Tomb Raider (jogo de 2013)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Se procura o jogo original de 1996, veja Tomb Raider (jogo eletrônico). Para a série, veja Tomb Raider.
Tomb Raider
Tomb Raider
Produtora(s) Crystal Dynamics[1]
Editora(s) Square Enix
Feral Interactive (OS X)
Diretor(es) Cory Barlog
Noah Hughes
Daniel Neuburger
Produtor(es) Kyle Peschel
Designer(s) Darrell Gallagher
Escritor(es) Rhianna Pratchett[3][4]
Compositor(es) Jason Graves[5]
Motor Crystal Engine[6]
Plataforma(s) PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One, Microsoft Windows, Mac OS X[7]
Série Tomb Raider
Data(s) de lançamento
Gênero(s) Acção-aventura
Modos de jogo Single player, multijogador[9]

Tomb Raider é um videojogo de ação-aventura, décimo título da série Tomb Raider e o quinto produzido pela Crystal Dynamics. Foi publicado pela Square Enix em 5 de Março de 2013 para Microsoft Windows, PlayStation 3 e Xbox 360. O primeiro de uma nova continuação, o jogo está definido para não fornecer nenhuma correlação com os lançamentos anteriores da série, sendo um reinicio que dá ênfase às origens da culturalmente influente personagem principal, Lara Croft.

A história decorre em Yamatai, uma ilha onde a protagonista e os seus amigos naufragaram. Lara tem que salvá-los, além de ter que lutar contra os habitantes e os perigos naturais da ilha. A jogabilidade foca-se mais na sobrevivência e na ação, embora também se possa usar a exploração para conhecer Yamatai, revisitando locais, ou tentar completar missões secundárias, como as tumbas de desafio opcionais.

Depois do lançamento de Tomb Raider: Underworld em 2008, a Crystal Dynamics começou imediatamente a produção de Tomb Raider. Ao invés de criar uma sequela, a equipa decidiu dar um novo recomeço à série, estabelecendo as origens da personagem principal pela segunda vez, depois de Tomb Raider: Legend. É o primeiro jogo da série que inclui multijogador e o primeiro também a ser publicado pela Square Enix, depois desta ter adquirido a Eidos Interactive em 2009. Camilla Luddington faz a voz de Lara, substituindo Keeley Hawes. Também é o primeiro videojogo da série que tem uma classificação "M" (inadequado a menores de 17 anos) pela Entertainment Software Rating Board (ESRB) e "18" (inadequado a menores de 18 anos) pela Pan European Game Information (PEGI).

Depois de adiado o lançamento do final de 2012 para Março de 2013, o jogo criou muita antecipação. Tomb Raider recebeu aclamação critica, com as análises a elogiarem muito os gráficos, a jogabilidade, o desempenho de Luddington como Lara e a história. No entanto a inclusão do multijogador foi a principal fonte de criticas. Um sucesso comercial, vendeu cerca de um milhão de cópias nas primeiras 48 horas e mais de 8,5 milhões no total, tornando-se o jogo da série que mais vendeu. Tomb Raider também recebeu diversos prémios incluindo "Melhor Jogo de Acção-Aventura" para Xbox 360 e PC, atribuído pela IGN. Uma versão actualizada, a Definitive Edition, com gráficos melhorados e todos os conteúdos adicionais foi editada em Janeiro de 2014 para PlayStation 4 e Xbox One.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Lara pode fazer várias acções com a ajuda do arco, como criar uma tirolesa feita de corda.

Tomb Raider é um videojogo que se apresenta em mundo semi-aberto e que combina acção e aventura, plataformas, exploração, elementos de RPG e mecanismos de sobrevivência, apresentado numa perspectiva de terceira pessoa.[10] O jogador assume o controle da personagem principal, Lara Croft. Como Lara, o jogador pode atravessar entre os acampamentos e percorrer toda a ilha usando trilhos, tirolesas improvisadas ou já disponíveis e zonas para escalar. Muitos dos movimentos de Lara são copiados dos jogos anteriores, criados pela Crystal Dynamics, mas com alguns ajustes adicionais, tais como a incorporação de elementos de jogabilidade furtiva (stealth).[10]

Eventos de tempo rápido (Quick time events - QTE) estão espalhados em intervalos regulares durante todo o jogo, muitas vezes aparecendo em pontos cruciais para o enredo, como no início, onde Lara tem de extrair um pedaço de metal do corpo e depois escapar de uma caverna em colapso.[10]

O combate do jogo tem vários dos elementos que existem na série Uncharted; o jogador tem a capacidade de apontar livremente o arco de Lara e as armas de fogo que ela vai recolhendo, envolver-se em combates corpo-a-corpo e realizar mortes furtivas.[6] O jogador também tem a possibilidade de usar o "Instinto de Sobrevivência" (Survival Instinct), um modo onde os inimigos, os objectos para coleccionar e os puzzles ambientais se destacam para o jogador.[10]

Tomb Raider também incorpora elementos de RPG: à medida que o jogador vai progredindo no jogo, vai ganhando pontos de experiência (XP), quando realiza certas ações, como completar desafios no jogo relacionados com caça, exploração e combate: tal permite que as competências e habilidades de Lara Croft possam ser actualizadas de forma específica, como por exemplo dando-lhe maior capacidade de armazenamento para flechas e munições.[10] Os jogadores também podem melhorar e personalizar as armas. Há também um mecanismo de progressão do personagem no jogo. Melhores itens, armas e equipamentos são adquiridos enquanto o jogador progride, embora o aparecimento da maioria desses itens está intimamente ligada aos acontecimentos da história.[6] Karl Stewart disse que a história dura entre 12 e 15 horas.[11] Junto com a história principal, os jogadores têm a oportunidade de fazer várias missões secundárias, como terminar as Tumbas de Desafio, explorar a ilha e revisitar locais.[10]

Multijogador[editar | editar código-fonte]

No quarto episódio de The Final Hours of Tomb Raider, visto no Youtube em Janeiro de 2013, foi anunciado que o jogo teria um modo multijogador. O multijogador foi produzido pelo estúdio canadiano, Eidos Montreal.

Em cada jogo multijogador, existem duas equipas: quatro sobreviventes e quatro ladrões,[12] e existem três tipos de jogos competitivos, jogados em cinco mapas diferentes: os modos são ‘Team Deathmatch’, ‘Private Rescue’ e ‘Cry for Help’.[13] No primeiro é o clássico “Equipa vs Equipa”, em que a equipa vencedora é aquela que consegue matar a adversária em três partidas separadas. No segundo modo, os "sobreviventes" têm de levar provisões médicas para um ponto num mapa, enquanto que os "ladrões" têm de conseguir um certo número de mortes, ambos com dez minutos de limite de tempo.[12][14] No terceiro modo, ‘Cry for Help’, os "sobreviventes" têm de explorar o mapa para recuperarem baterias de energia ao mesmo tempo que defendem os emissores de sinal de rádio, enquanto são caçados pelos "ladrões".[15]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Personagens[editar | editar código-fonte]

O jogador assume o papel de Lara Croft, uma jovem inteligente recentemente graduada em arqueologia, cujas teorias sobre a localização do reino perdido de Yamatai convenceram a família Nishimura, descendentes do povo de Yamatai, a financiar uma expedição em busca do reino. A expedição é liderada pelo Dr. James Whitman, um arqueólogo que vive tempos difíceis e está desesperado para evitar a falência, e é acompanhada por Conrad Roth, um fuzileiro naval que virou aventureiro e amigo íntimo da família Croft que atua como mentor de Lara; Samantha "Sam" Nishimura, amiga de Lara e representante da família Nishimura que filma a expedição para um documentário; Joslyn Reyes, uma mecânica céptica e temperamental e mãe solteira; Jonah Maiava, um pescador imponente; Angus "Grim" Grimaldi, natural de Glasgow e timoneiro do navio Endurance e Alex Weiss, um tolo especialista em tecnólogia.[16][17]

Cenário[editar | editar código-fonte]

O jogo decorre em Yamatai, uma ilha no Triângulo do Dragão ao largo da costa do Japão. A ilha e o reino que lá existiu, está envolta em mistério, dada a sua reputação de tempestades terríveis e naufrágios que assolam o seu litoral. Yamatai já foi governada por uma rainha chamada Himiko, conhecida pelo título honorífico de "Rainha Sol", que segundo a lenda foi abençoada com poderes xamânicos que lhe permitia controlar o tempo. Muito pouco se sabe sobre a história de Yamatai desde a morte de Himiko. Ao explorar a ilha, o jogador descobre, entre outras coisas, que comerciantes portugueses, os Marines dos Estados Unidos e um projecto de militares japoneses foram todos presos em Yamatai em vários pontos ao longo da história.[16][18]

No início do jogo, a ilha é habitada exclusivamente pela Irmandade Solarii, uma seita violenta de criminosos, mercenários e sobreviventes de um naufrágio. A Irmandade criou a sua própria sociedade baseada na adoração de Himiko, completo com uma estrutura e leis sociais, com a sua finalidade e intenções a ser exploradas ao longo da história.[16][18]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Imagem conceptual da nova Lara Croft, com uma pistola, um arco e um machado de escalada.

