São Miguel dos Campos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Miguel dos Campos
"São Miguel, "Terra dos Caetés""
Bandeira de São Miguel dos Campos
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Fundação 18 de junho de 1864
Emancipação 29 de setembro
Gentílico miguelense
Prefeito(a) George Clemente Vieira (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de São Miguel dos Campos
Localização de São Miguel dos Campos em Alagoas
São Miguel dos Campos está localizado em: Brasil
São Miguel dos Campos
Localização de São Miguel dos Campos no Brasil
09° 46' 51" S 36° 05' 38" O09° 46' 51" S 36° 05' 38" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Leste Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Tabuleiros de São Miguel dos Campos IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Boca da Mata, Barra de São Miguel, Campo Alegre, Jequiá da Praia, Coruripe, Roteiro e Marechal Deodoro.
Distância até a capital 60 km
Características geográficas
Área 360,846 km² [2]
População 59,077 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 0,16 hab./km²
Altitude 12 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,623 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 589 504,065 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 108,05 IBGE/2008[5]
Página oficial

São Miguel dos Campos é um município brasileiro do estado de Alagoas. Sua população estimada em censo 2010 era de 54.522 habitantes. Sua economia baseia-se no petróleo, gás natural, agricultura canavieira, pecuária, indústria açucareira e de cimento.

Instalação petrolífera.

Aspectos socioeconômicos[editar | editar código-fonte]

A mortalidade infantil é de 33,1 por 1000 nascidos vivos.

A esperança de vida ao nascer é de 68,1 anos. A proporção de pobres é de 62,8%. 40,8% da renda são apropriados pelos 80% mais pobres, enquanto que 59,2% ficam com os 20% mais ricos.

14,4% das mães de no mínimo dez anos, com filhos menores, não têm cônjuge. A taxa de fecundidade é de 3,2 filhos por mulher.

O município é um polo regional de comércio, já que possui muitas empresas das grandes redes de varejo. Encontra-se quase de tudo em São Miguel, e só se vai a Maceió ou a Arapiraca aquele que realmente necessita adquirir produtos mais sofisticados, enquanto que os básicos são encontrados no comércio local.

Emprego e renda[editar | editar código-fonte]

A cidade de São Miguel é referência regional e por isso concentra a maior parte do comércio e indústrias da região. Com suas principais vias pavimentadas a cidade tem garantido o escoamento da produção de açúcar e álcool, produzido pelas usinas de Açúcar e Álcool e destilarias instaladas no município, bem como extrativismo de gás natural onde o mesmo é transportado pelos gasodutos para outras regiões fora do município. A tradicional feira da cidade, que acontece às segundas-feiras, atrai milhares de pessoas, não só da cidade, mas de grande parte dos municípios que compõem a região.

Transporte rodoviário[editar | editar código-fonte]

No Terminal Rodoviário de São Miguel é possível comprar bilhetes para diversas cidades da região e também para as principais cidades do nordeste, sudeste, sul e centro oeste. Do terminal chegam e partem diariamente ônibus para boa parte das cidades de Alagoas como: Arapiraca, Penedo, União dos Palmares, Palmeira dos Índios e também para a capital do estado, Maceió.

Segurança pública[editar | editar código-fonte]

Encontra-se na cidade a Guarda Civil Metropolitana, tendo o GOE (Grupo de Operações Especiais) instalado na cidade a 3ªCPMI (Terceira Companhia de Policia Militar Independente) e também o Pelotão do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) tropa de elite da PMAL.

Na rodovia federal BR-101, que corta a cidade, encontra-se instalada o posto da Polícia Rodoviária Federal. Além da Delegacia Regional de Polícia Civil do Estado de Alagoas, que abrange diversos municípios circunvizinhos, como Barra de São Miguel, Roteiro, Campo Alegre entre outras cidades.

Estudos recentes sobre o armamento da população brasileira constatou que o município é o mais armado do estado de Alagoas e está entre os 10 mais armados do Brasil junto com Rio Largo, Palmeira dos Índios e Maceió.

Educação[editar | editar código-fonte]

A Universidade Estadual de Alagoas, em seu campus IV, oferece os cursos de Letras e Ciências Contábeis.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Taieira[editar | editar código-fonte]

A taieira, em Alagoas, é um folguedo típico de São Miguel dos Campos, dança folclórica autenticamente de mulatos, ligados aos reinados dos congos e estruturados na época da escravidão. Foi introduzido em como folclore típico miguelense por Jacinto de Andrade Mendonça e Albertina de Andrade, avós de dona Nair da Rocha Vieira (1913-1992), mais conhecida por Nair da Albertina, que dedicou toda vida toda em prol desta manifestação folclórica.

Feira de Ponte[editar | editar código-fonte]

A feira da Semana Santa já existia desde o século XIX às margens do Rio São Miguel onde os pescadores ofereciam o pescado que iria ser consumido nos dias religiosos a estes juntavam-se comerciantes que vinham de várias partes do Estado de Alagoas e também de outros estados do nordeste para comercializar as suas mercadorias para o povo da terra. Ainda nos dias de hoje além do peixe e alimentos típicos da semana santa há também a venda de artesanato e bazar onde os artistas e vendedores expõem seus trabalhos e mercadorias ao grande como panelas e utensílios de barro, bugigangas, alumínio, objetos de plásticos, roupas, calçados,louças, vidros e tantos outros artigos espalhados pelas ruas centrais da cidade.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 04 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.