Mocidade Amazonense (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mocidade Amazonense
Fundação 3 de março de 1983 (36 anos)[1]
Escola-madrinha Colorado do Brás[1]
Cores Vermelho, verde, azul e branco
Símbolo Índio
Bairro Tatuapé
Presidente Marcelo Garcia Leal "tchelo"
Página Oficial

http://www.facebook.com/blocomocidadeamazonense/

GRCBC Mocidade Amazonense é um bloco de enredo da cidade de São Paulo.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O bloco foi fundado em 1983 por moradores do distrito da Ponte Rasa, entre eles, destacavam-se José Luiz Barbosa, o Reco; o padre Ticão da Igreja de São Francisco de Assis; e o presidente da Associação de Moradores da Favela de Santa Inês, Santos Mendes Teixeira.[1]

Alguns dos fundadores eram oriundos do Guarujá, e daí veio a inspiração para o nome da escola: A escola de samba daquela cidade GRCES Mocidade Amazonense. Apesar disso, quem batizou o bloco foi o Colorado do Brás, escola tradicional da capital paulista.[1]

O bloco foi campeão do Grupo 1 (segunda divisão) Leste em 2001.[1]

Em 2008 o bloco foi campeão novamente do Grupo 1 de Blocos no desfile que exaltou Pinah "Cinderela Negra" com um belo desfile assinado pelo carnavalesco Robson ficando na 2ª colocação pelo Grupo 1 dos Blocos e subindo para o grupo Especial de Blocos.

Em 2009 passou a integrar definitivamente o Grupo Especial dos Blocos quando houve a junção dos grupos e ficou na 12ª posição com o tema "Olhai nosso verde!"

Mais foi em 2010 com o desfile em homenagem ao Programa No Mundo do Samba do comunicador Raul Machado, o tema enredo do carnavalesco Danilo Dantas[2] fez com que o bloco obtivesse sua melhor colocação entre os blocos especiais perdendo o título por décimos e desfilando com um dos carros mais comentados do ano.[carece de fontes?]

Em 2011 abordou em seu carnaval os 60 anos da televisão brasileira e melhorou mais uma vez sua posição ficando na 6 ª colocação com mais um desfile assinado pelo carnavalesco Danilo Dantas.

Em 2012 a escola ficou somente na 8ª posição com um desfile falando da pimenta "Amazonense apimentando o parque da Luz" com samba e tema de Camilo Augusto Neto.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Francisco de Assis Derolle - "Chico" ?-? [3]
?-atualidade

Presidentes de honra[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Marcelo Garcia Leal "tchelo" ?-atualidade

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref
2016 Marcelo , Marcelo Leal, Patricia Lafalce Fabiana Lopes Wilson [4]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Mocidade Amazonense
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref
2008 2º lugar Blocos Grupo 1 Pina A Cinderela Negra Robson Silva
2009 12º lugar Blocos Especiais Olhai o nosso verde Robson Silva
2010 7º lugar Blocos Especiais O Mundo do samba na tela do computador... Um clique para a folia! Danilo Dantas
2011 6º lugar Blocos Especiais TV - A fantástica máquina das emoções - 60 anos encantado corações! Danilo Dantas
2012 8º lugar Blocos Especiais " Amazonense apimentando o Parque da Luz" Comissão de carnaval
2013 10º lugar Blocos Especiais De Repente 30
2014 Blocos Especiais Varre-Vila [5]
2015 14º lugar Blocos Especiais És minha vida, não te esquecerei jamais, Amazonense faz a festa nos 40 anos do Colorado do Brás

Compositores:Danilo Dantas, Lucas Donato e Renato Atração

[3]
2016 Desclassificado Blocos Especiais Tatuapé, ser feliz é ter você no coração Comissão de Carnaval André Ricardo e Adriano [4]
2017 Vice Campeã Blocos Especias
2018 6º lugar Blocos Especiais
2019 Campeã Blocos Especiais "Acorda Brasil, o Luxo do Lixo"

Uma festa do povo das ruas

Referências

  1. a b c d e f SASP. «Mocidade Amazonense». Consultado em 17 de janeiro de 2011 
  2. SASP. «GRBC Mocidade Amazonense - Carnaval 2010». Consultado em 12 de julho de 2011 
  3. a b [1]
  4. a b [2]
  5. [3]