César do Paço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
César do Paço
César do Paço
Consulado Honorário de Portugal em Palm Coast
Período 3 de outubro de 2014
12 de maio de 2020
Dados pessoais
Nascimento 21 de setembro de 1965 (56 anos)
Madalena, Ilha do Pico,
Açores, Portugal
Nacionalidade Portuguesa
esposa Deanna Padovani-DePaço
Profissão empresário e filantropo

César Manuel Cardoso Matos do Paço, também conhecido como César do Paço e Caesar DePaço, (Madalena, 21 de setembro de 1965) é um empresário português e ex-cônsul honorário de Portugal e Cabo Verde.

Foi cônsul honorário de Portugal em Palm Beach (Flórida) de 2014 a 2020, quando se demitiu devido a um confronto com o Embaixador de Portugal nos Estados Unidos.[1][2] Posteriormente foi nomeado por Cabo Verde cônsul honorário na mesma região.[2][3] Porém, Cabo Verde já tinha cônsul honorário na Flórida.[4]

Após reportagem da SIC Notícias,[5] foram descobertas doações ao partido CHEGA! e a presença de vários dirigentes deste na sua fundação filantrópica DePaço. A ligação com o partido de extrema-direita português resultou, em um escandâlo em Cabo Verde e levou à demissão do Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde,[2][6][7] também em sua exoneração do cargo.

Tanto DePaço quanto a esposa, Deanna Padovani-DePaço, são próximos de André Ventura e José Lourenço (dirigente distrital do CHEGA no Porto).[8][9] Esta também nomeada cônsul honorária de Cabo Verde em New Jersey,[7] resultando em suspeita de tráfico de influência e de corrupção.[7]

Em janeiro de 2021, o advogado de César do Paço ameaçou reagir judicialmente contra a enciclopédia online Wikipédia, caso não fossem removidas da sua biografia informações por eles consideradas fraudulentas, como a ligação ao partido Chega, as acusações de furto qualificado e a declaração de contumácia.[10][11][12] Em abril de 2021, César do paço afirmava estar a processar tanto a Wikipédia como os editores que dela participam.[13]

Biografia[editar | editar código-fonte]

César do Paço nasceu na Madalena, na ilha do Pico, a 21 de setembro de 1965, filho de um chefe das repartições das Finanças dos Açores.[14]

Segundo César do Paço, toda a sua infância foi passada nos Açores, até aos onze anos, quando acompanhou o pai na emigração para os Estados Unidos.[15]

Uma reportagem publicada em 2014 no Expresso dá-o como formado em Psicologia, segundo o próprio, em Inglaterra, com dois doutoramentos.[16][15] Um dos doutoramentos teria sido alegadamente tirado na Universidade de Oxford. A úniversidade, no entanto, não encontrou qualquer registo de César do Paço entre os seus alunos. Segundo informação publicada pela revista Sábado, os graus académicos de Paço poderão ser falsos.[17]

Caso Jane Knight e fuga à justiça[editar | editar código-fonte]

Em 1989, César do Paço era professor na Escola Secundária Júlio Dantas, em Lagos,[18] sem que a escola tivesse averiguado uma licenciatura em Germânicas que alegava ter.[19] Segundo a investigação jornalística A Grande Ilusão, realizada pela SIC, nesta época foi acusado de roubo qualificado com fuga, sendo declarado contumaz entre 1994 e 2002.[20][21] Segundo o processo 165/99 do Tribunal Judicial da Comarca de Lagos, na tarde de 29 de Março daquele ano, após a primeira semana de aulas, César do Paço pediu dinheiro emprestado à namorada, Jane Knight, ameaçando-a quando viu que esta não o tinha consigo.[18][19]

Nesse mesmo dia César do Paço terá forçado a porta da casa de Jane, roubando o relógio de ouro do pai desta, Arthur Knight, de nacionalidade inglesa, assim como diversas joias, com valor aproximado de um milhão e quinhentos mil escudos. Na altura do furto, um Rover branco que César do Paço então alugara foi visto por uma vizinha estacionado à frente da residência. César do Paço colocou-se em fuga, mantendo-se com paradeiro desconhecido.[18] Da escola de Lagos desaparecera igualmente o pecúlio que tinha à sua guarda.[19]

Segundo o advogado de César do Paço, o seu cliente desconhece este processo, alegando que o seu paradeiro nunca foi desconhecido das autoridades portuguesas.[18] Na versão de César Do Paço, diz que nesta época estudava Psicologia em Inglaterra, tendo então decidido viajar pelo mundo, fazendo praticamente toda a Europa ao volante de um carro, chegando até ao Chipre. Aí teria vendido o carro e comprado bilhete de ida para a Austrália, passando uma temporada em Perth. Ao fim de quatro anos nesse trabalho, teria passado à Tailândia.[15]

Entretanto, a 17 de setembro de 1991, o Ministério Público deduzira acusação contra César do Paço pelo crime de furto qualificado com fuga, pedindo prisão preventiva. A 20 de maio de 1993, o tribunal de Portimão emitiu um mandado de captura em nome do foragido, que deveria ser colocado em prisão preventiva após a captura. O julgamento foi marcado para 28 de junho do mesmo ano, mas não chegou a acontecer, por não comparência do acusado. A 26 de abril de 1994, César Manuel Cardoso Matos do Paço foi declarado contumaz, ficando impedido de obter qualquer documento português.[20]

