[editar | editar código-fonte]

Sete tornados fracos tocaram em terra em todo o estado. Dois trabalhadores da eletricidade morreram em Adger enquanto reparavam danos da rede elétrica causados pela tempestade.[6]

Estados do Médio Atlântico[editar | editar código-fonte]

Um homem de 19 anos foi confirmado morto após uma inundação num complexo de apartamentos em Rockville, Maryland.[108] No Condado de Frederick, Maryland, dez estudantes e o motorista do ônibus tiveram que ser resgatados quando seu ônibus escolar foi apanhado nas enchentes.[109]

Pensilvânia[editar | editar código-fonte]

Inundações em Conshohocken, Condado de Montgomery, PA em 2 de setembro de 2021
Danos de um tornado EF2 derivado de Ida no município de Upper Dublin, Pensilvânia

Um tornado EF2 causou danos em Fort Washington, nos Municípios de Upper Dublin, e Horsham no Condado de Montgomery, Pensilvânia, derrubando árvores e linhas de eletricidade e arrancando o telhado do Departamento de Polícia de Dublin superior.[110] Uma mulher foi morta no Município de Upper Dublin, Pensilvânia, quando o tornado atirou uma árvore para a casa dela.[111] No Município de Milford, Pensilânia, um homem foi encontrado morto depois de se afogar no seu veículo no riacho Unami.[112] Um tornado EF3 destruiu várias casas em Mullica Hill, Nova Jérsia.[113] Um tornado EF1 que veio de Edgewater Park, Nova Jérsia, para Bristol, Pensilvânnia, causou um raro tornado de emergência para Bristol e Croydon, Pensilvânia, bem como Burlington, Nova Jérsia.[114][115] Um tornado EF0 atingiu Princeton, Nova Jérsia.[116]

Na Pensilvânia, um tornado EF1 atingiu o Município Buckingham no Condado de Bucks, um tornado EF1 atingiu o Município Upper Makefield no Condado de Bucks, e um tornado EF2 atingiu Oxford no Condado de Chester.[116] Um tornado EF2 causou danos consideráveis em Annapolis, Maryland.[117] Vários avisos de cheias e emergências de cheias também foram emitidos em toda a área.[118][119][120]

Fortes chuvas e inundações ocorreram no leste da Pensilvânia.[121] O rio Schuylkill inundou partes da Filadélfia, com a Interestadual 676 (Vine Street Expressway) parcialmente coberta de água. Enchentes do Rio Schuylkil afetaram o bairro de Manayunk na Filadélfia, com moradores resgatados de apartamentos ao longo da rua principal.[116] Partes de Trenton, Nova Jérsia, foram evacuadas devido às inundações causadas pela tempestade.[122] Avisos de Tornados também foram emitidos em partes da Área Metropolitana de Nova Iorque, incluindo o Condado de Westchester, Nova Iorque, e partes de Fairfield e Ridgefield em Connecticut.[123]

Nova Jérsia e Nova Iorque[editar | editar código-fonte]

Refletividade de Radar representando os remanescentes de Ida produzindo clima severo e enchentes de flash no nordeste dos Estados Unidos em 1 de setembro

O impacto de Ida na Nova Jérsia e Nova Iorque foi invulgarmente intenso e mortal. Ida foi o terceiro sistema tropical em poucas semanas a absorver o Nordeste dos Estados Unidos, depois de Fred e Henri, que deixaram o solo saturado e com maior risco de inundação.[124][125]

A Long Island Expressway, em Nova Iorque, fechou devido a enchentes dos remanescentes do furacão Ida

O Serviço Nacional de Meteorologia da cidade de Nova York emitiu a sua primeira emergência de inundação em resposta a inundações graves no nordeste de Nova Jérsia, seguido uma hora depois pela primeira emergência de inundação relâmpago de sempre para a própria cidade de Nova Iorque. Inundações generalizadas fecharam grande parte do sistema de Metro de Nova Iorque, bem como grandes porções do NJ Transit, Long Island Rail Road, e Metro-North Railroad commuter rail systems e Amtrak intercity services.[126][127] Uma partida de tênis no US Open de tênis de 2021 foi adiado quando ventos fortes e chuva vieram através dos espaços do telhado naturalmente ventilado do Estádio Louis Armstrong.[128] Pelo menos 25 pessoas morreram em Nova Jérsia, incluindo uma pessoa que se afogou dentro de seu carro em Passaic, Nova Jérsia, e outras cinco pessoas que morreram no seu complexo de apartamentos em Elizabeth, Nova Jérsia. 17 mortes relacionadas com a tempestade também foram relatadas em Nova Iorque, juntamente com uma morte na Virgínia.[129][130][70][131][132] A maioria das pessoas que morreram em Nova Iorque, incluindo uma família de três em Woodside, Queens, moravam em apartamentos subterrâneos.[133] Mais de 81.740 falhas de energia foram relatadas na noite de 1 de setembro em Nova Jérsei.[134]

Nova Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Até 230 mm (9 in) de chuva caíram sobre partes de Connecticut, resultando em inundações generalizadas.[135] Um Polícia Estadual de Connecticut morreu depois que ele e o seu veículo da polícia foram varridos por inundações do Rio Pomperaug, em Woodbury.[136] Um total semelhante de chuvas foram registadas na vizinha Rhode Island, e os rios do estado subiram para uma fase de inundação moderada.[137] No sudeste de Massachusetts, New Bedford recebeu 240 mm (9.5 in) de chuva e um tornado EF0 tocou terra em Dennis, no Cabo Cod.[138]

