Oncogene

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Oncogene é a denominação dada aos genes relacionados com o surgimento de tumores, sejam malignos ou benignos, bem como genes que quando deixam de funcionar normalmente, transformam uma célula normal numa célula cancerosa. As versões de função normal de oncogenes, os proto-oncogenes, são genes responsáveis pelo controle da divisão celular (mitose), da diferenciação celular e da tradução proteica. Após sofrer uma mutação génica somática, por exemplo, uma translocação, amplificação ou mutação pontual um proto-oncogene torna-se eventualmente um oncogene.

Muitos oncogenes já foram identificados, os principais dos quais relacionados ao surgimento do câncer de mama.

Formação de tumor a partir de oncogene[editar | editar código-fonte]

Durante a divisão celular, é usual ocorrer erros genéticos durante a replicação do DNA. Erros esses que são normalmente corrigidos pela maquinaria de reparo de DNA. Quando a maquinaria de reparo de DNA falha em consertar um erro na sequência de DNA que corresponde ao proto-oncogene, esse erro é mantido, ou seja, ocorre uma mutação. Duas situações poderiam ocorrer, considerando tal mutação:

  • O produto proteico de um proto-oncogene continua activo e funcional - como em uma mutação silenciosa, onde a troca da base azotada permite manter o mesmo aminoácido.
  • A mutação confere características oncogênicas às proteínas que antes controlavam a divisão celular. O produto proteico do que era um proto-oncogene passa a apresentar acção deficiente ou fica inactivado - por ex., por mutação que insere códon de parada ou altera a fase de leitura do RNAm - deixando de existir qualquer controlo da divisão celular. Quando isto ocorre diz-se que o oncogene foi ativado.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.