O jogo começa com Lara a viajar na sua primeira expedição a bordo do navio Endurance, com a intenção de encontrar o reino perdido de Yamatai. Por sua sugestão e contra o conselho de Whitman, a expedição vai em direcção ao Triângulo do Dragão, a este da costa do Japão. O navio é atingido por uma tempestade e e destrói-se, deixando os sobreviventes perdidos numa ilha deserta. Lara fica separada dos outros e é capturada por um estranho selvagem e aprisionada numa caverna. Consegue escapar enquanto o seu raptor morre enquanto a caverna colapsa devido às acções de Lara. Enquanto Lara tenta localizar os outros sobreviventes, ela vai encontrando provas de que a ilha é habitada, como escritos em paredes, corpos mortos e sacrifícios de animais. Eventualmente acaba por encontrar a amiga Sam e um homem de nome Mathias, que diz ser um professor que também naufragou na ilha. Enquanto Sam conta a Mathias a lenda de Himiko, Lara adormece; quando acorda, Mathias e Sam desapareceram. Quando Lara reagrupa com outros sobreviventes, Whitman decide ir com Lara procurar o ainda desaparecido Roth, enquanto o resto do grupo (Reyes, Jonah, Alex e Grim) procuram Sam e Mathias. À medida que Lara e Whitman exploram, descobrem que os habitantes da ilha veneram Himiko, confirmando assim que a ilha é Yamatai. Depois de descobrirem um santuário construído em nome de Himiko, são capturados e levados para um acampamento assim como outros sobreviventes do Endurance. Quando tentam escapar, os captores retaliam. Lara separa-se de Whitman e tenta esconder-se, mas é de novo encontrada por um captor e forçada a matá-lo. Ela luta contra os restantes e reúne-se com Roth, salvando-o de um ataque de lobos.[19][20]

Lara consegue activar uma torre de rádio e chamar por ajuda, mas o avião que respondeu à chamada é atingido por uma tempestade estranha, enquanto Lara ouve uma voz misteriosa em japonês a dizer "ninguém sai". Sendo impossível salvar os pilotos, Lara é contactada por Alex e Reyes, que lhe dizem que Sam foi capturado por uns habitantes da ilha, um culto de matriz violenta conhecido como a Irmandade Solarii. Lara tenta salvá-la, mas é interrompida por Mathias, líder dos Solarii, que ordena a sua morte: eventualmente é salva por uma figura de aspecto samurai Oni. Escapando do mosteiro ela é levada pelo Oni, ela ouve de Sam que Mathias vai colocá-la na "Ascensão", um "ritual de fogo" para encontrar a próxima Rainha Sol, queimando-a até à morte se não for bem sucedido. Lara segue-os até à fortaleza dos Solarii e é ajudada por Grim. Os Solarii fazem de Grim um refém, mas este suicida-se dando hipótese da Lara escapar. Com a ajuda de Roth, Lara infiltra-se na fortaleza e vê o começo do ritual. Quando as chamas são acesas, um grande vento apaga-as, mostrando que Sam é a próxima Rainha Sol. Lara escapa de novo e reúne-se com os amigos para formar um plano para salvar Sam e fugir da ilha. Ajudada por Whitman— que conseguiu negociar alguma liberdade com os Solarii — Lara regressa ao palácio para resgatar Sam e Roth comanda um helicóptero para as tirar de lá. Lara é bem sucedida, mas convence Sam a escapar por terra à medida que se apercebe que outra tempestade está-se a formar enquanto o helicóptero se aproxima. Lara tenta fazer com que o piloto aterre, e consegue, fazendo com que quase morra. Roth revive Lara, e de repente é atingido fatalmente por Mathias, um disparo intencionalmente dirigido a Lara. Enquanto chora por Roth, Lara aceita que as tempestades não são naturais, e que estão de alguma forma ligadas à Rainha Sol, desenhadas para prevenir que as pessoas saiam da ilha. Ela encontra-se com os outros sobreviventes que já tinham escapado do culto e estavam a preparar um barco para sair da ilha. Whitman também está com eles, afirmando que consegui escapar, mas Lara desconfia que ele está a trabalhar para os Solarii. Lara e Alex encontram parets para montar o barco nos destroços do Endurance. São atacados pelos Solarii e Alex provoca uma explosão, sacrificando-se para Lara conseguir fugir com as ferramentas.[19][20]

Ao encontrar uma descrição da Segunda Guerra Mundial - uma expedição científica e militar nazi e japonesa na ilha que buscava uma maneira de aproveitar as tempestades como uma arma - Lara decide explorar um túmulo costeiro, onde encontra o corpo de general samurai que cometeu seppuku. É revelado na mensagem que deixou que ele foi o chefe da Guarda Real da Rainha, os Oni que defendem o mosteiro, e que o sucessor da rainha tirou a sua própria vida, em vez de receber o da Rainha Sol, deixando esta aprisionada no seu próprio corpo depois de morrer, sendo que as tempestades são um reflexo da sua raiva. Lara apercebe-se que a Ascensão não é uma cerimónia para coroar uma nova rainha, mas um ritual que transfere a alma da Rainha original para um novo corpo: o espírito de Himiko quer escapar do actual corpo qe tem, e Mathias planeia oferecer Sam como a nova hospedeira em troca da sua liberdade. Lara regressa à praia para junto dos sobreviventes quando vê que Whitman enganou-os, raptando Sam para a entregar a Mathias. Lara, Jonah e Reyes perseguem-no através de um rio até ao mosteiro. Lara chega mesmo a tempo de ver Mathias a enganar Whitman ao confrontá-lo com um Oni: o Oni mata Whitman. Lutando o seu caminho através dos Solarii e da Guarda Real, Lara chega ao topo do mosteiro onde Mathias está a fazer o ritual da Ascensão. Lara luta até chegar à plataforma central, e depois de um combate ela dispara contra Mathias usando tanto a pistola dele como aquela que tinha. Depois destrói os restos de Himiko, salva Sam e eliminado as tempestades. Lara, Sam, Reyes e Jonah deixam a ilha e são salvos por navio. Enquanto navegam para casa, Lara percebe que as histórias míticas que o seu pai lhe disse foram mais do que histórias, tomando a decisão de não voltar para casa ainda.[19][20]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Depois da edição de Tomb Raider: Underworld, a Crystal Dynamics foi dividida em duas equipas, uma começou a trabalhar no próximo Tomb Raider, enquanto a segunda focou-se no recém-criado spin-off da série Lara Croft (estreando com Lara Croft and the Guardian of Light em 2010)[22] Após o pré-anúncio dos média, enquanto o título do jogo ainda estava sob embargo, em Novembro de 2010, a Square Enix entrou com um pedido de patente para o slogan do novo jogo: "Tomb Raider: a Survivor is Born".[23] Em 6 de Dezembro de 2010, a Square Enix anunciou que Tomb Raider estava em produção há quase dois anos; "Square Enix Ltd. está animada por anunciar Tomb Raider, o novo jogo da Redwood City com base nos estúdio da Crystal Dynamics".[24] O chefe do estúdio Darrell Gallagher referiu: "Esqueça tudo o que você sabia sobre Tomb Raider, esta é uma história de origem que cria Lara Croft e leva-a numa viagem que acabará por definir o seu carácter".[25][26][27] A Game Informer, website e revista da especialidade, publicou um exclusivo na sua edição de Janeiro de 2011, bem como a cobertura ampla e exclusiva de vários detalhes, directamente do estúdio Crystal Dynamics.[27]

