Guarani FM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Guarani FM
{{{alt}}}
S/A Rádio Guarani
País Brasil
Frequência(s) FM 96.5 MHz
AM 1190 kHz
Sede Belo Horizonte, MG
Slogan Tocando seu bom gosto
Fundação 1980 (1980)
Extinção 30 de abril de 2015 (2015-04-30)
Pertence a Diários Associados
Idioma Português
Prefixo ZYC 692 (FM)
ZYL 221 (AM)
Cobertura Região Metropolitana de Belo Horizonte
Página oficial sites.uai.com.br/guarani/
Feliz FM

Guarani FM foi uma emissora de rádio brasileira sediada em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais. Operava no dial FM, na frequência 96.5 MHz, e no dial AM, na frequência 1190 kHz, sendo parte integrante dos Diários Associados.

História[editar | editar código-fonte]

A Guarani FM foi lançada em 1980 pelos Diários Associados. Desde sua estreia, a emissora tinha formato adulto-contemporâneo, sendo boa parte de sua programação formada por músicas de MPB, música clássica, além de espaços para blocos jornalísticos. O lançamento da rádio provocou o fim da tradicional Rádio Guarani no AM, fazendo com que a programação da FM também fosse repetida em 1190 kHz.[1]

Após negociações com os Diários Associados, a Guarani FM saiu do ar para dar lugar à Feliz FM, rádio evangélica ligada à Comunidade Cristã Paz e Vida.[2] A Feliz FM entrou em operação em Belo Horizonte no dia 1.º de maio de 2015, exatamente às 00h03min.[3] O fim da Guarani FM causou comoção em funcionários e ouvintes da emissora.[4] Com a comoção, funcionários publicaram nas redes da emissora um vídeo especial e uma carta nomeada "Para Sempre Guarani".[5][6]

No dia 19 de junho de 2015, após alguns dias fora do ar, ex-funcionários da emissora colocam no ar o projeto Guarani Web, uma webrádio independente com a mesma programação e plásticas criadas para a Guarani FM por Claudinê Albertini. Este projeto permaneceu ativo até o dia 12 de abril de 2018, quando acaba retirando o portal do ar. Em comunicado, os profissionais da emissora alegaram ser impossível continuar com a transmissão devido a cobrança de direitos autorais pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD).[7]

Referências

  1. Nair Prata (2009). «Panorama do rádio em Belo Horizonte» (PDF). 7.º Encontro Nacional de História da Mídia. Fortaleza. Consultado em 3 de abril de 2019 
  2. «Rádio evangélica assume frequência da Guarani FM em BH». O Tempo. 24 de março de 2015. Consultado em 3 de abril de 2019 
  3. Carlos Massaro (2 de maio de 2015). «Feliz FM já está no ar em Belo Horizonte. Guarani FM se despede». Tudo Rádio. Consultado em 3 de abril de 2019 
  4. José Vítor Camilo (26 de março de 2015). «Mineiros já planejam até protesto contra o fim da rádio Guarani FM». O Tempo. Consultado em 3 de abril de 2019 
  5. «Para Sempre Guarani». Guarani FM. 30 de abril de 2015. Consultado em 3 de abril de 2019 
  6. Carolina Farah (30 de abril de 2015). «Guarani FM recebe homenagem com nome transformado em música; assista». O Tempo. Consultado em 3 de abril de 2019 
  7. «Obrigado!». Guarani Web. 15 de março de 2018. Consultado em 3 de abril de 2019. Arquivado do original em 22 de março de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.