Almas Agradecidas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

No conto Almas agradecidas, Machado de Assis conta uma história de dois amigos que se conheceram no colégio. Certo dia encontram-se novamente, depois de adultos, no ginásio (uma espécie de teatro amador). Um denominado Oliveira e o outro Magalhães. Magalhães perde seu emprego e Oliveira insiste em ajudá-lo, coisa que Magalhães fez bem em aceitar, pois conseguiu um emprego melhor do que aquele que tinha antes.

A cada dia que passa, mais unidos ficam, se confidenciam... até que Oliveira conta-lhe sobre sua paixão: Cecília, filha do comendador Vasconcelos, seu amigo; contou-lhe também da sua timidez, então Magalhães oferece sua ajuda. Não tinha um dia em que Magalhães não visitasse Cecília, esta a certa altura apaixona-se por Magalhães, que insistia em falar bem de Oliveira, mas não adiantava.

Oliveira vai ao encontro de Magalhães, pois ao ler o final da carta teve a leve impressão de que seu amigo iria suicidar-se. Quando encontrou Magalhães, este disse-lhe que não contou toda a história: ele estava amando Cecília também, e por isso resolveu se afastar dela.

Magalhães casou-se com Cecília e continuou amigo de Oliveira, contudo, o último nunca foi à casa de seu amigo.