Innervisions

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Innervisions é um álbum de Stevie Wonder, lançado pela Tamla/Motown, em 3 de Agosto de 1973. Esta gravação foi a terceira, de cinco álbuns consecutivos considerados como os do seu período "clássico". O álbum, com nove faixas, traz referências às drogas em "Too High", "Don't You Worry 'bout a Thing", raiva social em "Higher Ground" e "Living for the City", e fala do amor nas baladas "All in Love is Fair" e "Golden Lady".

Assim como muitos outros álbuns de Stevie Wonder, as letras, composições e produção são totalmente realizadas por ele, com o sintetizador ARP utilizado de forma proeminente em todo o álbum. Este instrumento foi amplamente utilizado por músicos da época, devido à sua capacidade de construir, de forma completa, um ambiente sonoro. Wonder foi o primeiro artista da música black a experimentar esta tecnologia em uma escala maior, e "Innervisions" seria extremamente influente sobre o futuro da música black comercial. Ele também tocou, virtualmente, todos os instrumentos em "Too High", "Living for the City", "Don't You Worry 'bout a Thing", "Higher Ground", "Jesus Children of America", e "He's Misstra Know-It-All", fazendo do Innervisions o representante da "banda de um homem só".

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.