Tradição da Zona Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde novembro de 2010).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Tradição da Zona Leste
Fundação 9 de março de 1996 (23 anos)
Escola-madrinha Gaviões da Fiel
Cores
Símbolo Cartola, luva e bengala
Bairro Jardim Grimaldi
Presidente Sergio Sanches Garcia
Presidente de honra Adriano Diogo

Tradição da Zona Leste é uma escola de samba de São Paulo localizada no distrito de Sapopemba. É uma dissidência da Combinados de Sapopemba logo após o carnaval de 1996.

História[editar | editar código-fonte]

A ideia de se fundar uma nova escola de samba no bairro de Sapopemba, zona leste de São Paulo, se deu em 9 de março de 1996, logo após o carnaval, quando um grupo de sambistas que pertenciam à escola de samba Combinados de Sapopemba, inconformados com os resultados obtidos e pela forma que a diretoria da agremiação conduzia o carnval, resolveram tentar fazer uma reformulação total na ate então única escola do bairro.

Muitos fundadores e colaboradores deram o pontapé inicial e colocaram em pratica esta ideia, ganhando o aval dos moradores do bairro e região. Após algumas reuniões em casa de colegas e entidades da região, surgia a escola de samba Tradição da Zona Leste, nas cores azul branco e preto.

A euforia dos componentes da mais nova entidade era tamanha, que até mesmo antes da UESP (União das Escolas de Samba Paulistanas) confirmar a presença da Tradição da Zona Leste no carnaval de 1997, a diretoria já tinha escolhido o tema enredo que seria apresentado pela agremiação em seu primeiro desfile oficial.

Após várias reuniões na UESP, que era presidida pelo Sr. Robson de Oliveira e que tinha a Sra. Edleia dos Santos como sua vice-presidente, circulou a noticia no bairro de que a escola poderia desfilar oficialmente.

Os componentes ao encontrarem os moradores do bairro divulgavam a notícia e imediatamente deram sua adesão. os diretores da escola comunidade, sentiram na obrigação de fazer da Tradição uma vencedora.

Em 2010, após um mau desfile, onde obteve menos do que 60,00 pontos, a escola foi suspensa pela UESP, por isso, de acordo com o regulamento, só poderá retornar aos desfiles oficiais no ano de 2016.[1]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Tradição da Zona Leste
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref.
1997 IV Vice-Campeã A sorte é cega, não de bola para o azar
1998 III Campeã Brasil-exportação
1999 II 10º Lugar Parabéns trabalhadores
2000 III 8º Lugar Gaviões da Fiel: 30 anos de glória
2001 III Campeã São Paulo de todas as raças
2002 II Campeã Isto é Itu: Berço da república do Brasil
2003 I 6º Lugar Pirapora é tradição e samba
2004 I 10º Lugar São Paulo de todos os tempos
2005 II 10º Lugar Os quatro elementos: Terra, água, fogo e ar Vicente
2006 III 10º Lugar Parabéns, seis décadas de cultura, formação e informação: O SESC é tradição!
2007 III 12º Lugar Suzano, o caminho real semeando o futuro
2008 III 13º Lugar Brasil-Nigéria, do elo da escravidão ao laço da união
2009 IV 4º Lugar Terra, Mãe de Todos Que Nela Habitam! É Preciso Consciência Para a Continuidade da Vida
2010 IV 5º Lugar Água, Essência da Vida
2011 Suspensa
2012 Suspensa
2013 Suspensa
2014 IV 7º Lugar Do brilho do ouro ao progresso, Araçariguama, exemplo de sucesso Kauê Miron
2015 Suspensa

Referências

  1. Revista Época. «"Prefiro morrer do que ver a escola acabar", diz presidente da lanterninha». Consultado em 16 de agosto de 2010 
Ícone de esboço Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.