The Black Cauldron

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

r

The Black Cauldron
Taran e o Caldeirão Mágico (PT)
O Caldeirão Mágico (BR)
 Estados Unidos
1985 • cor • 80 min 
Direção Ted Berman
Richard Rich
Produção Joe Hale
Ron W. Miller
Roteiro Art Stevens
Peter Young
Roy Morita
Al Wilson
David Jonas
Vance Gerry
Ted Berman
Richard Rich
Joe Hale
História:
Lloyd Alexander
Elenco Grant Bardsley
Susan Sheridan
Freddie Jones
Nigel Hawthorne
John Hurt
John Byner
Género Animação
Idioma Inglês
Música Elmer Bernstein
Edição Armetta Jackson
James Koford
James Melton
Estúdio Walt Disney Pictures
Distribuição Buena Vista International
Página no IMDb (em inglês)

The Black Cauldron (O Caldeirão Mágico no Brasil e Taran e o Caldeirão Mágico em Portugal) é um filme norte-americano de animação produzido pela Walt Disney Pictures no ano de 1985 e baseado na série de livros As Crônicas de Prydain do autor Lloyd Alexander.

O longa é o vigésimo-quinto filme de animação dos estúdios Disney e foi lançado nos cinemas dos EUA em 24 de Julho de 1985, ele conta a história de um garoto chamado Taran que assume a missão de impedir que o Rei Horned libere os poderes sobrenaturais de um caldeirão mágico. Para isso, ele conta com a ajuda de alguns amigos.

O longa foi dirigido por Ted Berman e Richard Rich, que dirigiram The Fox and the Hound em 1981, e possui as vozes de Grant Bardsley, Susan Sheridan, Freddie Jones, Nigel Hawthorne e John Hurt.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na pequena fazenda de Caer Dallben, na mítica terra de Prydain, Taran é um ajudante do mago Dallben e sonha se tornar um grande guerreiro. No entanto, ele tem que colocar seu desejo de lado quando um porco chamado Hen Wen é seqüestrado por um senhor do mal conhecido como Rei Horned.

O vilão espera que Hen Wen lhe mostre o caminho para o Caldeirão Negro, cujo poder pode criar uma legião de guerreiros invencíveis. Com a ajuda da princesa Eilonwy, de Fflewddur Fflam, e de uma criatura chamada Gurgi, Taran tenta salvar o mundo de Prydain do temido rei. Como os novos amigos, Taran começa a aprender o que significa realmente ser um herói e que algumas coisas são mais importantes do que a glória.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Dublagem
Personagem Dublagem EUA Dublagem BRA Dobragem POR
Taran Grant Bradsley Flávio Villa Verde André Raimundo
Eilonwy
Ilone (pt)
Susan Sheridan Marisa Leal Carla Garcia
Dallben Freddie Jones Orlando Drummond Cardoso Rui Mendes
Fflewddur Fflam
Flores Flama (br/pt)
Nigel Hawthorne Isaac Bardavid Carlos Vieira de Almeida
Horned King
Rei de Chifres (br)
Rei Chifres (pt)
John Hurt Garcia Neto Carlos Paulo
Eidilleg King
Rei Leg Leg (br/pt)
Arthur Malet Dario Lourenço Fernando Gomes
Gurgi John Byner Mário Jorge Andrade Carlos Freixo
Doli John Byner Nelson Batista Octávio de Matos
Orddu Eda Reiss Merin Neyda Rodrigues Rita Alagão
Orwen Adele Malis-Morey Sônia Ferreira Isabel Ribas
Orgoch Billie Hayes Glória Ladany Luísa Salgueiro
Creeper
Nojentinho (br)
Arrepio (pt)
Phil Fondacaro Henrique Ogalla Paulo Oom
Narrador John Huston Márcio Seixas José Nobre

Produção[editar | editar código-fonte]

The Black Cauldron foi o primeiro filme de desenho animado da Disney feito em cooperação com a Silver Screen Partners II. O longa foi o primeiro na utilização do processo de APT, que substituiu a Xerografia na Disney.

O filme é conhecido por ser um dos primeiros a usar imagens geradas por computador.

No época do lançamento foi o longa animado mais caro já produzido, custando US$25 milhões.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Classificação etária[editar | editar código-fonte]

The Black Cauldron foi também o primeiro filme animado da Disney para obter uma classificação PG da MPAA. Essa avaliação foi causada pelo excesso de cenas violentas, algumas onde o protagonista, Taran brutalmente matava seus inimigos enquanto escapava do castelo, e cenas dos Esqueletos Guerreiros brutalmente matando os soldados do Rei de Chifres, esta sequência era para ser mais longa pois mostrava os soldados derretendo da carne ao osso, o corte desta cena fica evidente devido ao áudio que pula e corta abruptamente e algumas que foram re-editadas e re-animadas por ordens do novo chefe do estúdio, Jeffrey Katzenberg, antes do lançamento em 1985.

Críticas[editar | editar código-fonte]

As criticas ao filme foram negativas por causa do aspecto negro e escuro de algumas cenas.

O site especializado Rotten Tomatoes deu ao filme uma aprovação de 57%. E o crítico Roger Ebert elogiou os visuais de The Black Cauldron.

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Segundo o site Box Office Mojo, o longa arrecadou US$21 milhões nas bilheterias. Já que a produção custou US$25 milhões, o longa não foi um sucesso de bilheteria.

Referências

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Este foi o primeiro filme animado produzido pela Disney em que os personagens não cantam.
  • A dublagem brasileira de The Black Cauldron foi feita no estúdio carioca Herbert Richers.
  • No lançamento em VHS para Portugal em 1997, o longa estava com a dublagem brasileira. Após esse VHS, os outros lançamentos do filme no mercado tiveram a dublagem portuguesa.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
The Fox and the Hound
Lista de filmes da Disney
1980
Sucedido por
The Great Mouse Detective