Ana, Princesa Real

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ana
Princesa Real
Maridos Mark Phillips (1973–1992)
Timothy Laurence (1992–presente)
Descendência Peter Phillips
Zara Phillips
Casa Windsor
Nome completo en: Anne Elizabeth Alice Louise
pt: Ana Isabel Alice Luísa
Nascimento 15 de agosto de 1950 (71 anos)
  Casa Clarence, Londres,
Reino Unido
Pai Filipe, Duque de Edimburgo
Mãe Isabel II do Reino Unido
Irmão Carlos, Príncipe de Gales
André, Duque de Iorque
Eduardo, Conde de Wessex
Religião Anglicanismo
Brasão

Ana Isabel Alice Luísa (Londres, 15 de agosto de 1950) é a única filha da rainha Isabel II do Reino Unido e do príncipe Filipe, Duque de Edimburgo. Ela é a sétima detentora do título de Princesa Real do Reino Unido e é conhecida por seu trabalho de caridade, sendo patrona de mais de duzentas organizações.

Ana também é conhecida por seus talentos no hipismo e já recebeu duas medalhas de prata e uma de ouro no European Eventing Championship, sendo o primeiro membro da família real britânica a competir nos Jogos Olímpicos. É casada com Timothy Laurence, tendo dois filhos de seu casamento anterior com Mark Phillips. Ana está presentemente na 17.ª posição na linha de sucessão ao trono britânico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A princesa Ana nasceu na Clarence House, localizada na cidade de Londres, em 1950; sendo a segunda filha da até então princesa Elizabeth, Duquesa de Edimburgo e do seu marido, o príncipe Philip, Duque de Edimburgo.

Foi batizada no Salão de Música do Palácio de Buckingham, em 21 de outubro de 1950, por Cyril Garbett, então Arcebispo de Iorque. Seus padrinhos foram: o Louis Mountbatten, 1.º Conde Mountbatten da Birmânia, Andrew Elphinstone, a rainha-consorte Isabel Bowes-Lyon, a princesa Alice de Battenberg e a princesa Margarida da Grécia e Dinamarca.

Antes do nascimento de seu irmão mais velho (o príncipe Charles), o avô deles divulgou uma carta-patente garantindo as dignidades titulares de Príncipe e Princesa da Grã-Bretanha e Irlanda e o título de "Sua Alteza Real" para qualquer filho do Duque e da Duquesa de Edimburgo. Por isso, desde o seu nascimento, ela foi titulada de "Sua Alteza Real, a Princesa Ana de Edimburgo", usando em seu título a denominação territorial de seu pai Philip, Duque de Edimburgo.

Ela foi educada no Palácio de Buckingham e, posteriormente, em Benenden School, um internato público em Kent.

A princesa Ana do Reino Unido[editar | editar código-fonte]

Em 6 de fevereiro de 1952, a sua mãe ascendeu ao trono como Elizabeth II do Reino Unido. Então como filha da nova rainha reinante britânica, o seu título oficialmente passou a ser "Sua Alteza Real a Princesa Ana do Reino Unido", onde passou a ocupar a segunda posição e ser a herdeira presuntiva na nova linha de sucessão ao trono britânico, logo após o seu irmão varão maior, o novo herdeiro aparente britânico, o príncipe Charles, Príncipe de Gales. Essa posição no qual ela decaiu até a 4ª posição inicialmente, devido ao posterior nascimento dos seus dois irmãos varões caçulas, o príncipe Andrew do Reino Unido (em 1960) e depois o príncipe Edward do Reino Unido (em 1964).

Como era muito pequena, ela não compareceu à coroação de sua mãe na Abadia de Westminster, na cidade de Londres. Os deveres reais da princesa começaram durante os anos 60.

Ana tem grande entusiasmo por cavalos, e a atividade de equitação tornou-se uma parte importante do seu desenvolvimento. Em 1971, aos 21 anos, a princesa ganhou no campeonato europeu, realizado em Burghley, e foi eleita a personalidade do ano pela BBC Sports. Durante cinco anos, ela competiu dentro do time britânico, ganhando uma medalha de prata em disciplinas individuais e conjunta no campeonato europeu de 1975, realizado na Alemanha.

No ano seguinte, ela participou dos Jogos Olímpicos de Verão de Montreal em 1976 como membro da equipe britânica de equitação, correndo com o cavalo da rainha, nomeado Goodwill. Em 5 de fevereiro de 1987, ela apareceu na 200ª edição do quiz show A Question of Sport, da BBCFoi a primeira vez que um membro da realeza participou dentro de um show na televisão.

Primeiro casamento[editar | editar código-fonte]

Em 14 de novembro de 1973, a princesa Ana casou-se com Mark Phillips, tenente e depois capitão da 1st The Queen's Dragoon Guards (regimento de cavalaria armada), na Abadia de Westminster, na cidade de Londres na Inglaterra. O casamento foi televisado mais de 100 milhões de pessoas. O casal teve dois filhos, ambos nascidos, como a sua mãe, em um dia 15 de um mês:

Como tradição, a rainha ofereceu a Mark Philips um condado, o qual ele recusou educadamente, no dia de seu casamento. Esta decisão foi também um desejo específico da própria Ana, que queria proteger os seus filhos da publicidade que os títulos da realeza lhes traria. Consequentemente, Peter Phillips e Zara Phillips tornaram-se os primeiros netos de um soberano reinante britânico que não receberam títulos reais e nem nobiliários. Contudo, eles não são os primeiros filhos de uma princesa britânica que não receberam títulos. Os filhos da princesa de sangue real a Princesa Alexandra de Kent, uma prima da rainha, não têm títulos reais e nem nobiliários.

Anos depois, a princesa e o capitão foram viver na mansão de Gatcombe Park, localizada em Gloucestershire.

É notório que a princesa foi o primeiro filho da rainha Isabel II do Reino Unido a se casar, e também a primeira a lhe dar netos; superando inclusive o seu irmão, o príncipe Charles, Príncipe de Gales que só viria a se casar pela primeira vez com a Lady Diana Frances Spencer em 1981, no famoso Casamento de Carlos de Gales e Diana Spencer.

Deveres reais[editar | editar código-fonte]

Ana realizando um de seus deveres reais, em uma reunião com Vladimir Putin da Rússia.

Como Princesa Real do Reino Unido, Ana realiza um número de deveres oficiais em nome de sua mãe, em seu papel como soberana de alguns dos reinos da Commonwealth. Ana começou a empreender seus deveres reais oficialmente logo ao sair da escola secundária, e acompanhou seus pais em uma visita de estado na Áustria no mesmo ano. Substitui às vezes a rainha nos funerais dos dignitários estrangeiros (aos quais a rainha habitualmente não atende), e reside no Palácio de Holyrood em Edimburgo cada verão, hospedando acoplamentos lá.

A princesa igualmente viaja ao exterior em nome do Reino Unido. Foi o primeiro membro da família real britânica a fazer uma visita oficial à URSS quando foi lá como convidada do governo em 1990. Depois da aposentadoria da rainha-mãe Isabel Bowes-Lyon em 1981, Ana foi eleita por graduados da Universidade de Londres. É igualmente um representante britânico no Comité Olímpico Internacional como um administrador, e é um membro do comité de organização de Londres para os Jogos Olímpicos de Verão de 2012.

Tentativa de sequestro[editar | editar código-fonte]

A princesa foi alvo de uma fracassada e perigosa tentativa de sequestro, em 20 de março de 1974. O incidente ocorreu quando a princesa e seu marido estavam retornando ao Palácio da Buckingham de um evento de caridade na cidade de Londres, na Pall Mall. A carruagem real que os conduzia foi forçada a parar quando um carro Ford parou à frente deles. O motorista do veículo, Ian Ball (depois julgado como mentalmente instável) saiu segurando uma arma. O inspetor James Beaton pulou da carruagem para desarmar Ball, mas levou um tiro no peito e na cabeça. O chofer Alex Callender tentou desarmá-lo, quando Ball se aproximou da carruagem para raptar a princesa, mas também foi baleado. O jornalista Brian McConnell, que estava próximo, tentou ajudar e levou um tiro no peito. A princesa conseguiu, enquanto isso, sair da carruagem e fugir para o outro lado, e Ron Russell golpeou Ian Ball atrás da cabeça. Michael Hills, que também estava próximo, foi baleado por Ball. Finalmente, o policial Peter Edmonds prendeu Ian.

Ball foi julgado culpado por tentativa de rapto e assassinato e declarado mentalmente instável. A sentença foi mandá-lo para o Hospital de Broadmoor, um dos três maiores hospitais psiquiátricos de segurança máxima do Reino Unido. Ian Ball planejava pedir 2 ou 3 milhões de libras esterlinas em troca da princesa. O incidente fez com que o nível de segurança da família real britânica aumentasse. O inspetor James Beaton recebeu a George Cross (Cruz de Jorge), a mais alta condecoração para um civil do Reino Unido e da Commonwealth. Alex Callender, Brian McConnell, Ron Russell e Michael Hills receberam a Queen's Gallantry Medal (Medalha de Galanteria da Rainha), a condecoração de terceiro nível para um civil britânico.

Princesa real do Reino Unido[editar | editar código-fonte]

Brasão de armas da princesa Ana

Em 13 de junho de 1987, a rainha Elizabeth II do Reino Unido concedeu oficialmente o título de "Princesa Real do Reino Unido", título das princesas mais velhas de um soberano britânico, à sua filha. Ana foi então titulada oficialmente como "Sua Alteza Real a Princesa Real". O título havia sido usado pela princesa Mary, Princesa Real e Condessa de Harewood, filha do rei Jorge V do Reino Unido, até 1965.

Em 1996, a princesa serviu como alta comissionaria de Sua Majestade na Assembleia Geral da Igreja da Escócia.

Divórcio[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 1989, a princesa Ana e o capitão Mark Philips anunciaram a sua intenção de se separarem. O casamento estava arruinado há anos. O casal divorciou-se em abril de 1992.

Segundo casamento[editar | editar código-fonte]

Em 12 de dezembro de 1992, Ana casou-se novamente, tornando-se a primeira princesa britânica de sangue real divorciada a casar-se pela segunda vez desde a princesa Vitória Melita de Edimburgo. Ela escolheu a Igreja da Escócia para realizar a cerimônia, pois a Igreja da Inglaterra proibia que divorciados se casassem novamente, o que está mudando nos dias de hoje.[carece de fontes?]

Ela casou-se com Timothy Laurence, em Crathie Kirk, perto do Castelo de Balmoral, em Aberdeenshire. Timothy era comandante da Marinha Real Britânica e quando de seu casamento tornou-se contra-almirante.

Trabalho de caridade[editar | editar código-fonte]

Ana durante uma visita à Marinha dos Estados Unidos

Ana está envolvida com pelo menos 200 organizações de caridade dentro de sua capacidade oficial. Ela dedica-se principalmente à organização Save the Children, da qual ela é presidente desde 1970. Em 1991, ela fundou a The Princess Royal Trust for Careers. O seu trabalho ajuda inclusive muitas pessoas pobres de nações africanas. Ela representa o Comité Olímpico Internacional como administradora e é membro do Comitê de Organização dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 para Londres.

Desde 1981, ela ocupa o cargo de reitora da Universidade de Londres. Também é patrona da Seleção Escocesa de Rugby Union e comparece à maioria dos jogos internacionais no Murrayfield Stadium.

Casos da corte britânica[editar | editar código-fonte]

Em 2001, a Corte de Magistrados de Cheltenham cobrou £400 libras esterlinas da princesa Ana e tirou cinco pontos de sua carteira de motorista, porque ela estava dirigindo a 149 quilômetros por hora numa estrada. A princesa estava indo em direção a Hartpury College, em Gloucestershire. Em 2002, uma quantia de £500 libras esterlinas foi cobrada pela Corte de Magistrados de Berkshire da princesa porque seu cachorro, Dotty, atacou dois meninos enquanto ela e seu marido estavam caminhando em Windsor Great Park, perto do Castelo de Windsor. Em dezembro de 2003, um dos cães da rainha Isabel II do Reino Unido teve de ser sacrificado, depois de ser atacado pelo cão da princesa Ana, Florence.

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 15 de agosto de 1950 – 6 de fevereiro de 1952: Sua Alteza Real, a princesa Ana de Edimburgo
  • 06 de fevereiro de 1952 – 14 de novembro 1973: Sua Alteza Real, a princesa Ana do Reino Unido
  • 14 de novembro de 1973 – 13 de junho de 1987: Sua Alteza Real, a princesa Ana do Reino Unido, Sra. Mark Phillips
  • 13 de junho de 1987 – presente: Sua Alteza Real, a Princesa Real do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte

Descendência[editar | editar código-fonte]

Imagem Nome Nascimento Casamento Seus filhos
Data Cônjuge
Princess Anne and Peter Phillips.jpg Peter Phillips 15 de novembro de 1977 17 de maio de 2008 Autumn Kelly Savannah Phillips (n. 2010)
Isla Phillips (n. 2012)
Zara Phillips cropped but without a crop.jpg Zara Philips Tindall 15 de maio de 1981 30 de julho de 2011 Mike Tindall Mia Tindall (n. 2014)
Lena Tindall (n. 2018)

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Ana, Princesa Real

Precedido por
Luísa Windsor
Linha de sucessão ao trono britânico
17.º
Sucedido por
Peter Phillips