Edward Hopper

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edward Hopper
Nome completo Edward Hopper
Nascimento 22 de dezembro de 1882
Nyack (Nova Iorque)
Morte 15 de maio de 1967 (84 anos)
Nova Iorque
Nacionalidade Estados Unidos Americano
Ocupação Pintor
Influências
Principais trabalhos Automat (1927)
Chop Suey (1929)
Nighthawks (1942)
Office in a Small City (1953)
Escola/tradição New York School of Art
Movimento estético Realismo, Modernismo
Assinatura
Hopper signature.jpg

Edward Hopper (Nyack, 22 de julho de 188215 de maio de 1967) foi um pintor, artista gráfico e ilustrador norte-americano conhecido por suas misteriosas pinturas de representações realistas da solidão na contemporaneidade.[1] Em ambos os cenários urbanos e rurais, as suas representações de reposição fielmente recriadas reflecte a sua visão pessoal da vida moderna americana.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nascido no estado de Nova Iorque, Hopper estudou desenho gráfico, ilustração e pintura na cidade de Nova Iorque.[2] Um dos seus professores, o artista Robert Henri, encorajava os seus estudantes a usar as suas artes para "fazer um movimento no mundo". Henri, uma influência para Hopper, motivou estudantes a fazerem descrições realistas da vida urbana. Os estudantes de Henri, muitos dos quais desenvolveram-se artistas importantes, tornaram-se conhecidos como Escola Ashcan de arte norte-americana.

Ao completar a sua educação formal, Hopper fez três viagens pela Europa para estudar a cena emergente de arte europeia, mas diferente de muitos dos seus contemporâneos que imitavam as experiências abstratas do cubismo, o idealismo dos pintores realistas ressonou com Hopper, logo projetou os reflexos da influência realista.

Enquanto trabalhava, por vários anos, como artista comercial, Hopper continuou pintando. Em 1925 produziu Casa ao lado da ferrovia, um trabalho clássico que marcou sua maturidade artística. A obra é a primeira de uma série da cena totalmente urbana e rural de linhas finas e formas largas, feita com uma iluminação incomum para capturar a solidão que marca sua obra. Ele trouxe o seu tema das características comuns da vida Norteamericana - estações de gasolina, hotéis, ferrovia, ou uma rua vazia.

Hopper continuou pintando na sua velhice, dividindo o seu tempo entre a Cidade de Nova Iorque e Truro, Massachusetts. Morreu em 1967, no seu estúdio próximo ao Washington Square Park, na Cidade de Nova Iorque. Sua esposa, a pintora Josephine Nivison, que morreu dez meses depois que Hopper, doou o seu trabalho ao Whitney Museum of American Art. Outros trabalhos importantes de Hopper estão no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, no The Des Moines Art Center, e no Instituto de Arte de Chicago.

A Obra de Edward Hopper[editar | editar código-fonte]

Realista imaginativo, esse artista retratou com subjetividade a solidão urbana e a estagnação do homem causando ao observador um impacto psicológico. A obra de Hopper sofreu forte influência dos estudos psicológicos de Freud e da teoria intuicionista de Bergson, que buscavam uma compreensão subjetiva do homem e de seus problemas. O tema das pinturas de Hopper são as paisagens urbanas, porém, desertas, melancólicas e iluminadas por uma luz estranha. "Os edifícios, geralmente enormes e vazios, assumem um aspecto inquietante e a cena parece ser dominada por um silêncio perturbador". [3] Obras de estilo realista imaginativo. Arte individualista, embora com temas identificados aos da Ashcan School. Expressão de solidão, vazio, desolação e estagnação da vida humana, expresso pelas figuras anônimas que jamais se comunicam. Pinturas que evocam silêncio, reserva, com um tratamento suave, exercendo freqüentemente forte impacto psicológico. Semelhança com a pintura metafísica.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

A melhor pintura conhecida de Hopper, Aves da Noite (1942), mostra clientes sentados em um balcão de um restaurante. O severo jogo de luz do restaurante mostra a noite pacífica do lado de fora. Os clientes, sentados nos tamboretes ao redor do balcão, aparecem isolados, ou até mesmo detestáveis.

Outros exemplos são Chop Suey, Automat e Office in a Small City.

