Fanny e Alexander

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fanny och Alexander
Fanny e Alexander (PT/BR)
 Suécia/  França/  Alemanha Ocidental
1982 • cor • 188 min 
Direção Ingmar Bergman
Produção Jörn Donner
Roteiro Ingmar Bergman
Elenco Kristina Adolphson
Börje Ahlstedt
Pernilla Allwin
Kristian Almgren
Género Drama
Música Daniel Bell
Direção de arte Anna Asp
Susanne Lingheim
Direção de fotografia Sven Nykvist
Figurino Marik Vos-Lundh
Edição Sylvia Ingemarsson
Idioma Sueco
Página no IMDb (em inglês)

Fanny e Alexander[1] [2] (em sueco Fanny och Alexander) é um filme de co-produção entre Suécia, França e Alemanha de 1982, do gênero drama, realizado por Ingmar Bergman, que também é o autor do roteiro. A edição é de Sylvia Ingemarsson, a direção de arte de Anna Asp e Susanne Lingheim e a direção de fotografia de Sven Nykvist.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história se passa durante os anos de 1907–09 (com epílogo em 1910), na cidade sueca de Uppsala. Após um alegre Natal na família Ekdahl, Oscar, o pai do casal de crianças Alexander e Fanny, passa mal quando representava o fantasma da peça de Hamlet e falece. Alexander começa a ter visões do pai falecido e sua mãe, Emilie, se casa com o bisbo Edvard Vergérus, um religioso extremamente rígido. As crianças são obrigadas a deixar a casa da avó paterna, onde foram muito felizes, e passam a viver com a família do padrasto: a mãe, irmã, a tia enferma e as criadas, numa casa afastada e ascética. São despojadas de qualquer bem inclusive livros e brinquedos e passam a sofrer com hábitos severos, sendo tratadas como prisioneiras. Alexander é imaginativo e conta uma história sobre ter visto os fantasmas da ex-esposa do Bispo e suas filhas, todas falecidas. Ele é severamente punido pelo padrasto durante a ausência da mãe e passa a fantasiar sobre a morte dele. A mãe também toma consciência da real personalidade do marido e de quanto os seus filhos sofrem naquela casa, assim planeja uma maneira de tirá-los daquele lugar e levá-los de volta à casa da avó.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Casa Ekdahl
Casa do Bispo
Casa Jacobi
Teatro

Produção[editar | editar código-fonte]

Bergman pretendia que o filme fosse seu último longa-metragem, apesar de continuar a escrever muitos roteiros e dirigir vários especiais de televisão. É bastante pessoal e baseia-se muito na infância infeliz dele e da irmã Margareta, com muitos atritos com o rígido pai pastor luterano.[3] [4]

Liv Ullmann e Max von Sydow foram originariamente considerados para os papéis de Emilie e Bispo Vergerus, mas a atriz não conseguiu se livrar de outros compromissos e Sydow não recebeu o convite, aparentemente por falha de seu empresário americano. Bergman recrutou os novatos Ewa Fröling e Jan Malmsjö, este mais conhecido na Suécia como um talentoso cantor e dançarino mas que também atua em peças de teatro e no cinema. Bertil Guve, que foi elogiado pela interpretação do menino Alexander, não quis continuar a carreira de ator, graduando-se em Economia.

Duas versões[editar | editar código-fonte]

Existem duas versões de Fanny e Alexander: uma mais curta de cerca de três horas (188 minutos), e uma longa, de mais de cinco horas (312 minutos). A versão menor foi lançada primeiro. A mais longa foi exibida como minissérie para a televisão.

A versão menor estreou nos cinemas em 17 de dezembro de 1982. A versão longa estreou na Suécia em 17 de dezembro de 1983. A minissérie de quatro partes foi ao ar pela televisão sueca.

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Antigo moinho da universidade no rio Fyris no centro de Uppsala. Abrigando agora o museu do condado (Upplandsmuseet) do condado de Uppsala. O exterior da edificação foi usado por Ingmar Bergman para a casa do bispo no filme Fanny e Alexander (1982).

Óscar (1984)

  • Venceu nas categorias de melhor filme estrangeiro, melhor fotografia, melhor guarda-roupa e melhor direcção de arte.
  • Indicado nas categorias de melhor realizador e melhor argumento original.

Globo de Ouro (1984)

  • Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.
  • Indicado na categoria de melhor realizador.

BAFTA (1984)

  • Venceu na categoria de melhor fotografia.
  • Indicado nas categorias de melhor filme estrangeiro e melhor guarda-roupa

César (1984)

Festival de Veneza (1983)

  • Venceu o Prémio FIPRESCI

Referências

  1. Título no Brasil AdoroCinema.
  2. Título em Portugal Cinema.ptgate.pt.
  3. Título não preenchido, favor adicionar Tcm.com. Visitado em 24 de novembro de 2011.
  4. Baxter, Brian (30 de julho de 2007). . Obituary: Ingmar Bergman (em inglês) The Guardian Guardian.co.uk. Visitado em 24 de novembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.