Nesse mesmo ano de 1994, César do Paço diz ter passado aos Estados Unidos, onde se encontrava o avô materno, e onde já havia estado aos onze anos. Segundo o próprio, agora conhecido como Caesar DePaço, trabalhou inicialmente na área da psicologia, lidando com deficientes num centro ocupacional local, em Nova Jérsia, dedicando-se à venda de suplementos alimentares a partir de 1997.[15]

A 27 de janeiro de 2000, por prescrição do crime, o processo do tribunal de Lagos foi arquivado, cessando a contumácia a 5 de março de 2002.[20][22] Segundo o seu advogado, César do Paço desconhecia a contumácia, nunca estando impedido de obter documentos portugueses. Como prova, o advogado enviou três passaportes aos jornalistas da SIC. No entanto, os dois passaportes que coincidem com o tempo da contumácia foram obtidos a partir de um Bilhete de Identidade tirado em 1991, em Macau, e não com o seu documento de identificação habitual, do Governo Civil de Lisboa.[18] Em 2020, o advogado de César do Paço afirmou que a única nacionalidade que o seu cliente possuía era a portuguesa.[18]

Summit Nutritionals International[editar | editar código-fonte]

Segundo entrevista ao Expresso, em 2014, em 1997 César do Paço passou a trabalhar como vendedor de suplementos alimentares, tendo então a ideia de abrir a empresa Summit Sourcing, dedicada à intermediação de produtos farmacêuticos e nutricionais, trabalhando essencialmente com a produção e fornecimento de sulfato de condroitina, um dos principais componentes da cartilagem, usado para combater a osteoporose, mas também na indústria veterinária, em rações para animais. Na época a fonte tradicional do componente, as carcaças de bovinos, sofria com os efeitos da crise das vacas loucas. César do Paço terá visto aqui uma oportunidade de negócio, comercializando um equivalente da substância produzido a partir de fontes aviárias, suínas ou marinhas, recorrendo sempre a matadouros americanos certificados e isentos de riscos da BSE.[16]

Em 2018, em entrevista ao Diário de Notícias, César do Paço apresenta outra versão, segundo a qual a oportunidade de negócio terá sido a utilização de traqueias de bovinos, até aí desperdiçadas, para a produção de sulfato de condroitina. César terá então feito um périplo pelos matadouros dos Estados Unidos, negociando a compra das traqueias de bovinos, conseguindo contratos de abastecimento de vinte anos.[15]

Segundo César do Paço, foi em 2001 que decidiu expandir o negócio para a fabricação de sulfato de condroitina, criando a Summit Nutritionals International, Inc., e abrindo uma megafábrica em Buffalo, no estado de Nova Iorque.[15][16] Segundo o Expresso, em 2014 a empresa era certificada pela Food and Drug Administration (FDA), com sede em Nova Jérsia, concentrando 80% do seu negócio na produção de sulfato de condroitina, fabricando também colagénio e cartilagem animal em pó. A produção era então de 400 toneladas de sulfato de condroitina por ano, exportando 30 a 40% da produção para o Brasil, Alemanha, México, Reino Unido e Japão, entre outros países.[16]

Intervenção da FDA por falso rótulo nos produtos e origem chinesa[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2017, a FDA enviou uma carta de aviso a César do Paço, informando ter detetado rotulagem falsa e enganadora, durante inspeções às instalações de embalagem de ingredientes alimentícios a granel, localizadas em Rochester, no Estado de Nova Iorque. O que era vendido como "pó de colagénio de salmão hidrolizado 90% proteína" era na realidade gelatina hidrolizada. Adicionalmente, a origem do produto, apresentada como "Orgulhosamente produzido nos EUA", era, na verdade, a China. Do mesmo modo, o certificado de análise apresentava informação falsa e enganadora, dando como origem os Estados Unidos da América, em vez da sua origem real, a China. Finalmente, o rótulo não declarava a quantidade líquida de composto vendido, tal como requerido por lei. Segundo a informação da FDA, inspeções realizadas entre 2015 e 2016 na sede da empresa, em Lebanon, Nova Jérsia, indicaram que violações semelhantes poderiam estar ocorrendo nos produtos de colagénio de origem porcina, bovina e aviária comercializados pela empresa.[23]

A FDA detetou nas inspeções que a Summit Nutricionals não havia sido capaz de fornecer documentação que comprovasse que os produtos e subprodutos de colagénio de origem bovina com que negociava eram livres de BSE, afirmando ainda que a empresa não possuía quaisquer especificações estabelecidas sobre ingredientes de origem animal de modo a se assegurar de que eram livres de BSE.[23]

Declarações sobre número de empregados e faturação[editar | editar código-fonte]

Em 2014, César do Paço afirmou que a Summit Nutritionals empregava 60 colaboradores,[16] número que ultrapassaria a centena em 2018, segundo o mesmo.[15] Em junho de 2020, José Lourenço, conselheiro de César do Paço, administrador e diretor executivo da Fundação DePaço, e presidente da Distrital do Porto do partido Chega, afirmou em entrevista ao canal de televisão online Novum Canal que a empresa empregava um grande número de funcionários, mantendo contratos com todos os matadouros dos Estados Unidos para a recolha de traqueias.[18] No entanto, segundo a investigação da SIC apurou, a empresa emprega apenas dois funcionários na sede em Nova Jérsia, e um na delegação portuguesa.[18]

