Upaon-Açu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ilha de São Luís)
Upaon-Açu
Maranhao Micro AglomeracaoUrbanadeSaoLuis.svg
02°35'11"S, 44°13'32"W
Geografia física
País  Brasil ( Maranhão)
Arquipélago Arquipélago do Golfão Maranhense
Área 1.410,015  km²
Geografia humana
População 1.442.927 (2020[1])
Densidade 1.023 hab./km²

Upaon-Açu é uma ilha brasileira no estado do Maranhão, com área de 1.410,015 km².[2] Faz parte do Arquipélago do Golfão Maranhense e é nela que se encontra a capital do Estado, São Luís.

O nome Upaon-Açu foi dado pelos Tremembés (Tupi-Guarani) e significa "ilha grande". Também foi chamada ilha de São Luís. A denominação indígena foi restabelecida pela constituição do Estado do Maranhão: Art. 8º - A cidade de São Luís, na ilha de Upaon-Açu, é a capital do Estado.[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

A ilha de Upaon-Açu se localiza entre dois grandes sistemas estuarinos que são as baías de São Marcos do lado esquerdo e de São José do lado direito, na região central do Golfão Maranhense. As duas baías são interligadas na parte sudoeste pelo canais do Estreito dos Mosquitos e estreito dos Coqueiros (que separa a ilha de Upaon-Açu da ilha de Tauá-Mirim). [4]

Na baía de São Marcos, deságua a bacia hidrográfica do rio Mearim e seus afluentes, enquanto que, na baía de São José/Arraial, deságuam as bacias hidrográficas dos rios Itapecuru e Munim. Nessa região, a amplitude das marés pode ultrapassar sete metros. A região apresenta Inúmeros igarapés e canais de maré. As águas possuem elevada turbidez devido ao aporte de material particulado do continente e das áreas de manguezais, pela forte atuação das marés, influenciando na coloração do mar, verde-musgo.[4]

Diversos agentes modelaram o relevo como os de origem climática, hidrológica e oceanográfica, bem como pela intensa atividade eólica, marinha e fluviomarinha, com vegetação caraterizada por remanescentes de Floresta Amazônica e de Manguezais. O Campo de Perizes é uma extensa planície fluviomarinha localizada no continente, com extrato predominantemente herbáceo.[4]

O clima é caracterizado como quente, semiúmido, tropical de zona equatorial, com duas estações distintas que vão de úmida (janeiro a junho) a seca (julho a dezembro), com média pluviométrica de 2.200 mm por ano.[5]

Imagem de satélite da ilha de Upaon-Açu

Algumas das unidades de conservação da ilha são: APA de Upaon-Açu-Miritiba-Alto Preguiças, a APA do Itapiracó; APA da Região do Maracanã; e os Parques Estaduais do Bacanga, da Lagoa da Jansen e do Rangedor.

É a sétima maior ilha brasileira (depois das ilhas de Marajó, Bananal, Tupinambarana parte oeste , Caviana, Gurupá, Tupinambarana parte norte), sendo a maior ilha totalmente separada por um canal de água salgada e também a mais populosa. [6]

Acessos[editar | editar código-fonte]

Sobre o Estreito dos Mosquitos, existem pontes rodoviárias e ferroviárias ligando o continente à Ilha de Upaon-Açu: a ponte Marcelino Machado, na BR-135, composta por duas pontes paralelas de entrada e saída (com 456 e 454 metros de extensão); a ponte metálica Benedito Leite, pertencente à Ferrovia São-Luís-Teresina; a ponte duplicada pertencente à Ferrovia Carajás; a ponte metálica que sustenta a adutora do Italuís, que leva água do rio Itapecuru para a cidade de São Luís.

Também há um serviço de ferry-boats, que realizam a Travessia São-Luís-Alcântara e o Aeroporto Internacional de São Luís.

Municípios[editar | editar código-fonte]

São Luís, junto com Florianópolis e Vitória, são as capitais brasileiras que se encontram em ilhas, sendo São Luís a única com área totalmente compreendida em uma ilha.

Além de São Luís, localizam-se na ilha os municípios de Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar, que formam a Região Metropolitana de São Luís. Também na ilha se localizam o Porto da Alumar, o Porto de Itaqui e o da Ponta da Madeira, para o qual são transportados principalmente ferro, cobre e bauxita extraídos de Carajás por meio da Ferrovia Carajás, que também transporta soja, combustíveis, celulose e outros produtos.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. IBGE, [1], Publicação Completa. Acessado em 13 de março de 2020.
  2. IBGE, Área Territorial Oficial[ligação inativa], Resolução nº 5 de 10 de outubro de 2002. Acessado em 26 de fevereiro de 2008.
  3. «Constituição do Maranhão». Arquivado do original em 30 de janeiro de 2010 
  4. a b c www.neopixdesign.com.br, Neopix Design ©. «Trabalhos técnicos do XXII SBRH - PARAMETROS FISICO-QUÍMICOS E NUTRIENTES INORGÂNICOS DISSOLVIDOS NO RIO PERIZES/BAIA DE SÃO JOSÉ DE RIBAMAR, ILHA DE SÃO LUIS - MA.». evolvedoc.com.br. Consultado em 27 de junho de 2018 
  5. Marra., Systems Engineers: Moisés Almeida, Victor Leite, Irley Chaves e Leonardo. «:: INMET - Instituto Nacional de Meteorologia ::». www.inmet.gov.br. Consultado em 27 de junho de 2018 
  6. «Uma das maiores ilhas do Brasil». Ilhabela Beach Residences. 22 de junho de 2019. Consultado em 19 de março de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.