Fronteira de possibilidades de produção

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde novembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Em economia, a fronteira de possibilidades de produção (FPP), também designada por curva de possibilidade de produção (CPP), ilustra graficamente a escassez dos fatores de produção cria um limite para a capacidade produtiva de uma empresa, país ou sociedade.

Assim na função supõe-se a produção de apenas dois bens, sabendo que os restantes fatores de produção já são dados. A Função FPP tem a forma de curva e, ao longo desta, é possível estabelecer diferentes pontos máximos de eficiência produtiva e respectivos trade-offs resultantes do aumento/diminuição da produção de um dos bens expostos. Qualquer ponto no seu interior representa ineficiência produtiva, pois não se produz na máxima eficiência possível, estabelecida pela fronteira. Qualquer ponto no seu exterior é impossível como prova a lógica.

Teoria[editar | editar código-fonte]

A curva representa todas as possibilidades de produção que podem ser atingidas com os recursos e tecnologias existentes.

Em economias de mercado, descentralizadas, a escolha sobre as alternativas de produção fica a cargo do mercado. Já em economias planificadas, centralizadas, o deslocamento da CPP é feito conforme decisão de quem a controla.

Devido a limitação de recursos, a produção total, de um país por exemplo, tem um limite máximo, uma produção potencial, que é representada por um ponto sobre a curva.

Quando um ponto está dentro da curva a economia está operando com capacidade ociosa ou desemprego de recursos (fatores de produção sub-utilizados). Quando o ponto está fora da curva há uma situação impossível de utilização de mais recursos do que os disponíveis. Esse ponto somente será atingido com um aumento na CPP, que representará um acréscimo de fatores de produção, representando o desenvolvimento de uma sociedade.

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Para fins de simplificação, imagine a decisão sobre uma escolha e suas possíveis soluções num empreendimento de plantio:

Um sítio com um tamanho fixo, uma base de instalações, insumos agrícolas e um número fixo de trabalhadores.

Como a análise concomitante de tais problemas é bastante complicada, vamos supor que, nesse sítio, os ruralistas estão concentrados em produzir dois tipos de bens: Feijao Guandú e Milho.

Se o ruralista utilizar toda a terra para cultivar milho, não haverá área disponível para o plantio de Guandú. Por outro lado, se ele quiser se dedicar somente à cultura de Guandú, utilizando-se de todo o sítio para este fim, não poderá plantar milho.

Existirão, é claro, alternativas intermediárias, como a utilização de parte das terras para o plantio de Guandú, ficando a fração restante para a cultura de milho. As várias possibilidades de produção podem ser ilustradas através de um exemplo numérico.

Possibilidades  Guandú(kg)   Milho (kg)
A                0            8000
B               1500          7000
C               2500          6000
D               3500          5500
E               4500          3500
F               5500          0

Vamos, a seguir, representar graficamente a escala de possibilidades de produção entre milho e soja. Para tanto, utilizaremos um sistema de eixos cartesianos. O eixo das ordenadas (vertical) representará a quantidade de milho que a fazenda pode produzir.

No eixo das abscissas (horizontal) representaremos a quantidade de soja que pode ser obtida.

“Curva de Possibilidades de Produção” (ou Fronteira de Possibilidades de Produção) nos mostra todas as combinações possíveis entre milho e soja que podem ser estabelecidas, quando todos os recursos disponíveis estão sendo utilizados (significando estar havendo pleno emprego de recursos).

Eficiência produtiva[editar | editar código-fonte]

Teremos á eficiência produtiva somente se estivermos situados sobre a fronteira (ao longo da linha AF), onde aumentos na produção de soja deverão vir, necessariamente, acompanhados de diminuições na produção de milho.

Custo de Oportunidade: acabamos de verificar que se a fazenda estiver usando eficientemente seus recursos (o que indica uma situação de pleno emprego) um aumento na produção de soja somente ocorrerá mediante uma diminuição na produção de milho. Assim, o custo de um produto poderá ser expresso em termos da quantidade sacrificada do outro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal
A Wikipédia possui o
Portal da economia.
  • Custo de oportunidade: expressão utilizada para exprimir os custos em termos das alternativas sacrificadas.
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.