Segundo César do Paço, logo no primeiro ano a companhia teria conseguido vender cerca de oito milhões de dólares em produtos, com lucros consideráveis,[15] mantendo o mesmo nível de faturação em 2013, superando os 7,2 milhões de euros de faturação.[16] A investigação realizada pela SIC revelou, no entanto, um volume de faturação anual bastante mais modesto, de pouco menos de 800 mil dólares na sede. Na delegação portuguesa, que emprega um só funcionário, no entanto, o valor de faturação ultrapassa os 3 milhões e 300 mil euros.[18]

Empresas em Portugal e no Brasil[editar | editar código-fonte]

Segundo a entrevista de 2014, a delegação internacional da Summit Nutritionals localizava-se em Lisboa, em Portugal, gerindo todos os mercados fora dos Estados Unidos e Canadá. Segundo afirmou então, a escolha de Portugal não estaria ligada ao seu patriotismo, mas sim ao posicionamento estratégico de Portugal, enquanto membro da União Europeia e detentor de uma relação privilegiada com os mercados sul-americano e africano.[16] Na entrevista de 2018, no entanto, afirmou que a escolha de Portugal como centro de controle das exportações para o mundo inteiro se fez não por questões estratégicas, mas "apenas porque fez questão de manter a ligação a Portugal, mesmo no que aos negócios diz respeito".[15]

A delegação portuguesa localiza-se em Cascais.[15] Foi fundada em 2009, com morada na rua Principal, nº 19, Bairro Além Vinhas, Tires, na freguesia de São Domingos de Rana, tendo por objeto a comercialização de produtos naturais, sendo seu representante César Manuel Cardoso Matos do Paço.[24] Em junho de 2010, a delegação teve a sua sede mudada para o Edifício Regata, em Cascais,[24] mudando a representação permanente em abril de 2014 para o Empreendimento Nova Amoreiras - Palácio, na rua da Artilharia Um, em Lisboa, freguesia de Santo António. Em junho de 2017 mudou a representação para o Edifício Atlântico, à Rua Armando Villar, Cascais e Estoril, onde se encontra atualmente.[24] Segundo a empresa, a delegação portuguesa importa sulfato de condroitina a partir dos Estados Unidos, que comercializa na União Europeia sob o nome comercial DROI-KON.[25]

César do Paço possui ainda duas empresas no Brasil, em Barueri e Embu das Artes, no Estado de São Paulo, com o nome de Summit Nutritionals International, a primeira criada em junho de 2019, e a segunda em novembro do mesmo ano, ambas prestando serviços combinados de escritório e apoio administrativo como atividade principal, sendo administradas e representadas legalmente por José Lourenço, conselheiro de César do Paço e ex-dirigente distrital do CHEGA! no Porto.[26]

Caso Sioux Pharm vs. Summit Nutritionals[editar | editar código-fonte]

Em 2012, a empresa efetivamente se anunciava no seu sítio eletrónico como empresa líder no fabrico de sulfato de condroitina,[27] listando nos seus contactos uma unidade fabril localizada em Sioux Center, no Iowa.[28] A informação, no entanto, era falsa, destinada "a aumentar enganosamente a credibilidade da empresa e potenciar suas vendas". Naquela data a Summit Nutritionals não a fábrica listada como sua no website, adquirindo a substância que comercializava pela Eagle Laboratories. A situação motivou um processo por parte da farmacêutica Sioux Pharm, que possuía a tal unidade fabril listada no website da Summit Nutritionals. A Sioux Pharm alegava também baixa qualidade e rotulagem enganosa no produto comercializado pela Summit Nutritionals, sendo que a Sioux Pharm a única produtora de sulfato de condroitina "Made in USA", de acordo com o processo judicial registado pela mesma.[29][30]

De acordo com o caso Sioux Pharm, Inc. v. Summit Nutritionals Int'l, Inc., datado de janeiro de 2015, nessa data a Summit Nutritionals desenvolvia o seu negócio sobretudo na área de Branchburg, Nova Jérsia, empacotando e revendendo sulfato de condroitina com fins alimentícios, que adquiria ao fabricante Eagle Laboratories, instalado no Iowa, via remessas mensais. Em 2013, a empresa afirmava falsamente no seu sítio eletrónico possuir escritório e unidade de fabrico em Sioux Center, Iowa, que listava sob um dos endereços da Eagle Laboratories, com a finalidade de aumentar a sua credibilidade e potenciar as vendas. Isto motivou um processo por parte da empresa Sioux Pharm, fabricante de sulfato de condroitina e concorrente da Eagle Labs, únicos dois fabricantes daquele composto no Iowa. A Sioux Pharm alegava que a Summit Nutritionals não tinha permissão para fabricar e comercializar a substância naquele estado. Alegava ainda que adquirira uma amostra à Summit Nutritionals, procedendo à análise do sulfato de condroitina comercializado pela empresa, e produzido pela Eagle Laboratories, o qual alegadamente não possuía a pureza regulamentar, sendo diluído e falsamente rotulado como contendo 90% de sulfato de condroitina, que haveria prática de conspiração civil entre a Summit Nut. e a Eagle Labs. com vista ao domínio do mercado.[31][29][30] As alegações de conspiração civil foram indeferidas pelo tribunal distrital, que no entanto não aceitou a demanda da Summit Nutritionals sobre a ausência de jurisdição, mesmo tendo-se provado ser falsa a informação da Summit Nutritionals sobre a presença no Iowa, justificando com a relação comercial com o fornecedor daquele estado, e o facto de César do Paço ter viajado propositadamente para o Iowa, aí se detendo algumas horas visitando as instalações da Eagle Labs.[29] Tendo a Summit Nutritionals apelado ao Supremo Tribunal do Iowa, contestando as jurisdições específica e geral do caso, este afirmou a falta de jurisdição geral, negando, no entanto, a específica, uma vez que apesar da informação prestada pela Summit Nutritionals no seu sítio eletrónico ser falsa, a Summit Nutritionals havia efetivamente negociado com a Sioux Pharm, estabelecida no Iowa, daí resultando aquela litigação.[30]

