Superboy (Kon-El)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Superboy
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Adventures of Superman #500
(Junho de 1993)
Criado por Karl Kesel
Tom Grummett
Características do personagem
Alter ego Conner Kent/Kon-El
Espécie Clone (Kryptoniano/Humano)
Terra natal Terra
Afiliações Legião dos Super-Heróis
Projeto Cadmus
Novos Titãs
Justiça Jovem
Base de operações Metropolis
Situação presente Ressuscitado por Brainiac 5 na serie Legião dos Três Mundos.
Codinomes conhecidos Carl Krummett
A maravilha de Metrópolis
Superman
Habilidades Telecinésia Tátil
Poderes Kryptonianos
* Força sobre-humana
* Velocidade
* Resistência
* Invulnerabilidade
* Longevidade
* Vôo
* Inteligência e regeneração.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Superboy também conhecido como Superboy moderno é um personagem fictício criado por Karl Kesel e Tom Grummett, O Superboy apareceu pela primeira vez durante o arco de histórias chamado "O Retorno do Super-Homem". Quando os cientistas do Projeto Cadmus constataram a "morte" do Superman após a luta contra Apocalipse decidiram criar um clone para substituí-lo como defensor da Terra. O resultado foi o irreverente Superboy. Ele possui poderes de "telecinésia tátil" (é capaz de mover grandes quantidades de matéria, mas precisa estar em contato físico com ela para tal) e os usa para simular alguns dos poderes do verdadeiro Super, como super-força e vôo. Ele usava um uniforme vagamente diferente de Superman; ele vestia uma jaqueta com o S, óculos escuros de lente redonda, e um colante azul, vermelho e preto, com o S. Seu cabelo era raspado nas laterais e na parte de trás da cabeça, permanecendo alto apenas na parte de cima. O Superboy da Era Moderna era um integrante da Justiça Jovem.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

As origens do Superboy começam com o Projeto Cadmus: o Superman, que é o projeto que originalmente pretendeu recriar o Homem de Aço. Devido à incapacidade de duplicar e estabilizar o DNA Kryptoniano, os clones do Superman acabavam se degenerando depois de um curto período de tempo. Sobre a morte do Superman, o projeto é restabelecido em segredo em conjunto com Laboratórios de Cadmus e Lex Luthor para substituir o herói "morto". Depois de doze tentativas documentadas na clonagem de um Superman, o DNA humano (secretamente aquele de Lex Luthor) é parcialmente usado para estabilizar o DNA Kryptoniano. O resultado é o Superboy, o primeiro clone próspero do Superman.

O Superboy[editar | editar código-fonte]

Ele apareceu para substituir o Super Homem após a morte dele, mas nesse período havia outros Superman: Aço, Erradicador e Superman Ciborgue.

Durante o ataque de Henk Henshaw/Superman Ciborgue, Conner tentou enfrentá-lo mas foi brutalmente derrotado. Quando Superman, que acabara de retornar dos mortos, emerge para enfrentar Hank, Superboy e Aço se juntam a ele na batalha.

Após a batalha com Hank, Superboy passou a ter aventuras, em uma delas onde ele se torna o herói do Havaí.

Conner também fez parte da Justiça Jovem e, mais tarde dos Novos Titãs, onde ele conheceu seu melhor amigo Tim Drake e sua futura namorada, a Moça-Maravilha.

Morte[editar | editar código-fonte]

Durante os eventos de Crise Infinita, Superboy-Prime aparece para matar Conner. O motivo era porque ele não aceitava que Conner fosse considerado um herói apesar de ser um clone, enquanto que ele, apesar de ser de uma Terra paralela, era o verdadeiro Superboy e havia sido esquecido. Os dois se enfrentam numa batalha épica pelas ruas de Metrópolis.

A batalha termina com a morte de Conner. Ele é enterrado ao lado das sepulturas de Kal-L e Lois Kent (o Superman e Lois Lane da Terra 2).