Províncias atlânticas do Canadá[editar | editar código-fonte]

Em 2 de setembro fortes chuvas dos remanescentes de Ida inundaram as Províncias Marítimas do Canadá, e várias falhas de eletricidade foram relatadas. A ilha Brier, na Baía de Fundy, ao largo da costa da Nova Escócia, recebeu 4,8 mm de chuva. Rajadas de vento atingiram 85 km/h em Lunenburg, Nova Escócia.[139] A Environment Canada relatou que 1,288 cm (507 in) de chuva caiu em Charlottetown, Na Ilha de Prince Edward. Mais chuva caiu em apenas 24 horas em toda a província do que em qualquer mês médio. Rajadas de vento em torno do Estreito de Northumberland chegaram a 100 km/h.[140]

Em outro lugar[editar | editar código-fonte]

Como uma onda tropical, Ida gerou enchentes na oeste da Venezuela em 23 de agosto, causando 20 mortes.[3][141]

Rescaldo[editar | editar código-fonte]

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Furacões Atlânticos mais caros dos EUA
Posição Furacão Temporada Danos
1 Katrina 2005 $125 000 000 000
Harvey 2017
3 Maria 2017 $90 000 000 000
4 Sandy 2012 $65 000 000 000
5 Irma 2017 $52 100 000 000
6 Ida 2021 $50 000 000 000
7 Ike 2008 $30 000 000 000
8 Andrew 1992 $27 000 000 000
9 Michael 2018 $25 000 000 000
10 Florence 2018 $24 230 000 000
Fonte: National Hurricane Center[142][143]

A tempestade encerrou quase toda a produção de petróleo da Costa do Golfo, representando cerca de 15% do total dos Estados Unidos. As refinarias continentais da Luisiana também foram fechadas, o que representa 12,5% da capacidade do país. O Oleoduto Colonial foi parcialmente encerrado como resultado do furacão. Esta combinação de fatores fez com que os preços subissem para os produtos de petróleo e gasolina em todos os Estados Unidos.[144] As estimativas iniciais das perdas seguradas são de 15 mil milhões de dólares para 25 mil milhões de dólares.[145]

Luisiana[editar | editar código-fonte]

Estima-se que a recuperação do apagão em Nova Orleães demorará cerca de quatro semanas. A força tarefa de Massachusetts enviou uma equipa de 80 membros para Baton Rouge para ajudar com os impactos de Ida em 29 de agosto. A equipa era composta por técnicos médicos de emergência, médicos, especialistas em estrutura, comunicação e logística, e técnicos de urgências, entre outros.[146] As pessoas em comunidades de baixa renda que tinham fugido de zonas de desastre trazidas por Ida tiveram dificuldade financeira para saírem.[147] Estados como Texas[148] e a Carolina do Sul[149] e organizações sem fins lucrativos também reuniram doações para distribuir às vítimas e ajudar nas operações de busca e resgate.

Mais de 5.000 membros da Guarda Nacional foram destacados, e mais de 25.000 trabalhadores em todo o país vieram em apoio aos esforços de recuperação. O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou um grande desastre no estado, o que permitiu um financiamento adicional e recuperação. As condições meteorológicas agitadas após Ida pioraram a qualidade de vida de muitos moradores sobreviventes sem eletricidade e alimentos. As pessoas fugiram para os telhados no exterior de Nova Orleães para escapar das inundações.[150] Mais de 2 milhões foram colocados sob alertas de calor após a passagem de Ida. Autoridades disseram que a eletricidade não pode ser restaurado em alguns locais até um mês, um atraso que pode ser fatal por causa do calor intenso.[151]

A Guarda Nacional da Luisiana ativou 4.900 membros da guarda, e enviou cerca de 200 veículos de águas altas, juntamente com mais de 70 barcos de resgate e 30 helicópteros. Na tarde de 30 de agosto, 191 pessoas e 27 animais de estimação foram resgatados depois que as tripulações verificaram 400 casas. O governador John Bel Edwards disse que os danos foram "catastróficos" e que as autoridades acreditam que o número de mortos "poderia aumentar consideravelmente".[152] Algumas pessoas tiveram que ser trazidas de volta para as zonas inundadas durante os resgates. A Universidade de Tulane anunciou planos para evacuar o campus de todos os estudantes restantes e levá-los para Houston. Muitas pessoas fugiram para as lojas para obter comida e água, e para postos de gasolina para obter combustível.[78] John Bel Edwards disse em uma pesquisa preliminar dos diques do Estado que eles trabalhavam como previsto e retinham água.[2]

Em 30 de agosto, foi anunciado que o jogo de futebol universitário entre Tulane e Oklahoma, programado para 4 de setembro, estava sendo transferido de Nova Orleães para Norman, Oklahoma, embora Tulane ainda seria considerada a equipa de casa.[153] Em 3 de setembro, o segundo jogo em casa de Tulane contra Morgan State, agendado para 11 de setembro, foi transferido para Legion Field em Birmingham, Alabama. O torneio de voleibol de Tulane agendado para 17-18 de setembro contra a UAB, Sam Houston e Texas Tech também foi transferido para Birmingham com dentro da Bartow Arena da UAB. Todos os fãs foram autorizados a participar dos dois eventos gratuitamente.[154] Em 31 de agosto, o New Orleans Saints anunciou que estava planeando usar uma instalação interina na área de Dallas-Fort Worth para as primeiras quatro semanas da temporada da NFL de 2021.[155] No dia seguinte, o início da temporada contra os Green Bay Packers em 12 de setembro foi transferido para o TIAA Bank Field em Jacksonville, Flórida.[156]

