Colorado do Brás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Colorado do Brás
Fundação 1 de outubro de 1975 (43 anos)
Escola-madrinha Camisa Verde e Branco[1]
Cores

Vermelho

Branco

Símbolo Pandeiro com um desenho de uma bola de futebol dentro
Bairro Brás
Presidente Antônio Carlos Borges (Ká)
Desfile de 2019
Enredo Hakuna Matata – Isso é viver
Posição de desfile 1ª - 23:15
1 de Março
www.coloradodobras.com.br

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Colorado do Brás é uma Escola de Samba do Carnaval de São Paulo.

Sua história é marcada por desfiles medianos e muitas dificuldades, estando a escola presente no Grupo Especial de São Paulo entre os anos de 1986 a 1992. Possuiu uma quadra na rua das Olarias, no bairro do Pari.

História[editar | editar código-fonte]

A escola de samba Colorado do Brás foi fundada em outubro de 1975 a partir da torcida de um time de futebol de várzea com o comum objetivo de divulgar a cultura popular brasileira e desenvolver projetos sociais para atender a comunidade mais carente da região do Brás.[2]

Em 1991, conquistou um espaço social localizado na Rua Carlos de Campos, no bairro do Pari. Essa vitória impulsionou os trabalhos e a escola retornou ao Grupo Especial por mais dois anos, em 1992 e 1993. No final da década de 1990, a história de sucesso da escola teve um declínio, reflexo de sucessivas administrações conturbadas que levaram ao encerramento dos projetos sociais e à perda da quadra. Em 2008, ainda no Grupo 1, a escola conquistou um espaço na Rua Miguel Paulo Capalbo, no mesmo bairro do Pari que passou a ser seu berço na década de 90. [3]

Em 2008 a escola desfilou no Anhembi pelo Grupo 1 da União das Escolas de Samba de São Paulo com reedição de "Catopês do Milho Verde, de escravo a rei da festa", de 1988, tido como um dos melhores sambas do carnaval paulistano. Nesse carnaval a escola terminou na 5ª colocação.

No carnaval de 2009, a Colorado apresentou o enredo "De Janeiro a Janeiro, a Colorado faz a festa o ano inteiro", porém por falta de componentes foi penalizada e ficou na 12ª colocação, descendo assim para o Grupo 2 da UESP, caindo novamente em 2010.

Em 2011, Leandro Donato Nascimento assume a presidência, acompanhado do vice-presidente Antônio Carlos, o "Ká", do diretor financeiro Marcelo Guedes, o "Patchoco", e da secretaria Luciene "Preta Love Samba", conseguindo conquistar o título do grupo III e assim, subir para o grupo II.

Em 2016, o então vice-presidente Antônio Carlos "Ka" assume a presidência, acompanhado de Gilson Ramalho como vice presidente, o diretor financeiro Marcelo Guedes o "Patchoco" e a secretária Paola Rivatto. A nova diretoria adota como lema "Tradição e Respeito".

Para 2017 apostou no enredo "Luz, câmera, ação... a Colorado apresenta: a "Roliúde" no sertão". Com uma bela apresentação, a escola disputou o acesso até o último quesito, mas acabou em terceiro lugar. Em 2018, com o enredo "Axé - Caminhos que levam a Fé", a escola conquistou o vice-campeonato do Grupo de Acesso e irá retornar ao Grupo Especial em 2019, encerrando um jejum de 25 anos.

A Colorado do Brás vai abrir os desfiles do Grupo Especial do carnaval de São Paulo em 2019 com um enredo homenageando o Quênia. O título do enredo "Hakuna Matata, isso é viver" é uma frase que ficou conhecida principalmente depois da animação "O Rei Leão", mas no país africano a música mais popular é Jambo bwana, a autora da frase. O desfile mostrará a cultura, os costumes as lendas e também falará sobre a libertação do povo queniano.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Período Ref.
Percival Maricato 1975 - 1997
Antônio Almeida Andrade 1997 - 1999
Zé Carlos Amaral da Silva 1999 - 2003
Maria Martha de Oliveira "Dona Marta" 2003 - 2005
Antônio Carlos Costa Elison "Ney" 2005 - 2009
Carlos Antônio Rodrigues Carlinhos" 2009 - 2011
Leandro Donato 2011 - 2015 [4]
Antônio Carlos Borges (Ká) 2015 - atualidade [5]

