Bebeto Galvão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Adalberto Souza Galvão
Vice-prefeito de Ilhéus
Período 1º de janeiro de 2021 até a atualidade
Prefeito Marão
Suplente de Senador da Bahia
Período 1º de fevereiro de 2019 até a atualidade
Deputado federal pela Bahia Bahia
Período 1º de fevereiro de 2011 até 1º de fevereiro de 2019
Vereador de Ilhéus
Período 1º de janeiro de 1993 até 1º de janeiro de 1997
Dados pessoais
Nascimento 19 de junho de 1962 (60 anos)
Uruçuca
Progenitores Mãe: Maria Alaide de Souza
Pai: Nilton Soares Galvão
Partido PCdoB (1980-2003)
PMN (2003-2007)
PSB (2007-presente)
Profissão sindicalista

Adalberto Souza Galvão (Uruçuca, 9 de junho de 1962) é um político brasileiro filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) e atual vice-prefeito de Ilhéus.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu no Rancho Cacau, em Uruçuca, mas cresceu na cidade de Ilhéus. Começou a trabalhar muito jovem nas indústrias de beneficiamento de cacau e conciliando estudos e trabalho, ingressou no curso de História na Universidade Estadual de Santo Cruz (Uesc).

Sua vida pública iniciou ainda como estudante, sendo líder estudantil na década de 1980 e ingressou no movimento trabalhista, organizando o sindicato de trabalhadores[1]. Em 1992, foi eleito o vereador mais jovem da cidade de Ilhéus e mais tarde, foi assessor de relações Institucionais do Governo Municipal.[2]

Assumiu, como suplente, o mandato de Deputado Federal pela Bahia, na legislatura 2011-2015, e nas eleições de 2014, foi reeleito (por quociente partidário[3]), para o mesmo cargo, pelo Partido Socialista Brasileiro.

Também é presidente do Sintepav-Texto em itálicoBahia, secretário de Políticas Raciais Étnicas da Força Sindical e vice-presidente Regional da ICM para América Latina e Caribe.[4]

Em 17 de abril de 2016, Bebeto votou contra a abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff.[5]

Em 6 de outubro de 2016, Bebeto votou a favor da abertura da exploração do pré-sal, acabando com o monopólio estatal da Petrobrás.[6]

Em 10 de outubro de 2016, Bebeto votou a favor da PEC 241. O projeto cria um teto de despesas primárias federais reajustado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).[7]

Em abril de 2017 votou contra a Reforma Trabalhista.[8] Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do então Presidente Michel Temer.[9]

Nas Eleições estaduais na Bahia em 2018, tornou-se primeiro suplente do senador eleito Jaques Wagner.

Referências

  1. Bebeto Galvão SINTEPAV-BA - acessado em 16 de fevereiro de 2015
  2. Quem é Bebeto? Página oficial - acessado 16 de fevereiro de 2015
  3. Dados de Bebeto Eleições 2014 - acessado em 16 de fevereiro de 2015
  4. Conheça os Deputados Câmara dos Deputados - acessado em 16 de fevereiro de 2015
  5. «Deputados autorizam impeachment de Dilma, saiba quem votou a favor e contra». EBC. 17 de abril de 2016. Consultado em 5 de maio de 2016 
  6. «Abertura da exploração do pré-sal: veja como cada deputado votou». Congresso em Foco 
  7. «PEC 241: tire dúvidas sobre a proposta que limita gastos públicos». G1. 11 de outubro de 2016 
  8. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  9. Deutsche Welle (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Carta Capital. Consultado em 18 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]