Nordeste[editar | editar código-fonte]

Os remanescentes do furacão Ida inundaram muitos túneis do metro de Nova Iorque, fechando grande parte do sistema MTA

O Estado de Emergência foram declarados em Nova Iorque, incluindo a cidade de Nova Iorque, bem como em Nova Jérsia pelos governadores Kathy Hochul e Phil Murphy.[129] Vários distritos da Escola Pública de Nova Jérsei atrasaram ou cancelaram as aulas devido a inundações ou a danos climáticos graves.[157] O Aeroporto Internacional de Newark Liberty sofreu inundações nos terminais, e todas as partidas foram canceladas. As operações continuaram na manhã seguinte, com atrasos de voo e cancelamentos.[158] Em 2 de setembro, foi anunciado que devido às grandes inundações em torno do Estádio SHI, o jogo de abertura de futebol universitário entre Rutgers e Temple agendado para esse dia seria adiado para 4 de setembro.[159] O governador de Connecticut Ned Lamont também declarou estado de emergência para todo o estado após inundações generalizadas.[135]

Bethesda Terrace depois que as enchentes recuaram da maior parte dele

Muitas equipas de resgate foram enviadas em barcos através de ruas inundadas no dia seguinte à tempestade na Filadélfia, norte de Delaware, e porções do Estado de Nova Iorque. Milhares de resgates aconteceram apenas na Pensilvânia naquele dia, e os primeiros socorristas ajudaram a trazer as comunidades para segurança dos trens de metro interrompidos na noite das inundações em Nova Iorque. Alguns ficaram retidos durante a noite. A cidade também viu a sua participação de centenas de resgates no dia seguinte.[160]

O presidente Joe Biden comentou sobre as chuvas das tempestades remanescentes, afirmando que Nova Iorque registou mais chuva na quarta-feira do que "normalmente vê todo o mês de setembro". O prefeito Bill de Blasio da cidade de Nova Iorque disse que Ida era "diferente de tudo que já vimos antes". A maioria das mortes da cidade foram em Queens.[161] A precipitação no Central Park quebrou um recorde de 94 anos, enquanto Newark, Nova Jérsia, quebrou um recorde de 62 anos.[162]

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Furacão Betsy (1965) - Afetou Nova Orleães como furacão de categoria 4
  • Furacão Camille (1969) - Furacão de categoria 5 que percorreu uma trilha semelhante pelo Caribe
  • Furacão Gustav (2008) - Furacão de categoria 4 que teve uma trajetória semelhante pelo Caribe
  • Furacão Zeta (2020) - O último furacão a atingir o sudeste da Luisiana antes de Ida