As cenas rurais da Nova Inglaterra de Hopper, como Gasolina (pintura) (1940), não são menos significantes. Em termos de tema, ele pode ser comparado ao contemporâneo, Norman Rockwell, mas enquanto Rockell triunfou na imagem rica de uma pequena cidade dos Estados Unidos, Hopper descreve isto na mesma sensação de solidão abandonada que penetra seu retrato da vida na cidade. Aqui também, o trabalho de Hopper explora vastos espaços vazios, representados por um posto de gasolina perdido montou uma estrada rural vazia e a forma contrasta entre a luz natural do céu, moderado pela floresta exuberante, e a claridade de luz artificial vindo de dentro do posto de gasolina.

Trabalhos Seleccionados[editar | editar código-fonte]

Óleo sobre tela excepto quando indicado:

Titulo Data Colecção Temas Fotografia
Painter and Model 1902–1904 Whitney Museum of American Art pintor, mulher, nudez

[1]

Bridge in Paris 1906 Whitney Museum of American Art Paris, ponte

[2]

Le Pont des Arts 1907 Whitney Museum of American Art Sena, ponte, Louvre [3]
Après-midi de juin 1907 Whitney Museum of American Art Louvre, Sena, ponte
Les lavoirs à Pont Royal 1907 Whitney Museum of American Art Sena, lavador, ponte
Louvre and Boat Landing 1907 Whitney Museum of American Art Louvre, Sena, cais
The El Station 1908 Whitney Museum of American Art estação, pistas [4]
Summer Interior 1909 Whitney Museum of American Art mulher, quarto, cama, nudez [5]
The Louvre in a
Thunderstorm
1909 Whitney Museum of American Art Louvre, Sena, ponte, barcos
Le Pont Royal 1909 Whitney Museum of American Art Louvre, Sena, ponte

[6]

Le Quai des Grands Augustins 1909 Whitney Museum of American Art ponte, rua, edifício
Le pavillon de Flore 1909 Whitney Museum of American Art Louvre, Sena
The Wine Shop 1909 Whitney Museum of American Art bistro, ponte, casal
American Village 1912 Whitney Museum of American Art rua, casa, automóvel
Squam Light 1912 farol, casa, barcos
Queensborough Bridge 1913 Whitney Museum of American Art Nova Iorque, ponte [7]
Soir bleu 1914 Whitney Museum of American Art palhaço, casal, mulher, cigarros [8]
Road in Maine 1914 Whitney Museum of American Art Maine, natureza, estrada [9]
Blackhead, Monhegan 1916–1919 Whitney Museum of American Art Maine, paisagem, mar [10]
Night on the El Train (gravura) 1918 colecção privada interior de carruagem, casal romantico [11]
Stairways 1919 Whitney Museum of American Art escadas, porta, madeira

[12]

The El Station (gravura) 1919–1923 Whitney Museum of American Art casal, estação de comboios
House Tops (gravura) 1921 Whitney Museum of American Art carruagem, mulher, telhados [13]
Night Shadows (gravura) 1921 Museum of Modern Art homem, rua, noite, edificio [14]
The New York Restaurant c. 1922 Muskegon Art Museum
Michigan
restaurante, casal, mulher
Railroad Crossing 1922–1923 Whitney Museum of American Art carris, estrada,
casa, madeira
The Mansard Roof (tinta de água) 1923 Brooklyn Museum casa, arvores [15]
The Locomotive (gravura) 1923 Hirschl & Adler carris, homens, tunel [16]
House by the Railroad 1925 Museum of Modern Art carris, casa [17]
Self-Portrait 1925–1930 Whitney Museum of American Art auto-retrato [18]
Sunday 1926 Phillips Collection
Washington, D.C.
homem, rua, edificio [19]
Drug Store 1927 Museum of Fine Arts, Boston farmácia, noite, rua [20]
Lighthouse Hill 1927 Dallas Museum of Art farol, casa, colina [21]
Coast Guard Station 1927 Montclair Art Museum casa
Automat 1927 Des Moines Art Center mulher, café, janela,
noite, fruta, radiador
[22]
The City 1927 University of Arizona Museum of Art cidade, ruas, edificios [23]
Night Windows 1928 Museum of Modern Art night, window,
mulher, edificio
[24]
Manhattan Bridge Loop 1928 Addison Gallery of American Art Nova Iorque, carris, poste de iluminação [25]
From Williamsburg Bridge 1928 Metropolitan Museum of Art cortiços, ponte [26]
Railroad Sunset 1929 Whitney Museum of American Art carris, paisagem, crepúsculo [27]
The Lighthouse at Two Lights 1929 Metropolitan Museum of Art farol, casa [28]
Chop Suey 1929 Barney A. Ebsworth Collection café, mulher, casal,
janela, sinal
[29]
Early Sunday Morning 1930 Whitney Museum of American Art rua, edifícios,
mobiliário urbano
[30]
Tables for Ladies 1930 Metropolitan Museum of Art restaurante, mulher,
casal, frutas
[31]
Corn Hill
(Truro, Cabo Cod)
1930 McNay Art Institute,
San Antonio
casas, colinas [32]
House in Provincetown
(tinta de água)
1930 University of Oklahoma Museum of Art casas, rua [33]
Cobb's Barns, South Truro 1930–1933 Whitney Museum of American Art celeiro, paisagem, colinas

[34]

New York, New Haven
and Hartford
1931 Indianapolis Museum of Art carris, casas, árvores
Hotel Room 1931 Fondation Thyssen-Bornemisza hotel, quarto, cama,
mulher, leitura
[35]
Dauphinée House 1932 ACA Galleries carris, casa
Room in New York 1932 Sheldon Memorial Art Gallery hotel, casal, leitura, mesa [36]
House at Dusk 1935 Virginia Museum of Fine Arts edifício, mulher, árvores,
escadas, mar
[37]
The Long Leg 1935 The Huntington Library Collection barco, mar, dunas,
farol
[38]
Macomb's Dam Bridge 1935 Brooklyn Museum ponte, rio,
cidade, edifícios
The Circle Theater 1936 colecção privada teatro, rua, edifício,
mobiliário de rua
[39]
Jo Painting 1936 Whitney Museum of American Art Jo Hopper [40]
Cape Cod Afternoon 1936 Museum of Art,
Carnegie Institute
Cabo Cod, casas [41]
The Sheridan Theater 1937 Newark Museum teatro, mulher
White River at Sharon 1937 National Museum of American Art rio, arvores [42]
Mouth of Pamet River—Fall Tide 1937 Colecção de Thelma Z. e Melvin Lenkin rio Pamet, casa [43]
Compartiment C,
Car 193
1938 IBM Corporation Collection comboio, mulher, leitura, ponte [44]
Bridle Path 1939 San Francisco Museum of Modern Art
cavalos e cavaleiros, tunel
New York Movie 1939 Museum of Modern Art Nova Iorque, cinema,
mulher, escada
[45]
Cape Cod Evening 1939 National Gallery of Art,
Washington, D.C.
Cabo Cod, casal, cão, casa, mata [46]
Ground Swell 1939 Corcoran Gallery of Art barco, mar
mulher, homem
[47]
Gas 1940 Museum of Modern Art gasolineira, homem, mata, estrada [48]
Office at Night 1940 Walker Art Center (Minneapolis) secretária, mulher, homem, janela [49]
The Lee Shore 1941 Colecção privada mar, barcos, casa [50]
Nighthawks 1942 Art Institute of Chicago bar, mulher, homem,
noite, rua
[51]
Dawn in Pennsylvania Terra Foundation for American Art, Chicago carris, comboio, edificio [52]
Hotel Lobby 1943 Indianapolis Museum of Art hotel, casal, mulher, leitura [53]
Summertime 1943 Delaware Art Museum mulher, edifício, janelas [54]
Solitude 1944 colecção privada casa, matas, estrada
Morning in a City 1944 Williams College Museum of Art mulher, nudez, quarto,
cama, janela, cidade
[55]
Rooms for Tourists 1945 Yale University Art Gallery casa, noite [56]
August in the City 1945 Norton Gallery of Art
West Palm Beach
casa, matas [57]
Jo in Wyoming 1946 Whitney Museum of American Art Josephine Hopper, interior de automovel [58]
Approaching a City 1946 The Phillips Collection carris, túnel, edificios [59]
El Palacio 1946 Whitney Museum of American Art teatro, edifícios, telhados [60]
Summer Evening 1947 colecção privada casal, noite, casa, telheiro [61]
Pennsylvania Coal Town 1947 Butler Institute of
American Art, Youngstown OH
casa, escada, homem [62]
Seven AM 1948 Whitney Museum of American Art manhã, matas, casa [63]
High Noon 1949 Dayton Art Institute casa, mulher [64]
Conference at Night 1949 Wichita Art Museum mulher, homem,
janela, noite
[65]
Stairway 1949 Whitney Museum of American Art escada, porta aberta [66]
Cape Cod Morning 1950 National Museum of American Art Cabo Cod, mulher, casa, matas [67]
Rooms by the Sea 1951 Yale University Art Gallery quartos, mar, porta [68]
First Row Orchestra 1951 Hirshhorn Museum and Sculpture Garden teatro, mulher, homem
Morning Sun 1952 Columbus Museum of Art woman, room, bed,
janela, cidade
[69]
Hotel by a Railroad 1952 Hirshhorn Museum and Sculpture Garden quarto, casal, janela,
cidade, leitura
[70]
Sea Watchers 1952 colecção privada casal, mar, casa, vento
Office in a Small City 1953 Metropolitan Museum of Art secretária, homem, janela, edificio [71]
City Sunlight 1954 Hirshhorn Museum mulher, quarto, luz solar [72]
South Carolina Morning 1955 Whitney Museum of American Art mulher, casa [73]
Hotel Window 1956 The Forbes Magazine Collection hotel, janela, mulher, cidade
Four Lane Road 1956 colecção privada casal, estação de serviço, estrada,
mata, cadeira
[74]
Sunlight on Brownstones 1956 Brooklyn Museum casal, pedras, floresta [75]
Western Motel 1957 Yale University Art Gallery hotel, carro,
paisagem, mulher
[76]
Sunlight in a Cafeteria 1958 Yale University Art Gallery café, mulher, homem,
janela, rua
[77]
Excursion into Philosophy 1959 colecção privada casal, quarto
janela, livro
[78]
Second Story Sunlight 1960 Whitney Museum of American Art casal, leitura, casa, matas
People in the Sun 1960 National Museum of American Art
Washington, D.C.
paisagem, leitura, homens,
mulher, estrada, sol
[79]
A Woman in the Sun 1961 Whitney Museum of American Art mulher, nudez, janela,
cama, paisagem
[80]
New York Office 1962 Montgomery Museum of Fine Arts Nova iorque, secretária, mulher, janela [81]
Intermission 1963 colecção privada mulher, cadeirão
Sun in an Empty Room 1963 colecção privada quarto, janela, matas [82]
Chair Car 1965 colecção privada[4] mulher, leitura [83]
Two Comedians 1965 colecção privada casal, trajes, teatro [84]