Cônsulados honorários[editar | editar código-fonte]

Edifício onde esteve instalado o consulado honorário de Portugal em Palm Coast

A 3 de outubro de 2014, César Manuel Matos de Paço foi nomeado para o cargo de Cônsul Honorário de Portugal em Palm Coast, na Flórida, dependente da Embaixada de Portugal em Washington. por despacho do então Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete.[32]

O consulado esteve inicialmente instalado em Orlando, mudando-se para Palm Coast em abril de 2015, após o encerramento do consulado honorário devido à expiração do leasing. Ficou então instalado no endereço 145 City Place, suite 105, no chamado edifício Chiumento, no complexo Palm Coast Town Center, sendo um dos 18 consulados que então operavam no país.[33][34]

A 6 de junho de 2017, em antecipação das comemorações do 10 de junho, César do Paço homenageou, em nome do Consulado Honorário, a presidente da câmara da cidade, Milissa Holland, sendo hasteadas as bandeiras americana e portuguesa no edifício da Câmara Municipal. Palm Coast tornou-se, assim, a primeira cidade da Flórida a hastear a bandeira portuguesa na câmara municipal.[35]

Em janeiro de 2018, César do Paço afirmava gastar anualmente meio milhão de dólares por ano em despesas relativas ao consulado.[15]

A 15 de maio de 2020, foi exonerado do cargo de de Cônsul Honorário de Portugal em Palm Coast, a seu pedido,[36] alegando incompatibilidades com o embaixador de Portugal em Washington, Domingos Fezas Vital.[21][14]

No início de 2021, foi apresentado como cônsul honorário de Cabo Verde em Palm Coast na Flórida.[37] Logo após a reportagem da SIC que revelou as ligações de César do Paço ao partido de extrema-direita Chega, o Ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano Luís Filipe Tavares apresentou a sua demissão, tendo sido imediatamente anunciada a exoneração de César do Paço do posto de cônsul honorário pelo primeiro ministro Ulisses Correia e Silva.[38]

Luís Filipe Tavares alegou apresentar a sua demissão, para "evitar embaraços" ao país relacionados à apresentação de César do Paço como cônsul honorário de Cabo Verde em Palm Coast na Florida, ocorrida no início de 2021, com a presença do próprio ministro.[37]

A sua esposa, Deanna Padovani-DePaço, é também cônsul honorária de Cabo Verde em New Jersey.[7] De acordo com o jornal Cabo-Verdiano "A Nação" - "Esta é a primeira vez que Cabo Verde nomeia um casal, marido e esposa, para cargos de cônsul do país, em --simultâneo, e para Estados diferentes dos EUA, o que, segundo uma fonte diplomática, pode ser considerado um caso de “tráfico de influência e de corrupção”. 

Ligações a Fernando Madureira e Super Dragões[editar | editar código-fonte]

Em 2019, César do Paço tornou-se patrocinador oficial do boxe do FC Porto.[39] O ginasio é dominado por membros da claque Superdragões.

Em dezembro do mesmo ano, por intermédio de José Lourenço, seu braço direito e então vice-presidente da distrital do Porto do Chega, partido financiado por César do Paço, conhece Fernando Madureira, apelidado "o Macaco", líder da claque Super Dragões, da qual é igualmente membro José Lourenço, já investigado em casos de agressão e venda ilegal de bilhetes. Fernando Madureira é capitão e gestor do CF Canelas 2010, clube de futebol português que em 2017 ganhara má fama pela sua violência. César do Paço interessa-se pelo clube, tendo os três se encontrado para almoçar diversas vezes.[40][41][42]

Em abril de 2020, anunciou a sua intenção de investir no CF Canelas 2010.[41] Fernando Madureira referiu a intenção de ficar com 39% da SAD, ficando o clube com 10%, “o mínimo obrigatório”, e César do Paço com o restante capital acionista.[43] O objetivo anunciado era dar visibilidade ao clube no panorama do futebol português.[44]

Em agosto de 2020, o jornal "o Gaiense", de Vila Nova de Gaia, anunciou na sua página do Facebook a concretização da SAD do Canelas 2010, na presença do presidente da junta Arménio Costa, ficando César do Paço com 51 por cento, Fernando Madureira com 39 e o clube com 10,[45][46] tendo Fernando Madureira anunciado que o principal objetivo era agora a colocação do clube na Terceira Liga.[47] Em dezembro de 2020, o clube apresentava francas melhorias, liderando a série D do Campeonato de Portugal.[48]

Ligação ao partido Chega! e André Ventura[editar | editar código-fonte]

