Wesley Lopes Beltrame

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde abril de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Wesley
Wesleywerder.jpg
Informações pessoais
Nome completo Wesley Lopes Beltrame
Data de nasc. 24 de junho de 1987 (28 anos)
Local de nasc. Catanduva (SP),  Brasil
Altura 1,79 m
Ambidestro
Informações profissionais
Clube atual Brasil São Paulo
Número 8
Posição Meia e Volante
Clubes de juventude
20052006 Brasil Botafogo-SP
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20072010
20092010
20102012
20122015
2015
Brasil Santos
Brasil Atlético-PR (emp.)
Alemanha Werder Bremen
Brasil Palmeiras
Brasil São Paulo
0063 000(10)
0034 0000(2)
0031 0000(2)
0103 000(12)
00011 0000(1)
Seleção nacional3
2010 Brasil Brasil 0002 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 13 de junho de 2015.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 29 de janeiro de 2011.

Wesley Lopes Beltrame[1] (Catanduva, 24 de junho de 1987)[2] é um futebolista brasileiro. Atualmente joga pelo São Paulo[3] .

Carreira[editar | editar código-fonte]

Santos[editar | editar código-fonte]

Revelado nas categorias de base do Santos, Wesley estreou no profissional em 2007. No mesmo ano, esteve no time júnior campeão Paulista Sub-20. Começou a carreira como atacante e teve oportunidades durante a Libertadores da América de 2008, com o então técnico Emerson Leão. Tendo poucas oportunidade no clube, foi emprestado em 2009 para o Atlético Paranaense.

Atlético Paranaense[editar | editar código-fonte]

No início de 2009, o jogador foi emprestado pelo Santos ao Atlético Paranaense até o término da temporada por ser pouco aproveitado no time da baixada.

O atleta viveu um dos seus grandes momentos na partida entre Atlético Paranaense e Cianorte, quando marcou o gol que ajudou a equipe atleticana a levantar o troféu do Campeonato Paranaense de 2009.

Wesley também fez boas apresentações no Campeonato Brasileiro de 2009 e, ao final da temporada, os dirigentes do Furacão tentaram a compra definitiva do jogador. Como não houve acordo, o jogador voltou ao Santos.[4]

Retorno ao Santos[editar | editar código-fonte]

Na volta ao Santos, atuou muito bem tanto como volante quanto como lateral-direito, sendo eleito pela FPF (Federação Paulista de Futebol) como melhor lateral-direito do torneio. Foi peça fundamental no meio-campo do time, ao lado de Arouca e Paulo Henrique Ganso, nas conquistas do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil de 2010.

Em agosto de 2010, o clube recebeu uma proposta e vendeu o jogador para o Werder Bremen.

Werder Bremen[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2010, a diretoria do Santos recebeu uma proposta do Werder Bremen pelo jogador. Especula-se que essa proposta inicial girava em torno de 5 milhões de euros e Wesley declarou à época ter interesse em atuar no futebol europeu, além da boa proposta financeira apresentada.

Todavia, em agosto de 2010, o Benfica entrou na disputa pelo jogador, falando-se numa proposta[5] que, embora fosse superior em relação aos direitos federativos (6,5 milhões de euros), seria inferior em termos de salário ao que o jogador auferiria na Alemanha.

Porém, o Werder Bremen demonstrou que realmente queria o jogador, oferecendo ao Santos o valor da multa rescisória pedida pelo clube, de 10 milhões de euros (22,6 milhões de reais). Com a vontade de Wesley em atuar na Europa, ele acabou sendo vendido para o Werder Bremen, causando tristeza para os torcedores santistas.

Wesley anotou seu primeiro gol com a camisa do Werder Bremen em jogo pela Bundesliga contra o Borussia Mönchengladbach no dia 23 de outubro de 2010, sendo o segundo gol da vitória de sua equipe por 4x1. O segundo gol do jogador pelo Werder Bremen foi na terceira rodada da Bundesliga 2011-12 contra o Freiburg, no dia 20 de agosto de 2011.

Em março de 2012, após sondagens do Palmeiras, o site oficial do Werder Bremen anunciou[6] que Wesley seria liberado para defender o Verdão. A notícia pegou de surpresa a diretoria alviverde. A cúpula palmeirense ainda estudava maneiras de impulsionar o projeto de arrecadações por meio de doações de torcedores, que não teve muito sucesso até então. De acordo com o gerente de futebol do Werder, Klaus Allofs, a transferência foi concretizada porque o clube paulista apresentou as garantias bancárias para a contratação do jogador. O dirigente alemão, inclusive, comemora o desfecho positivo da negociação, avaliado em mais de R$ 21,3 milhões de reais.

Como o Palmeiras não dispunha dos 2 milhões de euros para pagar a primeira parcela do jogador aos alemães, um investidor apareceu disposto a pagar essa primeira parcela e concretizou a negociação, que teve um valor total de 10 milhões de euros[7] .

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Em fase de adaptação na volta ao futebol brasileiro, durante sua quarta partida pelo Palmeiras, contra o Guarani, Wesley rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito, o que o tirou dos gramados pelo restante da temporada.[8] .

No dia 20 de outubro de 2012, Wesley entrou em campo após 7 meses se recuperando da lesão, na vitória por 2 a 0 contra o Cruzeiro, após ser relacionado pela primeira vez após a contusão -- ouvindo do banco de reservas a torcida gritar seu nome, entrando aos 27 minutos do segundo tempo, criando oportunidades e tornando-se peça importante na vitória, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sua dedicação na equipe foi fundamental na temporada seguinte, e em 2013 Wesley foi um dos principais jogadores do elenco que disputou o Brasileirão 2013.

Em 2014, ano do centenário do Palmeiras, Wesley inicia muito bem a temporada, marcando gols e criando oportunidades no campeonato paulista, se consolidando como titular absoluto da equipe e se identificando cada vez mais com a torcida.

Na metade da temporada , ao contrário do que se via nas ultimas temporadas, Wesley foi caindo de produção. No dia 19 de novembro de 2014, dia da inauguração da Allianz Parque, Wesley completou 100 jogos pelo Palmeiras, a partida terminou com a vitória do Sport por 2 a 0.

Ao término da temporada 2014, foi anunciado que Wesley não faria mais parte dos planos do Palmeiras para 2015[9] , despertando o interesse do São Paulo e do Santos (que teria interesse em repatriar o jogador[10] ). O clube alviverde não cedeu o jogador antes do término do vinculo, fazendo com que Wesley tivesse que esperar até 27 de fevereiro de 2015 para assinar um novo contrato.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

No dia 01 de março de 2015, Wesley é apresentado oficialmente[11] como jogador do São Paulo Futebol Clube. O gerente de futebol do clube do Morumbi, Ataíde Gil Guerreiro, elogiou o meia em entrevista ao site oficial do time. "O Wesley chega para fechar o nosso grupo. Ele é um jogador versátil, que teve passagens por clubes importantes e que com certeza será muito útil para qualificar ainda mais o nosso elenco”, afirmou Ataíde.

Com boas atuações pelo tricolor, a trajetória de Wesley com a camisa do São Paulo começou bem: o camisa 19 rapidamente conquistou a condição de titular e tem sido muito importante para o time, como na vitória por 2 a 1[12] sobre o Flamengo na estreia no Campeonato Brasileiro.

Jogos pelo São Paulo[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pelo São Paulo.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de setembro de 2010, Wesley foi convocado para amistosos da Seleção Brasileira realizados em outubro daquele ano contra as seleções do Irã e da Ucrânia.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santos
Palmeiras

Referências


Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.