Galeria[editar | editar código-fonte]

Locais[editar | editar código-fonte]

Auto-Retratos[editar | editar código-fonte]

Algumas Obras[editar | editar código-fonte]

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • 1919: primeiro prémio de um concurso nacional da United States Shipping Board Emergency Fleet.
  • 1923: Prémio Logen por Chicago Society of Etchers.
  • 1955: Medalha de Ouro por pintar na National Institute of Arts and Letters.
  • 1960: Distinção da Art in America.

Exposições[editar | editar código-fonte]

Em 2004, uma grande seleção de pinturas de Hopper viajou pela Europa, visitando Colônia, na Alemanha e o Tate modern em Londres. A exposição no Tate se tornou a segunda mais popular na galeria de história, com 420 mil visitantes nos três meses que ficou aberta.

Em 2006, para comemorar os 75 anos o Whitney Museum ocupou todo o seu quinto com uma exposição de Hopper, ficando aberta do dia 6 de julho ao dia 3 de dezembro. Estão na amostra pinturas do período em que Hopper viveu em Paris, e também seus famosos quadros sobre a solidão e a desesperança estadunidense, como Cinema em NY e Manhã de domingo.

Influência[editar | editar código-fonte]

A influência de Hopper no mundo da arte e da cultura pop é inegável. Homenagens a Aves da Noite caracterizando personagens de desenho animado ou ícones famosos da cultura pop como James Dean e Marilyn Monroe são freqüentemente encontrados em lojas de quadros e de presentes. Apesar disso, muito de suas pinturas também se basea na sua esposa como modelo para as figuras femininas.

As composições cinematográficos de Hopper e seu uso dramático de luzes e escuridão também fez dele o favorito entre os cineastas. Por exemplo, diz-se Casa ao lado da ferrovia influenciou levemente a casa no filme Psycho de Alfred Hitchcock. A mesma pintura também é citada como sendo uma influência na casa de Terrence Malick no filme Cinzas do paraíso.

Em 2004 o guitarrista britânico John Squire lançou um álbum conceitual baseado na trabalho de Hopper intitulado Marshall's House. Cada música do álbum foi inspirada por, e compartilhado o título, com uma pintura de Hopper.

A influência de Hopper alcançou até mesmo as animações japonesas na série Texhnolyze, sendo usado como base do mundo superficial da série.

Referências

  1. La Historia del Arte, Blume, ISBN:978-84-8076-765-1, pág 450
  2. La Historia del Arte, Blume, ISBN:978-84-8076-765-1, pág 450
  3. Proença, 1990, p. 165
  4. vendida em leilão em 2005 por €10.865 milhões.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o(s) portal(is):
Portal da Arte
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Edward Hopper