SETE Linhas Aéreas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de SETE)
Ir para: navegação, pesquisa
Serviços Especiais de Transportes Executivos - SETE Linhas Aéreas
IATA -
ICAO SLX
Indicativo de chamada SETE
Fundada em 1976 (42 anos)
Principais centros
de operações
Frota 8
Destinos 15
Slogan Com a SETE é fácil voar
Sede Brasil Goiânia, GO, Brasil
Pessoas importantes
  • Rolim Amaro
  • Luiz Roberto Vilella
  • Eriston Ricardo Macedo de Araújo
Sítio oficial www.voesete.com.br


A SETE Linhas Aéreas (Serviços Especiais de Transportes Executivos) foi uma companhia aérea brasileira sediada na cidade de Goiânia - GO, que suspendeu suas operações em 2016 devido a atual conjuntura econômica do país. Sendo as suas principais bases operacionais são o Aeroporto de Ipameri Aeroporto de Goiânia/Santa Genoveva (onde estão localizados os hangares da empresa), o Aeroporto Internacional de Brasília (DF), o Aeroporto de Palmas (TO), o Aeroporto de Marabá (PA) e o Aeroporto Internacional de Belém/Val de Cans (PA).[1]

A empresa atuava em Goiás, no Distrito Federal, no Tocantins, no nordeste do Mato Grosso, no Pará, no Amapá e no Maranhão, sendo a principal companhia aérea regional das regiões central e centro-norte do Brasil. Em muitas das cidades que são servidas pela companhia, apenas a SETE opera voos regulares.

A SETE é a companhia aérea com maior número de destinos no estado do Tocantins, operando voos diretos a partir de Palmas para Gurupi, Araguaína , Imperatriz, Brasília e Goiânia, sendo também uma das companhias aéreas mais abrangentes no Pará e em Goiás.

A companhia foi fundada em 1976 pelo Comandante Rolim Amaro, sendo que em 1980 ela foi vendida para o Comandante Luiz Vilella. Nesta época a empresa contava apenas com uma única sala de escritório no Aeroporto Santa Genoveva.

Naquela época, a demanda por serviços de transporte aéreo era pequena, porém crescente. Foi prevendo um futuro aquecimento do mercado que o Comandante Luiz Vilella, juntamente com sua equipe, depositou sua confiança no crescimento da empresa e na expansão da linha de serviços.

No ano de 1985 a empresa adquiriu sua primeira aeronave Turbo-hélice (Mitsubishi). O equipamento veio complementar uma frota que crescia cada vez mais. Em 1995 a empresa construiu um hangar na área sul do Aeroporto Santa Genoveva em Goiânia - GO.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil do Brasil (ANAC), entre janeiro e dezembro de 2009, Sete tinha 0,01% de participação no mercado doméstico em termos de passageiros / km. Em junho de 2010, a sua quota de mercado foi de 0,02%.

História[editar | editar código-fonte]

Embraer EMB 120 no Aeroporto de Monte Dourado

Em 1998 a Sete recebeu a certificação expedida pelo DAC (Departamento de Aviação Civil) que concedia a homologação para transporte aeromédico, ampliando assim seu leque de atividades dentro do setor e em 1999 a empresa iniciou as operações de Linha Aérea Regular atendendo 8 destinos na região Centro-Oeste, e hoje atende 16 localidades em 5 Estados com previsões de ampliação da malha aérea para 2005.

Com uma área de 55.000m² a empresa possui uma das melhores estruturas físicas em seu segmento. A Sete conta hoje com 3 hangares situados no Aeroporto Santa Genoveva em Goiânia - GO, além de uma sede administrativa no entorno do aeroporto.

No hangar I, localizado na área CENTRAL do aeroporto, está sediada a divisão de manutenção, engenharia e suprimento da Sete.

O hangar II, localizado na área SUL do aeroporto, é destinado a hangaragem e atendimentos de rampa às aeronaves da empresa e terceiros.

O hangar III concluiu suas obras em 2006 e com ele é possível que a Sete adquira aeronaves maiores.

Recentemente a Sete linhas aéreas inaugurou sua nova rota com a nova aéronave Embraer 120 Brasília para 30 Passageiros. O voo sai de Goiânia às 06:15h com destino a Belém, com escalas em Palmas, Araguaína, Marabá e Altamira, e chega em Goiânia de volta às 20:35h. Este voo é de segunda a sexta e teve início no dia 15 de outubro de 2010. SETE

Em 2014 a companhia se firmou como regional de destaque no elo Centro-Oeste para o Norte do Brasil, firmou a aquisição do seu terceiro EMB120 que usará o prefixo PR-STZ e marcará a expansão rumo a Cuiabá via Barra do Garças e Rondonópolis. A companhia chegou a efetuar estudos para adentrar ao Piauí, mas acabou optando por iniciar ligações para o Maranhão através de São Luís e Imperatriz.

Em meados de dezembro de 2015 a empresa anuncia que está encerrando suas operações regulares no último dia de 2015, ficando somente com a segmentação de táxi aéreo.

Frota[editar | editar código-fonte]

SETE LINHAS AÉREAS
Aeronaves Frota Pedidos Passageiros Anos de Operação
Embraer EMB 120ER Brasília 3 30 2010 - presente
Cessna C208B Grand Caravan 5 9 1995 - presente serao subistituidos

pelos os Embraer EMB 120

Embraer EMB-120 Brasília[editar | editar código-fonte]

Prefixo Aeronave Serial Fabricado em Notas
PR-STE Embraer EMB-120 Brasília 295 1995 Ex N294UX
PR-STI Embraer EMB-120 Brasília 276 1992 Ex PR-TUH / N212SW
PR-STZ Embraer EMB-120 Brasília 285 1993 Ex N216SW

Cessna 208 Caravan[editar | editar código-fonte]

Prefixo Aeronave Serial Fabricado em Notas
PT-MEG Cessna 208B Caravan 0352 1993 Ex N1114N
PT-MEH Cessna 208B Caravan 0354 1993 Ex N1114W
PT-MEI Cessna 208B Caravan 0358 1993 Ex N1115P
PT-MEK Cessna 208B Caravan 0360 1993 Ex N1115W
PT-MEL Cessna 208B Caravan 0361 1993 Ex N1116G

Destinos[editar | editar código-fonte]

Devido à atual situação econômica do país, a empresa cancelou todas as suas operações regulares em 31/12/15. A partir de 01/01/16 fica somente com a empresa de táxi aéreo.

  • Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma companhia aérea é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.