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Carnavais Intérprete oficial Referências
1986 Serjão
1987-1988 Dom Marcos
1989-1998 Serjão
1999 Carlinhos Simpatia
2000-2001 Freddy Vianna
2002-2003 Benson
2004 Edilson
2005-2006 Freddy Vianna
2007 Nilson Valentim
2008 Freddy Vianna
2009-2010 Pê Santana
2011 Thiago Melodia
2012-2015 Rodrigo Atração e Chitão Martins
2016-presente Chitão Martins

Diretores[editar | editar código-fonte]

Período Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Danilo Dantas, Patchoco e Leandro Donato Cabelo Rogério e Rodrigo [4]
2015 Danilo, Patchoco, Lucas Donato, André União e Ka Cabelo, Israel Rogério e Rodrigo [6]
2016 Jairo Roizen Comissão de Harmonia Bola e Allan Meira
2017 Jairo Roizen, Ronny Potolski, Thiago Morganti e Marcelo Guedes Comissão de Harmonia Bola e Allan Meira
2018- Israel Santos e Marcelo Bracco Ulisses Ozzetti Allan Meira

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Período Nome Ref.
2014 Guilherme Almeida [4]
2015 Marcelo Souza [7]
2016- Kelson Barros Wangles

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Período Rainha Ref.
2016 Gilson e Adriana
2017 Ruhanan Pontes e Ana Paula Sgarbi
2018 Ruhanan Pontes e Janny Moreno
2019 Ruhanan Pontes e Ana Paula Sgarbi

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha Madrinha Musa Ref.
2004-2016 Natália Nascimento [4]
2017 Natália Nascimento Muriel Quixaba
2018 Muriel Quixaba Rosângela Barbosa [8]
2019- Muriel Quixaba