César do Paço diz-se apartidário, sendo, no entanto, tanto ele quanto a esposa são amigos pessoais de André Ventura[8] e fez uma doação do máximo legal ao Partido Chega!, partido português da extrema-direita,[49][50][18] sendo também apoiante do Movimento Zero, um movimento de extrema-direita conotado com as forças de segurança em Portugal.[21]

A sua esposa, Deanna Padovani-DePaço, foi coordenadora geral para o CDS-PP na América do Norte. Na cerimónia de posse, estava presente também José Lourenço, colega de negócios, futuro dirigente distrital do CHEGA! no Porto e na altura representante-geral do CDS-PP no Brasil.[51] José Lourenco iria estar também presente na posse de Deanna Padovani-DePaço como consul honorária em 2020 em Cabo Verde.[8]

A 25 de Janeiro de 2020, participou pela primeira vez publicamente num evento do Chega, o comício do mercado Ferreira Borges, no Porto, que ficaria marcado pela saudação nazi feita por um dos militantes presentes. No mesmo comício, André Ventura, líder do partido, foi escoltado pelos atletas da equipa de boxe do F. C. Porto, patrocinada por César DePaço.[18]

César DePaço era uma das peças chave na planeada internacionalização do Chega, que incluía um tour mundial do seu líder, André Ventura, que teria como primeira paragem Cabo Verde, em março de 2020, suspenso devido à pandemia de covid-19. Nessa viagem a Cabo Verde, Andre Ventura planeava estar presente na cerimónia de nomeação de Deanna Padovani-DePaço, esposa, como consul honorária de Cabo Verde para New Jerseu, E.U.A. a quem chamou de "amiga".[8]

André Ventura acabou sendo substituído nessa primeira missão por José Lourenço, braço direito de César do Paço, que ali chegara no início do mês. O périplo incluía encontros com Matteo Salvini, do partido de extrema-direita italiano Liga Norte, maior referência internacional de André Ventura. César do paço prontificou-se a facilitar contactos a André Ventura, que por sua vez iria assistir, em Cabo Verde, à nomeação de Deanna de Paço, mulher de César do Paço e antiga candidata do CDS pelo círculo Fora da Europa, como cônsul honorária de Cabo Verde. A viagem incluiria ainda encontros com Jack Ciatarelli, empresário e político republicano candidato a governador de Nova Jérsia, e apoiante de Donald Trump.[52][53] Segundo afirmou então José Lourenço, "o facto de ser conselheiro do doutor De Paço permite-me ter muitos contactos a nível internacional na área política”.[52]

Em janeiro de 2021, após a atualização da biografia de César do Paço na enciclopédia online Wikipédia, um advogado do ex-cônsul tentou remover as referências à contumácia e ao financiamento do Chega, comunicando que iria agir judicialmente contra editores da enciclopédia, assim como a própria plataforma.[54]

Doações e financiamento do Partido CHEGA![editar | editar código-fonte]

A 23 de julho de 2020, a revista Visão publicou uma reportagem revelando as ligações de César do Paço ao partido Chega, nomeadamente o financiamento de pelo menos uma iniciativa do Chega por parte de DePaço, assim como a sua relação próxima com André Ventura.[21]

A 11 de Janeiro de 2021, na peça de jornalismo de investigação da SIC designada A Grande Ilusão, foi revelado que César do Paço é responsável por doações ao Chega! no valor de 10 480,50 euros, no valor máximo permitido pela lei portuguesa.

Fundação DePaço[editar | editar código-fonte]

Vários membros do alto escalão do CHEGA! mantêm cargos dentro na Fundação DePaço, um projeto de associação filantrópica fundado por César do Paço.

José Lourenço, presidente da distrital do Chega! no Porto, é administrador e director executivo da Fundação DePaço.

Diogo Pacheco de Amorim, vice-presidente do Chega!, pertence ao quadro de consultores.[18] Na mesma linha, Do Paço passou o fim de ano de 2020 para 2021 em Cabo Verde, na companhia de José Lourenço, presidente da distrital do Porto do Chega, de Fernando Madureira, líder da claque Super Dragões, e das respetivas mulheres.[21]

Negócios imobiliários[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2006 comprou por 1 milhão e 145 mil dólares uma mansão em estilo colonial, situada em Rockaway Road, 29, borough de Lebanon, condado de Hunterdon, Nova Jérsia,[55][56] na qual residia em 2009,[24] e na qual na década de 2010 esteve sediada a empresa de César do Paço, a Summit Nutritionals International.[23] Em setembro de 2018, a mesma mansão foi vendida por 1 dólar ao fundo César M. De Paço Revocable Trust.[55]

Em janeiro de 2014, residindo em Bernardsville, Nova Jérsia, o Departamento de Alfândegas e Proteção de Fronteiras dos EUA revogou a filiação de César do Paço ao programa Global Entry Entrusted Traveler, que durava há seis anos, com a justificação de não cumprir os critérios de eleição, passando a revistá-lo e à sua bagagem cada vez que este regressava ao país, vindo do exterior.[57] Segundo César do Paço, o episódio deveu-se a uma confusão de nomes, entretanto solucionada.[21]

Em junho de 2016 residia numa mansão em Estilo Tudor em Oxbridge Lane, na comunidade de Plantation Bay, em Ormond Beach, Flórida, aí tendo comemorado o Dia de Portugal, na qualidade de cônsul honorário do país.[58][55] Ainda aí residia em novembro de 2019, quando doou um canídeo à Guarda Nacional Republicana.[59] Em março de 2020, a mansão encontrava-se à venda por dois milhões de dólares.[60]

Em novembro de 2018 adquiriu por quatro milhões de dólares uma outra propriedade em Mountaintop Road, Bernardsville, Nova Jérsia, a qual vendeu em agosto de 2019, igualmente por 1 dólar, ao César M. De Paço Revocable Trust.[61]

É amigo de infância e parceiro em vários negócios de Hélder Fragueiro Antunes, empresário luso-americano igualmente natural dos Açores, e também simpatizante do Chega,[21] cujo filho foi também o criador e primeiro editor da sua biografia na Wikipédia.[10]

Em fevereiro de 2020, a Associação Portuguesa de Criminologia anunciou que o "professor doutor Caesar DePaço" se tornara membro honorário do seu conselho consultivo.[62]

César do Paço possui património imobiliário em Vila Nova de Gaia, entre o qual imóveis em regime de arrendamento. Em março de 2021, reportagem da revista Sábado revelou que em 2017 João Vidal, cabo da Guarda Nacional Republicana e motorista de César do Paço, havia ido a tribunal por falsificação de documento e coação. A coação teria ocorrido na forma tentada, durante a cobrança de rendas em atraso nestes imóveis ao serviço de César do Paço.[63]

Filantropia[editar | editar código-fonte]

A atividade filantrópica de César do Paço centra-se principalmente na doação de cães policiais, veículos equipados, armas, coletes anti-bala e tasers para as forças policiais e militares dos Estados Unidos, Portugal e França.[64][65][66][67] Na sequência dos incêndios de 2017, em dezembro desse ano, César do Paço entregou 16 mil euros aos Bombeiros Voluntários de Carnaxide para que pudessem reparar um autotanque.[68] Em maio de 2018, César do Paço fez um donativo de 15 mil à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alvaiázere para a recuperação de um veículo de apoio Logístico, seguido de um donativo de dez mil euros em julho do mesmo ano.[69][70] Em novembro fez um donativo de cinco mil euros aos Bombeiros Voluntários da Madalena, nos Açores,[69] entregando no mês seguinte, também na Madalena, um donativo no mesmo valor à Obra Social Madre Maria Clara, que acolhe crianças institucionalizadas.[71] Em 2019, doou equipamentos aos bombeiros de Carnaxide no âmbito de uma ação promovida pelo partido Chega.[21] Em novembro desse ano, César do Paço doou um pastor-belga-malinois à Guarda Nacional Republicana de Portugal.[72]

A 25 de abril de 2020, no âmbito do confinamento imposto aos alunos pela pandemia de Covid-19, fez a doação de 60 tablets a ser distribuídos por crianças carenciadas do agrupamento EB 2,3 D. Pedro IV-Mindelo, em Vila do Conde.[73]

Distinções[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2017, recebeu o prémio Leadership Award in Philanthropy, atribuido pela Fundação António Amaral, de Palm Coast, uma organização filantrópica fundada pelo luso-americano António Amaral.[74]

Em julho do mesmo ano, César do Paço foi distinguido pelo Município de Madalena, com a Medalha de Ouro, pelo seu serviço em nome dos "mais nobres valores da humanidade", através do seu percurso empresarial,[75] recebendo no verão de 2018 a Medalha de Honra e a Chave de Ouro do mesmo concelho.[71][69]

Em agosto de 2018, César do Paço foi nomeado agente policial honorário pelo departamento de polícia do município de Hillsborough, por ter sido a primeira força da lei a receber uma das suas doações de agentes caninos, em 2013.[64] Em janeiro de 2019 recebeu a mesma distinção do departamento de polícia de Daytona Beach, durante a cerimónia de gala anual da polícia daquela cidade, "pelo extraordinário apoio concedido a este organismo que garante a lei e a ordem".[76]