A 3 de Junho de 2011, um vídeo de nome "Turning Point", estreou na Electronic Entertainment Expo 2011, enfatizando que a data de lançamento seria no terceiro trimestre de 2012.[28]

Em Janeiro de 2012, quando questionado se o jogo estaria disponível na Wii U, consola da Nintendo, Karl Stewart, director global da marca Crystal Dynamics, respondeu que não há planos para ter o jogo disponível nessa plataforma. De acordo com Stewart, a razão para isso é que "não seria justo" para o jogo ser simplesmente portado, porque os produtores construíram o jogo para ser especifico de determinada plataforma, ainda antes do anúncio da Wii U, e menciona que se começassem a produzir o jogo para essa plataforma "[eles] iria construí-lo de forma muito diferente e [eles] iria construí-lo com funcionalidades únicas".[29]

Darrell Gallagher, chefe de estúdio da Crystal Dynamics, anunciou em Maio de 2012 que a data para o lançamento de Tomb Raider tinha sido adiada para o primeiro trimestre de 2013.[30] Gallagher justificou assim o adiamento: "Estamos a fazer coisas neste jogo que são completamente novas em Tomb Raider e com um pouco mais de tempo para produzir permite-nos polir alguns aspectos para um nível que este jogo merece. Acreditamos que fizemos o correto e posso garantir que valerá a pena a espera."[30] A 1 de Junho a Square Enix e a Crystal Dynamics confirmaram que Tomb Raider seria lançado mundialmente a 5 de Março de 2013.[8]

Em Janeiro de 2013, a Crystal Dynamics afirmou que Tomb Raider não iria usar a palavra passe para aceder ao modo online e que também não tinha intenções de disponibilizar uma demonstração do jogo antes do lançamento, justificando dizendo que "não queremos estragar a história."[31][32] Tomb Raider tornou-se no primeiro videojogo da série com uma classificação "M" (inadequado a menores de 17 anos) pela Entertainment Software Rating Board (ESRB)[33] e "18" (inadequado a menores de 18 anos) pela Pan European Game Information (PEGI).[34]

Modelo e voz de Lara[editar | editar código-fonte]

O modelo de Lara Croft é animado, usando captura de movimentos compilados, uma técnica utilizada em Tomb Raider: Underworld.[10] O jogo é o primeiro a usar o motor "Crystal Engine", propriedade da Crystal Dynamics.[6] A face de Lara é baseada na modelo norte americana Megan Farquhar.[35]

Keeley Hawes não regressou como Lara Croft em Tomb Raider, depois de completar Tomb Raider: Legend, Tomb Raider Anniversary, Tomb Raider: Underworld e Lara Croft and the Guardian of Light. A sua contribuição estendia-se por um período de quatro anos; o maior de qualquer uma das actrizes que deu a voz a Lara. Em Dezembro de 2010, a Crystal Dynamics afirmou que estava em casting para a voz da protagonista.[36] A 26 de Junho de 2012 a Square Enix revelou que a actriz britânica Camilla Luddington é quem iria emprestar a voz a Lara Croft.[37]

Demonstrações públicas[editar | editar código-fonte]

A 31 de Maio de 2012, um novo vídeo foi lançado online, apresentando aspectos da jogabilidade como a caça, sobrevivência e outras acções, juntamente com elementos do enredo. O vídeo também confirma a presença na ilha de personagens não jogáveis, muitos deles aparentemente pertencentes a organizações ameaçadores, parecido com capítulos anteriores da série.[38]

A 4 de Junho de 2012, na conferência de imprensa da Microsoft durante a E3 2012, uma nova demonstração da jogabilidade foi mostrada, representado ambiente destrutivo e outras interactividades, combate com stealth usando arco e flecha, eventos em tempo rápido e páraquedas.[39]

Durante o Verão de 2012, foram mostrados outros vídeos que mostravam Lara a caçar, a explorar a ilha e a matar pela primeira vez. Durante a EuroGamer Expo 2012 em Londres a 27 Setembro de 2012 foi mostrado cerca de meia hora de jogo sem comentários. A 8 de Dezembro de 2012, foi mostrado outro vídeo durante os Spike Video Game Awards. No início, foi feita uma introdução por Camilla Luddington e durante o evento, o vídeo foi visto com uma orquestra musical, liderada pelo compositor do jogo, Jason Graves.[40] Na semana seguinte, a IGN apresentou a "Semana Tomb Raider". De segunda a sexta foram mostradas previsões ao jogo, vídeos, detalhes sobre o sistema de evolução, ferramentas de sobrevivência e "túmulos de desafio" (ou Tumba de Desafio).[41]

Música[editar | editar código-fonte]

Tomb Raider: Original Soundtrack
160px
Banda sonora de Jason Graves
Lançamento 15 de março de 2013 (2013-03-15)
Género(s) Banda sonora de videojogos
Duração 74:55
Editora(s) Sumthing Else Music Works[42]

A banda sonora de Tomb Raider foi composta por Jason Graves, cujo trabalho já incluía Dead Space e suas sequelas, F.E.A.R. 3 e Star Trek: Legacy. O álbum Tomb Raider: Original Soundtrack foi editado a 5 de Março de 2013, juntamente com o lançamento mundial do jogo.[43] O álbum recebeu aclamação critica, com múltiplos sites incluindo a Forbes e a revista Film Score Monthly a darem enormes elogios.[44][45][46]

Um podcast foi revelado pela Game Informer em Dezembro de 2010 que mostrava um "pequeno vislumbre de uma música do próprio jogo".[36] A faixa era composta por Aleksandar Dimitrijevic.[47] No entanto, seis dias depois, Karl Stewart, director global de marcas da Crystal Dynamics, clarificou a informação dada pela Game Informer; confirmando que "Alex Dimitrijevic está a compor para o video. Ainda não anunciamos oficialmente o compositor do jogo".[48] A 8 de Junho de 2011, depois da estreia do vídeo de apresentação "Turning Point", Stewart afirmou que "...esta peça não é peça em que ele [Alex Dimitrijevic] está a trabalhar".[49]

A 7 de Junho de 2011, Meagan Marie da Crystal Dynamics, expressou no blog oficial de Tomb Raider que "O nosso objectivo [é] ter a certeza que lançaremos uma banda-sonora".[50] Stewart acrescentou "é um novo compositor e é alguém que trouxemos para trabalhar no jogo assim como nesta [video] peça" e que "iremos fazer um grande anuncio mais tarde durante este ano".[49] O designer de som, Alex Wilmer, explicou que o compositor ainda não anunciado dirigiu um concerto de violino dentro do estúdio de forma a criar uma peça "muito intima".[49]

No quarto podcast Crystal Habit que foi lançado no blog oficial em Outubro de 2011, Marie falava com Wilmer e com o chefe responsável pelo som, Jack Grillo, acerca das suas colaborações com o ainda não anunciado compositor. Grillo disse que "Estamos a fazer a abertura... temos um esboço da estrutura narrativa e temos o nosso compositor a criar temas e texturas diferentes que abrangem todo o jogo", Wilmer disse também que a música do compositor irá dinamicamente adaptar-se em-jogo; "...emocionalmente, para assim ir reagindo instantaneamente ao que acontece".[51]