Referências

  1. a b Rebeca Santana; Melinda Deslatte; Janet McConaughey (2 de setembro de 2021). «After Ida, small recovery signs amid daunting destruction». The Associated Press. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  2. a b «New Orleans Levees Passed Hurricane Ida's Test, But Some Suburbs Flooded». NPR.org (em inglês). 31 de agosto de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  3. a b DREF Plan of Action – Venezuela: Floods (PDF) (Relatório). ReliefWeb. 2 de setembro de 2021. Consultado em 6 de setembro de 2021 
  4. a b c Sutton, Joe (31 de agosto de 2021). «Man presumed dead after alligator attack in Ida's floodwaters». St. Louis Post-Dispatch/CNN. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  5. a b Hayes, Christal (30 de agosto de 2021). «Man attacked by alligator in flooded Louisiana waters after Hurricane Ida». USA Today (em inglês). Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  6. a b c Kurt Chirbas (1 de setembro de 2021). «Live Blog / Hurricane Ida death toll rises to 6 and could continue to rise: Live updates». NBC News. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  7. a b Vargas, Ramon Antonio (1 de setembro de 2021). «Frightening surge in carbon monoxide poisonings after Hurricane Ida: Generators 'can kill'». The New Orleans Advocate. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  8. a b Abigail Jones (2 de setembro de 2021). «LDH confirms four additional Hurricane Ida-related deaths». KLFY. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  9. Daniel P. Brown (23 de agosto de 2021). «Tropical Weather Outlook» (TXT). National Hurricane Center. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  10. Stacy Stewart (23 de agosto de 2021). «Tropical Weather Outlook» (TXT). National Hurricane Center. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  11. Papin; Bevin (25 de agosto de 2021). «Tropical Weather Outlook» (TXT). National Hurricane Center. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  12. Papin; Bevin (26 de agosto de 2021). «Tropical Weather Outlook» (TXT). National Hurricane Center. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  13. Daniel P. Brown (26 de agosto de 2021). Tropical Depression Nine Discussion Number 1 (Relatório). National Hurricane Center 
  14. Daniel P. Brown (26 de agosto de 2021). «Tropical Storm Ida Tropical Cyclone Update». Consultado em 27 de agosto de 2021 
  15. John Cangialosi (27 de agosto de 2021). Tropical Storm Ida Discussion Number 3 (Relatório). National Hurricane Center 
  16. Daniel P. Brown (27 de agosto de 2021). Tropical Storm Ida Discussion Number 5 (Relatório). National Hurricane Center 
  17. «Hurricane Ida Tropical Cyclone Update». www.nhc.noaa.gov. National Hurricane Center. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  18. Brown, Daniel (27 de agosto de 2021). «Hurricane Ida Intermediate Advisory Number 5A». www.nhc.noaa.gov. National Hurricane Center. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  19. «Hurricane IDA». www.nhc.noaa.gov. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  20. Brown, Daniel P. (28 de agosto de 2021). Hurricane Ida Intermediate Advisory Number 9A (Relatório). Miami, Florida: National Hurricane Center. Consultado em 29 de agosto de 2021 
  21. @TropicalTidbits (29 de agosto de 2021). «Second recon pass through #Ida shows a preliminary pressure drop of ~10-11 mb in an hour and a half. If verified by dropsonde, this indicates explosive intensification. NE eyewall winds were measured in ballpark of 130 mph at the surface, which would be on edge of Cat 4 strength. t.co/F3JUPRJzUk» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  22. Gibbens, Sarah (31 de agosto de 2021). «How climate change is fueling hurricanes like Ida». National Geographic. Consultado em 1 de setembro de 2021 
  23. Stewart, Stacy R. (29 de agosto de 2021). Hurricane Ida Tropical Cyclone Update (Relatório). Miami, Florida: National Hurricane Center. Consultado em 29 de agosto de 2021 
  24. Brown, Daniel P. (29 de agosto de 2021). Hurricane Ida Discussion Number 14 (Relatório). Miami, Florida: National Hurricane Center. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  25. Brown, Daniel P.; Brennan, Michael J. (29 de agosto de 2021). Hurricane Ida Tropical Cyclone Update (Relatório). Miami, Florida: National Hurricane Center. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  26. @philklotzbach (29 de agosto de 2021). «#Hurricane #Ida has made landfall as a Category 4 hurricane with max sustained winds of 150 mph. Ida is tied with the Last Island Hurricane (1856) and Hurricane Laura (2020) for the strongest max sustained winds for a Louisiana landfalling hurricane on record. t.co/UKE2PF01vq» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  27. @philklotzbach (29 de agosto de 2021). «#Hurricane #Ida has made landfall with a central pressure of 930 hPa. Only Hurricane Katrina in 2005 made landfall in Louisiana with a lower pressure (920 hPa). Lower pressure equates to a stronger hurricane. t.co/sVCIabghiV» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  28. «Estados americanos se preparam para a chegada do furacão Ida no domingo». CNN Brasil. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  29. Philippe Papin [@pppapin] (30 de agosto de 2021). «So the max 173 MPH gust is still very impressive, but the 149 MPH reading is also likely a gust captured at the time the photo was taken.» (Tweet). Consultado em 31 de agosto de 2021 – via Twitter 
  30. NWS New Orleans [@NWSNewOrleans] (29 de agosto de 2021). «3:15 p.m.: The eye is showing a more elliptical formation with multiple vortices. This an enhanced risk of damaging winds. The Extreme Wind Warning is still in effect. Stay safe and hunker down. #lawx #mswx t.co/IJMsJKw3gy» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  31. Daniel Brown (31 de agosto de 2021). Tropical Depression Ida Advisory Number 19 (Relatório). Miami, Florida: National Hurricane Center. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  32. «Tropical Depression NINE». www.nhc.noaa.gov. Consultado em 1 de setembro de 2021 
  33. Ragoonath, Reshma (26 de agosto de 2021). «Update: Tropical Storm Ida forms». Cayman Compass (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2021 
