Fun and Fancy Free

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fun and Fancy Free
Batalha de Gigantes (PT)
Como é Bom se Divertir (BR)
 Estados Unidos
1947 • cor • 73 min 
Direção Jack Kinney (animação)
Bill Roberts (animação)
Hamilton Luske (animação)
William Morgan (live-action)
Produção Walt Disney
Roteiro Homer Brightman
Eldon Dedini
Lance Nolley
Tom Oreb
Harry Reeves
Ted Sears
Sinclair Lewis (autor de Bongo)
Elenco Cliff Edwards
Edgar Bergen
Luana Patten
Walt Disney
Clarence Nash
Pinto Colvig
Billy Gilbert
Anita Gordon
Dinah Shore
Género Animação
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Fun and Fancy Free (Como é Bom se Divertir no Brasil e Batalha de Gigantes em Portugal) é um filme estadunidense de animação produzido pelos estúdios Disney em 1947 e faz parte da série de longas-metragens compostos por histórias curtas, que marcaram suas produções nos anos 40, com a falta de recursos provocada pela Segunda Guerra Mundial.

É o nono longa-metragem de animação dos estúdios Disney e foi lançado nos cinemas em 27 de setembro de 1947. Assim como As Aventuras de Ichabod e Sr. Sapo (1949), que é dividido em dois segmentos, as histórias foram originalmente planejadas para serem longas-metragens, o que não pôde ocorrer em razão da situação momentânea dos estúdios.

A parte animada do filme foi dirigida por Jack Kinney, Bill Roberts e Hamilton Luske; enquanto a parte em live-action foi dirigida por William Morgan.

Segmentos do filme[editar | editar código-fonte]

O filme é composto de duas fábulas, entre elas, o personagem Grilo Falante surge como elo. Da primeira para a segunda interage com cenas em live-action com Edgar Bergen, ventríloquo com seus fantoches "Charlie McCarthy" e "Mortimer Snerd", que na festa de aniversário da jovem atriz Luana Patten narra a história de Mickey e o Pé de Feijão.

Bongo[editar | editar código-fonte]

Esse segmento é baseado em história de Sinclair Lewis e mostra Bongo, um urso de circo que deseja viver livre na selva. Bongo escapa do cativeiro e logo enfrenta as dificuldades na adaptação. Ele tambem forma um par romântico com uma femea selvagem.

Bongo é narrado por Dinah Shore. Mas, no re-lançamento do segmento, Cliff Edwards (como Jiminy Cricket) narrou a história. O re-lançamento de 2011 manteve a narração de Dinah Shore.

Mickey e o Pé de Feijão[editar | editar código-fonte]

(Mickey and the Beanstalk no original em inglês). Esse segmento é uma adaptção do conto João e o Pé de Feijão com Mickey Mouse, Pato Donald e Pateta como agricultores que descobrem o castelo do Gigante Willie no céu usando feijões mágicos.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco
Ator/Dublagem EUA Personagem Dublagem BRA
Edgar Bergen Ele mesmo, Charlie McCarthy e Mortimer Snerd Jomery Pozzoli (Edgar Bergen)
Manolo Rey (Charlie)
Waldir Fiori (Mortimer)
Luana Patten Ela mesma Ana Lúcia Menezes
Cliff Edwards Grilo Falante Carlos Marques (diálogos)
Pedro Lopes (canções)
Walt Disney Mickey Mouse Luís Manuel
Clarence Nash Pato Donald Cláudio Galvan
Pinto Colvig Pateta Anderson Coutinho
Billy Gilbert Gigante Willie Paulo Flores (diálogos)
Maurício Luz (canções)
Anita Gordon Harpa cantora Andréa Murucci (diálogos)
Marya Bravo (canções)
Dinah Shore Narradora de Bongo, cantora Andréa Murucci (diálogos)
Márcia Coutinho (canções)

Produção[editar | editar código-fonte]

Mickey e o Pé de Feijão marca a última participação de Walt Disney como dublador do Mickey Mouse.

Tanto Bongo como Mickey e o Pé de Feijão foram originalmente projetados para serem filmes independentes, mas este plano teve de ser abandonado, em razão da Segunda Guerra Mundial. .

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O Grilo Falante and Gigante Willie surgem durante o segmento com live-action, estas aparições foram feitas com uso de efeitos especiais, algo inovador para a época.
  • Embora Bongo e Mickey e o Pé de Feijão não tenham sido produzidos originalmente isolados, foram episódios distintos em um seriado de TV, nos anos 50 e 60. O Pé de Feijão foi particularmente exibido isolado em 1963, tendo um novo segmento introdutório e narração feita por Ludwig Von Drake. Também foram exibidos em vídeo, tanto em conjunto como separadamente.
  • Uma das canções usadas no filme, "I'm a Happy-Go-Lucky Fellow", foi escrita originalmente para o filme Pinóquio, de 1940, mas foi cortada.
  • O segmento "Bongo" usa um recurso de efeito sonoro, comum nos desenhos Disney, chamado de Goofy holler (literalmente, algo como "grito do Pateta").

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Música, Maestro!
Lista de filmes de animação da Disney
1940
Sucedido por
Tempo de Melodia