Num episódio de As Horas Finais de Tomb Raider no YouTube, o compositor foi revelado como sendo Jason Graves. Graves revelou que o seu estilo musical foi inspirado por dois compositores clássicos, Prokofiev e Tchaikovsky, e um mais recente: Krzysztof Penderecki.[52] Além do seu estilo orquestral, Graves queria criar um som característico que iria impressionar os jogadores. Junto com o uso de objectos como marretas para criar sons musicais ímpares, Graves, com a ajuda do arquitecto Matt McConnell, criou um instrumento especial de percussão que iria criar uma variedade de estranho sons para misturar-se com o resto da partitura orquestral. Ao criar o principal partitura orquestral, Graves utilizou sua composição que tinha utilizado em Dead Space como inspiração na criação da música para combinar com a atmosfera sombria do jogo.[5]

N.º Título Duração

Lançamento e marketing[editar | editar código-fonte]

Tomb Raider foi lançado a 5 de Março de 2013 para Microsoft Windows, PlayStation 3 e Xbox 360.[8] Foi editado mais cedo na Austrália, a 1 de Março de 2013.[53][54] A 25 de Abril de 2013 foi lançado no Japão.[55] A Definitive Edition, uma versão atualizada com gráficos melhorados e com todos os conteúdos adicionais, foi lançada em Janeiro de 2014 para PlayStation 4 e Xbox One.[56]

Bónus de pré-reserva[editar | editar código-fonte]

Na América do Norte, a GameStop oferecia um "Challenge Tomb" para usar em-jogo, como bónus de pré-reserva. Na Best Buy as reservas tinham direito a Tomb Raider: The Beginnings, uma banda desenhada de 48 páginas escrita por Rhianna Pratchett. The Beginnings conta a história "como a viagem malfadada do Endurance se tornou". Essas reservas também continham o fato Aviatrix Skin.[57] A Walmart oferecia com as pré-reservas a versão digital do jogo Lara Croft and the Guardian of Light, o mapa multijogador Shanty Town e o fato Guerrilla Skin.[58] Com as pré-reservas na Microsoft Store os clientes tinham direito a 1600 Pontos Microsoft para usar na Xbox Live.[59]

Exclusivo para a Amazon da América do Norte, os clientes que fizeram a pré-reserva do jogo tinham acesso ao Tomb Raider: The Final Hours Edition, que incluia um livro com arte desenhada, um fato de caçador para Lara e uma cópia digital do livro The Final Hours of Tomb Raider para o Kindle Fire, escrito pelo jornalista de videojogos canadiano Geoff Keighley.[60][61] Os clientes que faziam a compra na Steam recebiam o jogo Lara Croft and the Guardian of the Light, uma Tumba de Desafio de nome Tomb of the Lost Adventurer e o mapa multijogador Shanty Town.[62] No Steam também oferecia três itens exclusivos baseados em Team Fortress 2.[63]

No Reino Unido, a ShopTo.net oferecia uma cópia digitalizada do romance Tomb Raider: The Beginning.[64] Reservas na Amazon.co.uk recebiam o mapa Shanty Town.[65]

Edições especiais[editar | editar código-fonte]

Conteúdo da Collector's Edition.

Foram anunciadas para a Europa a Survival Edition e a Collector's Edition. A Survival Edition contém um pequeno livro com arte desenhada, um mapa onde decorre a acção o jogo, um poster, um código para descarregar a banda sonora digital, um código para um pacote de armas e uma bolsa impermeável de sobrevivência. A Collector's Edition contém tudo o que tem a Survival Edition mais uma caixa metálica e uma estátua de Lara Croft de 8 polegadas (20 centímetros de altura). A estátua de Lara Croft pode ser alterada, para que possa receber (incluídas) um arco e flecha, uma caçadeira, um machado e uma arma.[66][67] A Collector's Edition na América do Norte é similar à europeia, no entanto em vez de conter o livro de arte e a bolsa tem uma litografia e três crachás.[68] A Survival Edition da Steam inclui um livro de arte, 10 faixas digitais retiradas da banda sonora Tomb Raider, um mapa digital da ilha onde decorre a acção do jogo, uma banda desenhada digital, o fato Guerilla Skin e três armas de Hitman: Absolution.[62] No Reino Unido, a Game oferecia o pacote Explorer Edition, que incluía uma Tumba de Desafio.[69] Exclusivo na Tesco era o pacote Combat Strike, que incluía três melhorias para as armas.[70]

Uma edição do comando da Xbox 360 foi lançada em 5 de Março de 2013.[71] para além do comando, também estava incluído, através de um código, uma personagem exclusiva Tomb Raider para usar no multijogador.[72]

Conteúdo transferível[editar | editar código-fonte]

Na E3 2012, durante a conferencia de imprensa da Microsoft, Darrell Gallagher da Crystal Dynamics anunciou que os utilizadores da Xbox 360 teriam acesso antecipado a futuros conteúdos transferíveis (DLC).[73] A 19 de Março de 2013, os possuidores da Xbox Live tiveram acesso antecipado ao pacote de mapas "Caves & Cliffs", com três mapas incluídos: "Scavenger Caverns", "Cliff Shantytown" e "Burning Village".[74] Mais tarde ficou disponível para os utilizadores de PlayStation Network e Steam, a 24 de Abril de 2013. Uns dias antes, a 2 de Abril, o pacote de mapas "1939" foi lançado para Xbox 360, PlayStation 3 e PC com dois mapas incluídos, "Dogfight" e "Forest Meadow".[75] A 25 de Abril de 2013, a Square Enix editou o pacote de língua japonesa.[76] Outro pacote editado a 7 de Maio de 2013, "Shipwrecked", na Xbox Live, PSN e Steam oferecia outros dois mapas: "Lost Fleet" e "Himiko’s Cradle".[77] Adicionalmente, foi ainda editado para Xbox Live um conjunto de fatos para usar na história com os nomes Demolition, Sure-Shot e Mountaineer.[78]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Criticas Profissionais[editar | editar código-fonte]

Tomb Raider recebeu aclamação pela critica especializada, com a maioria dos críticos concordando que é um reinicio contínuo e que já vinha com um longo atraso para a série. Tomb Raider conseguiu uma média de 87/100 para PlayStation 3, de 86/100 para Xbox 360 e 86/100 para PC no site de pontuações agregadas Metacritic.[94][95] Os gráficos, a jogabilidade, a história e o desempenho de Camilla Luddington como Lara Croft foram os grandes focos de elogio. No entanto a inclusão de um multijogador foi a principal fonte de criticas.

A revista GamesMaster deu ao jogo a pontuação de 90%, bem como o prémio "GamesMaster Gold" (atribuído a jogos que conseguem uma pontuação de 90% ou acima). O editor considerada a qualidade dos recursos visuais, a profundidade do jogo, e o "espectacular" último terço da história com os pontos altos de Tomb Raider. No resumo diz que "ficamos com apenas uma pergunta diante da nossa boca escancarada. Como é que eles vão superar isso na sequela? Por causa de uma coisa que não pode haver nenhuma dúvida. Lara está de volta."[100] A Digital Spy deu a pontuação máxima ao jogo e referindo que "Com um elenco de personagens bem escrito, técnicas de produção poderosamente impressionantes, visuais sumptuosos, jogo de plataformas exigente e combate surpreendentemente agradável, Tomb Raider é definitivamente mais um lançamento para ser estimado."[89] A revista Edge deu a pontuação 8/10 e afirma que "isto ainda é Lara Croft, uma das heroínas mais distintas dos videojogos – mas agora, ela tem uma personalidade que se estende para além dos limites do seu soutien. Se o propósito de um reinicio é redefinir uma personagem e prepará-la para o futuro, então temos aqui um trabalho bem feito.[80]

Matt Miller da Game Informer deu a pontuação de 9.25/10 e diz que "apesar do multijogador sem brilho não há absolutamente nenhuma razão para evitar o que de outro modo é uma das melhores aventuras de acção que já joguei."[81] Carolyn Petit, editora da GameSpot, deu a pontuação de 8.5/10 e diz que Tomb Raider tem como pontos fortes a história, o combate "intenso", a jogabilidade, os inúmeros puzzles bem como os "túmulos de desafio". Como pontos fracos refere o multijogador "esquecível" e que a história, fora do universo Lara, é um pouco previsível.[83] A GamesRadar deu a pontuação de 4.5/5 e diz que "a ultima aventura de Lara Croft é também a sua melhor" e refere que o jogo tem como pontos fortes a nova Lara Croft e o ambiente "cativante" do jogo, como pontos fracos refere o "desinspirado" multijogador e que as personagens secundárias são um pouco desinteressantes.[85] A Destructoid partilha do mesmo sentimento ao dizer que Tomb Raider foi "firmemente produzido, competente tanto nos puzzles como nos combates, este é um reinicio que consegue ser inequivocamente superior aos seus antecessores."[87] A IGN deu a pontuação de 9.1/10 e refere-se a Tomb Raider como um jogo "bem escrito, simpático, emocionante, bonito e incrivelmente bem feito."[86]

