Império do Cambuci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Império do Cambuci
Fundação 13 de maio de 1963 (56 anos)
Cores
Vermelho
Brancoi
Símbolo Águia
Bairro Cambuci

Império do Cambuci foi uma escola de samba da cidade de São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

A Escola nasceu em 13 de maio de 1963, de uma conversa entre Silval Rosa e Do Carmo, quando resolveram provar que era possível "tirar samba no Cambuci", um bairro sem tradição de samba. Estes sambistas eram dissidentes da Unidos do Peruche, Lavapés e Garotos do Ipiranga. A sede seria a casa de Osvaldão e da Lurdinha, na Rua Independência, 65 e os ensaios no próprio quintal da residência. Nascia assim uma Escola de Samba e um clube de futebol, com tanta organização e estatutos perfeitos, que conseguiu até receber verba do governo.[1]

Suas cores são vermelha e branca e foi a primeira escola de samba paulistana a adotar uma Águia como símbolo. Presidida por Sinval que era passista e ritmista da Peruche e baliza do Brinco de Ouro da Padre Machado (Vila Mariana) a escola logo conquistou seu espaço no carnaval de São Paulo.[2]

Em 1964 começou a desfilar nos carnavais dos bairros, em 66 a escola sobe para o Grupo II, em 69 para o Grupo I. Esteve no desfile principal de 70 a 76, 78 e 79. Costumava, em seus enredos, apresentar muitos temas relativos à história do Brasil. Sua tradicional bateria também já foi uma das melhores de São Paulo no tempo de Mestre Rubinho. Destacam-se sambistas na história como Benê do Pandeiro, Borba, Silvio Modesto, Nelson Crescibeni, Osmar César deCarvalho, Zé Maria, Mestre Batucada entre outros.[3]

A escola decaiu a partir dos anos 80, perdeu a quadra na Avenida Ricardo Jafet, onde de um lado era a sua quadra, do outro lado da rua, era a verde e rosa da Vila Mariana.[4]

Mas a Águia guerreira levantou voo em meados da década de 1990 e a escola se reabilitou até chegar ao grupo 1 em 1999, período este em que a escola realizava suas festas no salão do Bairro da Liberdade, o Paulistano da Glória uma extinta e tradicional escola paulista.[5]

A escola foi rebaixada do grupo 1 em 2001 e em 2002 pelo grupo 1A homenageando a Mocidade Alegre ficou em terceiro lugar, por pouco não voltando ao grupo de acesso. Em 2004 pelo motivo de estar no Ipiranga há anos e ter se desvinculado há muito tempo do Cambuci, o Império acabou mudando de nome e atualmente se chama Império Negro [6]Alguns componentes afirma ser a matriz do GRES Acadêmicos de São Jorge.

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de novembro de 2016. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2016 
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de novembro de 2016. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2016 
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de novembro de 2016. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2016 
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de novembro de 2016. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2016 
  5. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de novembro de 2016. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2016 
  6. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de novembro de 2016. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2016