Paripueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Paripueira
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 1990
Gentílico paripueirense
Prefeito(a) Carlos Abrahão Gomes de Moura (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Paripueira
Localização de Paripueira em Alagoas
Paripueira está localizado em: Brasil
Paripueira
Localização de Paripueira no Brasil
09° 27' 54" S 35° 33' 07" O09° 27' 54" S 35° 33' 07" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Leste Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Maceió IBGE/2008[1]
Região metropolitana Maceió
Municípios limítrofes Maceió,Barra de Santo Antonio e Rio Largo
Distância até a capital 27 km
Características geográficas
Área 92,712 km² [2]
População 40,000 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 0,43 hab./km²
Altitude 0 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,617 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 38 229,012 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 812,61 IBGE/2008[5]
Página oficial

Paripueira é um município da Região Metropolitana de Maceió, no estado de Alagoas, no Brasil. Sua população estimada é de 12.000 habitantes. Município turístico, tem, como atração, belas praias com piscinas naturais, como a Praia de Sonho Verde, que se destaca por sua beleza e por sua infraestrutura. É nesse recanto ecológico que se refugia o peixe-boi, espécie em extinção, aqui protegido pelo Parque Municipal Marinho de Preservação do Peixe-Boi, único na América Latina.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Paripueira" é uma palavra oriunda língua tupi: significa "canal velho", através da junção dos termos pari (canal) e pûera (velho) ou "águas mansas"-"pari" (águas) e "pueira" (mansas),daí a junção:"pau-poeira"-Paripueira.[6] .

História[editar | editar código-fonte]

Até o ano 1000, aproximadamente, a região era habitada por povos indígenas tapuias. Nessa época, a região foi invadida por povos tupis procedentes da Amazônia, os quais expulsaram os tapuias para o interior do continente. No século XVI, a região era habitada por um desses povos tupis, os caetés, os quais viriam a ser escravizados pelos portugueses, que aí chegaram nesse século[7] .

A atual cidade formou-se a partir de uma colônia de pescadores, tendo crescido por causa da proximidade com Maceió e após ser descoberta como área de veraneio. O povoado sofreu influência holandesa durante as Invasões holandesas no Brasil, no século XVII. Em 1635, o coronel de origem polonesa Crestofle d'Artischau Arciszewski, a serviço da Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais, levantou, ali um grande campo fortificado, os Redutos da Praia de Paripueira, apoiado nos rios Santo Antônio Grande e São Gonçalo, com vistas a guardar a extremidade sul dos domínios holandeses, além de barrar as incursões da guerrilha luso-brasileira. Em uma pesquisa arqueológica nas ruínas de um forte, foram encontradas mais de 6 000 peças.

A expansão turística fez o povoado, que pertencia à Barra de Santo Antônio, crescer e ganhar importância, fazendo com que alguns moradores iniciassem um movimento pela emancipação política. José Vasco, José Dadi, Hamilton Monteiro e Lamenha Filho foram importantes nesse processo. Com isso, o município terminou criado pela Constituição Estadual de 1988. Ações judiciais questionaram a constitucionalidade do processo até 1990, quando houve um plebiscito, mas só em 1991 é que Carlos Alberto Costa foi nomeado administrador público. Em maio, uma nova liminar cassou a transformação do município, mas o Supremo Tribunal Federal manteve a decisão inicial.

Hoje, Paripueira é uma cidade que recebe milhares de turistas ávidos por desfrutar a tranqüilidade de suas praias. A cidade convive também com a alegria das festas carnavalescas, promovendo um dos maiores carnavais do Estado, além da tradicional Festa de Santo Amaro, em janeiro, em homenagem ao padroeiro local. As festas da Agulha e da Lagosta também são prestigiadas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

  • Limites: Barra de Santo Antonio (ao norte), Maceió (ao sul), Rio Largo (ao oeste) e Oceano Atlântico (ao leste). 5 metros acima do nível do mar.
  • Área: 94,1 km²
  • Clima: Tropical quente e úmido. Máxima de 36°C e mínima de 23°C.
  • População:12.000 habitantes.
  • Eleitorado: 9.309 eleitores.
  • Economia: pesca, turismo, cana-de-açúcar.
  • Educação: 3.030 vagas (redes estadual e municipal).
  • Saúde: 2 postos de atendimento.
  • Acesso: AL-101 Norte.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Paripueira possui uma das mais longas praias do estado de Alagoas: na maré baixa, é possível se andar quilômetros mar adentro com a água pelos joelhos. São praias que estão ocupadas principalmente por pescadores e casas de veraneio ao longo do litoral do município.

A praia possui 25 piscinas naturais a 1 km da costa. As barreiras de corais, que se encontram na região do município e municípios vizinhos, são consideradas a segunda maior formação de corais do mundo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.
  7. BUENO, E. Brasil: uma história. 2ª edição. São Paulo. Ática. 2003. p. 19.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.