Folha Azul dos Marujos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Folha Azul dos Marujos
Fundação 20/11/1961
Escola-madrinha Unidos do Peruche
Cores
Símbolo uma âncora e duas folhas
Bairro Cidade Patriarca - ZL
Presidente Sebastião Inácio

Folha Azul dos Marujos é uma escola de samba de São Paulo.

Em 2010, após um mau desfile, onde obteve menos do que 60,00 pontos, a escola foi suspensa pela UESP, por isso, de acordo com o regulamento, só poderá retornar aos desfiles oficiais no ano de 2016. [1]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Folha Azul dos Marujos
Ano Colocação Grupo Enredo Ref.
1968 4o. 2
1969 3o. 2 Brasilia capital da Esperança
1970 6o. 2 As festas populares da Bahia
1971 2o. 3 Um gigante na Bahia
1972 descl. 3 Ceará doce terra de Iracema
1973 descl. 3 morte do fundador
1974 descl. 3 O Almirante Negro - João Candido
1975 8o. 3 Exaltação a Marinha de Guerra do nosso Brasil Gigante
1976 6o. 3 Praça da Republica
1977 10o. 2 Recordar é viver
1978 10o. 2 Chiquinha Gonzaga
1979 12o. 2 Festa dos Orixás
1980 12o. 3 A lenda do jogo de búzios
1981 12o. 4 A sinfonia do Brasil
1982 5o. Vaga Aberta Saudosa Maloca
1983 5o. Vaga Aberta O mar e seus mistérios
1984 8o. Vaga Aberta A odisseia de Palheta
1985 10o. Vaga Aberta Maria, mulher brasileira
1986 8o. Vaga Aberta A tribuna, liberdade do tribuno Luiz Gama
1987 2o. Vaga Aberta Sonhava em ser um marujo
1988 4o. 3
1989 9o. 2 Crendice ilusão do povo
1990 2o. 3 Os orixás e a ecologia
1991 9o. 2 Raça que te quero negra
1992 5o. 3 E Netuno adormecido nada vê
1993 6o. 3 A lenda do sol, lua e galo
1994 9o. 3 De Oyó a Palmares, uma história de amor

(Nelson Della Rosa)

(carnavalesco: Fábio Nunes)

1995 6o. 4 No reino das Folhas Azuis

(Fábio Nunes)

(carnavalesco: Fábio Nunes)

1996 5o. 4 Brasil menino, o futuro de amanhã

(Gaúcho)

1997 2o. 4 ECA 8069

(Fábio Nunes)

1998 10o. 3 O encanto do arco-íris
1999 4o. grupo 3 Leste 2 Doce barbaro
2000 5o. grupo 3 Leste A casa do Tatuapé

(carnavalesco: Fábio Nunes)

2001 5º lugar 3 Leste Uma Idéia Genial no País do Carnaval [2]
2002 9º lugar 3 Leste Penha, O Sonho Virou Realidade [3]
2003 Não Desfilou
2004 8º lugar Espera Criança, Que os Sonhos do Papel Transformem-se em Realidade [4]
2005 5º lugar Espera Tirando das Letras, O Sublime Poema de Uma Cor [5]
2006 18º lugar 3 No Reino da Folha Azul. Era Uma Vez e Assim Será [6]
2007 1º lugar Espera Aquarela, o Mundo de Toquinho [7]
2008 16º lugar 3 No Tabuleiro da Baiana Tem: Tem Quitutes Tem, Tem Cultura, Feitiço e

o Acri-doce Sabor de Uma Abolição Inacabada Também

[8]
2009 8º lugar Espera São Paulo. Capital da Cultura Tupiniquim, Sinônimo de Tudo de Bom [9]
2010 7º lugar 4 Uma Homenagem aos Jovens da Melhor Idade [10]
2015 ND 4 Voltou da Suspensão e nunca mais desfilou

A partir de 2000 é absolvida pela extinta GRES Unidos de Vila Eutália, presidente Jacinto Flamarion

Referências

  1. Revista Época. «"Prefiro morrer do que ver a escola acabar", diz presidente da lanterninha». Consultado em 16 de agosto de 2010 
  2. SASP. «Carnaval 2001». Consultado em 31 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 26 de julho de 2017 
  3. SASP. «Carnaval 2002». Consultado em 31 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 10 de março de 2014 
  4. [1]SASP - Colocações Ano a Ano
  5. SASP. «Carnaval 2005». Consultado em 31 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 4 de fevereiro de 2009 
  6. SASP. «Carnaval 2006». Consultado em 31 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 23 de setembro de 2014 
  7. SASP. «Carnaval 2007» 
  8. SASP. «Carnaval 2008». Consultado em 31 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 20 de maio de 2014 
  9. SASP. «Carnaval 2009». Consultado em 31 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 23 de setembro de 2014 
  10. SASP. «Carnaval 2010». Consultado em 31 de janeiro de 2019. Arquivado do original em 23 de setembro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.