  34. Jr, Seaford Russell (26 de agosto de 2021). «Shoppers flock to stores following tropical storm warning». Cayman Compass (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2021 
  35. TelePinar [@TelePinar] (28 de agosto de 2021). «#Sandino #PinardelRío garantizó la evacuación de más de 800, entre ellos unos 15 estudiantes y profesores que se encontraban apoyando el monitoreo de las tortugas, en la península de Guanahacabibes, según Orlando Pérez, Jefe de la defensa Civil en el territorio #HuracanIda» (Tweet) (em espanhol) – via Twitter 
  36. TelePinar [@TelePinar] (28 de agosto de 2021). «#HuracanIda se acerca a #PinardelRío. Se adoptan acciones del programa país de @CubaCivil El municipio de #LaPalma protege en viviendas y centros de evacuación a 6281 personas, bajo medidas estrictas para evitar nuevos contagios» (Tweet) (em espanhol) – via Twitter 
  37. «Day 1 Convective Outlook». Storm Prediction Center. 29 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  38. Brooks, Jesse (29 de agosto de 2021). «Tornado warnings issued for southeast Louisiana and the Gulf Coast as Ida's max winds reach 145 mph». www.fox8live.com (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021 
  39. «Hurricane Ida – Greatest Flash Flood Risk Over The Next 3 Days». National Hurricane Center. 29 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 
  40. «Hurricane Ida – Greatest Flash Flood Risk Over The Next 3 Days». National Hurricane Center. 29 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 
  41. «Hurricane Ida – U.S. Rainfall QPF (from WPC)». National Hurricane Center. 29 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  42. Isidore, Chris (30 de agosto de 2021). «Hurricane Ida may push gas prices even higher». CNN. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  43. «Cardinals-Saints preseason game canceled due to Hurricane Ida». NFL.com. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  44. «Statement from New Orleans Saints on preseason game 3 vs. Arizona Cardinals». www.neworleanssaints.com. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  45. «Hurricane Ida Forces Cancellation Of Cardinals-Saints Game». www.azcardinals.com. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  46. «Gov Edwards Declares State of Emergency due to Tropical Storm Ida». gov.louisiana.gov. Consultado em 29 de agosto de 2021 
  47. Elamroussi, Aya; Brink, Haley (28 de agosto de 2021). «Gulf Coast braces for Sunday arrival of Hurricane Ida, potentially a Category 4 storm». CNN. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  48. «President Joseph R. Biden, Jr. Approves Louisiana Emergency Declaration». whitehouse.gov. 27 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  49. Mistich, David; Brumfiel, Geoff (29 de agosto de 2021). «Ida, Already A Category 4 Hurricane, Is Still Intensifying As It Nears The Gulf Coast». NPR.org. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  50. Sullivan, Brian K. (28 de agosto de 2021). «Ida Roars Toward Louisiana With Near Record-Setting Winds». www.bloomberg.com. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  51. «Louisiana hospitals brace for victims of Ida amid regional Covid surge». NBC News (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021 
  52. Caldwell, Travis; Guy, Michael; Elamroussi, Aya (29 de agosto de 2021). «Hurricane Ida strengthens into Category 4 storm as it nears Gulf Coast landfall». CNN. Consultado em 29 de agosto de 2021 
  53. @HRFisackerly (29 de agosto de 2021). «Entergy Mississippi will be expecting significant damage to our system in South MS, the Jackson Metropolitan area as well as threatening weather into North MS. We have acquired a large contingency or resources to respond but please be prepared for extended outages.» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  54. Firozi, Paulina; Harkins, Gina; Nichols, Kendra (30 de agosto de 2021). «Ida weakens to tropical storm as it moves to Mississippi with destructive winds, heavy flooding». Washington Post. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  55. Adamson, Ryan (1 de setembro de 2021). «Tornado threat to accompany Ida's flooding in mid-Atlantic». AccuWeather 
  56. «SPC Day 1 Outlook». www.spc.noaa.gov. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  57. Greene, Leonard. «Devastating Tropical Storm Ida heading to New York City with threats of flash flooding and tornadoes». nydailynews.com. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  58. Staff (1 de setembro de 2021). «Gov. Wolf signs proclamation of disaster emergency ahead of severe storms in Pennsylvania». Philadelphia, PA: WPVI-TV. Consultado em 1 de setembro de 2021 
  59. Revista Alma Mater [@AlmaMater_Rev] (28 de agosto de 2021). «Se espera que las condiciones se sigan deteriorándose sobre las 2 p.m. de este viernes. El Insmet informa que se reportan vientos máximos sostenidos 120km/h, por lo que #Ida se convierte ya en huracán En la localidad La Fé, estos alcanzan 80km/h con rachas de hasta 114km/h.» (Tweet) (em espanhol) – via Twitter 
  60. Revista Alma Mater [@AlmaMater_Rev] (28 de agosto de 2021). «#AlmaMaterInforma declaraciones del meteorólogo @elierpf sobre el #HuracánIda. El centro de circulación de este huracán ha ido saliendo de tierra, del municipio especial Isla de la juventud. A las 5:00 p.m. hubo vientos sostenidos de 130 km/h.» (Tweet) (em espanhol) – via Twitter 
  61. TelePinar [@TelePinar] (28 de agosto de 2021). «Muy deterioradas las condiciones del tiempo en #PinardelRío. Se siente la llegada del #HuracanIda al territorio vueltabajero» (Tweet) (em espanhol) – via Twitter 
  62. TelePinar [@TelePinar] (28 de agosto de 2021). «Según corresponsales de #LosPalacios y #ConsolacióndelSur de @TelePinar, esos territorios carecen actualmente del fluido eléctrico. Los vientos son más fuertes y la lluvia incrementa con la cercanía de #HuracánIda a #PinardelRío» (Tweet) (em espanhol) – via Twitter 
  63. TelePinar [@TelePinar] (28 de agosto de 2021). «En zona roja se mantiene la vitalidad en medio del #HuracánIda. En el hospital de campaña de la sede pedagógica de la #UPR #PinardelRío los jóvenes continúan sus labores.» (Tweet) (em espanhol) – via Twitter 
  64. Scott Lewis (7 de setembro de 2021). «Louisiana's death toll for Hurricane Ida rises by 2, bringing total to 15». KTAL-TV. Consultado em 7 de setembro de 2021 
