Lolicon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Loli-con)
Ir para: navegação, pesquisa
Ni hon go2.png Este artigo contém texto em japonês.
Sem suporte multilingual apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de kanji ou kana.


As imagens de loli-con mostram personagens com características infantis sugerindo erotismo, seja de forma subjetiva, como nesse exemplo, ou de forma mais explicíta.

Lolicon (ロリコン?), rorikon ou loli-con é uma abreviatura de lolita complex, ou seja, complexo de lolita em inglês.[1] [2] A palavra é usada no Japão para pedofilia ou efebofilia. Fora do Japão, geralmente é usada quando se refere a animes ou mangás que retratam meninas menores de idade (de 6 a 14 anos) em situações sexuais ou de nudez.

As leis japonesas consideram que mangás e animes sobre lolicon não são ilegais desde que crianças de verdade não sejam empregadas na sua produção, permitindo o surgimento de um grande mercado para esse tipo de produto. As leis mexicanas também permitem o lolicon.

Entretanto, a subcultura lolicon já foi acusada de encorajar a prostituição infantil. Defensores do lolicon dizem que ele não afeta negativamente as crianças e até desestimula pedófilos a procurar crianças reais.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra é soletrada lolicon, e não lolicom, devido à fonologia da língua japonesa. Outra forma de se escrever é rorikon. No Japão, a palavra pode se aplicar a pornografia infantil ou a pedófilos, enquanto no Ocidente seu significado é menos amplo.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Shota-con (equivalente ao loli-con, mas com crianças do sexo masculino)
  • Hentai (termo geral para mangás e animes pornográficos)
  • Toddlercon - Um tipo de mangá/anime hentai que envolve bebês e crianças de 0 a 5 anos em atos sexuais.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lolicon