Lojas Riachuelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Riachuelo
Lojas Riachuelo S.A.
Slogan Patrocinadora oficial da moda
Tipo Privada
Indústria Loja de departamento
Fundação setembro de 1947
Recife, Pernambuco
Sede Natal, RN,  Brasil
Proprietário(s) Grupo Guararapes Confecções
Pessoas-chave Flávio Rocha (Chairman, CEO)
Empregados 40.000 (2014)
Receita Lucro R$ 4,06 bilhões (2013)[1]
Lucro Lucro R$ 208 milhões (2013)[1]
LAJIR Lucro R$ 310,3 milhões (2013)[1]
Faturamento R$ 3,3 bilhões (2013)[2]
Renda líquida Lucro R$ 420,58 milhões (2013)[1]
Página oficial www.riachuelo.com.br

Riachuelo (também estilizado como RCHLO) é uma rede de lojas de departamento brasileira pertencente ao Grupo Guararapes Confecções fundada em 1947 na cidade de Recife, Pernambuco. Foi classificada como a vigésima maior empresa varejista do país em 2012, pelo ranking do Ibevar, sendo que é a terceira maior rede de lojas de departamento do Brasil, atrás somente da holandesa C&A, e da rede gaucha, Lojas Renner.

Em 2013, a empesa empregou cerca de 22.000 empregados[3] e foi eleita a marca de moda mais valiosa do Brasil, avaliada em US$ 690 milhões, ocupando o 33º lugar da lista das 100 marcas mais valiosas do país, segundo a Brand Finance.[4]

Origens e história[editar | editar código-fonte]

Filial no Park Shopping, em Brasília.

A empresa foi fundada em Recife, Pernambuco em 1956, com pequenas lojas focado na venda de tecidos mais baratos.[5] Em 1979, o Grupo Guararapes Confecções comprou a Riachuelo fazendo uma reestruturação na empresa fornecendo apenas roupas prontas com lojas maiores[6] oferencendo peças a preço de custo para concorrer com outras empresas do ramo.[7]

Devido a ascensão das vendas informais na década de 80, a empresa iniciou um processo de concordata.[6] Com o esforço feito pelo presidente da sua proprietário, Nevaldo Rocha, a Riachuelo passou novamente por uma nova reestruturação trazendo estilistas conhecidos para dar nome a uma coleção de roupas, o formato é mais conhecido como fast fashion em outros países, originalmente lançada pela marca espanhola Zara.[8]

Marca[editar | editar código-fonte]

Em 2008, foi feita uma modificação no logotipo com letras em maiúsculas, com cores limpas e com um R estilizado. Em dezembro de 2013, foi anunciado uma nova identidade para a marca e a abreviação RCHLO da empresa.[9] Ricardo Van Steen, responsável pela mudança comentou sobre a forte influência nas redes sociais na nova marca e acrescentou dizendo: "A abreviação de palavras é muito utilizada".[2]

Coleções[editar | editar código-fonte]

O primeiro estilista a desenhar uma roupa para a marca foi Ney Galvão, na década de 80.[8]

Em julho de 2013, a Riachuelo firmou uma parceria com a Daslu para lançar uma coleção para a marca. Segundo o presidente da empresa pertencente a Daslu, o produto é em sua totalidade feito pela Riachuelo, exceto os desenhos e a assinatura da coleção.[10]

Em novembro de 2014, foi a vez da parceria com Versace, famosa marca italiana.[11]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Em 1982, foi lançada a marca Pool, com Ayrton Senna sendo o primeiro divulgador da marca no país.[6] Ela foi tirada do mercado várias vezes. Em março de 2009, a marca retornou as vendas voltada aos jovens.[12]

Em outubro de 2012, a primeira loja Riachuelo Mulher foi lançada na cidade de São Paulo.[13]

Referências

  1. a b c d Lucro da Riachuelo cresceu 15% em 2013 GBL Jeans SPPress Editora (10 de março de 2014). Visitado em 5 de junho de 2014.
  2. a b Caetano, Rodrigo (25 de abril de 2014). O banho de loja da Riachuelo IstoÉ Dinheiro Editora Três. Visitado em 5 de junho de 2014.
  3. Netz, Clayton (20 de outubro de 2010). A Riachuelo quer virar fashion Estadão Economia Grupo Estado. Visitado em 5 de junho de 2014.
  4. Bezerril, Augusto (29 de julho de 2013). Riachuelo é apontada como mais valiosa marca de vestuário do Brasil Novo Jornal. Visitado em 5 de junho de 2014.
  5. Ebrahim, Raissa (5 de setembro de 2013). Riachuelo é nova âncora do Guararapes. Rede terá mais seis lojas no Grande Recife Jornal do Commercio Universo Online; NE10. Visitado em 5 de junho de 2014. Cópia arquivada em 5 de junho de 2014.
  6. a b c Belmonte, Wagner; Prado, Raquel. O desafio de democratizar o acesso ao mundo da moda Manager.com.br Manager Empregos. Visitado em 5 de junho de 2014. Cópia arquivada em 5 de junho de 2014.
  7. Scheller, Fernando (4 de junho de 2012). O mamute que aprendeu a dançar balé Estadão Economia Grupo Estado. Visitado em 5 de junho de 2014. Cópia arquivada em 5 de junho de 2014.
  8. a b Viviane, Gladis (12 de agosto de 2013). Entrevista: Flávio Rocha, o homem da Riachuelo Salto Agulha. Visitado em 5 de junho de 2014. Cópia arquivada em 5 de junho de 2014.
  9. Estético e cinético Revista Propaganda (1 de dezembro de 2013). Visitado em 5 de junho de 2014.
  10. Ayres, Marcela (12 de julho de 2012). O que a Daslu e a Riachuelo têm a ver, segundo seu presidente Exame Editora Abril. Visitado em 5 de junho de 2014.
  11. Angélica de Diego, da EFE (07/11/2014). Donatella Versace apresenta sua coleção para a Riachuelo Exame, editora Abril. Visitado em 07/11/2014.
  12. Mattos, Adriana (18 de março de 2009). A Riachuelo inventa moda IstoÉ Dinheiro Editora Três. Visitado em 5 de junho de 2014.
  13. Pacce, Lillian (4 de outubro de 2012). Riachuelo só pras mulheres inaugura 1ª loja MSN Microsoft. Visitado em 5 de junho de 2014.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Narcizo, Bruna. (agosto de 2013). A moda é pop. Poder Joyce Pascowitch. N.64 p.20

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.