Fanny e Alexander

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fanny och Alexander
Fanny e Alexander (PT/BR)
 Suécia/  França/  Alemanha Ocidental
1982 • cor • 188 min 
Direção Ingmar Bergman
Produção Jörn Donner
Roteiro Ingmar Bergman
Elenco Kristina Adolphson
Börje Ahlstedt
Pernilla Allwin
Kristian Almgren
Género Drama
Idioma Sueco
Música Daniel Bell
Direção de arte Anna Asp
Susanne Lingheim
Direção de fotografia Sven Nykvist
Figurino Marik Vos-Lundh
Edição Sylvia Ingemarsson
Página no IMDb (em inglês)

Fanny e Alexander[1] [2] (em sueco Fanny och Alexander) é um filme de co-produção entre Suécia, França e Alemanha de 1982, do gênero drama, realizado por Ingmar Bergman, que também é o autor do roteiro. A edição é de Sylvia Ingemarsson, a direção de arte de Anna Asp e Susanne Lingheim e a direção de fotografia de Sven Nykvist.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

No início do século XX, após um alegre Natal na família Ekdahl, o pai de um casal de crianças vem a falecer. Deste momento em diante Alexander, o menino, passa a ver o fantasma do pai frequentemente. Tempos depois Emilie, sua mãe, casa-se com um religioso extremamente rígido e as crianças são obrigadas a deixar a casa da avó paterna, onde foram muito felizes, e passam a viver com a família do padrasto de hábitos severos, onde são tratados como prisioneiros.

Na casa do padrasto o menino passa a ver o fantasma da primeira esposa dele e das suas filhas, que haviam morrido tentando escapar dele. Passado algum tempo, a mãe toma consciência da real personalidade do marido e de quanto os seus filhos sofrem naquela casa, assim planeja uma maneira de tirá-los daquele lugar e levá-los de volta à casa da avó.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Antigo moinho da universidade no rio Fyris no centro de Uppsala. Abrigando agora o museu do condado (Upplandsmuseet) do condado de Uppsala. O exterior da edificação foi usado por Ingmar Bergman para a casa do bispo no filme Fanny e Alexander (1982).

Óscar (1984)

  • Venceu nas categorias de melhor filme estrangeiro, melhor fotografia, melhor guarda-roupa e melhor direcção de arte.
  • Indicado nas categorias de melhor realizador e melhor argumento original.

Globo de Ouro (1984)

  • Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.
  • Indicado na categoria de melhor realizador.

BAFTA (1984)

  • Venceu na categoria de melhor fotografia.
  • Indicado nas categorias de melhor filme estrangeiro e melhor guarda-roupa

César (1984)

Festival de Veneza (1983)

  • Venceu o Prémio FIPRESCI

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.