Planetário do Rio de Janeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro (PlanetaRio) é uma empresa municipal, vinculada à Secretaria de Cultura. Fundada em 19 de novembro de 1970, batizada como "Planetário do Rio", na Gávea. Passando a se chamar "Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro" em 1993. A instituição possui duas cúpulas em funcionamento: a Carl Sagan, que tem 23 metros de diâmetro e 263 assentos, abriga o planetário modelo Universarium VIII - TD, e a Galileu Galilei, com 12,5 metros de diâmetro e 90 assentos e conta com um sistema de imersão digital. O planetário Universarium é um equipamento moderno capaz de projetar cerca de nove mil estrelas. Na cúpula Galileu Galilei, a projeção é de cerca de seis mil estrelas. Ambos os planetários reproduzem em condições fidedignas o céu visto da Terra a olho nu em qualquer latitude ou época do ano. De terça a sexta, as sessões de cúpula funcionam atendendo a escolas públicas e particulares com agendamento prévio. Nos fins de semana e feriados, as sessões são abertas ao público em geral.

As observações do céu acontecem às quartas, gratuitamente, na Praça dos Telescópios. A área possui quatro equipamentos modernos, instalados em cúpulas, com capacidade para localizar automaticamente cerca de 64 mil objetos.O Museu do Universo - Experimentos Interativos é composto por 60 experimentos, com os quais o público pode interagir e aprender um pouco mais sobre Astronomia. O conteúdo foi especialmente desenvolvido pela equipe técnica da Fundação, que se preocupou em desenvolver um arrojado design de ambientação a partir de uma idéia inovadora.

Museu de Artronomia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Museu de Astronomia e Ciências Afins

Museu do Universo[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Museu do Universo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]