Bairro-jardim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bairro-jardim argentino.

Bairro-jardim é um bairro planejado segundo o conceito inglês de garden city. Geralmente são bairros nobres destinados às classes mais altas da sociedade. Apresentam praças, parques, intensa arborização em suas calçadas e traçado urbano diferenciado, podendo ser tortuoso, circundado por amplas avenidas.

História[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, o modelo de bairros-jardim inspirou a construção de boa parte dos chamados "Bairros de Casas Económicas" das maiores cidades, com destaque para os bairros dos Olivais, Serafina, Madre de Deus e Encarnação, em Lisboa, do Bairro do Marechal Gomes da Costa, no Porto, e do Bairro Norton de Matos, em Coimbra.

No Brasil, o primeiro bairro-jardim chamou-se Jardim América e foi projetado pelos urbanistas ingleses Barry Parker e Raymond Unwin, contratados pela City of São Paulo Improvements and Freehold Land Company Limited.[1] Após o sucesso de vendas dos lotes do mesmo, foram lançados outros bairros paulistanos no mesmo estilo, tais como: Pacaembu e Alto de Pinheiros.[1] Na mesma cidade esses bairros possuem atualmente um alto grau de importância devido suas grandes áreas de solo permeável e arborização, alguns deles são tombados pelo CONDEPHAAT.[2][3]

Exemplos de bairros-jardim[editar | editar código-fonte]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Alguns dos bairros-jardins brasileiros são:

Em São Paulo:Cidade Jardim, Pacaembu, Alto da Lapa, Alto de Pinheiros, Jardim da Saúde, Vila Romana, Panamby, Brooklin Velho, Alto da Boa Vista, Chácara Flora, Granja Julieta, Sumaré, Interlagos, City América, City Butantã, Jardim São Bento, Jardim França, Planalto Paulista além dos bairros da região dos Jardins, Jardim Paulista, Jardim América, Jardim Europa e Jardim Paulistano, da Serra da Cantareira e do distrito do Morumbi.

Em Belo Horizonte: os bairros Belvedere, Mangabeiras, Cidade Jardim, Luxemburgo, Vila Paris, Sion, Savassi, Anchieta, Lourdes, Santo Agostinho e Gutierrez, que são bairros-jardim de alto padrão social.

No Rio de Janeiro podemos citar: Jardim Guanabara, Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca e Jardim Botânico. Em Brasília, no Distrito Federal, podemos citar o Park Way.

Na cidade de Curitiba, no Paraná, podemos citar o bairro Jardim Social.

Jardins, em São Paulo. Jardim América, Europa, Paulista e Paulistano são os bairros que compõe esta que é uma das regiões mais nobres e famosas do Brasil.

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Já em Portugal, a maioria dos bairros-jardim, conhecidos como "Bairros de Casas Económicas", situa-se em Lisboa. Os bairros de dos Olivais, Serafina, Madre de Deus e Encarnação foram projectados segundo este conceito urbanístico.

No Porto, Bairro do Marechal Gomes da Costa também segue este modelo urbanístico, assim como o Bairro Norton de Matos, na cidade de Coimbra.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências