Doutor Octopus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dr. Octopus
Doc ock por Dimitri Patelis.jpg

Homem-Aranha luta com Doutor Octopus. Arte por Dimitri Patelis.
Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Amazing Spider-Man #3 (julho de 1963); como Homem-Aranha Amazing Spider-Man #698 (novembro de 2012)
Criado por Stan Lee
Steve Ditko
Características do personagem
Alter ego Dr. Otto Gunther Octavius/Peter Benjamin Parker (após a troca de corpos)
Espécie Humano
Afiliações Sexteto Sinistro
Thunderbolts
Mestres do Mal
Ocupação Cientista
Inimigos Homem-Aranha
Codinomes conhecidos Homem-Aranha
Habilidades Alto nível de inteligência;
Habilidoso inventor/engenheiro;
Quatro tentáculos de metal cujo o motor é seu cérebro;
Força, agilidade, resistência sobrehumanas;
Aparelhos eletrônicos em seus tentáculos que podem ver seus inimigos por trás;elevado nível de concentração

como Homem-Aranha superforça, aderência, inteligencia, agilidade, reflexos, fator de cura, teias, dois pares de tentaculos

Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O Doutor Octopus (alter ego do Dr. Otto Gunther Octavius) é um personagem de quadrinhos da série Homem-Aranha, cujo apelido é Dr. Octopus. É um dos arqui-inimigos do Homem-Aranha e um dos primeiros super-vilões da revista do aracnídeo (estreou em The Amazing Spider-Man #3). No primeiro número da revista do Homem-Aranha publicado pela Editora Bloch (Brasil), na capa foi chamado de Dr. Polvo, mas na história foi mantido o nome de Doutor Octopus.

História[editar | editar código-fonte]

Filho de Torbet e Mary Lavínia Octavius, o franzino Otto Gunther Octavius sofria, na escola, perseguições dos valentões. Para desgosto de seu pai, era incapaz de revidar. O velho Torbet faleceu pouco antes de Otto ingressar na faculdade sem suspeitar do destino do menino.

Já formado e físico nuclear de renome, o jovem cientista desenvolveu um aparelho composto de tentáculos hidráulicos para tornar mais segura a manipulação de isótopos radiativos. Na época, apaixonou-se por Mary Alice Burke, mas o namoro não deu certo por influência da mãe de Otto. Pouco depois, durante uma discussão, Mary Octavius sofreu um ataque cardíaco. Sua morte levou o filho a mergulhar insanamente no trabalho, propiciando que, num descuido, sofresse um acidente com materiais radioativos.O acidente fez com que o conjunto de 4 tentáculos mecânicos controlados por direcionais presos ao abdome, para a manipulação de material radioativo (visto que seu surgimento remonta à Guerra Fria e à paranóia em relação às bombas atômicas). Ele fundiu esse conjunto de tentáculos em seu corpo, dando-lhe a habilidade de controlá-los com o pensamento e ao mesmo tempo deturpando sua mente, fato que o transformou no Dr. Octopus, megalomaníaco fora-da-lei possuidor de 4 possantes tentáculos mecânicos. Iniciou-se, então, sua carreira criminosa e uma extensa seqüência de batalhas contra o Homem-Aranha. Octopus teve o mérito de ter sido o primeiro vilão a derrotar o herói aracnídeo, embora seu ponto fraco, nas primeiras histórias, fosse a pouca visão (tornava-se virtualmente cego sem os óculos).

Otto teve um caso amoroso com a Tia May, com quem quase se casou, sendo interrompido na última hora por um ataque do Cabeça de Martelo. Após esse episódio, o inusitado casal não voltou a se juntar, alegando-se que o doutor voltou a ser dominado pela loucura. Para comprovar esse diagnóstico, ele apareceu em uma história na qual obriga cirurgiões a reimplantarem os tentáculos em seu corpo. Tempos depois, sem saber desse fato, o Homem-Aranha arranca um dos tentáculos, causando grande dor e desespero no vilão.

Cansado de sucessivas derrotas, Octopus idealizou a formação do Sexteto Sinistro. No princípio, este grupo de supervilões, era composto por Elektro, Abutre, Mysterio, Kraven, Homem-Areia e o próprio Octavius, mas hoje, poucos da formação inicial permanecem nele, inclusive seu criador: Kraven e Abutre saíram, dando lugar a Rino e Camaleão.

Embora mortífero e cruel, Octopus chegou a nutrir um inusitado respeito pelo Homem-Aranha. Por isso, certa feita, foi ele quem salvou o herói de um vírus desenvolvido por dois outros criminosos, Abutre e Coruja. Afinal, seu valoroso adversário não poderia ser morto pelas mãos de outros! Coincidentemente – ou não – anos antes Octopus havia sido pensionista de May Parker e desenvolveu uma relação de afeto com a tia de Peter.