Referências

  1. summit.nutritionals (30 de junho de 2020). «Comunicado dos motivos de exoneração do cargo de Cônsul». Caesar DePaço Fundação/Foundation. Consultado em 23 de fevereiro de 2021 
  2. a b c «Nomeação de cônsul financiador do Chega leva ministro de Cabo Verde a demitir-se». Visão Sapo. Trust in News. 12 de janeiro de 2021. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  3. «Cabo Verde vai manter o português César do Paço no cargo de cônsul na Flórida apesar da polémica despoletada». Santiago Magazine. Consultado em 26 de fevereiro de 2021 
  4. Daniel Almeida (24 de janeiro de 2021). «Cônsules-honorários: Cabo Verde tinha dois representantes para o mesmo território nos EUA». anacao.cv. Consultado em 10 de abril de 2021 
  5. Pedro Coelho (e José Silva e Andres Gutierrez e outros) (11 de janeiro de 2021). «A Grande Ilusão: cifrões e outros demónios». SIC Notícias. Consultado em 10 de abril de 2021 
  6. «Luís Filipe Tavares pede demissão (actualizado)». anacao.cv. 12 de janeiro de 2021. Consultado em 10 de abril de 2021 
  7. a b c d Daniel Almeida (17 de janeiro de 2021). «Diplomacia: Cabo Verde apanhado em relações perigosas com a extrema-direita portuguesa». anacao.cv. Consultado em 10 de abril de 2021 
  8. a b c d «PressReader.com - Réplicas de Jornais de Todo o Mundo». www.pressreader.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2021 
  9. Carrapatoso, Miguel Santos. «Líder do Chega/Porto e um dos generais de Ventura demite-se». Observador. Consultado em 24 de fevereiro de 2021 
  10. a b Fábio Monteiro (26 de janeiro de 2021). «Wikipédia pressionada a "limpar currículo" de empresário apoiante do Chega». Rádio Renascença. Consultado em 10 de abril de 2021 
  11. Redacção (27 de janeiro de 2021). «Empresário César de Paço quer eliminar, da Wikipédia, ligação ao Chega e acusação de roubo». infocul.pt. Consultado em 28 de janeiro de 2021 
  12. «Ex-cônsul que quer apagar ligações ao Chega em guerra com a Wikipédia». CM TV. Consultado em 28 de janeiro de 2021 
  13. «Nota pública de esclarecimento de César do Paço». ionline. 15 de abril de 2021. Consultado em 20 de abril de 2021 
  14. a b «Caesar DePaço pediu exoneração do cargo de cônsul honorário em Palm Coast, alegando incompatibilidade com o embaixador de Portugal em Washington» (PDF). Portuguese Times. Portuguese Times (2555): 3. 10 de junho de 2020 
  15. a b c d e f g h i j k Petiz, Joana (12 de janeiro de 2018). «Uma vida entre os negócios e a ajuda aos portugueses - DN». www.dn.pt. Diário de Notícias. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  16. a b c d e f g Mateus, Cátia (25 de abril de 2014). «Empreendedorismo - O português que lucrou com as "vacas loucas"» (PDF). Expresso. Expresso: 20 
  17. Malhado, Alexandre R. «Universidade de Oxford sem registo do doutoramento do financiador do Chega». www.sabado.pt. Consultado em 20 de março de 2021 
  18. a b c d e f g h i j k l Coelho, Pedro (11 de janeiro de 2021). «A Grande Ilusão: cifrões e outros demónios». SIC Notícias. SIC Notícias. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  19. a b c «Como se financia a extrema-direita europeia». SIC Notícias. 14 de abril de 2021. Consultado em 14 de abril de 2021 
  20. a b c «Ministro cabo-verdiano demite-se após revelação de reportagem da SIC». SIC Notícias. Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  21. a b c d e f g h «Visão | Grande investigação: Os empresários e as redes que apoiam Ventura». Visão. 23 de julho de 2020. Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  22. «Aviso de Contumácia 8557/2002 - AP, 2002-05-17». Diário da República Eletrónico. Consultado em 28 de janeiro de 2021 
  23. a b c «Summit Nutritionals International - 521980 - 05/31/2017». U.S. Food and Drug Administration (em inglês). 20 de dezembro de 2019. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  24. a b c d «Portal MJ - Publicação On-Line de Acto Societário». publicacoes.mj.pt. Informação sobre o NIF 980413672. Ministério da Justiça de Portugal. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  25. «Ripoff Report > Summit Nutritionals Review - Sioux Center, Iowa». www.ripoffreport.com (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  26. «Portal Receita». servicos.receita.fazenda.gov.br. Pesquisa pelos CNPJ 33.904.001/0001-10 e 33.904.001/0002-09. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  27. «Summit Nutritionals International, Inc. | ABOUT US». web.archive.org. 29 de setembro de 2012. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  28. «Summit Nutritionals International, Inc. | CONTACT US». web.archive.org. 29 de setembro de 2012. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  29. a b c «Sioux Pharm, Inc. v. Summit Nutritionals International, Inc., 859 N.W.2d 182 (2015)». cite.case.law. 30 de janeiro de 2015. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  30. a b c Grasso, Alex (2015). «2015 Case Update: Employment and Civil Procedure» (PDF). Iowa Defense Counsel Association 
  31. «Sioux Pharm, Inc. v. Summit Nutritionals Int'l, Inc., 859 N.W.2d 182 | Casetext Search + Citator». casetext.com. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  32. «Despacho (extrato) 12562/2014, 2014-10-14». Diário da República Eletrónico. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  33. Readout, Stacey (18 de março de 2015). «Portuguese Consulate donates K9 to Flagler Sheriff». WJXT (em inglês). Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  34. «Portuguese Consulate in Palm Coast | Palm Coast Observer». web.archive.org. 4 de dezembro de 2019. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  35. «Palm Coast City Hall becomes first in Florida to raise Portuguese flag | Palm Coast». Palm Coast Observer (em inglês). 11 de junho de 2017. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  36. «Despacho (extrato) 5640/2020, 2020-05-21». Diário da República Eletrónico. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  37. a b Observador, Agência Lusa. «Cabo Verde. Ministro dos Negócios Estrangeiros demite-se depois de polémica com cônsul ligado ao Chega». Observador. Consultado em 14 de janeiro de 2021 
