Posse de Luiz Inácio Lula da Silva em 2007

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Posse do segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva
Lula discursando no Congresso Nacional, após assinar termo de posse do segundo mandato presidencial. À esquerda, Aldo Rebelo, então presidente da Câmara dos Deputados, Renan Calheiros, presidente do Senado e do Congresso; e José Alencar, vice-presidente da República (à esquerda de Renan).
Participantes Luiz Inácio Lula da Silva e José Alencar
Localização Brasil Brasília:
Catedral de Brasília
Congresso Nacional
Palácio do Planalto
Data 1 de janeiro de 2007

A posse do segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva como presidente da República Federativa do Brasil aconteceu no dia 1 de janeiro de 2007. Ele foi empossado novamente com o vice-presidente, José Alencar. A cerimônia começou pouco depois das 16 horas (horário local), no plenário do Congresso Nacional, em Brasília, e foi presidido pelo então presidente do Senado, Renan Calheiros. Como na posse do primeiro mandato, o presidente reeleito e o vice-presidente leram e assinaram o termo de posse, e em seguida foi ouvido o hino nacional na execução da banda dos fuzileiros navais.

Cobertura[editar | editar código-fonte]

Lula com a primeira-dama Marisa Letícia, o vice-presidente José Alencar e sua esposa, Mariza Gomes, durante cortejo na Esplanada dos Ministérios, no início da cerimônia de posse.
Compromisso constitucional e termo de posse presidencial de Lula e José Alencar.

A posse de Lula, que estava prevista para começar às quatro da tarde (horário local), começou com dezoito minutos de atraso, com o desfile em um Rolls-Royce Silver Wraith, entre a Catedral Metropolitana de Brasília e o Congresso Nacional, acompanhado da primeira-dama Marisa Letícia, do vice-presidente José Alencar e sua esposa Mariza Gomes, que vinham logo atrás, e ainda pela guarda do Palácio do Planalto (os chamados Dragões da Independência) e outros seguranças. Esta foi a segunda vez que um presidente utilizou o Rolls Royce pela segunda vez seguida ao ser empossado, depois de Fernando Henrique Cardoso.[1] O desfile ocorreu em carro aberto, após a forte chuva que caía em Brasília ter parado. Também por causa da chuva, poucas pessoas estiveram na Praça dos Três Poderes durante o desfile.[2]

Chegando ao Congresso, o presidente e o vice foram recebidos e cumprimentados pelos presidentes da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo, e do Senado, Renan Calheiros. Em seguida subiram a rampa e dirigiram ao plenário da Câmara, onde o presidente do Senado iniciou a sessão solene de posse de Lula e José Alencar. Ambos fizeram seu juramento ao Congresso, lendo o termo de posse, "Prometo manter, defender e cumprir a Constituição da República, observar as suas leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil." Após a leitura, o presidente e o vice assinaram o termo de posse, que foi sucedido pela execução do Hino Nacional Brasileiro pela banda dos fuzileiros navais.[3]

Seguindo a cerimônia de posse, Lula começa o discurso de posse, elencando as realizações do seu primeiro mandato, bem como as prioridades do seu segundo governo.[4] Saindo do Congresso, o presidente faz uma revista às tropas das Forças Armadas do Brasil e é saudado com 21 salvas de tiros de canhão. Pela segunda vez o Hino Nacional foi executado. Em seguida, entra novamente no Rolls-Rayce, enquanto a Esquadrilha da Fumaça voa sobre a Esplanada dos Ministérios, com destino ao Palácio do Planalto, onde subiu a rampa. Lá, recebeu a faixa presidencial e seguiu em direção ao parlatório, fazendo um outro discurso ao público presente.[3]

A posse contou com a presença de ministros, governadores de estados e prefeitos municipais, além de representantes diplomáticos, entre eles embaixadores estrangeiros. Diferentemente da posse do primeiro mandato, não havia chefes de Estado estrangeiros presentes, por esse motivo não aconteceu o tradicional jantar no Palácio do Itamaraty. A cerimônia se encerrou durante a noite, com a apresentação de diversas atrações musicais na Praça dos Três Poderes.[5][6]

Referências

  1. Mariana Jungmann e Paulo Chagas (1 de janeiro de 2015). Stênio Ribeiro, ed. «Dilma usa Rolls Royce em posse pela segunda vez, como FHC e Lula». Agência Brasil. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  2. «Cerimônia da posse de Lula começa com desfile em carro aberto». Alagoas 24 Horas. 1° de janeiro de 2007. Consultado em 26 de julho de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. a b «Reeleito, presidente Lula toma posse no Congresso». Agência Senado. 2 de janeiro de 2007. Consultado em 26 de julho de 2015 
  4. «Presidente Lula toma posse em seu segundo mandato». 1 de janeiro de 2007. Consultado em 26 de julho de 2015 
  5. «Cerimônia não contou com chefes de Estado». Agência Senado. 1 de janeiro de 2007. Consultado em 26 de julho de 2015 
  6. Andreza Matais (1 de janeiro de 2007). «Esvaziada, cerimônia de posse de Lula é acompanhada por 10 mil pessoas». Folha UOL. Consultado em 26 de julho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Posse de Luiz Inácio Lula da Silva em 2007