Outros eventos importantes da qual participou foi a morte do Capitão Stacy (pai de Gwen Stacy), a morte de um irmão de Betty Brant e a quase morte da Gata Negra.

Durante A Saga do Clone, Octopus foi assassinado por Kaine, um dos clones de Peter Parker. Durante o período da sua morte, foi substituído por uma versão feminina (Doutora Octopus). No entanto, não continuou fora de circulação muito tempo, sendo ressuscitado pela organização criminosa Tentáculo. Tal evento afetaria a personalidade do vilão, tornando-o cada vez mais perverso, a ponto de, na atualidade, ameaçar o mundo com um superaquecimento artificial, obrigando os Vingadores a lutar contra ele e o Sexteto Sinistro. E o líder dos heróis mais poderosos da Terra é um velho conhecido: o Homem-Aranha, que ainda conta com a ajuda de Silver Sable!

Quando atualizou o surgimento de Octopus em Gênese, John Byrne fez o acidente que o havia transformado ser o mesmo que irradiara a aranha responsável pela alteração de Peter Parker, unindo assim as duas origens. Gênese, no entanto, é considerada uma história alternativa, não reconhecida pela cronologia oficial iniciada por Stan Lee nos anos 60.[1]

Revelação do Homem-Aranha[editar | editar código-fonte]

Na edição número 12 de The Amazing Spider-Man, o Doutor Octopus revela a identidade secreta do Homem-Aranha. No entanto, as pessoas não acreditam que o herói aracnídeo é apenas um adolescente, que sequer saiu do colégio.

Superior Homem-Aranha[editar | editar código-fonte]

Doutor Octopus estava morrendo, com o seu corpo paralisado e definhando rapidamente, por conta das inúmeras surras que levou do Homem-Aranha. A fim de enganar a morte, ele usou suas habilidades de cientista louco e transferiu sua mente para seu maior inimigo... A partir desse momento, Otto Octavius passou a estar com o corpo, a mente e com os poderes do Aranha, além de suas memórias. E com o corpo moribundo do Doutor Octopus, Peter Parker tentou de tudo para reverter a transferência e tomar seu corpo novamente, porém Peter não conseguiu e, aparentemente, morreu. Como seu último ato (?), Peter fez Otto prometer que continuará o legado do Homem-Aranha: assim, Otto entendeu a lição de que, com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades.

Agora, o Doutor Octopus tem que ser um novo Homem-Aranha, um super-herói superior: ele será o Homem-Aranha Superior. Ele será um Homem-Aranha com os poderes de Peter e a genialidade de Otto!

Durante o final de Superior Spider-Man#1, é revelado que Peter está vivo (em espírito) e diz (mesmo Otto não ouvindo e nem vendo ele) que ele vai dar um jeito de voltar ao seu corpo; porém a partir do momento que Otto passou a dominar o corpo de Peter, ele começou a tratar de forma terrível seus inimigos, agindo com crueldade, e em sua cabeça, pensando que fazia o que Peter Parker não conseguiria fazer e, também que agia de maneira mais certa, achando-se superior. Em dado momento, outros heróis passam a desconfiar da autenticidade do Aranha: ao ajudar os X-Men a deter uma aranha gigante (que, na verdade, era uma jovem manipulada geneticamente pelo Chacal), Otto-Parker abusou da força, fazendo com que Wolverine quisesse tirar satisfações com ele e, conseqüentemente, fosse agredido com brutalidade pelo seu colega (?) aracnídeo; ao ajudar Thor a derrotar um Electro com os poderes exponencialmente aumentados por experimentos da I.M.A., chegou a ter uma atitude desrespeitosa com o Deus do Trovão; isso tudo, sem falar que fez com que o Abutre se espatifasse num holofote gigante, perfurando com os cacos de vidro o seu corpo inteiro (inclusive os olhos, deixando o vilão cego) e surrou com extrema violência os vilões-palhaços Polichinelo e Screwball, além de matar, ao vivo na tevê, com um tiro na cabeça, o já espancado e rendido Massacre (vilão psicótico que, ao fugir do manicômio judiciário, matou, entre outras pessoas, a dra.Kafka, amiga de longa data do Cavaleiro das Teias)! Tudo isso fez com que os Vingadores capturassem o Homem-Aranha - pois perceberam que ele estava agindo de modo anormal -, e começaram a examiná-lo, para certificar-se de quem ele era de verdade. Não conseguindo achar nada estranho, concluíram que o herói cometeu brutalidades por desvio de comportamento e liberaram-no, mas avisaram que o aracnídeo seria vigiado.