A Polygon deu 9/10 ao jogo e diz que "é fácil apontar as muitas maneiras em que Tomb Raider empresta pedaços e peças de outros jogos populares dos últimos cinco anos, mas a Crystal Dynamics misturou estas forças díspares em algo notável. É cinematográfico no entanto é aberto, intenso e no entanto descontraído, fresco e no entanto polido.[88] A AusGamers também comparou o jogo com outros títulos: "Tomb Raider reafirma a importância e o valor de se ter personagens femininas fortes e realistas nos jogos e ao mesmo tempo, e com sucesso, transpor muito do que as pessoas amavam sobre os títulos originais numa aventura que se sente soberbamente moderna. É melhor jogo Uncharted do que aquele que foi Uncharted 3."[101] Bruno Galvão da Eurogamer deu a jogo a nota máxima e diz que Tomb Raider "entra diretamente para a lista dos melhores jogos desta geração." Elogiou muito os gráficos chamando-os de "estrondosos" e a história muito "envolvente". No entanto o multijogador foi a única fonte de críticas porque "demonstra em demasia a ainda pouca experiência que o estúdio tem com a componente multi-jogador."[91] Paulo Santos da ENE3 também não poupou elogios a Tomb Raider: Definitive Edition, a versão melhorada da experiência lançada em 2013 e diz: "Não existe margem para erro, a fórmula já era do ano passado e já nos tinha deixado uma boa impressão. Melhorias são sempre bem vindas e uma Lara Croft a 1080p na PlayStation 4 é sempre especial." - a nota atribuída foi um fantástico 95/100.[102]

Enquanto muitos críticos aplaudiram a campanha do jogo e sua história, o multijogador suportou todo o peso da critica. O modo foi descrito como sendo sem brilho e afirmando-se que a diferença entre a visão do produtor para o multijogador e o produto final que daí resultou, torna-se difícil para o desfrutar.[83][85][86][87][88][91]

A Definitive Edition também foi bem recebida por parte da crítica, com uma média de 85 pontos no site Metacritic no PlayStation 4 e 86 pontos no Xbox One. Com boas vendas, a versão para PlayStation 4 estreou-se em primeiro lugar nas tabelas de vendas do Reino Unido, representando 69% das unidades vendidas, contra 31% da versão para Xbox One.[103][104][105][2][56][106]

Vendas[editar | editar código-fonte]

Tomb Raider vendeu mais de um milhão de cópias nas primeiras 48 horas após o lançamento.[107] No Reino Unido, estreou-se no #1 nas tabelas de vendas, tornando-se no maior lançamento naquele território em 2013, superando Aliens: Colonial Marines, antes de ser ultrapassado por Grand Theft Auto V.[108] O jogo criou um novo recorde para a série, duplicando as vendas iniciais de Tomb Raider: Legend. Para mais, as versões Xbox 360 e PlayStation 3 bateram recordes de vendas na primeira semana para um jogo da série, um recorde que Tomb Raider: The Angel of Darkness detinha.[109] Também se colocou em #1 nas tabelas de vendas da França, Irlanda, Itália, Holanda, Noruega e Estados Unidos.[110][111][112][113][114] Nos Estados Unidos, Tomb Raider foi o segundo título mais vendido de Março, atrás de BioShock Infinite, excluindo as vendas digitais.[115] No Japão, o jogo estreou-se nas tabelas em #4 com 35,250 unidades vendidas.[116]

Em 26 de Março de 2013, a Square Enix anunciou que o jogo tinha vendido 3.4 milhões de cópias, mas falhando os objectivos iniciais.[117] No entanto, a 29 de Março de 2013, a Crystal Dynamics defendeu as vendas, afirmando que o jogo foi "o lançamento mais bem sucedido" naquele ano além de ter criado um novo recorde em maior número de vendas na história da série.[118] Em Agosto de 2013 Darrell Gallagher, presidente da Crystal Dynamics, anunciou ao Gamasutra que o jogo já tinha vendido mais de 4 milhões de cópias mundialmente.[119] A 17 de Janeiro de 2014, Scot Amos, produtor executivo de Tomb Raider, revelou que no final de 2013 o jogo já se tinha tornado rentável.[120]

Em Fevereiro de 2015 foi dito por Gallagher, que Tomb Raider já tinha ultrapassado as 7,5 milhões de cópias vendidas.[121] De acordo com a Square Enix, em Abril de 2014 as vendas do jogo já tinham ultrapassado as 8,5 milhões de cópias vendidas, no conjunto das seis plataformas, fazendo de Tomb Raider o jogo o mais vendido de sempre da série.[122]

Prémios[editar | editar código-fonte]

Desde o seu anúncio inicial, Tomb Raider já foi nomeado para mais de 130 prémios da indústria dos videojogos, ganhando mais de 40. Durante a E3 de 2011 recebeu 71 nomeações e ganhou 21 prémios. Tomb Raider também recebeu 3 nomeações para o prestigiado prémio E3 Game Critics Award, incluindo: ‘Melhor do Evento’, ‘Melhor Jogo para Consola’ e ‘Melhor Jogo de Acção-Aventura’.[123] Recebeu também o prémio de ‘Jogo Mais Antecipado de 2013’ pela Digital Spy, numa votação feita pelos leitores.[124] Após o lançamento o jogo recebeu diversos prémios e honras incluindo nomeações para cinco categorias nos Spike VGX de 2013: ‘Jogo do Ano’, ‘Melhor Jogo de Acção-Aventura’, ‘Melhor Jogo para PlayStation’, ‘Melhor Jogo para Xbox’ e ‘Melhor Actriz de Voz’ para o desempenho de Camilla Luddington como Lara Croft.[125] Para os prémios "Melhores de 2013" pela IGN, Tomb Raider teve nove nomeações, ganhando dois prémios: ‘Melhor Jogo de Acção-Aventura para PC’ e ‘Melhor Jogo de Acção-Aventura para Xbox 360’.[126]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Durante uma entrevista à Kotaku, o produtor executivo Ron Rosenberg afirmou que durante o jogo, Lara Croft "é feita prisioneira por ladrões na ilha. Eles tentam violá-la."[141] Rapidamente esta afirmação causou consternação e controvérsia.[142] O designer Darrell Gallagher acabou por negar essa afirmação, dizendo que um "dos momentos chave de Lara no jogo, que foi incorrectamente interpretada como 'tentativa de violação' é uma cena onde esta é forçada a matar outro humano pela primeira vez. Nesta selecção particular, enquanto existe um ar sombrio e de drama na sequência, nunca irá mais para além do que aquilo que já foi publicitado. Assédio sexual de qualquer tipo, não é categoricamente nenhum dos temas que estará presente neste jogo."[141] Pouco depois, voltou a haver controvérsia em volta da figura da mulher nos videojogos, de novo com outro título da Square Enix, Hitman: Absolution.[143]

O director criativo Noah Hughes clarificou mais tarde que a equipa de produção "quer criar um investimento emocional, para as pessoas entrarem no ponto de vista da Lara [...] Queremos que entres nela, que te preocupes, meter-te no papel dela e que este seja um momento intenso que você está a experimentar com a Lara, e nunca de um ponto de vista exterior."[144]

Sequela[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Rise of the Tomb Raider