  65. a b David Mitchell (1 de setembro de 2021). «Another confirmed Hurricane Ida death: St. James Parish man killed when his shed collapsed». The Advocate. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  66. https://www.cnn.com/us/live-news/biden-visits-ny-nj-hurricane-ida-aftermath-09-07-21/h_4fcc1da42adc44cff2948cc0f0ba74e5
  67. WRITER, LIAM PIERCE | STAFF. «11 more Hurricane Ida-related deaths reported in Orleans Parish, bringing death toll to 26». NOLA.com (em inglês). Consultado em 8 de setembro de 2021 
  68. Larry Higgs (4 de setembro de 2021). «Ida's N.J. death toll rises to 27, among deadliest in state history». NJ.com. Consultado em 4 de setembro de 2021 
  69. Aya Elamroussi (4 de setembro de 2021). «A mother, father and son drowned after more than a dozen feet of rain drenched their apartment». CNN. Consultado em 4 de setembro de 2021 
  70. a b c d e Bacon, Jacob; Miller, Ryan; Hauck, Grace (2 de setembro de 2021). «'We're not out of this yet': At least 40 dead after flooding overwhelms NYC, Northeast». USA Today. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  71. a b c Kendra Nichols; Bryan Pietsch; Adela Suliman; Paulina Firozi (31 de agosto de 2021). «2 dead in Mississippi highway collapse; 2 dead in Louisiana». The Washington Post. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  72. McKinley, Jesse; Schweber, Nate; Rosa, Amanda; Marcius, Chelsia Rose (2 de setembro de 2021). «Flooding From Ida Kills Dozens of People in Four States». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 5 de setembro de 2021 
  73. Catalini, Mike; Parry, Wayne; Sisak, Michael R. (3 de setembro de 2021). «Searches, sorrow in wake of Ida's destructive, deadly floods». Associated Press. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  74. a b Wesner Childs, Jan (29 de agosto de 2021). «Hurricane Ida: Roads Flooded, Buildings Ripped Apart, Hundreds of Thousands Without Power in Louisiana». The Weather Channel. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 
  75. «New Orleans Levees Passed Hurricane Ida's Test, But Some Suburbs Flooded». NPR.org (em inglês). Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  76. @iCyclone (29 de agosto de 2021). «5:04 pm. Houma getting raked by #Furacão #IDA's inner eyewall. Very destructive winds. Near whiteout. Lots of flying debris. This place is gonna look different tomorrow. A mean storm. t.co/DyInmhi7Mo» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021 – via Twitter 
  77. @ReedTimmerAccu (29 de agosto de 2021). «Massive roof launched with wind gust and hit this power pole in front of Dominator Fore and I can't even put into words how much worse tbis is going to get in Houma with inner eye wall of Hurricane Ida approaching rapidly @RadarOmega @accuweather t.co/DBzFfuCdvh» (Tweet). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  78. a b Rosenthal, Zachary. «True scope of Ida's destruction becoming clearer in wake of storm». AccuWeather. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  79. NWS New Orleans [@NWSNewOrleans] (29 de agosto de 2021). «If you are in the Braithwaite area...SEEK HIGHER GROUND NOW! From the Plaquemines Parish Government #Ida @NHC_Atlantic @GOHSEP #LAwx t.co/1wtHCVcDuY» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  80. Welty, Chris (29 de agosto de 2021). «Levee overtops in Braithwaite». WGNO. Consultado em 29 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 
  81. Chicago & Midwest Storm Chasers [@ChicagoMWeather] (29 de agosto de 2021). «Lots of homes gone and just laying around… power lines, cars flipped, trailers, trees everywhere… @NWSNewOrleans #lawx t.co/DecsGVazRD» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  82. «New Orleans' historic Karnofsky Shop collapses during Hurricane Ida». WWL-TV. 30 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  83. a b Aaro, David (30 de agosto de 2021). «Ida: At least 1 dead, more than a million customers without power in Louisiana». Fox News (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  84. Calder, Chad (29 de agosto de 2021). «ferry breaks from mooring, runs aground in the Mississippi River». The Times-Picayune/The New Orleans Advocatelíngua=en. Consultado em 29 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 
  85. St. Bernard Parish [@StBGov] (29 de agosto de 2021). «This is a permanent camera capturing live footage of the MRGO rock dam. The top video is from 8/28/21, the bottom video is from 11am today - 8/29/21. #doesnotprotectstormsurge @LouisianaCPRA @RepGarretGraves @mayorcantrell @USACEHQ @LouisianaGov @SteveScalise @SenBillCassidy t.co/ldct8rsliX» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  86. Sullivan, Brian; Chapa, Sergio (29 de agosto de 2021). «Mississippi River is flowing in reverse as Ida pushes inland». National Post (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  87. Gleeson, Scott (30 de agosto de 2021). «Catastrophic photos and video show Hurricane Ida's path of destruction across Louisiana». The Providence Journal (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  88. Democker, Michael (30 de agosto de 2021). «Hurricane Ida slams Louisiana as Category 4 storm - Picture Gallery». USA Today (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  89. @MargaretOrr (29 de agosto de 2021). «Grand Isle anemometer broke at 148 mph. @wdsu #lawx #ida t.co/nGxprj2nPC» (Tweet) (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 – via Twitter 
  90. Fox, Lauren (29 de agosto de 2021). «After 2 landfalls at Category 4 strength, Ida plows inland». AccuWeather. Consultado em 29 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 