Depois disso, o Homem-Aranha Superior foi atrás do Cardíaco pegar de volta uma máquina (de sua propriedade enquanto Doutor Octopus). Esta máquina estava num hospital subterrâneo que o Cardíaco tinha para operar pacientes de modo ilegal, por oferecer procedimentos que a maioria dos planos de saúde consideravam irregulares, mas com o objetivo que as pessoas daquele hospital acreditassem ser a solução "esperançosa". Então, Otto salvou uma vida com a máquina que ele queria e, examinando seu cérebro com o equipamento, descobriu que Peter ainda está lá na mente dele (como ele ainda suspeitava) e, após uma batalha mental, Otto conseguiu vencer Peter e deletar as memórias que restavam, fazendo com que o verdadeiro herói "morresse"(ele não se lembrava de quem ele era, nem mesmo o próprio nome).

Aparentemente o espírito de Peter Parker continuou vivo após sua suposta "deleção": na edição Superior Spider-Man#19, Otto estava tentando recuperar as memórias apagadas de Peter, quando ele foi visto saindo dos escombros onde foi deixado na batalha mental que teve com o Dr. Octopus.

Em superior Spider-Man#21 Carlie Cooper (analista forense e ex-namorada de Peter) descobriu a verdade sobre o Homem-Aranha Superior e decidiu levar as informações obtidas para os Vingadores, porém antes ela foi ao túmulo de Otto Octavius (onde Peter estaria na verdade), para prestar as últimas condolências ao falecido herói... mas o chão cedeu e o túmulo se revelou vazio! Antes de se perguntar aonde estaria o corpo de Otto, ela foi raptada por um capanga do Rei Duende e as valiosas informações sobre o Homem-Aranha caem nas mãos do Duende Verde!

Eugene "Flash" Thompson (o Agente Venom) retornou a Nova York; porém, ele acabou cruzando com o Homem-Aranha Superior e, como conseqüência, o mesmo acabou sendo caçado por Otto. Sem saída, ele pediu ajuda a Peter Parker: sem saber que não era o Parker que ele conhecia, os dois acabaram por marcam um almoço com a família de Peter, onde o mesmo ofereceria a chance de "Flash" recuperar suas pernas amputadas (Otto-Parker havia fundado uma empresa médica, após os eventos que resultaram no encerramento das atividades dos Laboratórios Horizonte, emprego de Parker após ter desistido de ser jornalista). Era uma armadilha: o simbionte foi removido, mas fundiu-se ao Homem-Aranha Superior, resultando no Venom Superior, um monstro completamente fora de controle! Mary Jane chamou os Vingadores para contê-lo... mas nem os heróis mais poderosos da terra foram páreo para a fúria do Venom Superior! O Homem de Ferro foi até "Flash" Thompson e emprestou-lhe sua armadura para tentar recuperar o simbionte, porém o mesmo estava tão forte que nem mesmo Otto pôde combatê-lo. Então, o espírito de Peter Parker ressurgiu e expulsou o simbionte de seu corpo, decidindo deixar que Otto pensasse que foi ele que fez isso, para não correr risco de ser deletado novamente.

Algumas aventuras depois, chegou o momento decisivo para Otto Octavius: com o Duende Verde controlando toda a Nova York, o cerco se fechou para Otto após ele descobrir que sua amada Anna Maria estava sendo mantida em cativeiro. Sem opções, ele acabou por redescobrir o espírito de Peter Parker e fez um acordo com ele: Otto devolveria o corpo a Peter se ele salvasse Anna, e Parker concordou. Após isso, Otto deletou suas memórias e a si mesmo do corpo do Homem-Aranha, afirmando que Peter Parker é o verdadeiro Homem-Aranha Superior!

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

Octavius é um gênio no campo da física atômica , e ele tem um Ph. D. em ciência nuclear. Um brilhante engenheiro e inventor, ele também é um estrategista de soberba e um líder carismático. Sua genialidade na radiação é tão excepcional que ele já foi chamado pelo Senhor Fantástico do Quarteto Fantástico para oferecer sua inteligencia quando a Mulher Invisível sofria de complicações durante sua segunda gravidez, como resultado da radiação cósmica que deu à equipe de seus poderes.

