Game Boy Color

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Game Boy Color
Game-Boy-Color-Purple.jpg
Fabricante Nintendo
Família do
produto
Game Boy
Tipo Console portátil
Geração 5ª geração
Lançamento Japão 21 de outubro de 1998
Estados Unidos 18 de novembro de 1998
União Europeia 23 de novembro de 1998
Austrália 23 de novembro de 1998
Reino Unido 27 de novembro de 1998
PAL 8 de dezembro de 1998
Descontinuado 2002
Unidades
vendidas
118,69 milhões[1] incluindo as vendas do modelo original[2]
Mídia Cartucho
CPU Baseado no Zilog Z80
Conectividade Pode-se conectar com outras pessoas por meio de infravermelho
Jogo mais
vendido
Pokémon Gold e Silver, com aproximadamente 14,51 milhões (combinando Japão e Estados Unidos)[3] [4]
The Legend of Zelda: Oracle of Ages, com 3,96 milhões de cópias vendidas, e Oracle of Seasons, com 3,96 milhões de cópias (março de 2004)[5] [6]
Retrocompa-
tibilidade
Game Boy
Antecessor Game Boy
Game Boy Pocket
Game Boy Light
Sucessor Mini Classics
Game Boy Advance
Game Boy Advance SP

O Game Boy Color (ゲームボーイカラー, Gēmu Bōi Karā?) é o sucessor do Game Boy da Nintendo. O portátil foi lançado no dia 21 de outubro de 1998 no Japão, 19 de novembro de 1998 na América do Norte, 23 de novembro de 1998 na Europa, e 27 de novembro de 1998 no Reino Unido. Ele apresenta uma tela colorida, e é ligeiramente mais grosso e alto do que o Game Boy Pocket. Assim como o Game Boy original, ele possui um processador de 8-bit.[7] Combinados, o Game Boy e o Game Boy Color venderam 118,69 milhões de unidades no mundo todo.[1] [2]

História[editar | editar código-fonte]

O Game Boy Color foi uma resposta à pressão das desenvolvedoras de jogos por um sistema de jogo novo e mais sofisticado, já que elas sentiam que o Game Boy, mesmo em sua última versão, o Game Boy Pocket, era insuficiente. O produto resultante era reversamente compatível, o primeiro portátil capaz de fazer isto, expandindo a grande biblioteca de jogos e se instalando na base do seu predecessor. Isto se tornou um elemento chave na linha Game Boy, pois permitia que cada lançamento em sua família tivesse à disposição uma biblioteca significantemente maior do que a de seus competidores desde o começo.

Especificações[editar | editar código-fonte]

O processador, similar ao Z80, feito pela Sharp com algumas instruções (de manipulação de bits) a mais, possuía uma taxa de frequência de aproximadamente 8 MHz, duas vezes mais rápido do que o do primeiro Game Boy. O Game Boy Color também contava com quatro vezes mais memória do que o original (32 kilobytes de RAM de sistema, e 16 kilobytes de RAM de vídeo). A resolução de vídeo era a mesma que a de seu predecessor, isto é, 160 por 144 píxeis.

O Game Boy Color apresentava também uma porta de comunicações por infravermelho para conexão sem fio. O recurso era suportado apenas em alguns jogos, e o infravermelho foi posteriormente descartado no Game Boy Advance e nos seus próximos lançamentos. A razão para tal remoção é a incompatibilidade entre o controlador de memória virtual de seu microprocessador arduino e a álgebra relacional embutida no transdutor de infravermelho, conhecida por apresentar bifurcação de parâmetros em seu modelo eletrônico. O console era capaz de exibir até 56 cores diferentes simultaneamente a partir de sua paleta de 32.768 cores, e podia adicionar sombreamento básico de quatro cores a jogos que haviam sido desenvolvidos para o primeiro Game Boy. Ele podia também dar aos sprites e fundos cores separadas, para um total de mais de quatro cores. Isto, porém, resultava em artefatos gráficos em certas ocasiões. Por exemplo, às vezes um sprite não conseguiria se camuflar com o fundo por ter sido colorido separadamente, tornando-o facilmente visível.

Cartuchos[editar | editar código-fonte]

Jogos criados especificamente para o Game Boy Color eram mantidos em cartuchos de cor limpa. Eles não são compatíveis com o Nintendo DS. Jogos projetados para o Game Boy Color, mas que também incluem compatibilidade reversa com o antigo Game Boy, possuem um design similar aos cartuchos cinza para Game Boy, mas são de cor preta para identificação. Os lançamentos europeu e norte-americano de Pokémon Yellow e Pokémon Gold/Silver apresentam cartuchos de cor diferenciada, embora eles sejam tecnicamente idênticos aos cartuchos pretos.

Paletas de cor usadas para os jogos do Game Boy original[editar | editar código-fonte]

Ao jogar um jogo do Game Boy original em um sistema sucessor, o usuário pode escolher qual paleta de cores é usada. Isto é feito pressionando certas combinações de botões, como A ou B (ou nenhum destes) e uma tecla direcional enquanto o logotipo do Game Boy é exibido na tela.

Botão direcional Botão de ação
Nenhum A B
Para cima Marrom Vermelho Marrom escuro
Para baixo Bege Laranja Amarelo
Esquerda Azul Azul escuro Escala de cinza
Direita Verde Verde escuro Invertido

Cada paleta contém até 10 cores.[8] Na maioria dos jogos, as quatro sombras exibidas no primeiro Game Boy seriam traduzidas em diferentes subconjuntos desta paleta de 10 cores, como exibindo sprites móveis em um subconjunto e cenários, etc.em outro. A escala de cinza (esquerda + B) produz uma aparência essencialmente idêntica a tida com o Game Boy original.