  91. «Hurricane Ida lashes Louisiana, knocks out New Orleans power». Associated Press (em inglês). 29 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  92. Fieldstadt, Elisha (30 de agosto de 2021). «Hurricane Ida live updates: Ida leaves New Orleans without power as tropical storm». NBC News (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  93. «Hurricane Ida traps Louisianans, leaves the grid a shambles». Tampa Bay Times (em inglês). Associated Press. 30 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  94. Santana, Rebecca; McGill, Kevin; McConnaughey, Janet (30 de agosto de 2021). «Hurricane Ida traps Louisianans, leaves the grid a shambles». Associated Press (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  95. Chiglinsky, Katherine (30 de agosto de 2021). «Hurricane Ida Seen Costing Insurers at Least $15 Billion». Bloomberg. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  96. Fausset, Richard; Rojas, Rick; Mazzei, Patricia (30 de agosto de 2021). «Hurricane Veterans Were Stunned by Ida: 'It's Never Been as Bad'». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  97. Jennetta, Andrea (30 de agosto de 2021). «Ida shuts Entergy's Waterford-3 nuclear plant because of off-site power loss». www.spglobal.com (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  98. «Ida Updates: Nuclear Plant Loses Offsite Electrical Power». US News. Associated Press. 30 de agosto de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  99. «Aerial video, images illustrate scale of damage left by Hurricane Ida in Louisiana». news.yahoo.com (em inglês). 31 de agosto de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  100. «Drone video shows devastation in Lafourche Parish after Hurricane Ida». NBC News (em inglês). 31 de agosto de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  101. Jiménez, Jesus; Paz, Isabella Grullón (1 de setembro de 2021). «Live Updates: Ida Brings Wind and Rain to Mid-Atlantic and Northeast». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  102. Calicchio, Dom (31 de agosto de 2021). «Hurricane Ida damage has left Grand Isle 'uninhabitable,' Louisiana parish leader says». Fox News (em inglês). Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  103. «LDH reports 4 deaths among nursing home residents evacuated during Ida». KATC News. 2 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  104. Ciara Rouege (5 de setembro de 2021). «74-year-old man dies of heat exhaustion during Ida power outages». WWL-TV. Consultado em 5 de setembro de 2021 
  105. Williams, Jordan (31 de agosto de 2021). «2 killed in Mississippi highway collapse after Hurricane Ida blows through». The Hill (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  106. Duncan, Carrie; Ruppert, Tristan; Snyder, Bill (31 de agosto de 2021). «2 dead, 10 injured after George County highway collapses». WLOX. Biloxi, MS. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  107. «Property damage from Ida minimal in Biloxi, harbors and marina's are open». SuperTalk Mississippi (em inglês). 31 de agosto de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  108. Breslin, Sean; Lam, Linda; Jeffries, Chuck; Burkett, Bob; Ogren, Daniel; Goldstein, Scott (1 de setembro de 2021). «1 confirmed dead in Maryland». The Weather Channel. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  109. «10 children, driver rescued by boat in Frederick Co. after school bus trapped in flood waters». WTOP. 1 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  110. Staff; Thomas, TaRhonda; Katro, Katie (2 de setembro de 2021). «EF-2 tornado downs power lines, trees in Fort Washington, Pennsylvania». Philadelphia, PA: WPVI-TV. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  111. Perez, Walter (1 de setembro de 2021). «Woman killed after severe storms hit Upper Dublin Township, Pa.». Philadelphia, PA: WPVI-TV. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  112. lehighvalleylive.com, Sarah Cassi | For (2 de setembro de 2021). «Driver drowns in SUV caught in Bucks County flood waters, troopers say». lehighvalleylive (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  113. Ileto, Christine (1 de setembro de 2021). «Multiple homes destroyed after tornado hits Mullica Hill, NJ». Philadelphia, PA: WPVI-TV. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  114. «2021 [KPHI] MOUNT_HOLLY Tornado (TO) Warning (W) Number 49». mesonet.agron.iastate.edu (em inglês). 1 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2020 
  115. Childs, Jan Wesner (1 de setembro de 2021). «Tornadoes Near Philly, South Jersey Cause Extensive Damage». The Weather Channel. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  116. a b c Staff; Davis, Corey (2 de setembro de 2021). «Major flooding in Philadelphia and surrounding areas; 7 tornadoes confirmed». Philadelphia, Pennsylvania: WPVI-TV. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  117. Price, Lilly; Brooks, DuBose; Davis, Phil. «Tornado leaves widespread damage in Annapolis and Edgewater after Tropical Depression Ida hits Maryland». Capital Gazette. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  118. «IEM :: Storm Based Warning Polygon Visual Summary». mesonet.agron.iastate.edu (em inglês). 1 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  119. «IEM :: Storm Based Warning Polygon Visual Summary». mesonet.agron.iastate.edu (em inglês). 2 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  120. «IEM :: Tornado + Flash Flood Emergencies Listing». mesonet.agron.iastate.edu (em inglês). 2 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de junho de 2021 
  121. Calhoun, Joe (1 de setembro de 2021), Ida moves out of central pa. (em inglês), consultado em 2 de setembro de 2021, cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  122. Staff; Brooks, Bob (1 de setembro de 2021). «Officials issue evacuation order for parts of Trenton, NJ following severe flooding». Philadelphia, PA: WPVI-TV. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  123. «Tracking Ida: Tornado Watch In Effect Throughout Tri-State Area» (em inglês). 1 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  124. Henson, Bob; Masters, Jeff (1 de setembro de 2021). «Ida's flooding rains shift to Pennsylvania, New England as tornadoes threaten mid-Atlantic». New Haven, Connecticut: Yale Climate Connections. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  125. Danseyar, Susan (1 de setembro de 2021). «Prepare for a deluge: Ida remnants to hit with 'a lot of water'». Yahoo News. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  126. Amtrak Northeast [@AmtrakNECAlerts] (3 de setembro de 2021). «Service Advisory: Due to severe weather with significant rainfall along the Northeast Corridor, all service between Philadelphia & Boston with an initial departure before 9am on Thursday, Sept. 2 is canceled. Additional service modifications as outlined:» (Tweet) (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2021 – via Twitter 