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Colorado do Brás
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref.
1976 12º lugar 3-UESP Canudos: Seu Povo, Sua História Percival Maricato
1977 12º lugar 3-UESP Stanislaw Ponte Preta e o Samba do Criolo Doido Percival Maricato
1978 3º lugar 3-UESP Sítio do Pica-Pau Amarelo Daniel da Ilha
1979 Campeã 3-UESP Esse Brás Menino José Gomes
1980 4º lugar 2-UESP O Circo Chegou Pedro Luís Pinotti
1981 8º lugar 2-UESP O Nosso Calendário Gueis e Jorginho
1982 4º lugar 2-UESP Adoniran Barbosa Percival Maricato
1983 5º lugar 2-UESP Conversa de Botequim Percival Maricato
1984 3º lugar 2-UESP Revolta da Chibata Alexandre Meio
1985 Vice-campeã 2-UESP Raízes Alexandre Meior
1986 8º lugar Especial Ah!, Se eu Fosse Noé José Maria Zolesi
1987 6º lugar Especial Apocalipse Carnaval Érica Pinotti [9]
1988 9º lugar Especial Catopês do Milho Verde, de Escravo a Rei da Festa Éverson
1989 5º lugar 1-UESP Ilha Bela, "Lendas e Mistérios" Alexandre Meio
1990 6º lugar 1-UESP Com o Chico na avenida Gueis e Jorginho
1991 Vice-campeã 1-UESP Do jeito que o abo gosta José Gomes
1992 8º lugar Especial A cara do Pai, a cara da Mãe Percival Maricato
1993 11º lugar Especial Mascaradas Ilusão da Vida Pedro Luís Pinotti
1994 9º lugar Acesso Quilombrás Geraldo Filme
1995 Vice-campeã 1-UESP Deu a Louca no Xingu Benê Silva
1996 7º lugar Acesso Ao Mestre com Carinho, Geraldo Filme José Gomes e Éverson
1997 7º lugar Acesso Goaió - Um Sonho de Liberdade Vaniria Najelschi e Claudemir Benazi
1998 6º lugar Acesso Pirapora Pirou Pedro Bonami
1999 7º lugar Acesso Em busca da verdade e do equilíbrio surge uma nova era Tito Arantes
2000 Campeã 1-UESP Amazonas Guerreiras no Mito, Guerreiras na Vida Eduardo Caetano
2001 6º lugar Acesso Brás um bairro, um mundo Eduardo Caetano
2002 8º lugar Acesso Passo a passo da Seda o caminhar Pedrinho Pinotti
2003 Vice-campeã 1-UESP Metamorfose Bantu Lucas Pinto
2004 8º lugar Acesso Da Nobreza ao Popular, São Paulo dá Uma Colher de Chá Gilson Tavares
2005 6º lugar 1-UESP Xavante! Guerreiro Gigante Mauro de Oliveira
2006 3º lugar 1-UESP Tempo e o Vento, Suas Causas e Efeitos Léo Santos e Lacunha
2007 5º lugar 1-UESP Negro, o grande ventre que gerou seus filhos, atravessando o mar aqui chegou. No esplendor de uma raça, essa cultura germinou Eduardo Caetano
2008 5º lugar 1-UESP Catopês do Milho Verde, de escravo a rei da festa Lucas Pinto
2009 12º lugar 1-UESP De Janeiro a Janeiro, a Colorado faz a festa o ano inteiro. Armando Barbosa
2010 12º lugar 2-UESP Da descoberta a chama da razão a Colorado descobre o fogo Fábio Gouveia
2011 Campeã 3-UESP Deu a Louca no Planeta Danilo Dantas
2012 Vice-campeã 2-UESP Quem sonha não desiste de lutar Danilo Dantas
2013 Campeã 1-UESP O trabalho enobrece o homem... Lutas, direitos e conquistas de um povo vencedor! Danilo Dantas
2014 5º lugar Acesso De onde vem a alegria dessa gente?
Compositores:Vitor Gabriel, Rodrigo Minuetto, Rodolfo Minuetto e Guilherme Cruz
Danilo Dantas [4][10]
2015 5º lugar Acesso Maktub - Estória de mil e uma histórias
Compositores: V. Gabriel, Minuetto, Gui Cruz, F. Segal, Portuga, Luciano, Marçal, Reinaldo, César, Lucas Mascarenhas
Danilo Dantas [6]
2016 7º lugar Acesso Transformando a Química Da Vida
Compositores: Marcos Thiago, Rapha Maslionis e Cacá Camargo
Danilo Dantas
2017 3° lugar Acesso Luz, câmera, ação... a Colorado apresenta: a 'Roliúde' no Sertão
Compositores: Thiago Morganti, Ronny Potolski, Sukata, Igor Vianna, Michel Mammoccio, Tubino, Willian Tadeu, Luís Butti, Walter Jr, Lo Robson, André Valêncio, Diley, André Filosofia, Victor Alves e Meiners
Leonardo Catta Preta
2018 Vice-campeã Acesso Axé! Caminhos que levam à fé
Compositores: Marcio Pessi, Edson Dafféh, Gilson Caffé, Magrão da Caprichosos e Hermes Sobral
Leonardo Catta Preta [11]
2019 Especial Hakuna Matata – Isso é viver
Compositores: Márcio Pessi, Edson Dafféh, Evandro Bocão, Pereira e Marcelo
Leonardo Catta Preta [12]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Títulos Colorado do Brás
Divisão Total Ano
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Grupo 1-UESP 2 2000 e 2013
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Grupo 3-UESP 2 1979 e 2011

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Prêmio Melhor do Acesso[editar | editar código-fonte]

  • 2017: Melhor Escola, Melhor Enredo, Melhor Samba-Enredo, Melhor Comissão de Frente, Melhor Harmonia, Melhor Fantasia.

Prêmio Estrela do Carnaval[editar | editar código-fonte]

  • 2017: Melhor Enredo e Melhor Samba-Enredo.

Referências