Adicionalmente, 93 jogos para Game Boy publicados pela Nintendo possuem uma paleta especial ativada quando nenhum botão é pressionado. Qualquer jogo que não possuir uma paleta especial irá, por padrão, exibir a paleta verde escura (direita + A). Jogos notáveis que possuem paletas predefinidas são Metroid II: Return of Samus, Kirby's Dream Land 2, Super Mario Land, Tetris, e a série Wario Land. As paletas padrão são armazenadas em um banco de dados dentro da ROM de boot interna no Game Boy Color, e não no cartucho.

Títulos para Super Game Boy também funcionam. Apesar da compatibilidade com títulos para Super Game Boy, o Game Boy Color não reconhece a coloração em títulos para Super Game Boy que possuem um sistema gráfico próprio.[9]

Estilos do Game Boy Color[editar | editar código-fonte]

O logotipo do Game Boy Color exibia a palavra "Color" nas cinco cores originais na qual a unidade era fabricada. Elas eram:

  • Berry
  • Grape
  • Kiwi
  • Dandelion
  • Teal

Outra cor lançada também foi o "Atomic Purple", que consistia em um plástico roxo transparente que também foi usado no controle para Nintendo 64 desta cor.

Outras cores foram vendidas como edições limitadas ou apenas em países específicos. Estas foram:

  • Dourado/prateado (edição Pokémon Gold/Silver)
  • Dourado/prateado com textura metálica, um Pikachu e um Pichu ao redor da tela. A bochecha de Pikachu acendia em vez da luz tradicional que indicava que o aparelho estava ligado (edição Pichu/Pikachu)
  • Frente amarela, parte de trás azul, botão A vermelho, e botão B verde, e uma seta azul. Uma Pokébola substitui a luz indicadora de força. Possui um logotipo de Pokémon acima dos botões "start" e "select". Com imagens de Pikachu, Togepi, e Jigglypuff ao redor da tela (edição Pokémon)
  • Frente amarela, parte de trás azul, botão A vermelho, e botão B verde, e uma seta azul com um Pikachu e um Pichu ao redor da tela. A bochecha de Pikachu acendia em vez da luz tradicional que indicava que o aparelho estava ligado (edição Pichu/Pikachu para a região PAL)
  • Amarelo ou vermelho com um botão laranja, um botão verde, e uma seta azul clara decorada com vários Pokémon (edição Pokémon Center, Japão)
  • Rosa claro com a cabeça de Hello Kitty no centro (edição Hello Kitty, Japão)
  • Limpo (Japão)
  • Todo preto
  • Todo verde (Japão)
  • Azul marinho
  • Azul piscina
  • Todo laranja (Japão, produzido para a empresa turca Yedigün)
  • Todo azul
  • Verde e amarelo (edição australiana)

Jogos[editar | editar código-fonte]

O último jogo para Game Boy Color lançado no Japão que também era compatível com o Game Boy e o Super Game Boy foi From TV Animation – One Piece: Maboroshi no Grand Line Boukenhen! (julho de 2002). Isto deu ao primeiro Game Boy (1989-2002) um dos maiores tempos de suporte de qualquer console, derrotado apenas pelo Atari 2600 (1977-1992) e o Neo-Geo AES/MVS (1990-2004). Seu tempo de suporte na América do Norte foi menor, pois o último compatível do Game Boy e do Super Game Boy a ser lançado foi Dragon Warrior Monsters 2 (setembro de 2001). O último jogo exclusivo ao Game Boy Color a ser lançado na América do Norte, porém, foi Harry Potter and the Chamber of Secrets. Embora tenha sido lançado em diferentes consoles, o Game Boy Color tinha uma versão exclusiva.

Com o lançamento do Nintendo 3DS, a Nintendo anunciou que o serviço Virtual Console estará disponível para o 3DS e permitirá que jogadores joguem os títulos para o Game Boy e o Game Boy Color, como The Legend of Zelda: Link's Awakening DX.

Vendas[editar | editar código-fonte]

Combinados, o Game Boy e o Game Boy Color venderam um total de 118,69 milhões de unidades mundialmente, sendo que 32,47 milhões de unidades foram vendidas no Japão, 44,06 milhões nas Américas, e 42,16 milhões em outras regiões.[1] [2]

Referências

  1. a b c Consolidated Sales Transition by Region (PDF) (em inglês) Nintendo (27 de janeiro de 2010). Visitado em 14 de fevereiro de 2010. Cópia arquivada em 14 de fevereiro de 2010.
  2. a b c A Brief History of Game Console Warfare: Game Boy (em inglês) BusinessWeek McGraw-Hill. Visitado em 28 de março de 2008.
  3. Japan Platinum Game Chart (em inglês) The Magic Box. Visitado em 27 de setembro de 2007.
  4. US Platinum Videogame Chart (em inglês) The Magic Box. Visitado em 27 de setembro de 2007.
  5. Rob Parton (31 de março de 2004). Xenogears vs. Tetris (em inglês) RPGamer. Visitado em 9 de março de 2009.
  6. 25 de março de 2004 (em inglês) The Magic Box (25 de março de 2004). Visitado em 15 de março de 2008. Cópia arquivada em 26 de novembro de 2005.
  7. GBC Hardware Info The Internet. Visitado em 27 de setembro de 2007.
  8. Changing the Color Palette on Game Boy Advance Systems (em inglês) Serviço de Atendimento ao Cliente Nintendo. Visitado em 4 de janeiro de 2009.
  9. Disassembling the GBC Boot ROM Vintage-computer.com.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]