Devido à exposição à radiação atômica, o Doutor Octopus tem a habilidade mental de controlar os quatro, acionado eletricamente, encurtando, preênsil , titânio, aço, artificiais, braços tentáculo (mesmo quando não estão conectados a ele, ele também pode controlá-los sobre vastas distâncias), que estão presos por um cabo de aço inoxidável que abrange a parte inferior do tronco. Cada um desses quatro braços são capazes de levantar três toneladas, desde que pelo menos um braço é utilizado para suportar seu corpo. O tempo de reação e agilidade dos seus apêndices mecânicos são melhorados muito além do alcance atingível da musculatura humana normal. Os braços permitem Octavius a avançar rapidamente em qualquer terreno e escalar superfícies verticais e tectos. Ele desenvolveu a sua concentração e controle para o ponto que ele pode envolver um único adversário, como o Homem-Aranha, ou vários adversários com os braços ao executar um completamente separada mas delicada tarefa, tais como a agitação de café ou a construção de uma máquina.

Doutor Octopus, também empregou um traje blindado, que lhe permitia respirar debaixo d'água e projetado para suportar a pressão da água extremas.

Doutor Octopus começou a usar uma armadura de corpo inteiro devido a uma doença incapacitante, com os braços normais ligado a ele e quatro tentáculos adicionais à armadura.

Arreios[editar | editar código-fonte]

Dr. Octopus possuiu um total de três arneses diferentes durante sua carreira: o original, com fios de titânio; um mais poderoso, de adamantium chicote; e o chicote de corrente, com tentáculos tendo um motivo - como o polvo. O adamantium e os chicotes originais foram destruídos no início da minissérie do Homem-Aranha Lethal Foes.

Seu arnês atual é feita de um aço-liga de nióbio-titânio, mistura que é densa, mas leve em sua composição. Apesar de usar o cinto, os braços são poderosos o suficiente para lhe permitir subir paredes de concreto puro e mover-se rapidamente. Eles também são usados para pegar itens, tanto pequenos como grandes, e como armas literais (sendo balançados em objetos e pessoas como bastões). As pinças no final de cada tentáculo também podem ser usadas para cortar e rasgar a carne de seus inimigos. Seu poder absoluto com estes apêndices era grande o suficiente para vencer o Demolidor, um combatente experiente com os sentidos sobre-humanos, a ponto de quase matá-lo.

Os feixes de adamantium eram poderosos o suficiente para conter e golpear o Hulk (em sua apresentação, durante uma série escrita por Erik Larsen). O adamantium em seus tentáculos pôde superar o Homem de Ferro em combate, dilacerando a armadura do Vingador Dourado - uma derrota tão dura que Tony Stark começou a duvidar de suas habilidades quase o suficiente para recorrer novamente ao alcoolismo. Os cabos também são capazes de realizar uma jetpack pequeno que lhe permite voar para lugares mais rápido e capaz de iludir o Homem-Aranha com mais facilidade. Doutor Octopus é até capaz de girar seus tentáculos ao redor de si para desviar projéteis pequenos como balas.

Eventualmente, os tentáculos do Dr. Octopus foram removidos cirurgicamente, mas ele ainda era capaz de controlá-los mentalmente, mesmo à distância. Este poder foi inicialmente explicado como tendo sido causado pelo acidente inicial; Octopus e seus braços estavam fundidos, tanto mentalmente, quanto fisicamente. Na verdade, quando o cinto original foi destruído, causou a Octavius dor excruciante. Ele foi visto suando em bicas e gritando. Mais tarde, histórias sugeriram que Octavius possuía poderes telepáticos menores que lhe deram uma ligação mental direta com os seus tentáculos. Esses poderes telepáticos teriam surgido durante a sua puberdade, quando seu pai teve um aneurisma cerebral.

Dr. Octopus nas telonas[editar | editar código-fonte]

No filme Homem Aranha 2, o vilão foi vivido por Alfred Molina. No enredo, a grande ambição do Dr. Octopus é reconstruir o seu projeto de transformar o trítio, um isótopo de hidrogênio bastante raro na Terra, em energia nuclear através de sua fusão. O vilão havia tentado realizar tal experiência com o apoio da empresa Oscorp (na ocasião presidida por Harry Osborn), porém foi um fracasso e acabou sendo eletrocutado, ocasionando a quebra do chip que permitia controlar os 4 tentáculos soldados ao corpo, que após o incidente manipularam a mente de Octopus a fim de reconstruir a máquina e de que a solução para a reversão do problema seria obter maior quantidade de trítio a fim de aumentar o campo de isolamento e evitar a ruptura, o que na verdade só agravaria a situação. Enquanto o seu experimento era refeito, Octopus recobre a consciência e consegue controlar os tentáculos novamente, destruindo definitivamente o seu projeto, o que resultou também na sua morte.


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons


Referências