Legio X Gemina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Legio X Equestris (ou "décima legião equestre") foi uma legião romana [1] criada em 58 a.C. por Júlio César para a campanha que se iniciava na Gália. Uma reorganização da estrutura da unidade da década de 30 a.C., a legião foi rebatizada como Legio X Gemina (ou "décima legião gémea"), o nome por que foi conhecida ao longo da maior parte da sua história. A legião permaneceu enquanto unidade até pelo menos ao início do século V, quando se encontrava estacionada em Viena. O símbolo desta legião era o touro.

A décima legião equestre foi criada por César no início das Guerras da Gália. Durante este conflito, César usou muitas vezes os legionários da décima como cavalaria, daí o cognome inicial da legião. A legião desempenhou um papel fundamental no sucesso de César contra as tribos gálicas e por isso diz-se que era a unidade favorita do general. Sob o seu comando, a décima participou na grande batalha contra os Nervii, na invasão da Britânia e no cerco de Alésia. Após o início da guerra civil entre César e a facção conservadora do senado romano, liderada por Pompeu, a décima permaneceu fiel ao seu comandante, estando presente nas Farsalos (49 a.C.) e de Munda (45 a.C.). Conseguida a vitória neste mesmo ano, César desmobilizou a legião e concedeu aos seus veteranos terras na região de Narbona.

Com a ascensão ao poder do segundo triunvirato, a décima voltou a ser chamada à actividade militar. A sua primeira intervenção ao serviço de César Augusto, Lépido e Marco António foi na Batalha de Filipos em 42 a.C.. A décima acompanhou Marco António na sua campanha no Oriente e permaneceu do seu lado quando estalou a guerra entre o seu general e César Augusto. Em 31 a.C., a décima fez parte do exército comandado por António que foi derrotado na batalha de Áccio. Sob o controlo de Augusto, a décima foi deslocada para Patras, mas os veteranos amotinaram-se e perderam o cognome de Equestris como retaliação. Pouco depois, Augusto reforçou a legião com homens que lhe eram fiéis e rebaptizou a unidade como X Gemina.

A nova décima legião gémea foi então deslocada para a Hispânia Tarraconense, onde Augusto preparava a campanha contra os Cantábrios. A unidade permaneceu na região e os seus veteranos contaram-se entre os primeiros habitantes da cidade de Saragoça. Em 70 d.C., depois da rebelião de Batávia, a legião foi mobilizada para a zona como reforço da instável província da Germânia Inferior. Em 103, a unidade foi aquartelada em Viena, que permaneceria a sua base até pelo menos ao início do século V.

Referências

  1. Grandes Impérios e Civilizações: Roma - Legado de um império. 1.ed. Madri: Ediciones del Prado, 1996. pp.112 p.. 2 v. v. 1 ISBN 84-7838-740-4
absbottom
Legiões Romanas

I Adiutrix - I Italica - II Adiutrix - II Italica - III CyrenaicaIII Augusta - III Gallica - IV Macedonica - V Alaudae - IX Hispana - X Gemina - XIII Gemina - XVII - XVIII - XIX - XX Valeria Victrix - XXI Rapax - XXII Primigenia - mais...