  127. «Amtrak Advisory | Morning Service Between Philadelphia and Boston Suspended». www.amtrak.com (em inglês). 3 de setembro de 2021. Consultado em 3 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  128. Howard Fendrich (2 de setembro de 2021). «Remnants of Hurricane Ida hit US Open, creating some chaos». Associated Press (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2021 
  129. a b «Ida remnants drench already waterlogged Tri-State» (em inglês). New York, New york: WABC-TV. 1 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  130. Phil Helsel (2 de setembro de 2021). «Emergency declared in New York City as Ida batters, floods region». NBC News. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  131. Anthony Attrino (3 de setembro de 2021). «Death toll from Ida climbs to 25 in N.J. with 6 people still missing, Murphy says». NJ.com. Consultado em 3 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  132. Fieldstadt, Elisha (3 de setembro de 2021). «Death toll rises to 49 after Ida batters East Coast». NBC. Consultado em 3 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  133. «What we know about the people who died in the flooding.». The New York Times (em inglês). 2 de setembro de 2021. ISSN 0362-4331. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  134. Katzban, Nicholas. «Tens of thousands still without power in North Jersey after remnants of Ida». North Jersey Media Group (em inglês). Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  135. a b «Governor Lamont issues a state of emergency following flooding across the state from Ida, WTNH Channel 8, September 2, 2021». 2 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  136. Altimari, David (2 de setembro de 2021). «Connecticut state trooper dead after being swept away by flooding in Woodbury». Hartford Courant. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  137. Amaral, Brian; Muñoz, Carlos R.; Milkovits, Amanda (2 de setembro de 2021). «Heavy rains from Ida collapse roads, cause severe flooding in R.I.». The Boston Globe. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  138. Bonnor, Michael (2 de setembro de 2021). «Remnants from Ida produced tornado in Dennis with winds reaching 75 mph, National Weather Service confirms». The Republican. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  139. «Heavy rainfall continues as remnants of Ida soak Maritimes». CBC News. 2 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  140. Yarr, Kevin (3 de setembro de 2021). «Thursday was one of the rainiest days ever on P.E.I.». CBC News. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  141. «Death toll rises to at least 20 in western Venezuela floods». Al Jazeera. 26 de agosto de 2021. Consultado em 26 de agosto de 2021 
  142. Costliest U.S. tropical cyclones tables update (PDF) (Relatório). United States National Hurricane Center. 12 de janeiro de 2018. Consultado em 12 de janeiro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 27 de janeiro de 2018 
  143. «Assessing the U.S. Climate in 2018». National Centers for Environmental Information (NCEI) (em inglês). 6 de fevereiro de 2019. Consultado em 9 de fevereiro de 2019 
  144. Domm, Patti (30 de agosto de 2021). «Oil, gasoline prices rise as Ida kicks hurricane season into a higher gear». CNBC. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  145. «Hurricane Ida to drive insured losses of close to $18bn, says KCC - Reinsurance News». ReinsuranceNe.ws (em inglês). 1 de setembro de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  146. McCarthy, Mia (29 de agosto de 2021). «Mass. task force sent to Louisiana to assist with Hurricane Ida». www.boston.com. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  147. Willingham, Leah (30 de agosto de 2021). «No cash or gas to run from Ida: 'We can't afford to leave'». Associated Press. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  148. «Houston-based group that formed during Harvey is ready to help Hurricane Ida victims». KHOU (em inglês). 29 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2021 
  149. Renaud, Tim (30 de agosto de 2021). «Moncks Corner business collecting supplies for Hurricane Ida victims». WCBD-TV (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  150. «Hurricane Ida: One million people in Louisiana without power». BBC News (em inglês). 30 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  151. Madeline Holcombe; Holly Yan; Eric Levenson (31 de agosto de 2021). «Ida left more than 1 million without power, possibly for weeks. And now comes the scorching heat». CNN. Consultado em 31 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  152. «Ida weakens to tropical storm after delivering 'catastrophic' damage». NBC News (em inglês). 30 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2021 
  153. Kelley, Kevin (30 de agosto de 2021). «Oklahoma at Tulane football game moved to Norman due to Hurricane Ida». FBSchedules.com. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  154. «Tulane Athletics Announces Fall Sports Scheduling Update». WGNO. 2 de setembro de 2021. Consultado em 4 de setembro de 2021 
  155. «Saints planning to use interim facility for first four weeks of season due to Hurricane Ida». NFL.com. 31 de agosto de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2021 
  156. «Packers-Saints to be played at Jacksonville's TIAA Bank Field in Week 1». NFL.com. 1 de setembro de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2021 
  157. «School Closings and Delays». WABC-TV (em inglês). 2 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  158. «N.J. weather: Newark airport resumes flights amid delays after terminal floods, tower evacuated». NJ.com. 1 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  159. «Rutgers-Temple football game postponed to Saturday». NJ.com. 1 de setembro de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  160. Almasy, Steve; Hanna, Jason; Madeline, Holcombe (2 de setembro de 2021). «At least 46 people have died after floodwaters from Ida's remnants swamp cities from Virginia to New England». CNN. Consultado em 3 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  161. News, A. B. C. «Ida updates: Death toll rising in Northeast after catastrophic flooding». ABC News (em inglês). Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 
  162. «At least 42 dead after Ida batters Northeast with record rain and floods». NBC News (em inglês). Consultado em 2 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Furacão Ida (2021)