Voo American Airlines 587

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Voo American Airlines 587
N14053, aeronave envolvida no acidente.
Sumário
Data 12 de novembro de 2001 (13 anos)
Causa Falha estrutural do leme por falha do co-piloto ao encontrar forte turbulência
Local Queens
Nova Iorque, NY
 Estados Unidos
Origem Aeroporto Internacional John F. Kennedy
Nova Iorque
 Estados Unidos
Destino Aeroporto Internacional de Las Américas
Santo Domingo
República Dominicana
Passageiros 251
Tripulantes 9
Mortos 265 (incluindo 5 em solo)
Feridos 1 (em solo)
Sobreviventes nenhum
Aeronave
Modelo Airbus A300
Operador American Airlines
Prefixo N14053
Imagem do bairro residencial onde o voo 587 se despenhou

O Voo American Airlines 587 foi realizado por um Airbus A300 que partiu do Aeroporto Internacional John F. Kennedy em 12 de novembro de 2001. Logo após a decolagem o avião entrou em uma esteira de turbulência. O co-piloto que estava no comando do aparelho, "exagerou" nos controles do leme, quebrando-o. Ele despenhou-se e caiu sobre Nova York, em Belle Harbor, no Queens. Logo após o acidente, foi encontrado o estabilizador vertical do avião que estava flutuando sobre a baía. Foi o segundo acidente nos Estados Unidos com maior número de vítimas até aquele momento, matando 260 ocupantes do avião e mais cinco pessoas em solo [1] .

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.