  38. Welle (www.dw.com), Deutsche. «Cabo Verde: Ministro dos Negócios Estrangeiros "não fez o seu trabalho" | DW | 13.01.2021». DW.COM. Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  39. «FC Porto - Notícias - Boxe azul e branco tem novo patrocinador». fcporto.pt. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  40. Paulo, Isabel (16 de janeiro de 2020). «Tribuna Expresso | "Nem parasitas, nem assassinos": na fé e no futebol ninguém segura os homens do Canelas». Tribuna Expresso. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  41. a b «Quem é, afinal, o milionário português que quer investir no Canelas? - O Jogo». www.ojogo.pt. 1 de maio de 2020. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  42. «Cônsul milionário quer investir no Canelas: ″O clube será profissionalizado″ - O Jogo». www.ojogo.pt. 30 de abril de 2020. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  43. Paulo, Isabel (22 de maio de 2020). «Tribuna Expresso | Apoiante do Chega junta-se ao líder dos Super Dragões e compra o Canelas». Tribuna Expresso. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  44. «Apoiante do Chega e Fernando Madureira negoceiam compra do Canelas». www.record.pt. 23 de maio de 2020. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  45. «o Gaiense». Facebook. 24 de agosto de 2020. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  46. «Fernando Madureira fica com 39% da SAD do Canelas 2010». www.record.pt. 24 de agosto de 2020. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  47. «Fernando Madureira: «Principal objetivo é chegar à 3.ª Liga»». www.record.pt. 25 de agosto de 2020. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  48. Maia, João (23 de dezembro de 2020). «Canelas 2010: a fama agora é outra e vai de um Tanque a meta ambiciosa - O Jogo». www.ojogo.pt. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  49. «Tribuna Expresso | Apoiante do Chega junta-se ao líder dos Super Dragões e compra o Canelas». Tribuna Expresso. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  50. «Visão | Grande investigação: Os empresários e as redes que apoiam Ventura». Visão. 23 de julho de 2020. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  51. «EUA | Deanna DePaço assume coordenação-geral do CDS-PP na América do Norte». LusoAmericano (em inglês). 16 de julho de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2021 
  52. a b Carvalho, Miguel (19 de março de 2020). «Visão | Ventura fica em terra: como o coronavírus tramou a promoção mundial do CHEGA». Visão. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  53. Stile, Charles (7 de janeiro de 2021). «NJ Republicans condemn U.S. Capitol violence — but not Trump, who incited it I Stile». North Jersey Media Group (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  54. Monteiro, Fábio (26 de janeiro de 2021). «Wikipédia pressionada a "limpar currículo" de empresário apoiante do Chega - Renascença». Rádio Renascença. Consultado em 20 de março de 2021 
  55. a b c «Sales Information for 29 ROCKAWAY RD - NJParcels.com». njparcels.com. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  56. «29 Rockaway Rd, Lebanon NJ owners history, phone number, price, property info and neighbourghood | Homemetry». homemetry.com. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  57. «Case Detail | The FOIA Project» (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  58. Estes, Jacque (15 de junho de 2016). «Portuguese holiday celebrated...». Palm Coast Observer: 5 
  59. Declaração de doação de canídeo para serviço na Guarda Nacional Republicana
  60. «1116 Oxbridge Ln, Ormond Beach, FL 32174 - 6 beds/6.5 baths». Redfin (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  61. «141 Mountaintop Rd, Bernardsville, NJ 07924 | Property Report». NJPropertyRecords, LLC (em inglês). Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  62. «APC:». apcriminologia.com. Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  63. Malhado, Alexandre R. (14 de março de 2021). «Financiador do Chega usava GNR para "ajuste de contas"». www.sabado.pt. Consultado em 20 de março de 2021 
  64. a b «HILLSBOROUGH: Committee recognizes businessman's efforts to support law enforcement | Stories | centraljersey.com». web.archive.org. 24 de agosto de 2018. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  65. «Donation to Fund Township's Next Police K-9». Hillsborough, NJ Patch (em inglês). 29 de abril de 2013. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  66. «Dog training facility replaces police dog killed in Paris terror attacks | News | kokomotribune.com». web.archive.org. 4 de dezembro de 2019. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  67. «City of Norfolk - Donation of a K-9 Dog to the City of Norfolk from Dr. Caesar DePaço and Mrs. Deanna Padovani-DePaço» 
  68. Petiz, Joana (19 de dezembro de 2017). «Cônsul na Florida garante reparação de autotanque sem travões - DN». www.dn.pt. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  69. a b c «Bombeiros da Madalena recebem donativo de cônsul honorário de Portugal na Flórida». Mundo Português. 8 de novembro de 2018. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  70. Petiz, Joana (9 de julho de 2018). «Cônsul na Florida volta a ajudar bombeiros portugueses - DN». www.dn.pt. Diário de Notícias. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  71. a b «Cônsul de Portugal na Flórida doa 5 mil euros à Obra Social Madre Maria Clara». Açoriano Oriental. 19 de dezembro de 2018. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  72. «Cônsul Honorário de Portugal em Palm Coast doa cão à GNR». Notícias ao Minuto. 16 de novembro de 2019. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  73. «A Solidariedade Chega à Escola D. Pedro IV em Mindelo | Voz da Póvoa». web.archive.org. 16 de janeiro de 2021. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  74. «Seven Flagler County organizations award $70K in scholarships | Palm Coast». Palm Coast Observer (em inglês). 29 de maio de 2017. Consultado em 17 de janeiro de 2021 
  75. «Câmara Municipal da Madalena». pt-br.facebook.com. Consultado em 16 de janeiro de 2021 
  76. «FLÓRIDA | Caesar DePaço é 'Agente Honorário' em Daytona Beach». LusoAmericano (em inglês). 29 de janeiro de 2019. Consultado em 16 de janeiro de 2021