Na San Diego Comic-Con de 2013, foi anunciado que o escritor Gail Simone iria continuar a história do jogo através de livros de banda desenhada publicada pela Dark Horse Comics, e que o enredo vai dar directamente à sequela.[145] Mais tarde em Agosto, Phil Rogers, CEO da Square Enix, confirmou que uma sequência para Tomb Raider estava a ser produzida para consoles de próxima geração não especificadas.[146] Numa entrevista, Brian Horton, director de arte da Crystal Dynamics, disse que a sequela iria contar "o próximo capitulo no desenvolvimento [de Lara] ... a vida dela está a mudar. Já não pode voltar a ser o que era."[147]

Em Junho de 2014, Rise of the Tomb Raider foi anunciado formalmente num comunicado de imprensa, depois de um anúncio no mesmo dia na conferencia de imprensa da Microsoft. O jogo será publicado pela Microsoft Studios em 2015 para Xbox 360 e Xbox One,[148][149] com lançamento noutras plataformas ainda sem data especifica.[150] Camilla Luddington fará de novamente o papel de Lara Croft.[151] Rhianna Pratchett escreverá de novo o enredo do jogo.[152]

Filme[editar | editar código-fonte]

A próxima adaptação cinematográfica do novo Tomb Raider, dirigida por Roar Uthaug, será baseada no jogo.[153] Alicia Vikander, que interpretará Lara Croft, foi escalada para o elenco do filme ao lado dos atores Daniel Wu e Walton Goggins.[154] Graham King, produtor do filme, afirmou que a trama será centrada na busca de Lara Croft por seu pai.[155] O filme está agendado para ser lançado em 16 de março de 2018.[156]

