Angelo Comastri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Angelo Comastri
Cardeal da Igreja Católica
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 5 de fevereiro de 2006
Predecessor Francesco Cardeal Marchisano
Sucessor Mauro Cardeal Gambetti, O.F.M.Conv.
Mandato 2006 - 2021
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 11 de março de 1967
Paróquia de Sorano
por Luigi Boccadoro
Nomeação episcopal 25 de julho de 1990
Ordenação episcopal 12 de setembro de 1990
Lungomare dei Navigatori, Porto Santo Stefano
por Bernardin Cardeal Gantin
Nomeado arcebispo 9 de novembro de 1996
Cardinalato
Criação 24 de novembro de 2007
por Papa Bento XVI
Ordem Cardeal-diácono (2007-2018)
Cardeal-presbítero (2018-)
Título São Salvador em Lauro
Brasão
Coat of arms of Angelo Comastri.svg
Lema DEUS CHARITAS EST
Dados pessoais
Nascimento Sorano
17 de setembro de 1943 (77 anos)
Nacionalidade italiano
Progenitores Mãe: Beneria Scossa
Pai: Fernando Comastri
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Angelo Comastri (Sorano, 17 de setembro de 1943) é prelado católico italiano, arcipreste da Basílica de São Pedro, vigário-geral para a Cidade do Vaticano e presidente da Fábrica de São Pedro. Anteriormente, ele atuou como bispo da Diocese de Massa Marittima-Piombino (1990-1994) e prelado de Loreto (1996-2005). Foi nomeado cardeal em 2007.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Comastri nasceu em Sorano, na província de Grosseto[1], filho de Beneria Scossa e Fernando Comastri. Fez seus primeiros estudos na sua cidade natal e frequentou o seminário de Pitigliano e o Seminário Regional de Santa Maria della Quercia em Viterbo. Continuou seus estudos na Pontifícia Universidade Lateranense (onde obteve licenciatura em Teologia Sagrada) e no Pontifício Seminário Maior de Roma. Em 11 de março de 1967, ele foi ordenado presbítero por Dom Luigi Bocaddoro.[2]

Comastri serviu como vice-reitor do seminário menor de Pitigliano e, concomitantemente, fez trabalho pastoral na paróquia de San Quirico. Depois foi transferido para a Cúria Romana como oficial da Congregação para os Bispos. Serviu como diretor espiritual do Pontifício Seminário Menor de Roma e como capelão penitenciário antes de retornar a Pitgliano, de cujo seminário se tornou reitor em 1971. Em 1979, foi nomeado pároco de Porto Santo Stefano. Também foi membro do colégio diocesano de consultores, e serviu como delegado episcopal para os seminaristas residentes fora da diocese e professor de religião no Instituto Profissional para Atividades Marítimas de Porto Santo Stefano.[2]

Em 25 de julho de 1990, Comastri foi nomeado bispo de Massa Marittima-Piombino pelo Papa João Paulo II.[1] Recebeu sua sagração episcopal em 12 de setembro seguinte, por imposição das mãos do cardeal Dom Bernardin Gantin, tendo o arcebispo Dom Gaetano Bonicelli e o bispo Dom Eugenio Binini como auxiliares, na igreja paroquial de Santo Estêvão Protomártir em Porto Santo Stefano. Ele renunciou ao bispado por motivos de saúde em 3 de março de 1994. Após sua recuperação, foi nomeado presidente do Comitê Nacional Italiano para o Grande Jubileu de 2000 e incumbido do Centro Nacional para Vocações da Conferência Episcopal Italiana.[2]

Comastri foi nomeado prelado de Loreto, com o título pessoal de arcebispo, em 9 de novembro de 1996.[1] Em 5 de fevereiro de 2005, foi nomeado presidente da Fábrica de São Pedro, vigário-geral para a Cidade do Vaticano e arcebispo coadjutor da Basílica de São Pedro. Ele pregou os exercícios espirituais da Quaresma para o Papa e para a Cúria Romana em 2003, e as meditações para a Via Crúcis no Coliseu na Sexta-Feira da Paixão de 2006.[3] Com a renúncia do cardeal Francesco Marchisano em 31 de outubro de 2006, Comastri o sucedeu como arcipreste da Basílica de São Pedro.

O Papa Bento XVI fê-lo cardeal no consistório de 24 de novembro de 2007, designado cardeal-diácono de São Salvador em Lauro.[4] Em adição às suas tarefas principais, ele também serve como vice-presidente da Pontifícia Academia da Imaculada Conceição e é membro da Congregação para a Causa dos Santos desde 2005.[5]

Comastri participou do conclave que elegeu o Papa Francisco.[6]

Referências

  1. a b c «Comastri Card. Angelo». Colégio dos Cardeais, notas biográficas. Imprensa Oficial da Santa Sé. 13 de junho de 2008. Consultado em 27 de julho de 2017 
  2. a b c The Cardinals of the Holy Roman Church
  3. «Way of the Cross to Focus on Loss of Sense of Sin». Zenit (em ingês). 6 de abril de 2006. Consultado em 27 de julho de 2017 
  4. «Concistoro, ecco i nuovi cardinali 'Rappresentano universalità della Chiesa'». La Reppublica (em italiano). 24 de novembro de 2007 
  5. «Rinunce e Nomine, 24.10.2005» (Nota de imprensa) (em italiano). Secretaria de Imprensa da Santa Sé. 24 de outubro de 2005. Consultado em 27 de julho de 2017 
  6. «List of Cardinal Electors». Zenit (em inglês). 12 de março de 2013. Consultado em 27 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Lorenzo Vivaldo
Brasão episcopal
Bispo de Massa Marittima-Piombino

19901994
Sucedido por
Gualtiero Bassetti
Precedido por
Pasquale Macchi
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo-prelado de Loreto

19962005
Sucedido por
Gianni Danzi
Precedido por:
Francesco Marchisano
Coat of arms Holy See.svg
Presidente da Fábrica de São Pedro

2005 - 2021
Seguido por:
Frei Mauro Gambetti, O.F.M.Conv.
Vigário-Geral para a Cidade do Vaticano
2005 - 2021
COA basilica template.svg
Arcipreste da Basílica de São Pedro

2006 - 2021
Precedido por
restabelecimento do titulus
Brasão cardinalício
Cardeal-presbítero de
São Salvador em Lauro

2007
Até 2018 como cardeal-diácono
Sucedido por