Retorno[editar | editar código-fonte]

Em A Legião de Três Mundos, estrelado pelo Superman e por três versões da Legião dos Super-Heróis de diferentes realidades do Multiverso. O processo utilizado para trazer Kon-El de volta foi similar ao que o Erradicador usou para trazer o Superman de volta em "O Retorno do Super-Homem": ele foi posto numa câmara regenerativa da Fortaleza da Solidão por Ástron (integrante da Legião que estava no século XXI), que seguia um plano de Brainiac 5. O processo de regeneração durou mil anos e Kon-El despertou no século XXXI para ajudar a Legião a derrotar o Superboy Primordial. Ele e o Kid Flash (Bart Allen), também trazido de volta pela Legião, retornaram ao presente.

A Noite Mais Densa[editar | editar código-fonte]

Conner também se junta na batalha contra os Lanternas Negros.

Ao enfrentar Nekron, ele o transforma em um Lanterna Negro. Sob a influência do anel, Conner enfrenta a Moça-Maravilha e ao mesmo tempo tenta se libertar da influência do anel. Com o anel, Conner consegue desenvolver o Super Sopro Ártico. Com esse poder ele congela o anel e se junta com os outros para a batalha final.

Em Outras Mídias[editar | editar código-fonte]

Geralmente, algumas características de Connor eram inseridas nos desenhos. Mas recentemente ele foi de adapatado para outras mídia.

  • No filme animado Superman: Doomsday (A Morte do Superman aqui no Brasil), alguns elementos da origem de Superboy são usados no clone de Superman criado por Lex.
  • Na 2ª temporada do desenho Legião de Super-Heróis, surge a versão futura do Superman, chamada Kell-Li, ele é um clone do Superman original que é mais poderos e até imune à kryptonita, porem tem uma uma personalidade mais rude e agressiva, diferentemente do Superboy ele tem um caráter mais sem moral e as vezes pouco humano, seu visual é semelhante ao do Superman original, só que com alterações notáveis como, olhos negros e falta da capa, foi criado 1000 anos depois da época onde acontece a serie, sua criação tem o intuito de deter Imperiex, depois dos acontecimentos envolvendo a Legião no futuro, ele vem para o seculo 31 e se uni a aos mesmos.
  • Em 2011 foi lançado o desenho Justiça Jovem (Young Justice), onde no primeiro episódio, Robin, Kid Flash e Aqualad invadem uma instalação do Cadmus e encontram um clone do Superman, que é logo chamado de Superboy. Após o libertarem, eles se juntam e foram uma equipe que sai em missões a comando do Batman e Tornado Vermelho. No desenho, Superboy tem certas dificuldades para se definir como herói, uma vez que o Superman (inesperadamente, diga-se de passagem) o encara como uma abominação ou anomalia genética; Ele também não quer ter um Alter Ego, apesar de não definir isso até o fim da primeira temporada, ele assume-se como Conner Kent.

Superboy e Miss Marte (Megan) tornam-se próximos. Em dois episódios - 11 e 16 - ele confessa (e demonstra) amar Megan.

Smallville[editar | editar código-fonte]

Na 10ª e última temporada de Smallville, Conner aparece na série como sendo, inicialmente, um clone de Lex Luthor em fase de crescimento acelerado chamado Alexander. Tendo as mesmas memórias de Lex, Alexander estava determinado a destruir Clark Kent, mas quando seus caminhos se cruzam, a parte kryptoniana do seu DNA começa a surgir, curando o seu envelhecimento acelerado e fazendo com que Alexander se torne Conner Kent.

A diferença que há na versão da série e a versão dos quadrinhos, é de que o DNA de Clark fora usado para estabilizar o DNA de Conner, enquanto que nos quadrinhos é o oposto.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Conner tem amizade com Tim Drake e Bart Allen,ambos parceiros mirins de Batman e Flash,e os 2 são colegas do Superman na Liga da Justiça.
  • Em vários futuros alternativos, Conner é mostrado como sendo Superman.
  • Conner e Supergirl são amigos próximos.
  • Conner considera Clark como um pai.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Biografia da Torre Titã (em inglês)

Notas e Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.