Referências

  1. Caio Corraini (6 de junho de 2011). «Direto da E3: Tomb Raider é um jogo sobre amadurecimento e superação». Arena Turbo. Consultado em 11 de junho de 2011 
  2. a b c «Tomb Raider Definitive Edition Announced». Nixxes Software BV. 9 de dezembro de 2013. Consultado em 9 de dezembro de 2013 
  3. Yin, Wesley. «Mirror's Edge writer Rhianna Pratchett announced as Tomb Raider lead writer • News •». Eurogamer.net. Consultado em 13 de julho de 2012 
  4. «Rhianna Pratchett Revealed as Lead Writer for Tomb Raider». Official Tomb Raider Blog. 12 de julho de 2012. Consultado em 27 de agosto de 2012 
  5. a b David Menconi (2 de março de 2013). «'Tomb Raider's' one-of-a-kind music, born in Raleigh». NewsObserver.com. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  6. a b c d Nath, Debabrata (30 de abril de 2011). «Survival instinct: Mass of new Tomb Raider details revealed». VG247. Consultado em 1 de maio de 2011 
  7. Eddie Makuch (9 de outubro de 2013). «Tomb Raider reboot coming to Mac». GameSpot. Consultado em 9 de outubro de 2013 
  8. a b c Bruno Galvão (1 de junho de 2012). «Tomb Raider ganha data oficial de lançamento». Eurogamer. Consultado em 1 de junho de 2012 
  9. Wesley Yin-Poole (3 de janeiro de 2013). «First Tomb Raider multiplayer details revealed». Eurogamer. Consultado em 4 de janeiro de 2013 
  10. a b c d e f g Marie, Meagan. «Tomb Raider Lara Croft Reborn». GameStop Corporation. Game Informer (Janeiro de 2011): 42, 50, 51 
  11. Phillips, Tom (22 de novembro de 2012). «Tomb Raider story will last you 12-15 hours, dev says». Eurogamer. Consultado em 22 de dezembro de 2012 
  12. a b «Shipwrecked: Hands-On with Tomb Raider Multiplayer». IGN. 9 de janeiro de 2013. Consultado em 16 de janeiro de 2013 
  13. Daniel Krupa (3 de janeiro de 2013). «Tomb Raider Multiplayer Details». IGN. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  14. Stace Harman (8 de fevereiro de 2013). «Tomb Raider multiplayer: is Lara better-off alone?». VG24/7. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  15. Evan Narcisse (25 de fevereiro de 2013). «Tomb Raider: The Kotaku Review». Kotaku. Consultado em 5 de agosto de 2013 
  16. a b c «Tomb Raider (2013)». Tomb Raider Wiki. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  17. «Tomb Raider: Characters». IGN. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  18. a b «A História Que Deu Origem Para Reboot De Tomb Raider 2013». GameVicio. 23 de março de 2013. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  19. a b c Crystal Dynamics (2013). Tomb Raider. Square Enix 
  20. a b c «Tomb Raider». Giant Bomb. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  21. Jorge Loureiro (22 de Fevereiro de 2013). «Tomb Raider: Requisitos mínimos e recomendados». Eurogamer. Consultado em 22 de Fevereiro de 2013 
  22. Walton, Mark (9 de janeiro de 2009). «Tomb Raider sales fall short, Eidos shares plummet». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 6 de dezembro de 2010 
  23. McElroy, Griffin (27 de novembro de 2010). «Square Enix files trademark for 'A Survivor is Born'». Joystiq. AOL. Consultado em 9 de dezembro de 2010 
  24. Baker, Elyas Gorogo (6 de dezembro de 2010). «The Return of Tomb Raider». World Gaming Network. Consultado em 6 de dezembro de 2010 
  25. Robinson, Martin (6 de dezembro de 2010). «New Tomb Raider Unveiled». IGN. News Corporation. Consultado em 6 de dezembro de 2010 
  26. Cullen, Johnny (6 de dezembro de 2010). «Square announces Tomb Raider». VG247. Videogaming 247. Consultado em 6 de dezembro de 2010 
  27. a b Makuch, Eddie (6 de dezembro de 2010). «Next Tomb Raider to be origin story». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 6 de dezembro de 2010 
  28. Eckstein, Eric (2 de junho de 2011). «Official Tomb Raider Trailer E3 2011 -- Game Release Set For Fall 2012». G4.com. Consultado em 3 de junho de 2011 
  29. Sinclair, Brendan (26 de janeiro de 2012). «Tomb Raider skipping Wii U». GameSpot. Consultado em 28 de maio de 2012 
  30. a b Darrell Gallagher (13 de maio de 2012). «Tomb Raider release date shifts to 2013». Official Tomb Raider Blog. Consultado em 28 de maio de 2012 
  31. Jorge Loureiro (17 de janeiro de 2013). «Tomb Raider sem demo antes do lançamento». Eurogamer. Consultado em 18 de janeiro de 2013 
  32. Eddie Makuch (18 de janeiro de 2013). «No Tomb Raider online pass, demo». GameSpot. Consultado em 18 de janeiro de 2013 
  33. Jason Dunning. «Tomb Raider Rated by the ESRB, Features "Fail Scenario"». PlayStation LifeStyle. Consultado em 17 de janeiro de 2013 
  34. «Tomb Raider». GameShadow. Consultado em 17 de janeiro de 2013 
  35. Pinto, Pedro (18 de março de 2013). «Análise Tomb Raider – A Survivor is Born». pplware. Consultado em 2 de fevereiro de 2014 
  36. a b Matt Helgeson, Karl Stewart and Tim Longo (21 de dezembro de 2010). «Special Edition Podcast: Tomb Raider». Game Informer. Game Informer Show. Consultado em 21 de dezembro de 2010 
  37. Jorge Loureiro (26 de junho de 2012). «Camilla Luddington empresta corpo e voz a Lara em Tomb Raider». Eurogamer. Consultado em 26 de junho de 2012 
  38. «Tomb Raider - Trailer E3 2012». Eurogamer. 1 de junho de 2012. Consultado em 1 de junho de 2012 
  39. «E3 2012: Tomb Raider Demo Shown». IGN. 4 de junho de 2012. Consultado em 6 de junho de 2012 
  40. «Video Game Awards 2012 - Part 7:Tomb Raider». GameTrailers.com. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  41. Daemon Hatfield. «IGN Presents: Tomb Raider Week». IGN. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  42. «Tomb Raider (Original Soundtrack) by Jason Graves». iTunes. Consultado em 4 de fevereiro de 2014 
  43. David Rodriguez (26-22013). «Tomb Raider's Official Soundtrack to be Released March 5th». DualShockers. Consultado em 1 de agosto de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)
  44. Reuben Cornell (18 de março de 2013). «Tomb Raider ***** [VIDEO GAME]» (PDF). Film Score Monthly. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  45. Christian Loescher (7-4- 2013). «Tomb Raider by Jason Graves (Review)». Film Music Media. Consultado em 3 de setembro de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)
  46. Jen Bosier (3 de julho de 2013). «Finding Adventure: Tomb Raider Original Soundtrack Review». Forbes. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  47. Aleksandar Dimitrijevic on Facebook
  48. Stewart, Karl. «6:59 PM Dec 27th, 2010 via Twitter». Consultado em 27 de dezembro de 2010 
  49. a b c «Crystal Habit Podcast 2». Official Tomb Raider Blog (via Tumblr). 8 de junho de 2011. Consultado em 9 de junho de 2011 
  50. Marie, Meagan (7 de junho de 2011). «Soundtrack». Tomb Raider Official Blog (on Tumblr). Consultado em 8 de junho de 2011 
  51. «Podcast: Episode 4». Official Tomb Raider Blog (via Tumblr). 17 de outubro de 2011. Consultado em 13 de julho de 2012 
  52. Sal Romano (30 de novembro de 2012). «Tomb Raider Final Hours Episode 3: The Sound of Survival». Gematsu, via YouTube. Consultado em 30 de novembro de 2012 
  53. «Twitter / EBGamesAus». Twitter. Consultado em 1 de março de 2013 
  54. Serrels, Mark. «Tomb Raider Has Broken Street Date». Kotaku Australia. Consultado em 1 de março de 2013 
  55. «Something About Japan: Tomb Raider and Bioshock Infinite head east». Edge. Consultado em 28 de abril de 2013 
  56. a b Goldfarb, Andrew (7 de dezembro de 2013). «Tomb Raider: Definitive Edition Coming to Xbox One, PlayStation 4». IGN. Consultado em 7 de dezembro de 2013  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "next-gen_version" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  57. «Tomb Raider Pre-Order Bonuses Revealed». IGN. 9 de setembro de 2012. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  58. «Tomb Raider (Xbox 360) w/ Preorder Bonus». Walmart. Consultado em 3 de março de 2013  |arquivourl= é mal formado: timestamp (ajuda)
  59. «Buy Tomb Raider for Xbox 360 - Microsoft Store Online». Microsoft Store. 7 de janeiro de 2013. Consultado em 20 de fevereiro de 2013 
  60. Jackson, Mike (2 de outubro de 2012). «News: Tomb Raider: The Final Hours Edition is Amazon US pre-order exclusive». Computer and Video Games. Consultado em 6 de outubro de 2012 
  61. «Tomb Raider – first pre-order incentives announced». VG247. 2 de outubro de 2012. Consultado em 6 de outubro de 2012 
  62. a b «Tomb Raider on Steam». Steam. Consultado em 5 de maio de 2013. Cópia arquivada em 4 de março de 2013 
  63. «Tomb Raider on Steam». Steam. Consultado em 18 de março de 2013. Cópia arquivada em 12 de março de 2013 
  64. «Tomb Raider (Inc Exclusive digital comic)». ShopTo.Net. Consultado em 8 de março de 2013  |arquivourl= é mal formado: timestamp (ajuda)
  65. «PC & Video Games: Tomb Raider Pre-order Bonus». Amazon.co.uk. Consultado em 3 de março de 2013. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2013 
  66. David Scammell (9 de outubro de 2012). «Tomb Raider Survival Edition & Deluxe Collector's Edition revealed». VideoGamer. Consultado em 11 de outubro de 2012 
  67. Jorge Soares (12 de novembro de 2012). «Revelada edição coleccionador de Tomb Raider». Eurogamer. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  68. «Tomb Raider Collector's Edition for PlayStation 3». GameStop. Consultado em 31 de dezembro de 2012 
  69. «Buy Tomb Raider GAME Exclusive Explorer Edition on Xbox 360». GAME. Consultado em 20 de fevereiro de 2013 
  70. «Tomb Raider with Tesco Exclusive Combat Strike Pack». Tesco. Consultado em 8 de março de 2013  |arquivourl= é mal formado: timestamp (ajuda)
  71. «Xbox 360 Tomb Raider Limited Edition Wireless Controller». Amazon.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2013 
  72. «Xbox 360 Tomb Raider™ Limited Edition Wireless Controller». Xbox.com. Consultado em 21 de fevereiro de 2013 
  73. Ivan, Tom (4 de junho de 2012). «Xbox News: Xbox 360 secures timed exclusive Tomb Raider DLC». Computer and Video Games. Consultado em 6 de outubro de 2012 
  74. Phillips, Tom. «Tomb Raider Caves & Cliffs DLC coming first to Xbox 360». Eurogamer. Consultado em 8 de março de 2013 
  75. Ivan, Tom. «News: Tomb Raider DLC: new map pack released, others dated». Computer and Video Games. Consultado em 2 de abril de 2013 
  76. Ashcraft, Brian (12 de abril de 2013). «On Steam, Square Enix Wants 30 Bucks To Put Tomb Raider into Japanese». Kotaku. Consultado em 28 de abril de 2013 
