São Bento do Una

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Bento do Una
"São Bento"
Bandeira de São Bento do Una
Brasão de São Bento do Una
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 30 de abril
Fundação 1825
Gentílico são-bentense
Prefeito(a) Débora Almeida (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de São Bento do Una
Localização de São Bento do Una em Pernambuco
São Bento do Una está localizado em: Brasil
São Bento do Una
Localização de São Bento do Una no Brasil
08° 31' 22" S 36° 26' 38" O08° 31' 22" S 36° 26' 38" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Agreste Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Vale do Ipojuca IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Belo Jardim, Tacaimbó ao norte, Jupi, Lajedo ao sul, Cachoeirinha ao leste, Sanharó, Pesqueira e Capoeiras
Distância até a capital 215 km
Características geográficas
Área 726,964 km² [2]
População 57 046 hab. estatísticas IBGE/2014[3]
Densidade 78,47 hab./km²
Altitude 614 m
Clima Semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,593 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 341 123 mil IBGE/2011[5]
PIB per capita R$ 6 335 05 IBGE/2011[5]
Página oficial

São Bento do Una é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Administrativamente é composto pelos distritos sede e Espírito Santo, e pelos povoados de Jurubeba, Pimenta, Queimada Grande, Manicoba e Gama.

História[editar | editar código-fonte]

São Bento do Una nasceu espontaneamente, por volta de 1825, originada do que foi uma fazenda chamada Santa Cruz, pertencente a Antônio Alves Soares, fugitivo da grande seca que chegou à região em 1777. Em pouco tempo, com a chegada de mais colonos, toda a região dos vales do Rio Una, Ipojuca e Riachão tornou-se habitada e próspera.

Preocupados com o incomum aparecimento de cobras venenosas naquelas inóspitas paragens, os novos habitantes, demonstrando profundo sentimento religioso, invocaram em preces fervorosas a proteção de São Bento, santo reconhecido como protetor das vítimas dos ofídios. E foram tantos os apelos, e tanto se falou em São Bento, que culminou com a mudança de nome do lugar para "Povoado de São Bento".

Com a chegada de mais pessoas, inclusive o Padre Francisco José Correia, fez-se erigir um imenso cruzeiro, transformado anos depois, na Capela onde surgiria a Igreja Matriz.

A emancipação política ocorrida em 30 de abril de 1860 transformou o próspero Povoado em Vila, desmembrando-se de Garanhuns.

Tendo em vista o desenvolvimento da vila, São Bento foi elevado a categoria de cidade através da Lei Estadual 440, de 8 de junho de 1900.

Pelo anexo do decreto-lei estadual n. 952, de 31 de dezembro de 1943, quase meio século depois, para evitar que seu nome fosse confundido com outras localidades que possuíam o mesmo nome, foi-lhe acrescentado o "do Una", inspirado no nome do rio homônimo que corta a cidade. Segundo o escritor são-bentense Gilvan Lemos, a ideia de acrescentar a expressão "do Una" ao topônimo São Bento foi do general João Augusto de Siqueira, também filho da cidade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se no Planalto da Borborema, à latitude 08º31'22" sul e à longitude 36º26'40" oeste, com altitude de 614 metros. Sua população estimada em 2007 era de 47 230 habitantes.

Limites[editar | editar código-fonte]

  • Norte: Belo Jardim
  • Sul: Jucati, Jupi e Lajedo
  • Oeste: Capoeiras, Sanharó e Pesqueira
  • Leste: Cachoeirinha

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município está inserido na bacia do Rio Una.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município é o semiárido.

Divisão distrital e povoados[editar | editar código-fonte]

  • Distrito-sede
  • Espírito Santo
  • Povoados: Jurubeba, Queimada Grande, Maniçoba e Gama

Relevo[editar | editar código-fonte]

O município está inserido na unidade geoambiental do Planalto da Borborema.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação é composta por caatinga hiperxerófila e mata atlântica.

Turismo[editar | editar código-fonte]

  • Julho: "Corrida da Galinha", competição com premiações em brindes e dinheiro, além de atrações musicais. O evento já faz parte do calendário turístico de Pernambuco[carece de fontes?].
  • 28 de dezembro a 7 de janeiro: "Festa de Reis", com atrações musicais, parque de diversões e comidas típicas, além das festividades católicas.


Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2014. Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (agosto de 2014). Página visitada em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 01 de outubro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 17 dez. 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.