  77. «Tomb Raider Multiplayer DLC Now Available». IGN. 7 de maio de 2013. Consultado em 10 de maio de 2013 
  78. «Tomb Raider Outfit Pack 2». Xbox Live Marketplace. Consultado em 11 de maio de 2013 
  79. Matt Gilman (25 de fevereiro de 2013). «Tomb Raider review: Killer reboot gets (almost) everything right». Computer and Video Games. Consultado em 4 de fevereiro de 2014 
  80. a b «Tomb Raider - review». Edge. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  81. a b Matt Miller. «Tomb Raider - review: Old Name, Remarkable New Series». Game Informer. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  82. kozeeii. «Tomb Raider - review». GameArena. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  83. a b c Carolyn Petit. «Tomb Raider Review». GameSpot. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  84. Justin Speer. «Tomb Raider Review». Game Trailers. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  85. a b c Ryan Taljonick. «Tomb Raider Review: Lara Croft's latest adventure is easily her best». GamesRadar. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  86. a b c «Tomb Raider Review». IGN. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  87. a b c Jim Sterling. «Tomb Raider Review: Cream of the Croft». Destructoid. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  88. a b c Philip Kollar. «TOMB RAIDER REVIEW: THE DESCENT». Polygon. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  89. a b Liam Martin. «'Tomb Raider' review: Lara's latest is a real treasure». Digital Spy. Consultado em 27 de fevereiro de 2013 
  90. Brad Shoemaker (28 de fevereiro de 2013). «Tomb Raider Review». Giant Bomb. Consultado em 1 de março de 2013 
  91. a b c Bruno Galvão (3 de março de 2013). «Tomb Raider - Análise». Eurogamer. Consultado em 4 de março de 2013 
  92. Richard Mitchell (4 de março de 2013). «Tomb Raider review: A believer is born». Joystiq. Consultado em 5 de março de 2013 
  93. Jon Denton (4 de março de 2013). «Tomb Raider Review». VideoGamer. Consultado em 8 de março de 2013 
  94. a b «Tomb Raider - PlayStation 3». Metacritic. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  95. a b «Tomb Raider - Xbox 360». Metacritic. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  96. «Tomb Raider - PC». Metacritic. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  97. «Tomb Raider - PlayStation 3». GameRankings. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  98. «Tomb Raider - Xbox 360». GameRankings. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  99. «Tomb Raider - PC». GameRankings. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  100. «Playstation Universe». PSU.com. Consultado em 24 de fevereiro de 2013 
  101. Jickle. «Tomb Raider Review». AusGamers. Consultado em 27 de fevereiro de 2013 
  102. Análise Tomb Raider Definitive Edition por Paulo Santos (02-02-2014)
  103. Jorge Loureiro (3 de fevereiro de 2014). «Top Reino Unido: Tomb Raider em primeiro - A versão PS4 foi a mais vendida». Eurogamer. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  104. Scammell, David (23 de janeiro de 2014). «Tomb Raider: Definitive Edition runs at 60FPS on PS4, Crystal confirms». VideoGamer.com. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  105. Leadbetter, Richard (27 de janeiro de 2014). «Análise à performance: Tomb Raider Definitive Edition». Eurogamer. Consultado em 31-1- 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  106. Luís Alves (9 de dezembro de 2013). «Mais detalhes da Tomb Raider: Definitive Edition». Eurogamer. Consultado em 9 de dezembro de 2013 
  107. Wadsworth, Kyle. «One Million Playing Tomb Raider Two Days After Launch». Game Informer. Consultado em 9 de março de 2013 
  108. Matulef, Jeffrey. «Grand Theft Auto 5 was the UK's biggest video game launch ever». Eurogamer. Consultado em 23 de setembro de 2013 
  109. Yin, Wesley. «UK chart: Tomb Raider biggest launch of the year so far». Eurogamer. Consultado em 11 de março de 2013 
  110. «France: Video Game Charts». SELL. Consultado em 19 de março de 2013. Cópia arquivada em 18 de março de 2013 
  111. «Irish Archives Software Charts». Chart-Track. Consultado em 18 de março de 2013 
  112. Pugliese, Tommaso (14 de março de 2013). «Tomb Raider è primo anche nelle classifiche it» (em italiano). Multiplayer.it. Consultado em 18 de março de 2013 
  113. Hung, Steffen. «Dutch Charts». NVPI. Consultado em 18 de março de 2013 
  114. «GfK Games Chart (Week 10 - Norway)». GfK. Consultado em 18 de março de 2013 
  115. «BioShock Infinite Leads US Sales for March». IGN. 18 de abril de 2013. Consultado em 30 de abril de 2013 
  116. Ivan, Tom (1 de maio de 2013). «Japanese chart: Tomb Raider and BioShock Infinite debut». Computer and Video Games. Consultado em 2 de maio de 2013 
  117. Phillips, Tom. «Tomb Raider has sold 3.4 million copies, failed to hit expectations». Eurogamer. Consultado em 26 de março de 2013 
  118. Mitchell, Richard. «Crystal Dynamics: Tomb Raider had best week one sales in franchise history». Joystiq. Consultado em 30 de março de 2013 
  119. «Tomb Raider Sales Top 4 Million». IGN. 23 de agosto de 2013. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  120. Phillips, Tom (17 de janeiro de 2014). «Tomb Raider finally achieved profitability "by the end of last year"». Eurogamer. Gamer Network. Consultado em 17 de janeiro de 2014 
  121. Jorge Loureiro (24 de fevereiro de 2015). «Crystal Dynamics fala sobre a exclusividade de Rise of the Tomb Raider na Xbox». Eurogamer. Consultado em 24 de fevereiro de 2015 
  122. Michael McWhertor (6 de abril de 2015). «The Tomb Raider reboot is now the franchise's biggest seller». Polygon. Consultado em 7 de abril de 2015 
  123. «Tomb Raider: Awards». tombraider.com. Consultado em 4 de abril de 2014 
  124. a b «'Tomb Raider' is Digital Spy readers' most anticipated game of 2013». Digital Spy. 16 de janeiro de 2013. Consultado em 16 de janeiro de 2013 
  125. a b «'Grand Theft Auto V' Tops Spike VGX 2013 Award Winners List». Gamerant. 7 de dezembro de 2013. Consultado em 8 de dezembro de 2013 
  126. a b «IGN's Best of 2013». IGN. Consultado em 2 de fevereiro de 2014 
  127. «Best of E3 2011». Digital Trends. 17 de junho de 2011. Consultado em 10-6- 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  128. «E3 2011 Awards: Coolest Character ...». GamesRadar. 21 de junho de 2011. Consultado em 10 de junho de 2012 
  129. a b «The Most Valuable Game Awards Powered by Future Winners Announced at E3 2011». Marketwire.com. 8 de junho de 2011 
  130. «Best Stage Demo of E3 2011 on GameSpot». GameSpot. Consultado em 10 de junho de 2012. Cópia arquivada em 18 de agosto de 2012 
  131. «GameSpy's Best of E3 2011 Awards - Page 6». GameSpy. Consultado em 10 de junho de 2012 
  132. «E3 2011: Best of E3 Awards». IGN. Consultado em 10 de junho de 2012 
  133. «The ShortList Best Of E3 awards - Gaming - ShortList Magazine». ShortList. Consultado em 10 de junho de 2012 
  134. a b «E3 Most Valuable Game Awards». Digital Future. Consultado em 10 de junho de 2012 
  135. «IGN's Best of E3 2012 Awards». IGN. 5 de junho de 2012. Consultado em 10 de junho de 2012 
  136. «Tomb Raider IGN's Game of Show at E3 2012». IGN. Consultado em 11 de junho de 2012 
  137. «OXM's Most Valuable Games of E3 2012». Official Xbox Magazine. 11 de junho de 2012. Consultado em 4 de fevereiro de 2014 
  138. «PS3 Game of the Year 2013 Winner». GameSpot. 13 de dezembro de 2013. Consultado em 15 de dezembro de 2013 
  139. «Xbox 360 Game of the Year 2013 Winner». GameSpot. 15 de dezembro de 2013. Consultado em 15 de dezembro de 2013 
  140. «PC Nominations - Game of the Year 2013». GameSpot. 9-12- 2013. Consultado em 16 de dezembro de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)
  141. a b Schreier, Jason (13 de junho de 2012). «Tomb Raider Creators Are No Longer Referring to Game's Attempted 'Rape' Scene As an Attempted Rape Scene». Kotaku. Consultado em 14 de junho de 2012 
  142. Griffiths, Daniel Nye (13 de junho de 2012). «That Was Quick: Crystal Dynamics Responds On Tomb Raider Controversy». Forbes. Consultado em 14 de junho de 2012 
  143. Parfitt, Ben (14 de junho de 2012). «OPINION: Crystal Dynamics embroiled in Tomb Raider 'rape' controversy». Market for Home Computing and Video Games. Consultado em 15 de junho de 2012 
  144. Green, Holly (15 de junho de 2012). «When gamer guilt goes awry: Why I still love Tomb Raider». Destructoid. Consultado em 16 de junho de 2012 
  145. Evan Narcisse (19 de julho de 2013). «A New Tomb Raider Comic Shows What's Next for Lara Croft After Hit Game». Kotaku. Consultado em 20 de julho de 2013 
  146. Tom Phillips (1 de agosto de 2013). «Square Enix confirms next-gen Tomb Raider sequel». Eurogamer. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  147. Tom Ivan (21 de novembro de 2013). «Tomb Raider sequel charts 'the next chapter of Lara's development'». Computer and Video Games. Consultado em 21 de novembro de 2013 
  148. Rob Crossley (9 de dezembro de 2014). «Rise of the Tomb Raider Will be Published by Microsoft». gamespot.com. CBS Interactive, Inc. Consultado em 9 de dezembro de 2014 
  149. Xbox.com (12 August 2014). «Rise of the Tomb Raider». Xbox.com  Verifique data em: |data= (ajuda)
  150. Wesley Yin-Poole (13 de agosto de 2014). «Microsoft confirms Rise of the Tomb Raider Xbox exclusivity deal "has a duration"». eurogamer.net. Gamer Network. Consultado em 13 de agosto de 2014 
  151. Luddington, Camilla (9 de junho de 2014). «Tweet». twitter.com 
  152. Pratchett, Rhianna (9 de junho de 2014). «Tweet». twitter.com 
  153. Nicholson, Max (4 de março de 2016). «Tomb Raider Movie Inspired by New Games, Says Director». IGN (em inglês). Consultado em 6 de março de 2017 
  154. «Into the Badlands, Warcraft actor Daniel Wu joins Tomb Raider reboot». Polygon. 12 de janeiro de 2017. Consultado em 6 de março de 2017 
  155. Campbell, Evan (22 de novembro de 2016). «Tomb Raider Reboot Will Focus on Lara Croft's Search for Her Father». IGN (em inglês). Consultado em 6 de março de 2017 
  156. McNary, Dave (7 de julho de 2016). «Alicia Vikander's 'Tomb Raider' Gets 2018 Release Date». Variety (em inglês) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]